Deslanchou:Atlético goleia o Vitória,e vence a quarta seguida.


Grande vitória e grande atuação,assim foi o triunfo do furacão na tarde desse domingo contra o Vitória na arena,após sair atrás do placar o furacão foi atrás do empate ainda na etapa inicial,e no segundo foi avassalador e goleou time baiano por 4a1 com gols de Wanderson,Nikão,Ederson e Rosseto.Com o resultado o rubro negro chega aos quatorze pontos assumindo a décima segunda colocação na tabela,agora o furacão muda o foco e volta a campo na próxima quarta feira quando enfrenta o Grêmio em Porto Alegre pela partida de ida das quartas de finais da Copa do Brasil.

O JOGO:

Os dois times entraram com mudanças no ataque e, nos primeiros movimentos mostravam um jogo aberto. Aos três minutos, o time baiano partiu com velocidade no contra-ataque e Neiton serviu Gabriel Xavier, que na cara do gol chutou cruzado, para fora. O Vitoria jogava no erro do adversário e, aos sete minutos, Yago chegou Kieza, que bateu forte para boa defesa de Weverton.
O Furacão apareceu bem aos 11 minutos, com Ederson invadindo a área e batendo para ótima intervenção de Fernando Miguel. Falta na entrada da área atleticana, aos 16 minutos, e Fred, com perfeição, estufou a rede para abrir a contagem. O gol fez o jogo mudar um pouco, com o Atlético tentando manter mais a bola nos pés. Aos 25 minutos, Otávio arriscou de longe e Fernando Miguel agarrou sem dificuldade.
Aos 29 minutos, Lucho González deixou o jogo, lesionado, para a entrada de Nikão. Aos 36 minutos, Kanu buscando recuou de bola quase enganou o goleiro, desviando pela linha de fundo. Aos 40 minutos, Matheus Anjos cobrou fala e a bola foi para fora, com perigo. Mas, aos 43 minutos, Wanderson aproveitou cobrança de escanteio para subir e testar para o gol para deixar tudo igual.
Depois do intervalo, o Leão voltou com Ramon no lugar de Fred. Aos três minutos, recuo de bola esquisito de Kanu, que quase entregou para Ederson. Fernando Miguel, ligado, chegou antes. Aos seis minutos, Sidcley cruzou para Nikão, que dominou, soltou um petardo e obrigou o goleiro a fazer grande defesa. Mas, aos oito minutos, Sidcley e a jogada e serviu Nikão, que achou espaço e chutou no canto para decretar a virada.
O Furacão aproveitou o bom momento e, aos 11 minutos foi a vez de Ederson marcar aproveitando cruzamento de Douglas Coutinho. A sequência de gols deixou o Vitória desorganizado e o domínio passou a ser atleticano. Aos 22 minutos, Matheus Rosseto recebeu lançamento e saiu em velocidade, mas o árbitro marcou impedimento.
O quarto quase aconteceu aos 25 minutos, com Ederson entrando na área e carimbando a trave. O Vitória chegava esporadicamente, os 32 minutos, Patric cobrou falta e a bola foi direto pela linha de fundo. Virou goleada aos 35 minutos, com Matheus Rosseto arriscando de longe porá fazer um golaço. Com a vitóri a encaminhada, o Atlético deixava o tempo passar e tocava bola.
Ficha Técnica:
ATLÉTICO-PR 4 X 1 VITÓRIA
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 25 de junho de 2017, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Rodrigo Batista Raposo (DF)
Assistentes: José Reinaldo Nascimento Junior (DF) e Daniel Henrique da Silva Andrade (DF)
Cartões amarelos: Kieza, Geferson, Patric (Vitória)
Gols
ATLÉTICO-PR: Wanderson, aos 43 minutos do primeiro tempo; Nikão, aos 08 minutos e Ederson, aos 11 minutos e Matehus Rosseto, aos 35 minutos do segundo tempo
VITÓRIA: Fred, aos 16 minutos do primeiro tempo
ATLÉTICO-PR: Weverton; Cascardo, Wanderson, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Rosseto e Lucho (González); Matheus Anjos (Deivid), Douglas Coutinho e Ederson (Grafite)
Técnico: Eduardo Baptista
VITÓRIA: Fernando Miguel; Patric, Kanu, Fred (Ramon) e Geferson; Willian Farias, Uillian Correia, Yago e Gabriel Xavier (Paulinho); Neilton (David) e Kieza.
Técnico: Alexandre Gallo
Veja como foi o jogo:

Para manter o embalo:Atlético recebe o vitória na Arena da Baixada.


Na tarde desse domingo,o furacão vai a campo na arena pra conquistar seu quarto triunfo consecutivo no brasileirão,e seguir subindo na tabela as 16 horas o rubro negro recebe o Vitória e  entra em campo embalado pelos resultados das últimas partidas.Após conquistar três resultados positivos consecutivos a meta é manter o equilíbrio e vencer o time baiano para manter o crescimento na competição,e para isso o técnico Eduardo Baptista não deverá poupar ninguém para a partida porém terá duas ausências para o jogo.

O TIME:

Para a partida,o furacão não terá o lateral direito Jonathan e o atacante Pablo,que estão suspensos e ficam de fora,dessa forma Gustavo Cascardo deve ser titular na lateral direita,já no ataque Douglas Coutinho segue de titular ao lado d Grafite,Sidcley segue atuando na lateral esquerda e Lucho Gonzaléz que foi substituído no intervalo contra o São Paulo será titular sendo assim o furacão deve ir  acampo com:Weverton; Cascardo, Wanderson, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Rosseto  e Lucho; Nikão, Douglas Coutinho e Grafite

O Vitória:

Na zona de rebaixamento o rubro engro baiano precisa somar pontos para sair do sufoco,o técnico Alexandre Gallo terá duas baixas para a partida,o meia José Wellison e Bruno Ramires que seguem em tratamento no DM do clube,porém terá a volta de Ramón que voltou de empréstimo e deve ficar a disposição no banco,assim o Vitória deve ir  acampo com: Fernando Miguel; Leandro Salino , Kanu, Fred e Geferson; Willian Farias, Uillian Correia, Patric e Gabriel Xavier; David e Kieza.




Ficha Técnica:

ATLÉTICO-PR X VITÓRIA
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 25 de junho de 2017, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Rodrigo Batista Raposo (DF)
Assistentes: José Reinaldo Nascimento Junior (DF) e Daniel Henrique da Silva Andrade (DF)
ATLÉTICO-PR: Weverton; Cascardo, Wanderson, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Rosseto  e Lucho; Nikão, Douglas Coutinho e Grafite
Técnico: Eduardo Baptista
VITÓRIA: Fernando Miguel; Leandro Salino , Kanu, Fred e Geferson; Willian Farias, Uillian Correia, Patric e Gabriel Xavier; David e Kieza.
Técnico: Alexandre Gallo
Relembre o último duelo entre furacão e Vitória.

E deu furacão:Atlético derrota o São Paulo e sobe na tabela.


E o tabu continua,mais uma vez o furacão derrotou o São Paulo jogando na arena e conquistou sua terceira vitória consecutiva no brasileirão,o gol do rubro negro foi marcado por Wanderson logo aos quatro minutos da etapa inicial,e mesmo sem fazer uma grande atuação e sofre alguma pressão durante o jogo o rubro negro garantiu os três pontos.Na próxima rodada o furacão recebe o Vitória novamente na arena.

O JOGO:

Empurrado pelo torcedor, o Furacão criou o primeiro bom momento do jogo, aos três minutos, com Rosseto ganhando da marcação e servindo Grafite, que chutou para boa defesa de Renan Ribeiro. Após a cobrança de escanteio, Wanderson tentou duas vezes e, na segunda, pegando a sobra, chutou para balançar a rede e abrir a contagem. Pressão dos donos da casa, aos cinco minutos, com Nikão e Douglas Coutinho, ambos parando em Renan.
O Tricolor tinha dificuldade para sair jogando já que encontrava uma marcação forte já no meio de campo adversário. Aos 14 minutos, Cueva tentou aproveitar cruzamento de primeira, mas carimbou a defesa rubro-negra. O Atlético conseguiu aproveitar o ritmo alucinante dos primeiros minutos, forçando o time paulista a sair para o jogo. Cueva tentou mais uma vez aos 19 minutos, pegando rebote e arriscando pela linha de fundo.
O duelo era equilibrado e o Furacão voltou a aparecer aos 27 minutos, com Nikão, que abriu espaço e chutou forte. Renan Ribeiro espalmou para escanteio. A posse de boa do São Paulo era maior, mas isso não se convertia em chances reais. Aos 38 minutos, Jucilei soltou um petardo e Thiago Heleno colocou a cabeça no caminho para interceptar. Lambança de Lugano, aos 43 minutos, tentando recuar para Renan. O goleiro passou da bola que, por sorte, foi para linha de fundo.
Para o segundo tempo, o Atlético voltou com Deivid no lugar de Matheus Rosseto e Carlos Alberto na vaga de Lucho Gonzalez. No Tricolor, a novidade foi Denílson, que entrou no lugar de Cícero. Logo no primeiro lance, Carlos Alberto finalizou e assustou Renan. O troco veio com Denílson, que abriu espaço e bateu para intervenção de Weverton. O jogo voltou mais movimentado depois do intervalo. Aos nove, foi a vez de Marcinho tentar e parar no goleiro atleticano.
O São Paulo cresceu na partida e, aos 14 minutos, chegou perto em jogada individual de Cueva, que passou pela defesa e tentou a cavadinha, mas nas mãos de Weverton. Rogério Ceni apostou então na entrada de Wellington Nem no lugar de Militão. O Atlético recuou muito e não criava. Aos 24 minutos, troca de passes com efeito entre Wellington Nem e Cueva, mas a defesa atleticana se recuperou e afastou.
O jovem Brenner também teve sua chance de mostrar serviço ao entrar no lugar de Cueva, aos 30 minutos. O atacante nasceu em janeiro de 2000. Aos 36 minutos, Brenner tentou o arremate e acertou a zaga rubro-negra. O Tricolor tentava, mas já sem força. Aos 41 minutos, Denílson chutou de longe, fácil para Weverton. Já no desespero, aos 44 minutos, Junior Tavares finalizou e isolou a bola. Quinta derrota do São Paulo no Brasileirão.
Ficha Técnica:
ATLÉTICO-PR 1 X 0 SÃO PAULO
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 21 de junho de 2017, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Wágner do Nascimento Magalhães (RJ – Fifa)
Assistentes: Rodrigo Henrique Correa (Fifa) e Thiago Henrique Neto Correa Farinha (ambos do RJ)
Cartões amarelos : Jonathan, Sidcley e Pablo (Atlético-PR); Pratto, Lugano, Wellington Nem (São Paulo)
Gols
ATLÉTICO-PR: Wanderson, aos 04 minutos do primeiro tempo
ATLÉTICO-PR: Weverton; Jonathan, Wanderson, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Matheus Rosseto (Deivid) e Lucho (Carlos Alberto); Nikão, Douglas Coutinho e Grafite (Pablo)
Técnico: Eduardo Baptista
SÃO PAULO: Renan Ribeiro; Militão (Wellington Nem), Lugano e Rodrigo Caio; Thiago Mendes, Jucilei, Cícero (Denílson) e Júnior Tavares; Cueva (Brenner), Marcinho e Lucas Pratto
Técnico: Rogério Ceni
 Veja como foi o jogo:

Em busca do equilíbrio:Atlético recebe o São Paulo em busca da terceira vitória.


Na noite dessa quarta o furacão recebe o São Paulo na arena da baixada,após conquistar duas vitórias como visitante o furacão tentar muda sua história jogando em casa onde ainda não venceu,porém um resultado diante os paulistas é bem mais que conseguir a primeira vitória em casa e sim embalar,buscar o equilíbrio dentro da competição e se afastar da zona de rebaixamento.Para a partida o técnico Eduardo Baptista deve fazer algumas mudanças em relação a partida de Goiânia para o duelo diante o São Paulo.

O TIME:

Para a partida,o treinador terá a volta de Lucho González que cumpriu suspensão na última partida,outra mudança é Sidcley que deve iniciar na lateral em vez de iniciar no meio campo,já que Nicolas não agradou na partida anterior.Além disso existe uma dúvida no ataque entre Douglas Coutinho e Pablo,sendo assim uma provável formação do furacão é:Weverton,Jonathan,Wanderson,Thiago Heleno e Sidcley;Otávio Lucho Gonzaléz(Nícolas),Deivid,Nikão,Douglas Coutinho(Pablo) e Grafite.

O São Paulo:

Vivendo um momento de oscilação no campeonato,com os resultados e as atuações das últimas partidas não ajudando,e nem convencendo o tricolor paulista vem a Curitiba pressionado,além disso o técnico Rogério Ceni tem problemas na defesa para escalar o time isso por que,o zagueiro Lucão afastado do elenco está fora,Maycon negociado com o futebol turco também não veio a Curitiba,assim o jovem Douglas deve atuar na zaga ao lado de Rodrigo Caio,tendo uma pequena possibilidade de o time atuar com três zagueiros,assim Lugano entraria na defesa porém nada confirmado,dessa forma o São Paulo deve ir  acampo com:Renan Ribeiro; Militão, Rodrigo Caio e Douglas; Thiago Mendes (Buffarini), Jucilei, Cícero (Thiago Mendes) e Júnior Tavares; Cueva, Marcinho e Lucas Pratto

Ficha Técnica:

ATLÉTICO-PR X SÃO PAULO
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 21 de junho de 2017, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Wágner do Nascimento Magalhães (RJ – Fifa)
Assistentes: Rodrigo Henrique Correa (Fifa) e Thiago Henrique Neto Correa Farinha (ambos do RJ)
ATLÉTICO-PR: Weverton; Jonathan, Wanderson, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Deivid e Lucho (Nicolas); Nikão, Douglas Coutinho (Pablo) e Grafite
Técnico: Eduardo Baptista
SÃO PAULO: Renan Ribeiro; Militão, Rodrigo Caio e Douglas; Thiago Mendes (Buffarini), Jucilei, Cícero (Thiago Mendes) e Júnior Tavares; Cueva, Marcinho e Lucas Pratto
Técnico: Rogério Ceni

Deu furacão:Sidcley marca,e furacão derrota o Atlético-GO em Goiânia.


Assim como em Belo Horizonte o furacão fez a lição como visitante,na tarde desse sábado o rubro negro foi até Goiânia e derrotou o Atlético-GO por 1a0 com gol de Sidcley,e assim conquistando a segunda vitória seguida no brasileirão a segunda fora de casa,com o resultado o rubro negro deixa a zona de rebaixamento e assume a décima quinta colocação no brasileirão.Na próxima rodada o furacão recebe na arena da baixada o São Paulo.

O JOGO:

A partida que parecia não prometer muita coisa começou à todo vapor neste sábado. Logo aos três minutos, Douglas Coutinho recebeu na entrada da área, ajeitou para a esquerda e chutou rasteiro. Felipe Garcia deu rebote, e Sidcley aproveitou o gol vazio para só completar para as redes.
Mesmo à frente no placar logo no início do confronto, o Furacão seguiu no ataque e voltou a assustar aos 10 minutos. Douglas Coutinho avançou pela direita e cruzou rasteiro para Nikão, que bateu de primeira, e mandou a bola com perigo à direita do gol de Felipe Garcia.
Após 15 bons primeiros minutos dos mandantes, o Atlético-GO equilibrou a partida com boas oportunidades de Everaldo. Primeiro, o centroavante aproveitou sobra na área e bateu cruzado, obrigando ótima defesa de Weverton, que desviou a bola antes de ela explodir no travessão.
Na sequência Igor invadiu a área e foi derrubado por Nicolas. O árbitro assinalou pênalti e, na cobrança, Everaldo bateu para fora, à esquerda da meta, desperdiçando a oportunidade.
Na etapa final, o Atlético-GO voltou do intervalo disposto à pressionar pelo empate. Com cinco minutos, Igor avançou, passou pela marcação de Douglas Coutinho e chutou de longe, mas Weverton espalmou e mandou para escanteio.
Aos dez, a torcida do Dragão chegou a gritar gol, mas a bola foi na rede pelo lado de fora. Andrigo recebeu na esquerda, cortou para dentro e bateu firme, mandando a bola no canto direito de Weverton.
Por fim, já aos 35 minutos, o Furacão aproveitou o espaço para contra-atacar e, pela primeira vez, levou perigo. Nikão cruzou para a área e Matheus Rossetto bateu de primeira, mas Felipe Garcia fez uma difícil defesa, no reflexo.
Ficha Técnica:
ATLÉTICO-GO 0 X 1 ATLÉTICO-PR
Local: Estádio Olímpico Pedro Ludovico, em Goiânia (GO)
Data: 17 de junho de 2017, sábado
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Bruno Arleu de Araujo – RJ (CBF)
Assistentes: Luiz Claudio Regazone (RJ) e Eduardo de Souza Couto (RJ)
Cartões amarelos: Marcão Silva (ATLÉTICO-GO); Grafite, Bruno Guimarães, Nikão, Deivid e Thiago Heleno(ATLÉTICO-PR)
GOLS:
ATLÉTICO-PR: Sidcley, aos três minutos do primeiro tempo
ATLÉTICO-GO: Felipe Garcia; André Castro, Eduardo Gabriel, Roger Carvalho e Bruno Pacheco; Igor (Diego Rosa), Marcão Silva, Breno Lopes (Walter), Jorginho e Andrigo (Luiz Fernando); Everaldo
Técnico: Doriva
ATLÉTICO-PR: Weverton; Jonathan, Wanderson, Thiago Heleno e Nicolas (Matheus Rosseto); Otávio, Deivid (Bruno Guimarães) e Sidcley; Nikão, Douglas Coutinho e Grafite (Pablo)
Técnico: Eduardo Baptista