De virada:Atlético derrota o Vitória se reabilita no campeonato.


Jogando em Salvador,o furacão derrotou o Vitória de virada por 3a2,com dois gol de Ribamar e um de Douglas Coutinho o furacão venceu o time baiano e voltou a vencer após seis jogos,e assim assumindo a nona colocação no campeonato.Na próxima rodada o rubro negro recebe o Sport na arena da da baixada.

O JOGO:

O Furacão precisou de apenas três minutos para abrir a contagem, com Ribamar, que aproveitou cobrança de escanteio de Guilherme para testar firme para o fundo da rede. O Leão tentou responder com Ramon, na mesma moeda, aos seis minutos, mas a cabeçada saiu fraca, para fora. A posse de bola era baiana, mas o time da casa não conseguia criar boas chances.
Sem conseguir entrar na defesa atleticana, Yago arriscou de longe, aos 13 minutos, em cima da defesa adversária. O Vitória tentava chegar pelas pontas, mas encontrava uma marcação forte. Aos 20 minutos, Fillipe Soutto cobrou falta e a bola subiu demais, sem perigo. Até que, aos 22 minutos, Jonathan derrubou Juninho e o árbitro marcou a penalidade. Na cobrança, Neílton deixou tudo igual no placar.
O gol animou o time baiano, que sega no ataque. Aos 30 minutos, Wallace apareceu na área para testar e carimbou o travessão. O Furacão acordou e, ais 35 minutos, Jonathan soltou uma bomba para defesa de Caíque. Aos 37 minutos, foi a vez de Douglas Coutinho tentar e novamente o goleiro baiano defender. A resposta veio com Caíque Sá, que após troca de passes recebeu e chutou para boa intervenção de Weverton.

Para a segunda etapa, o Atlético voltou com Fabrício no lugar de Felipe Gedoz. Mas, quem chegou ao gol, foi o time da casa, com Tréllez, que aproveitou vacilo de Wanderson e cruzamento rasteiro de David para marcar. Aos 10 minutos, Tréllez fez a jogada e rolou para Neílton, que bateu forte, por cima do gol.

Precisando arrancar ponto, o Furacão se abriu, o que dava também mais chance de contra-ataque para o Leão. Aos 13 minutos, David invadiu a área e, na hora do chute, resolveu dar um drible a mais e ficou sem a bola, desperdiçando uma boa chance. O Vitória se empolgou e também deixou espaço. Foi assim que, aos 20 minutos, Fabrício cruzou para Lucho servir Douglas Coutinho, que com um toquinho tirou do goleiro e empatou. Falta na entrada da área, aos 27 minutos, mas Rosseto carimbou a barreira.
André Lima, logo em seu primeiro lance, aos 31 minutos, aproveitou cruzamento de Neílton para cabecear pela linha de fundo, com perigo. O jogo estava aberto e, em mais uma virada, aos 33 minutos, Guilherme fez o levantamento para Ribamar tocar de cabeça e fazer o segundo dele no jogo para garantir mais uma virada e a vitória atleticana.
Ficha Técnica:

VITÓRIA 2 X 3 ATLÉTICO-PR
Local: estádio Manoel Barradas, em Salvador (BA)
Data: 19 de outubro de 2017, quinta-feira
Horário: 20 horas (de Brasília)
Árbitro: Andre Luiz de Freitas Castro (GO)
Assistentes: Fabricio Vilarinho da Silva (Fifa-GO) e Cristhian Passos Sorence (GO)
Cartões amarelos : Lucho González e Ribamar (Atlético-PR)
Gols
VITÓRIA: Neílton, aos 24 minutos do primeiro tempo e Tréllez, aos 04 minutos do segundo tempo
ATLÉTICO-PR: Ribamar, aos 03 minutos do primeiro tempo; Douglas Coutinho, aos 20 minutos e Ribaar, aos 33 minutos do segundo tempo
VITÓRIA: Caíque; Caique Sá (Patric), Wallace, Ramon e Juninho; Uillian Correia, Fillipe Soutto (André Lima) e Yago; David, Neilton (Danilinho) e Tréllez.
Técnico: Vagner Mancini
ATLÉTICO-PR: Weverton; Jonathan, Wanderson, Thiago Heleno e Sidcley; Pavez (Lucas Fernandes), Lucho González (Matheus Rosseto); Guilherme, Felipe Gedoz (Fabrício) e Douglas Coutinho; Ribamar
Técnico: Fabiano Soares
Veja os gols do jogo:

Hora de ganhar:Atlético enfrenta o Vitória em Salvador.



Nessa quinta feira o furacão entra em campo em Salvador para encarar o Vitória,em fase ruim o rubro negro tentar voltar a voltar a vencer contra um adversário que pode ser considerado direto já que o furacão já olha para a parte de baixo da tabela.Para quebrar o jejum de seis jogos o furacão terá mudanças no time em relação a equipe que enfrentou o São Paulo na última rodada.

O TIME:

Para a partida,o furacão não terá o meia Nikão que cumprirá suspensão pela expulsão diante o São Paulo,para seu lugar Sidcley deve entra no meio campo,por outro lado terá as voltas do lateral Fabrício e do meia Lucho Gonzáles,dessa forma o furacão deve ir a campo com:Weverton; Jonathan, Wanderson, Thiago Heleno e Fabrício; Pavez Lucho González; Guilherme, Felipe Gedoz e Sidcley; Ribamar.

O Vitória:

Buscando se afastar da zona de rebixamento,o time baiano tenta jogar contra o retrospecto ruim como mandante,fora de casa o time vem conseguindo bons esultados porém em casa o time não rende,dessa forma o técnico Vagner Mancini deve mandar a campo a mesma formação que empatou com o Santos na última rodada com: Caíque; Caique Sá, Wallace, Ramon e Juninho; Uillian Correia, Fillipe Soutto e Yago; David, Neilton e Tréllez.



Ficha Técnica:

VITÓRIA X ATLÉTICO-PR
Local: estádio Manoel Barradas, em Salvador (BA)
Data: 19 de outubro de 2017, quinta-feira
Horário: 20 horas (de Brasília)
Árbitro: Andre Luiz de Freitas Castro (GO)
Assistentes: Fabricio Vilarinho da Silva (Fifa-GO) e Cristhian Passos Sorence (GO)
VITÓRIA: Caíque; Caique Sá, Wallace, Ramon e Juninho; Uillian Correia, Fillipe Soutto e Yago; David, Neilton e Tréllez.
Técnico: Vagner Mancini
ATLÉTICO-PR: Weverton; Jonathan, Wanderson, Thiago Heleno e Fabrício; Pavez Lucho González; Guilherme, Felipe Gedoz e Sidcley; Ribamar
Técnico: Fabiano Soares

Segue a má fase:Atlético é derrotado pelo São Paulo


O JOGO:

 O São Paulo dominou completamente o primeiro tempo, mas não furou a retranca do Atlético, que se postou com os 11 jogadores no campo de defesa em grande parte dos 45 minutos iniciais. Com boas inversões e muita movimentação, o time tricolor chegou a ter 68% de posse de bola em determinados momentos, muito embora isso não fosse traduzido em chances de gol.
Tanto que as raras vezes em que a meta do goleiro Weverton foi ameaçada ocorreram em contra-ataques. Como aos 31 minutos, quando Hernanes roubou a bola no meio-campo e acionou Marcos Guilherme na esquerda. O atacante bateu colocado da entrada da área, mas o arqueiro atleticano caiu bem e espalmou. No rebote, o zagueiro Thiago Heleno afastou e evitou o gol de Lucas Pratto.
Lance parecido aconteceu oito minutos depois: após roubada de bola no campo de defesa, Cueva carregou em velocidade e, com o campo de visão aberto, chutou forte e rasteiro de fora da área, passando rente à trave direita. Nos minutos finais, com a torcida apreensiva, os mandantes insistiram em cruzamentos que foram facilmente rebatidos pela defesa rubro-negra.
O São Paulo voltou para o segundo tempo com a mesma postura, mas foi castigado pela falta de criatividade logo de cara. Aos cinco minutos, o meia Sidcley cruzou da esquerda, Felipe Gedoz  testou firme no chão e Sidão espalmou. No rebote, o atacante Douglas Coutinho, sozinho, empurrou para o fundo do gol, aumentando a agonia tricolor no Pacaembu.
Tendo de correr atrás do placar com a torcida ainda mais impaciente, o Tricolor não se desesperou, continuou em cima do rival e, enfim, balançou as redes de Weverton. Aos 14 minutos, Cueva avançou pela direita e deu passe certeiro para Pratto que, meio sem ângulo, bateu cruzado, sem chances para o arqueiro atleticano, inflamando de vez o estádio municipal.
No fim, a partida ficou aberta, com ambas as equipes buscando o gol da vitória. Mas foi o São Paulo quem o encontrou. Aos 37 minutos, o peruano, dono da camisa 10 tricolor voltou a ser decisivo ao dar outra assistência. Desta vez foi Maicosuel quem aproveitou, tocando na saída de Weverton e fazendo a festa da torcida no Pacaembu.
Ficha Técnica:
SÃO PAULO 2 X 1 ATLÉTICO-PR
Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 14 de outubro de 2017, sábado
Horário: 21 horas (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Assistentes: Michael Correia e Silbert Faria Sisquim (ambos do RJ)
Público: 25.558 pagantes
Renda: R$ 683.891,00
Cartão Amarelo: Maicosuel (São Paulo); Sidcley e Matheus Rossetto (Atlético-PR)
Cartão Vermelho: Nikão (Atlético-PR)
Gols:SÃO PAULO: Lucas Pratto, aos 14 minutos do 2º tempo, e Maicosuel, aos 37 minutos do  2º tempo
ATLÉTICO-PR: 
Douglas Coutinho, aos 4 minutos do 2º tempo
SÃO PAULO: Sidão; Éder Militão (Araruna), Arboleda, Rodrigo Caio e Júnior Tavares; Petros e Hernanes; Marcos Guilherme, Cueva (Jucilei) e Lucas Fernandes (Maicosuel); Lucas Pratto
Técnico: Dorival Júnior
ATLÉTICO-PR: Weverton; Jonathan, Wanderson, Thiago Heleno e Nicolas (Nikão); Esteban Pavez , Matheus Rossetto (Ribamar), Sidcley e Guilherme; Douglas Coutinho e Pablo (Felipe Gedoz)
Técnico: Fabiano Soares
Veja como foi o jogo:

Em busca da reação:Atlético enfrenta o São Paulo no Pacaembu.


Na noite desse sábado o furacão vai até a capital paulista,enfrentar o São Paulo no estádio do Pacaembu,tentando sair da má fase e voltar a vencer no campeonato,o rubro negro terá poucas mudanças na equipe para encarar o tricolor paulista que está desesperado dentro da zona de rebaixamento.

O TIME:


Para a ´partida duas ausências são certas,o lateral esquerdo Fabrício cumpre suspensão e não entra em campo,pelo mesmo motivo Lucho Gonzáles também fica de fora,quanto aos substitutos o técnico Fabiano Soares tem uma dúvida entre Eduardo Henrique e Rosseto no meio campo,e Sidcley deve atuar como lateral pela esquerda com isso o furacão deve ir a campo com:Weverton,Jonathan,Wanderson,Thiago Heleno e Sidcley;Pávez,Eduardo Henrique(Rosseto),Felipe Gedoz,Nikão,Guilherme e Ribamar(Ederson).


O São Paulo:


Precisando vencer pra sair da zona de rebaixamento,o tricolor paulista tem problemas para enfrentar o furacão,isso por que o técnico Dorival Junior não poderá contar com o atacante Gilberto e com o atacante Brenner,com isso o São Paulo deve ir  acampo com:Sidão; Éder Militão (Buffarini), Arboleda, Rodrigo Caio e Júnior Tavares; Petros (Jucilei); Marcos Guilherme, Cueva, Hernanes e Lucas Fernandes; Lucas Pratto.

Ficha Técnica:



SÃO PAULO X ATLÉTICO-PR
Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 14 de outubro de 2017, sábado
Horário: 21 horas (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Assistentes: Michael Correia e Silbert Faria Sisquim (ambos do RJ)
SÃO PAULO: Sidão; Éder Militão (Buffarini), Arboleda, Rodrigo Caio e Júnior Tavares; Petros (Jucilei); Marcos Guilherme, Cueva, Hernanes e Lucas Fernandes; Lucas Pratto
Técnico: Dorival Júnior
ATLÉTICO-PR: Weverton; Jonathan, Thiago Heleno, Wanderson e Fabrício; Esteban Pavez , Rosseto (Eduardo Henrique) e Guilherme; Nikão, Felipe Gedoz (Sidcley) e Ribamar
Técnico: Fabiano Soares
Relembre Atlético e São Paulo no primeiro turno:

Vacilo:Atlético só empata com o Atlético-GO.


O JOGO:

O Furacão já mostrou seu cartão de visitas logo aos dois minutos, com Fabrício recebendo na esquerda e fuzilando cruzado, pela linha de fundo. Um minuto depois, Ronaldo saiu jogando errado e entregou para Ribamar, que parou no goleiro Marcos. Pressão total dos donos da casa e, aos seis minutos, Ribamar recebeu na área e arrematou com força, para mais uma boa intervenção de Marcos.
O Atlético-PR pressionava, mas a defesa goiana fazia o que era possível para afastar. Porém, aos 19 minutos, William Alves tocou com a mão na bola dentro da área e o árbitro marcou a penalidade. Na cobrança, Felipe Gedoz parou em Marcos. O castigo veio aos 24 minutos, depois de cruzamento de Niltinho e sobra de bola para Luiz Fernando, que dominou bonito e bateu, estufando as redes para o Dragão.
O Furacão não se abalou e foi novamente ao ataque. Aos 31 minutos, Guilherme subiu para testar, Marcos defendeu, mas a arbitragem alegou que a bola havia entrado e marcou o gol, para revolta dos jogadores goianos. Aos 37 minutos, Guilherme finalizou de primeira, Marcos desviou com a ponta dos dedos e a bola bateu na trave. A virada veio aos 41 minutos, com Lucho Gonzalez aproveitando cobrança de escanteio para desviar para a rede.
Após o intervalo, as equipes retornaram sem alterações. Aos quatro minutos, Niltinho chutou de fora da área e a bola passou à esquerda da meta. Aos sete minutos, novamente Niltinho, tentando cruzar, quase surpreendeu o goleiro Weverton. O Dragão voltou com mais vontade, mas tinha dificuldade de entrar na defesa paranaense.
O jogo não era bom na Arena e o Furacão tentava se reencontrar. Aos 18 minutos, chegou a balança a rede, mas a arbitragem anulou o lance. Tentando algo novo, o técnico Fabiano Soares optou pelas entradas de Eduardo Henrique e Sidcley. Aos 24 minutos, Sidcley serviu Guilherme, que bateu em cima da defesa. A resposta veio com Diego Rosa, que bateu forte, pela linha de fundo, com perigo.
O ritmo da partida seguia fraco, com poucas oportunidades reais. Porém, aos 36 minutos, Walter, que estava apagado na partida que marcava seu reencontro com a torcida do ex-time, recebeu cruzamento e desviou de Weverton para deixar tudo igual. Na comemoração, teve seu nome gritado pela torcida local. Aos 44 minutos, Ederson também marcou e, novamente, o gol foi anulado por impedimento. Resultado ruim para o Furacão.
Ficha Técnica:
ATLÉTICO – PR 2 X 2 ATLÉTICO – GO
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 11 de outubro 2017, quarta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Dyorgines Jose Padovani de Andrade (ES)
Assistentes: Fabiano da Silva Ramires (ES) e Vanderson Antonio Zanotti (ES)
Cartões amarelos: Fabrício, Wanderson e Lucho (Atlético-PR); Jorginho e Luiz Fernando (Atlético-GO)
Gols
ATLÉTICO – PR: Guilherme, aos 31 minutos, e Lucho, aos 41 minutos do primeiro tempo
ATLÉTICO – GO: Luiz Fernando, aos 24 minutos do primeiro tempo e Walter, aos 36 minutos do segundo tempo
ATLÉTICO – PR: Weverton; Jonathan, Thiago Heleno, Wanderson e Fabrício; Esteban Pavez , Lucho González (Eduardo Henrique) e Guilherme; Nikão, Felipe Gedoz (Sidcley) e Ribamar (Ederson).
Técnico: Fabiano Soares
ATLÉTICO – GO: Marcos; Jonathan, Gilvan, William Alves e Bruno Pacheco; Ronaldo (André Castro), Paulinho (Diego Rosa), Niltinho (Breno Lopes), Jorginho e Luiz Fernando; Walter
Técnico: João Paulo Sanches
Veja os gols do jogo: