Deu furacão:Atlético derrota o Vasco e volta a vencer.


O JOGO:

A partida começou movimentada, com as duas equipes em busca do ataque. O Atlético-PR tinha mais posse de bola, enquanto que o Vasco aproveitava os espaços para os contra-ataques. Só que na primeira chance, os donos da casa abriram o placar, aos 15 minutos. Após cobrança de escanteio, a bola chegou em Thiago Heleno, que acertou chute forte para a rede.
O Vasco não sentiu o revés e partiu para cima dos paranaenses. Os visitantes contaram com “ajuda” para chegar ao empate, aos 17 minutos. Após cobrança de escanteio, Andrés Rios cabeceou para o gol. O goleiro Weverton soltou a bola, mas quando foi defender, viu o zagueiro Wanderson chutar para a própria rede.
Após o empate, o Atlético-PR voltou a ter mais posse de bola e quase marcou o segundo aos 19 minutos. Guilherme arriscou de fora da área e assustou Martín Silva. Os paranaenses seguiram melhores em campo e voltaram a chegar com perigo aos 28. Após bola levantada na área, a zaga do Vasco cortou mal e Éderson aproveitou para finalizar próximo gol.
O Vasco conseguiu equilibrar o jogo, mas sofria para criar boas chances no ataque. O Atlético-PR era mais objetivo e quase marcou aos 35 minutos. Douglas Coutinho foi lançado na área e cabeceou para o gol. A bola quicou na grama sintética, ganhou velocidade e quase enganou o goleiro Martín Silva.
Nos minutos finais, o Vasco passou a ter mais posse de bola, mas sofreu com os lançamentos do Atlético-PR. Aos 41 minutos, Éderson recebeu passe na área, mas viu Martín Silva se jogar para impedir o gol. O atacante ainda teve outra oportunidade e novamente parou no arqueiro carioca. Assim, o duelo permaneceu igual até o intervalo.
No segundo tempo, o jogo recomeçou e ritmo lento, com muitas faltas. Somente depois dos 15 minutos, o confronto passou a ter emoção. Aos 17 minutos, Wanderson errou na saída de bola e entregou no pé de Wagner. No entanto, o meia chutou para fora. O Atlético-PR respondeu em grande estilo no minuto seguinte. Douglas Coutinho recebeu passe na entrada da área, levou a melhor sobre Wellington e chutou sem chance para Martín Silva.
Quando parecia que os donos da casa seriam pressionados, o Atlético-PR chegou ao terceiro gol, aos 23 minutos. Após cobrança de escanteio, Fabrício cabeceou cruzado para a rede.
Atrás no placar, o Vasco foi obrigado a avançar com mais intensidade, mas continuava tendo problemas para criar boas jogadas. O Atlético-PR passou a administrar o resultado quando tinha a posse de bola. Mesmo assim, os donos da casa eram mais perigosos e desperdiçaram algumas boas oportunidades de marcar o quarto gol.
Nos minutos finais, o panorama da partida seguiu o mesmo. O Vasco tentou diminuir a vantagem, mas esbarrou na boa marcação do Atlético-PR, que conseguiu mais uma vitória na Arena da Baixada no Campeonato Brasileiro.
Ficha Técnica:
ATLÉTICO-PR 3 X 1 VASCO
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 19 de novembro de 2017 (Domingo)
Horário: 19 horas (de Brasília)
Árbitro: Leandro Bizzio Marinho (SP)
Assistentes: Daniel Paulo Ziolli (SP) e Daniel Luis Marques (SP)
Renda: R$ 246.855,00
Público: 9.991 presentes
Cartões amarelos: Guilherme (Atlético-PR); Jean e Wellington (Vasco)
GOLS
ATLÉTICO-PR: Thiago Heleno, aos 15min do 1ºT; Douglas Coutinho, aos 18min do 2ºT; Fabrício, aos 23min do 2ºT
VASCO: Wanderson (contra), aos 17min do 1ºT
ATLÉTICO-PR: Weverton; Jonathan, Wanderson, Thiago Heleno (Cleberson) e Fabrício; Matheus Rossetto, Lucho González (Eduardo Henrique), Guilherme e Lucas Fernandes (Sidcley); Douglas Coutinho e Ederson (Felipe Gedoz)
Técnico: Fabiano Soares
VASCO: Martín Silva; Gilberto, Breno (Rafael Marques), Paulão e Henrique; Jean (Evander), Wellington, Wagner (Yago Pikachu), Nenê e Paulinho; Andrés Ríos
Técnico: Zé Ricardo
Veja os gols do jogo:

Para respirar:Atlético enfrenta o Vasco na arena.


Na noite desse domingo,o furacão entra em campo diante do Vasco na arena da baixada,agora vendo as chances de ir a libertadores mais de longe o rubro negro busca se agarrar as poucas chances matemáticas de chegar a competição porém,tem com missão voltar a vencer e afastar o mau momento que passa o time.Para a partida o técnico Fabiano Soares terá que fazer mudanças em relação ao time que enfrentou a Ponte Preta.

O TIME:

Para a partida,serão dois desfalques o zagueiro Paulo André com dores musculares fica de fora,e Wanderson será titular ao lado de Thiago Heleno,que também fica de fora dessa vez é o volante Estebán Pávez que irá cumprir suspensão pelo terceiro amarelo,Eduardo Henrique deverá ser o substituto,por outro lado Felipe Gedoz fica a disposição e pode ser novidade no meio de campo com isso o furacão deve ir a campo com:Weverton,Jonathan,Wanderson,Thiago Heleno e Fabricío;Eduardo Henrique,Lucho,Guilherme,Sidcley(Felipe Gedoz),Pablo e Ederson.

O Vasco:

Na briga direta pela vaga na libertadores,o Vasco vem a Curitiba para buscar a vitória e se recuperar dos maus resultados recentes dentro de casa,para a partida o técnico Zé Ricardo fará mudanças na equipe,a primeira no gol com a volta do goleiro Martin Silva,já na lateral direita Gilberto ganha a vaga de Madson que foi vetado pelo DM,já no meio campo são duas mudanças Jean no lugar de Evander e Wagner na vaga de Yago Pikachu,com isso o vasco vai a campo com:Martin Silva,Gilberto,Paulão,Breno e Henrique;Jean Wellington;Wagner,Nenê e Paulinho;André Rios.


Ficha Técnica:
ATLÉTICO-PR X VASCO
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 19 de novembro de 2017 (Domingo)
Horário: 19 horas (de Brasília)
Árbitro: Leandro Bizzio Marinho (SP)
Assistentes: Daniel Paulo Ziolli (SP) e Daniel Luis Marques (SP)
ATLÉTICO-PR: Weverton; Jonathan, Wanderson, Thiago Heleno e Fabrício; Eduardo Henrique e Lucho González; Guilherme, Sidcley (Felipe Gedoz) e Pablo; Ederson
Técnico: Fabiano Soares
VASCO: Martín Silva; Gilberto, Breno, Paulão e Henrique; Wellington e Jean; Wagner, Nenê e Paulinho; Andrés Ríos
Técnico: Zé Ricardo.
Relembre Atlético e Vasco no primeiro turno.


Derrota:Atlético perde para a Ponte Preta.


O JOGO:

O Furacão teve a primeira boa oportunidade da partida, aos cinco minutos, com Ribamar, que aproveitou cruzamento e subiu mais do que a zaga alvinegra para testar na trave. A equipe rubro-negra tentava pressionar utilizando as laterais do campo. Aos oito minutos, Fabrício cruzou fechado, mas desta vez a defesa da Macaca estava atenta para afastar o perigo.
A Ponte estava muito recuada e tinha dificuldade para equilibrar as ações. Aos 17 minutos, cobrança de escanteio fechada na área paulista, todo mundo ficou olhando e Aranha conseguiu sair para interceptar e evitar o gol. A resposta veio, finalmente, aos 22 minutos, com Lucca aproveitando escanteio para desviar de cabeça, nas mãos de Weverton. Lançamento para Naldo, aos 33 minutos, mas o meia não conseguiu o domínio.
Depois da parada técnica, o jogo seguia lento, mas mais equilibrado. Até que, aos 36 minutos, Danilo Barcelos cobrou falta forte, no cantinho, e abriu a contagem no Moisés Lucarelli. Aos 44 minutos, cruzamento de Fabrício, Jeferson desviou de cabeça para trás e quase mandou para dentro do próprio patrimônio. Nos acréscimos, Nino Paraíba arriscou o chute, Léo Arthur desviou e quase marcou o segundo.
Depois do intervalo, as equipes retornaram sem novas alterações. Contra-ataque alvinegro, aos cinco minutos, com Léo Gamalho avançando para receber no meio da defesa e obrigando Weverton a deixar a deixar a meta para interceptar. Aos nove minutos, Guilherme tentou a tabela na área paulista, mas a bola sobrou nas mãos de Aranha.
O ritmo do jogo seguia fraco, com os times sentindo o calor e com pouca criatividade em campo. Aos 15 minutos, Lucho pegou sobra de bola na entrada da área e acertou um belo chute, por cima da meta, com perigo. Ponte no ataque, aos 17 minutos, com Léo Gamalho pegando de voleio e mandando para fora. Mas, aos 21 minutos, Danilo Barcelos recebeu levantamento de Nino Paraíba e desviou para marcar o segundo.
Logo após a segunda parada técnica, aos 33 minutos, Douglas Coutinho fez o cruzamento e Sidcley apareceu para chutar e descontar para o Rubro-Negro. Contra-ataque da Macaca, aos 39 minutos, com Renato Cajá, que serviu Nino Paraíba para chutar em cima da defesa atleticana. Já sem ostrar muita força para reagir, o Atlético ainda teve um chute de longa distância de Éderson, aos 44 minutos, sem perigo.
Ficha Técnica:
PONTE PRETA 2 X 1 ATLÉTICO-PR
Local: estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)
Data: 15 de novembro de 2017, quarta-feira
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (Fifa/GO)
Assistentes: Bruno Raphael Pires (Fifa/GO) e Leone Carvalho Rocha (GO)
Cartões amarelos: Elton (Ponte Preta); Guilherme, Pavez, Thiago Heleno (Atlético-PR)
Gols
PONTE PRETA: Danilo Barcelos, aos 36 minutos do primeiro tempo e aos 21 minutos do segundo tempo
ATLÉTICO-PR: Sidcley, aos 33 minutos do segundo tempo
PONTE PRETA: Aranha; Nino Paraíba, Yago, Rodrigo (Marllon) e Jeferson; Naldo, Léo Arthur, Elton e Danilo Barcelos; Lucca e Léo Gamalho.
Técnico: Eduardo Baptista
ATLÉTICO-PR: Weverton; Zé Ivaldo, Paulo André, Thiago Heleno e Fabrício; Pavez e Lucho González, Rosseto e Guilherme; Pablo (Douglas Coutinho) e Ribamar (Ederson).
Técnico: Fabiano Soares
Veja os gols do jogo:



Para manter o embalo:Furacão encara a Ponte Preta em Campinas.


Na tarde dessa quarta feira,o furacão entra em campo em Campinas contra a Ponte Preta e em jogo a chance de ainda manter viva a possibilidade de uma vaga na Libertadores.Após a boa vitória contra o Botafogo na rodada passada o objetivo e vencer as quatro partidas restantes na competição e conquistar a vaga na competição continental,para a partida o furacão deverá ter algumas novidades no time.

O TIME:

Para a partida,o furacão ainda não poderá contar com os meias Nikão e Felipe Gedoz,com isso o técnico Fabiano Soares ainda tem dúvidas as duas no meio de campo para montar a partida para o jogo,isso por que Douglas Coutinho briga por uma vaga com Pablo,e Sidcley com Lucas Fernandes com isso o furacão deve ir a campo com:Weverton,Jonathan,Paulo André,Thiago Heleno e Fabricio;Pávez,Lucho,Guilherme,Pablo(Douglas Coutinho),Lucas Fernandes(Sidcley) e Ribamar.

A Ponte Preta:

Precisando vencer para manter viva as chances de permanecer na elite,a macaca aposta no fator campo para vencer o furacão,na última rodada o time empatou com o Coritiba no Couto Pereira e com isso o técnico Eduardo Baptista deve manter o mesmo time da partida passada com a seguinte formação:Aranha,Nino Paraíba,Rodrigo,Yago e Jeferson;Elton,Naldo,Léo Artur,Lucca e Danilo Barcelos;Léo Gamalho.




Ficha Técnica:

PONTE PRETA X ATLÉTICO-PR
Local: estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)
Data: 15 de novembro de 2017, quarta-feira
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (Fifa/GO)
Assistentes: Bruno Raphael Pires (Fifa/GO) e Leone Carvalho Rocha (GO)
PONTE PRETA: Aranha; Nino Paraíba, Yago, Rodrigo e Jeferson; Naldo, Léo Arthur , Elton e Danilo Barcelos; Lucca e Léo Gamalho.
Técnico: Eduardo Baptista
ATLÉTICO-PR: Weverton; Jonathan, Paulo André, Thiago Heleno e Fabrício; Pavez e Lucho González e Guilherme; Pablo(Sidcley), Lucas Fernadnes (Douglas Coutinho) e Ribamar.
Técnico: Fabiano Soares
Relembre Atlético e Ponte no primeiro turno:

Sai zica:Atlético vence o Botafogo no Engenhão.


O JOGO:

Mesmo sob a chuva que caia no Rio de Janeiro, as duas equipes começaram a partida em ritmo acelerado. A primeira chance do jogo aconteceu aos cinco minutos, em chute de longe de João Paulo que passou sobre o travessão. Três minutos depois, o Atlético-PR respondeu da mesma forma, com Guilherme.
O panorama da partida seguiu o mesmo até os 21 minutos, quando o Botafogo chegou com Marcos Vinícius. O meia chutou da entrada da área, viu a bola desviar na zaga e facilitar a defesa de Weverton. Novamente, os paranaenses responderam em seguida. Guilherme, mais uma vez, finalizou de longe e obrigou Gatito Fernández a espalmar para frente do gol. Para a sorte dos donos da casa, a zaga carioca tirou o perigo.
Mais organizado, o Atlético-PR chegou ao gol aos 30 minutos. Após boa jogada de Pablo, o meia tocou para Guilherme, que chutou para o gol. O goleiro Gatito Fernández tentou a defesa, mas deixou a passar. O paraguaio ainda se esticou na tentativa de impedir que a bola passasse pela linha, mas o gol foi validado pela arbitragem.
O Botafogo sentiu o revés e passou a errar muitos passes. A torcida começou a vaiar o time, que viu o Atlético-PR dominar as ações no confronto. Somente aos 44 minutos, os donos da casa conseguiram criar boa chance. No entanto, Rodrigo Pimpão desperdiçou a oportunidade de empatar ao finalizar para fora. Assim, os visitantes foram com a vantagem para o intervalo.
No segundo tempo, o Botafogo pressionou desde os primeiros minutos. No entanto, os alvinegros seguiam tendo dificuldade nos passes e não incomodavam o goleiro Weverton. O Atlético-PR recuou e não buscava os contra-ataques.
A primeira boa chance da etapa final aconteceu aos 18 minutos, em raro avanço dos vistantes. Após boa troca de passes, Lucas Fernandes chutou, mas Gatito Fernández fez a defesa. Já o Botafogo, só conseguiu chegar com perigo aos 31. Leo Valencia cruzou e Guilherme cabeceou sozinho, mas a bola foi pela linha de fundo.
Nos minutos finais, os donos da casa rondaram a área paranaense, mas pararam na retranca paranaense. Os visitantes conseguiram segurar o Botafogo para conquistar importante vitória fora de casa.
Ficha Técnica
BOTAFOGO-RJ 0 X 1 ATLÉTICO-PR
Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 11 de novembro de 2017 (Sábado)
Horário: 17h(de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (Fifa-RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Elio Nepomuceno Andrade Junior (RS)
Renda: R$ 167.640,00
Público: 7.214 pagantes
Cartão amarelo: Ederson (Atlético-PR)
GOL
ATLÉTICO-PR: Guilherme, aos 30min do primeiro tempo
BOTAFOGO: Gatito Fernández, Arnaldo, Joel Carli, Emerson Silva e Víctor Luís (Gilson); Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, João Paulo e Marcos Vinícius (Leo Valencia); Rodrigo Pimpão (Guilherme) e Brenner
Técnico: Jair Ventura
ATLÉTICO-PR: Weverton, Jonathan, Paulo André, Thiago Heleno e Fabrício; Esteban Pavez, Lucho González (Eduardo Henrique), Guilherme, Pablo e Sidcley (Lucas Fernandes); Ribamar (Ederson)
Técnico: Fabiano Soares
Veja como foi o jogo: