quinta-feira, 1 de março de 2018

Atlético fica no empate com o Ceará,com um jogador a menos.


E o resultado não foi o esperado pela torcida rubro negra,após ter a expulsão do zagueiro Thiago Heleno logo aos 27 minutos da etapa inicial o furacão encontrou dificuldades contra o Ceará e não saiu de um empate sem gols na arena.Com o resultado o furacão vai decidir seu futuro jogando em Fortaleza onde precisa de uma vitória para a avançar as oitavas de finais um novo empate,leva a decisão da vaga para os pênaltis.

O JOGO:

O Furacão tentou mostrar seu cartão de visitas logo no primeiro minuto, com Nikão, que aproveitou cruzamento de Rosseto para testar pela linha de fundo. A resposta veio aos três minutos, com Felipe Azevedo, que arriscou da entrada da área, à direita de Santos. Como todo time de Fernando Diniz, o Rubro-Negro tocava bola no campo de ataque, esperando encontrar os espaços.
Bom levantamento na área cearense, Raphael Veiga apareceu com liberdade no segundo pau, mas furou em bola. O Vovô chegou bem, aos 15 minutos, após cochilo de Rosseto, e Santos defendeu bem o chute de Pio. Andrigo, também de fora da área, arriscou o tiro, aos 16 minutos, direto pela linha de fundo. Contra-ataque para o Ceará, Thiago Heleno apareceu para fazer falta e parar a jogada, recebendo o cartão vermelho direto.
O Furacão não se abalou e, aos 26 minutos, Guilherme recebeu, levantou a cabeça e chutou para Valdo se esticar na hora certa e mandar para escanteio. O Ceará tinha mais espaço e, aos 29 minutos, Wescley recebeu na área, mas praticamente recuou para Santos. Diniz colocou os jogadores reservas para aquecer, mas não mexia no time. Aos 36 minutos, Carleto cobrou falta e Everson espalmou para salvar. Triangulação no ataque cearense, até que a bola sobrou para Elton finalizar todo torto.
Para a etapa final, as equipes retornaram sem modificações. Aos dois minutos, Raphael Veiga arriscou o chute da entrada da área, por cima da meta. Aos cinco, foi a vez de Carleto, cobrando falta, dar trabalho ao goleiro Everson. Vovô no ataque, aos nove minutos, e Juninho mandou o tiro para fora. Um minuto depois, o chute de Felipe Azevedo passou por Santos, mas Carleto estava em cima da linha para evitar gol.
Felipe Azevedo cresceu na partida e, aos 17 minutos, invadiu a área e chutou em cima de Santos, que saiu bem para fechar o ângulo. Aos 21 minutos, Rosseto perdeu a bola, Luidy partiu em velocidade e rolou para Elton bater e parar em Santos, outro destaque da partida. O goleiro atleticano tinha muito trabalho e, aos 25 minutos, Juninho aproveitou escanteio para desviar de cabeça e parar no arqueiro.
A torcida pediu e Diniz colocou Felipe Gedoz em campo. Com dificuldade para tabela, Nikão carregou a bola, aos 30 minutos, e mandou o petardo, para fora. O ritmo do jogo caiu bastante, com muitas paralisações. Pablo apareceu bem, aos 40 minutos, mas o desvio de cabeça ficou na rede pelo lado de fora. Ninguém se arriscava e a vaga segue aberta para o jogo da volta, em Fortaleza.
Ficha Técnica:
ATLÉTICO-PR 0 X 0 CEARÁ-CE
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 28 de fevereiro de 2018, quarta-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza (SP)
Assistentes: Anderson José de Moraes Coelho (SP) e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP)
Cartões amarelos: Pablo (Atlético-PR); Rafael Carioca, Everson (Ceará)
Cartão vermelho: Thiago Heleno (Atlético-PR)
ATLÉTICO-PR: Santos; Wanderson, Pavez e Thiago Heleno; Jonathan, Matheus Rossetto, Raphael Veiga (Zé Ivaldo) e Thiago Carleto; Nikão, Guilherme (Pablo) e Bergson (Felipe Gedoz)
Técnico: Fernando Diniz
CEARÁ: Éverson; Pio, Valdo, Luiz Otávio e Rafael Carioca; Juninho, Richardson e Wescley; Felipe Azevedo, Elton (Arhur) e Andrigo (Luidy)
Técnico: Marcelo Chamusca.
Veja como foi o jogo: