Falta um jogo:Atlético segura o Corinthians,e se aproxima da Liberadores.


O furacão foi até São Paulo e segurou um empate sem gols contra o Corinthians,resultado importante que mantéu o furacão dentro do G-6,e deixou o rubro negro uma vitória para chegar a sua sexta Libertadores.Depois de um jogo onde o furacão se concentrou mais na defesa o rubro negro saiu de campo comemorando o ponto conquistado e a oportunidade de garantir a vaga na última rodada diante o Flamengo na Arena da Baixada.

O JOGO:

O primeiro tempo da partida transcorreu quase que integralmente no campo de defesa do Atlético-PR, fosse nos incontáveis recuos para Weverton ou nas constantes trocas de passe do ataque corintiano. Postado com nove atletas sempre atrás da linha da bola, o Furacão deu certos espaços na intermediária, mas não deixou o time da casa entrar na área do seu goleiro com perigo durante os 45 minutos iniciais.
Em grande fase e retornando após cumprir suspensão contra o Internacional, Rodriguinho chamou a responsabilidade na armação e rodou a bola a todo momento, se livrando da marcação de Otávio na maioria dos lances. O problema para ele foi que Marquinhos Gabriel, dono de grande atuação na segunda-feira, retomou seu ritmo habitual do Timão e não conseguiu criar perigo pelo lado direito.
Dentre muitos escanteios e bolas alçadas na área atleticana, a grande chance da etapa veio só aos 38 minutos de bola rolando, quando Rodriguinho recebeu em velocidade no meio-campo e conduziu até a entrada da área. A zaga recuou e deu espaço para ele arriscar da entrada da área, acertando um chute forte. A bola foi na direção do ângulo esquerdo, mas explodiu na trave. No rebote, com Weverton batido, Romero não conseguiu cabecear com precisão e perdeu outra boa oportunidade.
Ainda antes do intervalo, o Timão teve mais uma chance de marcar, mas esbarrou na falta de qualidade e confiança do seu ataque. Fagner aproveitou escanteio e recebeu no campo de ataque após desarme de Camacho, pegando a defesa adversária desprevinida. O lateral cruzou rasteiro na primeira trave e Romero, livre, furou. Logo atrás, Marquinhos Gabriel tentou de canhota, sem sucesso, vendo a bola passar para a linha de fundo.
Atlético segura o empate
O segundo tempo podia ter começado praticamente resolvido para o Corinthians, mas o Alvinegro não conseguiu mostrar poder decisão para aproveitar a superioridade técnica. Logo aos 11 minutos, Fagner recuperou bola na lateral direita da área e cruzou rasteiro para trás. Cristian pegou de primeira e Weverton fez boa defesa. No rebote, Marlone, completamente livre de marcação, chutou por cima do gol.
O Atlético manteve seu jogo de posse de bola no campo de defesa, sem deixar o Corinthians jogar em nenhum momento e retardando ao máximo os lances. Oswaldo de Oliveira tentou mudar um pouco o ritmo da equipe com a entrada de Lucca no lugar de Romero, mas nada mudou. Marquinhos Gabriel, pela direita, continuou a ser o pior jogador do Corinthians, não conseguindo dar continuidade às jogadas.
O treinador continuou tentando mudar, mandou ao gramado Giovanni Augusto no lugar de Cristian e Gustavo na vaga de Marquinhos, mas nada parecia ser capaz de mudar o destino da partida. Até o apito final do árbitro Leandro Vuaden, a melhor chance de gol foi do atacante João Pedro, do Furacão. Em uma das poucas vezes nas quais o time paranaense passou do meio-campo, ele chutou forte da entrada da área, provocando boa defesa de Walter.
Na base da vontade, o Timão martelou, jogou bolas na área e quase conseguiu uma falta no último lance, mas Vuaden ignorou uma tesoura de Thiago Heleno em Lucca. Logo na sequência, o árbitro determinou o final da partida, dando início às vaias no estádio de Itaquera.
FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 0 X 0 ATLÉTICO-PR
Local: estádio de Itaquera, em São Paulo (SP)
Data: 26 de novembro de 2016, sábado
Horário: 21h (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Elio Nepomuceno de Andrade Júnior e Lucio Beiersdorf Flor (ambos do RS)
Público: 24.701 pagantes
Renda: R$ 1.291.293,00
Cartões amarelos: Rodriguinho, Vilson (Corinthians); Lucho González, Thiago Heleno (Atlético-PR)
CORINTHIANS: Walter; Fagner, Vilson, Balbuena e Uendel; Cristian (Giovanni Augusto), Marquinhos Gabriel (Gustavo), Camacho, Rodriguinho e Marlone; Romero (Lucca)
Técnico: Oswaldo de Oliveira
ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Hernani (Matheus Rosseto), Lucas Fernandes (Nikão), Lucho González (João Pedro) e Pablo; André Lima
Técnico: Paulo Autuori