quinta-feira, 21 de março de 2019

Com três golaços furacão derrota o Operário na arena.


Os aspirantes do furacão seguem impossíveis na taça Dirceu Krüger na noite dessa quarta feira o rubro negro venceu o Operário por 3a0,com três golaços anotados por Lucas Halter e Marquinho duas vezes.Com o resultado o furacão se isola na liderança do grupo A da competição e praticamente garante vaga as semifinais da taça na próxima rodada o furacão joga novamente na arena contra o Foz do Iguaçu.

O JOGO:

O Furacão criou a primeira chance aos três minutos, em chute de Khellven que Simão colocou para escanteio. Depois da cobrança, Lucas Halter, no meio da área, sozinho, pegou de primeira para afundar a rede e abrir o placar. O fantasma tentou responder, aos seis minutos, em cruzamento fechado que Alisson dentro da pequena área, desviou para fora.
O Operário subiu de produção após tomar o gol e pressionava. Aos 15 minutos, Cleyton cobrou falta e Léo fez a defesa. Aos 23 minutos, foi a vez de Lucas Batatinha aproveitar falha da defesa rubro-negra e chutar para grande defesa de Léo. O Athletico reagiu e, aos 25 minutos, Khellven fez a jogada e rolou para Léo Cittadini carimbar a trave. Mas, aos 26 minutos, Marquinho cobrou falta com perfeição e ampliou a vantagem.
Mais uma bela cobrança de falta, aos 33 minutos, desta vez com Khellven, que colocou na rede pelo lado de fora. Atrás no placar, o Fantasma viu a situação se complicar depois que Léo, aos 36 minutos, recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso. Cruzamento na medida para Lucas Batatinha, aos 40 minutos, e o atacante furou, desperdiçando boa oportunidade.
Para o segundo tempo, as equipes retornaram sem mudanças. Logo no primeiro minutos, Rosseto arriscou chute de primeira, a bola desviou na zaga e morreu nas mãos de Simão. A partida ficou mais truncada, com poucas emoções na Arena. Até que, aos 16 minutos, Vitinho chegou ao fundo e cruzou para Marquinho pegar e primeira e marcar o terceiro belo gol. Com a vantagem o Rubro-Negro diminuiu o ritmo e o fantasma se preocupava em não tomar mais.
O Operário chegava timidamente, como aos 26 minutos, com Índio puxando o contra-ataque para Cleyton finalizar, rasteiro, pela linha de fundo. Aos 33 minutos, Bruno Batata aproveitou cruzamento, mas Léo deixou a meta para interceptar e fazer a defesa. Jogador mais acionado do Fantasma, Batata chutou mais uma de longe, aos 39 minutos, para Léo pegar no cantinho. Ainda deu tempo para um chute na trave, aos 42 minutos, com Clayton.
Ficha Técnica:
ATHLETICO 3 X 0 OPERÁRIO
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 20 de março de 2019, quarta-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Adriano Milczvski
Assistentes: Jefferson Cleiton Piva da Silva e André Luiz Severo
Cartões amarelos: Léo Cittadini, Bergson, Vitinho, Jaderson e Khellven (Athletico); Léo (Operário)
Cartão vermelho : Léo (Operário)
Gols
ATHLETICO: Lucas Halter, aos 03 minutos e Marquinho, aos 26 minutos do primeiro tempo; Marquinho, aos 16 minutos do segundo tempo

ATHLETICO:Léo; Lucas Halter, José Ivaldo, Paulo André (Eder); Khellven, Rosseto, Léo Cittadini (Erick), Vitinho e Jaderson; Bergson e Marquinho (Matheus Anjos)
Técnico: Rafael Guanaes

OPERÁRIO : Simão; Pedrinho, Alisson, Sosa e Peixoto; Chicão, Rafinha (Jean Carlo), Índio e Lucas Batatinha (Bruno Batata); Robinho (Serginho Paulista) e Cleyton
Técnico: Gerson Gusmão
Visão de jogo:Golaços definem a ótima fase dos aspirantes.
A atuação foi boa não tanto quanto as anteriores,mas os três golaços que deram a vitória ao furacão retratam o momento que vive a equipe de aspirantes.O rubro negro foi letal desde o inicio do jogo no gol espetacular de Lucas Halter que foi animal em sua finalização,e na excelente noite de Marquinho que por duas vezes foi decisivo no mais o furacão mostrou a organização,um pouco de desentrosamento é claro devido as entradas de Rosseto e Léo Cittadini no meio campo que apear disso não comprometeram e foram importantes no andar da partida.
Ponto positivo também,para mais uma ótima exibição do lateral direito Khellven que mais uma vez mostra um grande potencial,o mesmo a se dizer de Vitinho que durantes os noventa minutos infernizou a zaga do fantasma,e é claro temos que citar o técnico Rafael Guanaes que foi criticado e justamente no primeiro turno e que agora com peças de mais qualidade conseguiu dar padrão de jogo ao time,que sempre vence e também convence seu torcedor.
Veja como foi o jogo: