segunda-feira, 30 de setembro de 2019

Furacão é melhor mas fica no empate com a Chapecoense


O furacão ficou no empate com a Chapecoense na noite desse domingo na Arena da Baixada,mesmo sendo superior e criando muitas chances a bola insistiu em não entrar e o rubro não passou de um empate jogando diante sua torcida.

O JOGO


Mais atrás e se preocupando em não dar espaços para os mandantes, foi a Chapecoense quem abriu o placar, ainda na primeira etapa. Aproveitando uma rara descida, Bruno Pacheco teve espaço pelo lado esquerdo após cobrança rápida de falta. O meia enxergou dois companheiros na área e cruzou. A bola passou para o primeiro, mas não pelo segundo. Arthur Gomes completou de primeira e movimentou o marcador.
Pressionando, o Athletico-PR não conseguiu empatar antes do intervalo. Os paranaenses tiveram chances em duas batidas de Cirino e uma cabeçada de Cittadini.
A situação mudou na segunda etapa. De tanto martelar, saiu o gol de empate dos donos da casa. Em cobrança de falta na intermediária aos 11 minutos, Nikão encheu o pé, a bola passou no meio da barreira e por Tiepo, que ainda tocou na redonda antes de entrar.
A pressão persistiu em busca da virada. Cirino teve mais uma chance dentro da área, bloqueada pela defesa da Chape. Depois, Tiago Nunes foi mais para cima e colocou os atacantes Marco Ruben e Everton Felipe no lugar dos meio-campistas Wellington e Cittadini.
O camisa 9 argentino teve boa chance, já aos 38, em cabeçada após cobrança de escanteio que explodiu no travessão. A bola, porém, teimou em não entrar novamente e o placar terminou 1 a 1.
Ficha Técnica
ATHLETICO-PR 1X1 CHAPECOENSE
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 29 de setembro de 2019, domingo
Horário: 19 horas (de Brasília)
Árbitro: Thiago Duarte Peixoto (SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (FIFA-SP) e Daniel Paulo Ziolli (SP)
VAR: Flavio Rodrigues de Souza (SP)
Cartões Amarelos: Elicalos (Chapecoense)
Gols: Arthur Gomes, aos 30 minutos do 1º tempo, para a Chapecoense; Nikão, aos 11 minutos do 2º tempo, para o Athletico-PR

ATHLETICO-PR: Santos; Madson, Lucas Halter, Léo Pereira e Márcio Azevedo; Wellington (Marco Ruben), Bruno Guimarães e Léo Cittadini (Everton Felipe), Nikão, Rony (Pedrinho) e Marcelo Cirino.Técnico: Tiago Nunes
CHAPECOENSE: Tiepo, Eduardo, Douglas, Rafael Pereira e Roberto; Elicarlos, Márcio Araújo e Camilo (Augusto) e Bruno Pacheco; Everaldo e Dalberto (Arthur Gomes).
Técnico: Marquinhos Santos


Veja como foi o jogo:





domingo, 29 de setembro de 2019

Furacão recebe a Chapecoense na baixada para colar no G-6.


Na noite desse domingo o Athletico entra novamente em campo pelo Campeonato Brasileiro adversário da noite é a Chapecoense que é a lanterna da competição no momento.O furacão busca mas uma vitória para seguir colado no grupo dos seis primeiros colocados da competição visando a melhor posição possível,com isso o técnico Tiago Nunes mandará a campo o que tem de melhor.

A formação:rubro negro deve repetir a equipe.

Sem desfalques ou suspensões em relação a partida contra o Fortaleza a tendência é que o furacão vá a campo com a mesma formação da última quinta feira,o furacão segue sem poder contar com os zagueiros Robson Bambu e Pedro Henrique ambos lesionados,o mesmo acontece com o lateral esquerdo Adriano que segue se recuperando no DM com isso o furacão deve ir a campo com a seguinte formação:Santos;Madson,Lucas Halter,Léo Pereira e Marcio Azevedo;Wellington,Bruno Guimarães e Léo Cittadini;Nikão e Rony;Marco Ruben.





A Chapecoense:Na lanterna Chape busca reação no campeonato.

A Chapecoense vem pressionada na lanterna da competição,a equipe busca uma reação imediata para conseguir sua permanência na série A para isso o técnico recém contratado Marquinhos Santos,ganhou um problema para enfrentar o furacão.O zagueiro Gum com dores nas costas foi vetado e não enfrenta o furacão com isso Douglas assume a vaga de titular na defesa ao lado de Rafael Pereira com isso a Chape deve ir a campo com a seguinte formação:Tiepo;Eduardo,Douglas,Rafael Pereira e Bruno Pacheco;Márcio Araujo,Elicarlos e Camilo;Renato e Arthur Gomes;Everaldo.



Ficha Técnica:

ATHLETICO-PR X CHAPECOENSE
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 29 de setembro de 2019, domingo
Horário: 19 horas (de Brasília)
Árbitro: Thiago Duarte Peixoto (SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (FIFA-SP) e Daniel Paulo Ziolli (SP)
VAR: Flavio Rodrigues de Souza (SP)

ATHLETICO-PR: Santos; Madson, Lucas Halter, Léo Pereira e Márcio Azevedo; Wellington , Bruno Guimarães e Léo Cittadini, Nikão, Rony e Marco Ruben.
Técnico: Tiago Nunes



CHAPECOENSE: Tiepo, Eduardo, Douglas (Gum), Rafael Pereira e Bruno Pacheco; Elicarlos, Márcio Araújo e Camilo; Renato, Arthur Gomes e Everaldo 
Técnico: Marquinhos Santos
Relembre Athletico e Chapecoense no primeiro turno.

sexta-feira, 27 de setembro de 2019

Sem brincadeira:Athletico goleia o Fortaleza de virada na baixada.


No reencontro com a torcida após o título da Copa do Brasil o furacão não decepcionou é mesmo depois de sair perdendo com um gol de pênalti no início do jogo,o rubro negro mais uma vez mostrou sua força dentro da arena e goleou o Fortaleza por 4a1.Com gols de Marco Ruben,Nikão,Léo Cittadini e Marcelo Cirino o furacão foi avassalador e atropelou a equipe cearense.

O JOGO:


Na primeira chegada com perigo, o Fortaleza abriu o placar. Léo Pereira tocou com a mão na bola dentro da área e, após revisão no VAR, o árbitro assinalou pênalti. Na cobrança, Wellington Paulista bateu no canto esquerdo de Santos e os visitantes saíram na frente.
O Athletico passou então a pressionar e chegou ao gol de empate aos 32 minutos. Márcio Azevedo tocou para Rony pela esquerda e o atacante cruzou fechado, encontrando Marco Rúben. O centroavante se antecipou à zaga e tocou para as redes.
Logo na sequência, Bruno Guimarães teve grande chance para virar, porém finalizou por cima do travessão. Aos 48 minutos, Rony arrancou pela esquerda, porém deixou a bola escapar na entrada da área. Na sobra, Cittadini tocou para Nikão e o meia-atacante chutou rasteiro, no canto esquerdo, para fazer o segundo do Furacão.
Na segunda etapa, o Athletico voltou controlando a partida e logo ampliou o placar. Após escanteio cobrado pela direita, Nikão subiu de cabeça e escorou para Léo Cittadini apenas empurrar para o gol e fazer o terceiro do Furacão no jogo.
No final da partida, Nikão saiu na cara do goleiro e finalizou no travessão. Na sobra, Marcelo Cirino mostrou oportunismo e chutou forte para sacramentar o placar.
FICHA TÉCNICA:
ATHLETICO-PR 4 X 1 FORTALEZA 
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 26 de setembro de 2019, quinta-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Vinicius Gomes do Amaral (RS)
Assistentes: Lucio Beiersdorf Flor (RS) e Jose Eduardo Calza (RS)
VAR: Jean Pierre Goncalves Lima (RS)
Cartões amarelos: Léo Pereira, Wellington (Athletico)
GOLS:
Athletico: Marco Rúben (32 minutos do 1º tempo) e Nikão (48 minutos do 1º tempo), Léo Cittadini (15 minutos do 2º tempo), Marcelo Cirino (48 minutos do 2º tempo)
Fortaleza: Wellington Paulista (9 minutos do 1º tempo)
Athletico: Santos; Madson, Lucas Halter, Léo Pereira e Márcio Azevedo; Wellington (Lucho González), Bruno Guimarães e Léo Cittadini, Nikão, Rony e Marco Ruben.

Técnico: Tiago Nunes
Fortaleza: Marcelo Boeck; Tinga, Jackson, Quintero e Carlinhos; Juninho, Gabriel Dias e Matheus Vargas; Felipe Pires (Marlon), Romarinho e Wellington Paulista.
Técnico: Zé Ricardo


Veja como foi o jogo:

quarta-feira, 25 de setembro de 2019

Furacão recebe o Fortaleza no reencontro com a torcida após o titulo.


Na noite dessa quinta feira o torcedor rubro negro tem encontro marcado com os campeões do Brasil,o furacão recebe o Fortaleza na arena da baixada pela vigésima primeira rodada do Brasileirão esse será o primeiro jogo diante o torcedor após o titulo da Copa do Brasil.Apesar disso o furacão também busca sua reabilitação já que são dois jogos sem vencer no campeonato,então o duelo dessa quinta feira também pode marcar uma retomada da equipe rubro negra dentro da competição.

A formação.:furacão tem uma dúvida para a partida.

Para a partida dessa quarta feira o técnico Tiago Nunes tem uma dúvida para escalar a equipe e está na lateral direita,onde Madson e Khellven brigam pela vaga. Nikão e Marcio Azevedo que não enfrentaram o Botafogo voltam a equipe o mesmo acontece com Marcelo Cirino porém esse deve ficar no banco.Por outro lado o rubro negro não terá o zagueiro Robson Bambu que se recupera de uma pancada no olho e o lateral esquerdo Adriano que ainda trata de uma lesão na coxa,com isso o furacão deve ir a campo com:Santos;Madson(Khellven),Léo Pereira,Lucas Halter e Marcio Azevedo;Wellington,Bruno Guimarães e Léo Cittadini,Nikão,Rony e Marco Ruben.



O Fortaleza:Leão quer surpreender para se afastar da ZR.

Buscando se afastar da zona de rebaixamento,o Fortaleza tenta surpreender jogando fora de casa onde não vem fazendo boa campanha,para a partida dessa quinta feira o técnico Zé Ricardo ainda não confirmou oficialmente mas deve fazer algumas mudanças na equipe,uma das novidades está no gol com a presença de Marcelo Boeck já que Felipe Alves mais uma vez ficará de fora com isso uma provável formação do Fortaleza é:Marcelo Boeck;Tinga,Jackson,Quintero e Carlinhos;Juninho,Gabriel Dias e Osvaldo;Edinho e Felipe Pires;Wellington Paulista.


Ficha Técnica:

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 26 de setembro de 2019, quinta-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Vinicius Gomes do Amaral (RS)
Assistentes: Lucio Beiersdorf Flor (RS) e Jose Eduardo Calza (RS)
VAR: Jean Pierre Goncalves Lima (RS)

Athletico: Santos; Khellven (Madson), Lucas Halter, Léo Pereira e Márcio Azevedo; Wellington, Bruno Guimarães e Léo Cittadini , Nikão, Rony e Marco Ruben.
Técnico: Tiago Nunes



Fortaleza: Marcelo Boeck; Tinga, Jackson, Quintero e Carlinhos; Juninho, Gabriel Dias e Osvaldo; Edinho, Felipe Pires e Wellington Paulista.
Técnico: Zé Ricardo
Relembre Athletico e Fortaleza no primeiro turno.

Athletico anuncia a contratação do goleiro Anderson.


A diretoria do furacão anunciou na tarde dessa quarta feira a chegada de um novo goleiro,se trata e Anderson de 21 anos que estava no Santa Cruz onde disputou a série C do Campeonato Brasileiro.O atleta que foi revelado pelo Palmeiras atuava por empréstimo na equipe pernambucana onde se destacou nas disputas do campeonato local,Copa do Nordeste e brasileirão série C agora já registrado o jogador já fica a disposição do técnico Tiago Nunes.

Ficha Técnica:

Anderson Silva da Paixão
Data de nascimento: 05/03/1998 [21 anos]
Local de nascimento: Ribeirão Pires (SP)
Clubes por onde passou: Palmeiras (SP) e Santa Cruz (PE)
Títulos conquistados: Campeonato Brasileiro [2018], Campeonato Brasileiro Sub-20 [2018] e Campeonato Paulista Sub-20 [2017 e 2018].

segunda-feira, 23 de setembro de 2019

Com influência da arbitragem Athletico fica no empate com o Vasco


Apesar de sair na frente o furacão voltou com apenas um ponto do Rio de Janeiro,e mais uma vez o problema foi a arbitragem e novamente com Anderson Daronco.O rubro negro ficou no empate com o Vasco em 1a1 após um pênalti inexistente anotado a favor dos cariocas pelo árbitro gaúcho que mais uma vez prejudicou o time rubro negro nessa temporada.

O JOGO:


A partida começou em ritmo acelerado. O Athletico não se intimidou com o apoio dos cruzmaltinos na arquibancada e buscou o ataque desde os primeiros minutos. Só que o Vasco aproveitou os espaços deixados pelos visitantes para criar boa chance aos dez minutos. Yago Pikachu arriscou da entrada da área, mas Santos fez defesa segura.
O lance amimou os donos da casa, que voltaram a assustar aos 12 minutos. Talles Magno ganhou da marcação e tocou para Raul na área. O volante dominou mal e viu a zaga paranaense salvar o que seria a abertura de placar em São Januário. Na cobrança de escanteio, Osvaldo Henriquez subiu sozinho, mas cabeceou pela linha de fundo.
Enquanto o Athletico tinha mais posse de bola, mas errava na parte ofensiva, o Vasco era mais objetivo e perigoso, principalmente nas bolas aéreas. Os cruzmaltinos desperdiçaram nova chance aos 26 minutos, com Ribamar, que cabeceou sobre o travessão. Três minutos depois, foi a vez de Rossi obrigar Santos a fazer boa defesa.
Os visitantes cresceram na parte final do primeiro tempo. Tanto que aos 39 minutos, o Athletico quase abriu o placar quando Madson cruzou, a bola bateu em Osvaldo Henriquez e só não chegou em Marco Rúben porque Fernando Miguel se antecipou para fazer a defesa. O Vasco soube segurar o ímpeto dos campeões da Copa do Brasil e mantiveram a igualdade até o intervalo.
No segundo tempo, o Vasco levou perigo logo com um minuto. Após cruzamento de Danilo Barcelos, Rossi tentou de bicicleta, mas pegou mal e facilitou a defesa de Santos. Só que a resposta do Athletico veio em grande estilo, aos três. Após falta levantada na área, Madson se antecipou a Fernando Miguel e cabeceou para a rede.
O Vasco se lançou ao ataque e quase empatou ao cinco minutos. Ribamar foi lançado, entrou na área, mas viu Pedro Henrique salvar o Athletico ao desarmar o atacante. Mais uma vez, os visitantes responderam em seguida. Rony foi lançado pela esquerda e chutou na rede pelo lado de fora.
O jogo seguiu em ritmo acelerado, com o Vasco em busca do empate. Aos nove minutos, Ribamar recebeu passe na área e chutou para boa defesa de Santos. No ataque seguinte, foi a vez de Léo Cittadini arriscar de longe e obrigar Fernando Miguel a espalmar para fora.
Aos poucos, os cruzmaltinos passaram a sentir o resultado e errar muitos passes. Com isso, o Athletico se aproveitou para criar algumas boas chances para ampliar o marcador.
Mesmo sem apresentar seu melhor futebol, o Vasco chegou ao empate aos 23 minutos. Danilo Barcelos cobrou falta e a bola bateu no braço de Rony. Após consulta ao VAR, o árbitro Anderson Daronco marcou pênalti para os cariocas. O próprio lateral foi para a cobrança e deixou tudo igual em São Januário.
Depois do empate, a partida caiu em rendimento. As duas equipes erravam muito e diminuíram o ímpeto ofensivo. O jogo só voltou a ter emoção aos 34 minutos, quando Talles Magno chutou cruzado e obrigou Santos a fazer boa defesa. Na cobrança de escanteio seguinte, Marrrony cabeceou pela linha de fundo.
A partir dai, o Vasco cresceu na partida e voltou a criar boa chance aos 37 minutos. Marrony aproveitou cruzamento e cabeceou em cima de Santos. Os cruzmaltinos chegaram a marcar o segundo gol com Raul, mas o lance foi anulado após nova interferência do VAR.

Nos minutos finais, os donos da casa pressionaram, mas não conseguiram chegar ao gol da vitória. O Athletico soube se segurar para manter a igualdade até o apito final.
FICHA TÉCNICA 
VASCO 1 X 1 ATHLETICO PARANAENSE
Local: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 22 de setembro de 2019 (Domingo)
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (Fifa-RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Elio Nepomuceno de Andrade Junior (RS)
Renda: R$ 600.922,00
Público: 16.529 pagantes
Cartões amarelos: Yago Pikachu, Osvaldo Henriquez e Richard (Vasco); Léo Pereira, Rony e Wellington (Athletico)
GOLS
VASCO: Danilo Barcelos, aos 23min do segundo tempo
ATHLETICO: Madson, aos 3 min do segundo tempo

VASCO: Fernando Miguel, Yago Pikachu, Oswaldo Henriquez, Leandro Castán e Danilo Barcelos; Richard, Marcos Junior (Andrey) e Raul; Rossi (Marrony), Ribamar (Clayton) e Talles Magno
Técnico: Vanderlei Luxemburgo
ATHLETICO: Santos, Madson, Léo Pereira, Pedro Henrique (Lucas Halter) e Abner Vinicius; Wellington, Bruno Guimarães e Léo Cittadini (Éverton Felipe); Braian Romero, Rony e Marco Rúben (Thonny Anderson)
Técnico: Tiago Nunes

domingo, 22 de setembro de 2019

Após a festa furacão volta a campo contra o Vasco no Rio de Janeiro.


Nesse domingo é dia de ver o campeão da Copa do Brasil em campo,após uma semana histórica após o titulo e muita festa em Curitiba o furacão concentra suas atenções no brasileirão.O rubro negro entra em campo para enfrentar o Vasco buscando reabilitação na competição,e subir na tabla de classificação com o objetivo de terminar o campeonato na parte de cima da tabela.

A formação:Escalação do furacão ainda um mistério.

Quem vai a campo?ainda é um mistério por parte do técnico Tiago Nunes já que em primeiro momento os titulares seriam poupados,porém viajaram junto com a delegação e assim abrindo a possibilidade de entrarem em campo ou até mesmo um equipe mista diante o Vasco.O certo é que o lateral esquerdo Adriano mais uma vez será poupado e fia de fora Abner Vinicius mais uma vez deve iniciar como titular,dessa forma uma provável formação do campeão da Copa do Brasil é:Santos;Madson(Khellven),Pedro Henrique,Léo Pereira(Lucas Halter)e Abner Vinicius;Rossetto(Wellington),Bruno Gimarães e Lucho González(Léo Cittadini);Rony,Vitinho e Marco Ruben(Thonny Anderson).





O Vasco da Gama:Sem dúvidas Vasco está pronto para o jogo.

 O vasco está pronto para encarar o furacão em São Janúario,sem problemas para montar o time o técnico Vanderlei Luxemburgo deve mandar a campo a mesma formação que derrotou a Chapecoense por 2a1 na rodada passada,mantendo um trio ofensivo no ataque com Rossi,Talles Magno e Ribamar,com isso a provável formação do time carioca é:Fernando Migue;Henriquez,Leandro Castan,Yago Pikachu e Danilo Barcelos;Richard,Raul e Marcos Junior;Rossi,Talles Magno e Ribamar.



FICHA TÉCNICA:

VASCO X ATHLETICO.

Local: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 22 de setembro de 2019 (Domingo)
Horário: 16h(de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (Fifa-RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Elio Nepomuceno de Andrade Junior (RS)

VASCO: Fernando Miguel, Yago Pikachu, Oswaldo Henriquez, Leandro Castán e Danilo Barcelos; Richard, Marcos Junior e Raul; Rossi, Ribamar e Talles Magno
Técnico: Vanderlei Luxemburgo



ATHLETICO:Santos;Madson(Khellven),Pedro Henrique,Léo Pereira(Lucas Halter)e Abner Vinicius;Rossetto(Wellington),Bruno Gimarães e Lucho González(Léo Cittadini);Rony,Vitinho e Marco Ruben(Thonny Anderson).Técnico: Tiago Nunes
Vasco e Athletico no primeiro turno.



sexta-feira, 20 de setembro de 2019

A taça vem pra baixada:ATHLETICO É CAMPEÃO DA COPA DO BRASIL


Ela é nossa a Copa do Brasil dessa vez veio pra baixada,e nem a pressão do Beira Rio nem os "secadores o tiraram das nossas mãos.Em plena Porto Alegre o furacão derrotou o Internacional novamente e levantou a taça de campeão da Copa do Brasil pela primeira vez na história Léo Cittadini e Rony fizeram os gols que deram o titulo ao rubro negro para a alegria dos 2.500 athleticanos que lotaram o setor de visitantes do Beira Rio,a pra imensa nação rubro negra em todo parana e em todo Brasil

O JOGO:

Em primeiro tempo muito movimentado, o furacão abriu o placar com Léo Cittadini aos 23 minutos em grande passe do atacante argentino Marco Rubén. O Colorado não demorou para deixar tudo igual, em tento anotado por Nico López após longo bate-rebate dentro da área.
A igualdade não foi suficiente para a equipe da casa, que diante de 50.355 torcedores, ainda levou o segundo, de Rony, já nos acréscimos da segunda etapa após jogada magistral de Marcelo Cirino.
Com um minuto de jogo, o Inter chegou com perigo pela primeira vez. Guerrero dominou bola na área e rolou para Nico López. O uruguaio ficou cara a cara com Santos, mas o arqueiro do Rubro-Negro conseguiu fazer a defesa após batida firme.
Mesmo tomando mais a iniciativa do jogo, foi o Athletico que abriu o placar. Aos 23, Rony fez boa jogada e colocou em profundidade para Marco Rubén pelo lado esquerdo da área. O camisa 9 foi rápido e rolou para meio. A bola encontrou Léo Cittadini, que dominou, calculou e bateu na saída do goleiro para abrir o placar para os paranaenses.
Aos 30, o Inter deixou tudo igual no Beira-Rio. Após cobrança de escanteio, um longo bate-rebate fez a bola sair e entrar da área várias vezes. Ainda aproveitando a confusão, Lindoso desviou de cabeça no travessão, na volta, após casquinha de Cuesta, a bola se ofereceu para Nico López, que só teve o trabalho de empurrar para as redes.
Buscando maior controle do jogo na primeira etapa, o Inter terminou os 45 minutos iniciais com 66% de posse de bola, contra 34% do Athletico, e finalizando mais: 7 a 5 para os mandantes.
A segunda etapa foi marcada por um jogo muito mais truncado e com poucas chances reais para movimentar o placar. Os mandantes tiveram uma oportunidade clara ainda no início, aos 10 minutos. Em cobrança de escanteio curto, Sobis ficou com a bola e cruzou na segunda trave. Guerrero e Cuesta, porém, foram juntos para a bola e acabaram se atrapalhando.
O Inter ainda arriscou de média distância com  Wellington Silva, aos 14 e 24 minutos, porém nas duas vezes a bola foi para fora do gol.
Na segunda parte da etapa final, os visitantes conseguindo anular praticamente todas as investidas do Colorado, até os minutos finais. Aos 42, em momento de confusão da defesa do Furacão, o Inter quase virou a partida, após batida de Nico López dentro de área, e Parede, que saiu do banco, após rebote do goleiro.
Já nos acréscimos, com a defesa do Inter desmontada, Cirino, que entrou na segunda etapa, chamou dois jogadores na lateral esquerda e aplicou drible desconcertante. O camisa 10 levantou a cabeça e encontrou Rony, que dominou na área e marcou o gol do título inédito do Rubro-Negro.


Ficha Técnica.


INTERNACIONAL 1X2 ATHLETICO-PR 
Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Data: 18 de setembro de 2019, quarta-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (FIFA-GO)
Assistentes: 
Emerson Augusto de Carvalho (FIFA-SP) e Bruno Raphael Pires (FIFA-GO)
VAR: 
Braulio da Silva Machado (FIFA-SC)
Cartões Amarelos: Nico López, Moledo e Bruno (Internacional); Wellington e Marco Rubén (Athletico-PR)
Gols: Léo Cittadini, aos 23 minutos do 1º tempo, e Rony, aos 51 minutos do 2º tempo, para o Athletico-PR; Nico López. aos 30 minutos do 1º tempo para o Internacional
Público: 50.355 presentes

Internacional: Marcelo Lomba; Bruno (Nonato), Rodrigo Moledo, Víctor Cuesta e Uendel; Rodrigo Lindoso, Edenílson, Patrick (Rafael Sobis); Wellington Silva (Parede), Nico López e Paolo Guerrero.
Técnico: Odair Hellmann


Athletico-PR: Santos; Khellven (Madson), Bambu, Léo Pereira e Márcio Azevedo; Wellington, Bruno Guimarães e Léo Cittadini (Lucho González); Nikão, Rony e Marco Ruben (Marcelo Cirino).
Técnico: Tiago Nunes


Veja como foi jogo que deu o titulo ao furacão.




































terça-feira, 17 de setembro de 2019

Com tudo pra fazer história:Furacão vai ao Beira Rio em busca do titulo da Copa do Brasil.


A hora chegou é nessa quarta feira que todos os athleticanos vão se unir e com um só coração mandar todas a s vibrações positivas,ao rubro negro em Porto Alegre contra o Internacional.Precisando de um simples empate para chegar ao titulo inédito da Copa do Brasil o furacão terá que encarar uma séries de coisas para fazer história novamente,além do colorado um retrospecto contrário jogando em solo gaúcho,o cansaço de uma viagem fácil isso mesmo já que após pousar na capital gaúcha o mau tempo deixou a equipe rubro negra por quase três horas dentro do avião até conseguir deixar o aeroporto.



Boatos e apoio no aeroporto.

O pré jogo do furacão foi marcado por muitos episódios positivos e polêmicos,tudo começou ainda após a derrota para o Avaí no último domingo,onde o técnico Tiago Nunes cedeu uma coletiva pós jogo no minimo surpreendente ao dizer que após a final dessa quarta feira,poderia deixar o cargo de treinador do furacão.Após isso muitos boatos vieram a tona como racha no elenco,atritos entre profissionais entre outras coisas que logo foram desmentidas pelo presidente Mario Celso Petraglia em suas redes sociais,e após um vídeo divulgado pelo clube onde o treinador do furacão se explicou quanto a sua coletiva cedida.


A formação:mesmo sem o treino final em Porto Alegre furacão deve repetir a equipe.

Devido a mau tempo que atingiu a capital gaúcha nessa terça feira,o treino que seria realizado no estádio Beira Rio foi cancelado,assim como a entrevista coletiva que seria dada pelo volante Bruno Guimarães ao lado do atacante Paolo Guerreiro do Internacional.Dessa maneira todos os preparativos foram realizados em Curitiba e tudo indica que o rubro negro terá a mesma formação da partida de ida na arena da baixada,com isso Tiago Nunes deve mandar a campo a seguinte formação em busca do titulo:Santos;Khellven,Robson Bambu,Léo Pereira e Marcio Azevedo;Wellington,Bruno Guimarães e Léo Cittadini;Rony,Nikão e Marco Ruben.




Apesar do mistério Inter deve repetir a formação da primeira partida.

Apesar do técnico Odair Hellmann ter fechado so treinos antes da partida,a tendência é que a equipe colorada vá a campo com a mesma formação que iniciou a primeira partida em Curitiba.Se existe alguma dúvida é se o meia D'Alessandro inicia como titular ou não,caso a a escolha seja deixar o argentino como opção no banco de reservas Rafael Sóbis e Wellington Silva são opções para entrar na equipe dessa forma o colorado deve ir a campo com:Marcelo Lomba;Bruno,Rodrigo Moledo,Victor Cuesta e Uendel;Rodrigo Lindoso,Edenilson,Patrick,D'Alessandro(Rafael Sóbis ou Wellington Silva)e Nico López;Paolo Guerrero.



Ficha Técnica:

INTERNACIONAL X ATHLETICO

Local:Estádio Beira Rio,em Porto Alegre
Data:18/09/2019
Horário:21h30
Competição:Copa do Brasil 2019,final jogo de volta.

Arbitragem:Wilton Pereira Sampaio.Auxiliares:Eemerson Augusto de Carvalho e Bruno Raphael Pires.

VAR:Braulio da Silva Machado.



INTERNACIONAL:Marcelo Lomba;Bruno,Rodrigo Moledo,Victor Cuesta e Uendel;Rodrigo Lindoso,Edenilson,Patrick,D'Alessandro(Rafael Sóbis ou Wellington Silva)e Nico López;Paolo Guerrero.TEC:Odair Hellmann


ATHLETICO:Santos;Khellven,Robson Bambu,Léo Pereira e Marcio Azevedo;Wellington,Bruno Guimarães e Léo Cittadini;Rony,Nikão e Marco Ruben.TEC:Tiago Nunes




domingo, 15 de setembro de 2019

Athletico joga mal e é derrotado pelo Avaí


A minha desse domingo não foi das melhores para o furacão,atuando com uma equipe toda reserva o rubro negro foi derrotado pelo Avaí por 1a0 na arena e sofreu sua terceira derrota como mandantes na competição.Mesmo tendo mais a bola e criando boas chances o rubro negro pecou nas finalizações e acabou saindo derrotado.

O JOGO:

A partida começou morna, sem chances de gols e muitos erros de passe. Porém, não demorou muito para ganhar emoção. Aos 13 minutos, depois de uma grande troca de passes, o Avaí abriu o placar com Jonathan, em belo chute de fora da área, sem chances para o goleiro Léo.
Com gol sofrido, o Furacão se lançou ao ataque e bastante incomodou Vladimir. O arqueiro avaiano foi determinante para o primeiro tempo terminar com a vantagem mínima no placar. Marcelo Cirino ainda acertou a trave aos 40.
A volta do intervalo não mudou o curso da partida. O Athletico seguia pressionando os catarinenses, que abdicaram do ataque e jogavam com os onze jogadores atrás da linha da bola. Thonny Anderson chegou a acertar novamente o travessão aos 8 minutos.
Ciente do alto ritmo de jogo dos donos da casa, Alberto Valentim colocou o volante Mosquera no lugar do atacante Lourenço. Naquele momento, o Avaí tinha quatro volantes em campo.
O time Rubro-Negro esbarrava na retranca azul e branca e ficava cada vez menos paciente para tentar articular as jogadas, errando no último passe.
A falta de inspiração do setor de criação athleticano fez o ritmo do duelo diminuir. Feliz com o resultado, os avaianos também não procuravam o jogo e o ritmo voltou a cair, restando apenas esperar o apito final.
Aos 49 minutos, o árbitro Felipe Fernandes chegou a marcar um pênalti para o Athletico, mas com o auxílio do VAR, invalidou, revoltando o torcedor do time mandante.
Ficha Técnica
ATHLETICO-PR 1 X 0 AVAÍ
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 15 de setembro de 2019, domingo
Horário: 11h (de Brasília)
Árbitro: Felipe Fernandes de Lima (MG)
Auxiliares: Guilherme Dias Camilo e Ricardo Junio de Souza (MG)
VAR: Igor Junio Benevenuto de Oliveira (MG)
Cartões Amarelos: Matheus Rossetto (Athletico-PR)
Gols: Jonathan, aos 13 do 1º tempo (Avaí)
Público: 13.784

ATHLETICO-PR: Léo; Madson, Pedro Henrique, Lucas Halter e Abner Vinícius; Matheus Rossetto, Lucho González (Tomás Andrade); Vitinho, Braian Romero (Pedrinho), Everton Felipe (Vitinho); Thonny Anderson.
Técnico: Tiago Nunes
AVAÍ: Vladimir; Iury (Léo), Betão, Ricardo e Igor Fernandes; Pedro Castro, Richard Franco e Matheus Barbosa; Caio Paulista, Jonathan (Julinho) e Lourenço (Mosquera).
Técnico: Alberto Valentim