segunda-feira, 23 de julho de 2018

Atlético leva virada do Cruzeiro e perde mais uma no Brasileirão.


E a má fase do furacão parece não ter fim,após fazer um ótimo primeiro tempo e ir para o intervalo em vantagem o rubro negro voltou para a segunda etapa cometendo os erros de outras partidas e evou a virada da raposa.Com o resultado o furacão segue na penúltima colocação com dez pontos ganhos,na próxima quinta feira o furacão volta a campo pela Copa Sul Americana quando recebe o Peñarol na arena.

O JOGO:

O Furacão entrou em campo pressionado e, por isso, mostrava uma postura mais ofensiva, tentando dominar as ações. A primeira chegada rubro-negra aconteceu aos seis minutos, com Nicolas cruzando fechado para Léo afastar o perigo. A disputa era equilibrada, mas restrita ao meio-campo. Aos oito minutos, Wandeson cochilou e Barcos por pouco não aproveitou a jogada, de frente pra o gol.
Ganhando uma nova chance entre os titulares, Guilherme teve uma oportunidade incrível para abrir o placar, aos 11 minutos, mas conseguiu errar a meta mesmo estando quase debaixo das traves. Polêmica aos 20 minutos, com Barcos pronto para anotar seu primeiro gol pela Raposa, mas impedido pela arbitragem, que parou o lance. Mais uma bola para Guilherme, dentro da área, aos 26 minutos, e Lucas Silva apareceu para cortar.
Os times tinham dificuldade no campo de ataque, até que, aos 37 minutos, Bruno Guimarães invadiu a área mineira e foi derrubado Marcelo Hermes. O árbitro marcou a penalidade. Na cobrança, Guilherme converteu. No banco, o técnico Mano Menezes reclamava muita da arbitragem. Aos 42 minutos, Thiago Neves subiu na área e testou para defesa de Santos.
Depois do intervalo, as equipes retornaram com a mesma formação. Atrás no placar, a Raposa foi para o ataque. Aos três minutos, Thiago Neves cobrou falta e Santos fez boa defesas. O goleiro voltou a trabalhar aos cinco minutos, em cabeçada de Dedé. Em busca de seu gol, Barcos partiu para a jogada individual, aos 10 minutos, fez fila na defesa, mas parou em Jonathan, que se recuperou bem no lance.
O taque da Raposa mostrava ansiedade no momento do arremate final. Arrascaeta, por exemplo, teve duas chances para chutar, aos 13 e aos 15 minutos, mas mandou completamente torto, desperdiçando boas chances. Na resposta, Guilherme arrematou de longe e Fábio segurou firme no meio do gol. Mas, aos 20 minutos, Arrascaeta recebeu levantamento de Rafinha e testou para a rede, deixando tudo igual.
O gol cruzeirense fez o ritmo da partida cair, com o Atlético conseguindo ficar um pouco mais com a bola nos pés e a Raposa com menos intensidade. Aos 31 minutos, Raniel cortou a zaga, achou o espaço par ao chute, mas apenas recuou para Santos. Porém, aos 35 minutos, Barcos aproveitou cruzamento de Robinho para desviar e marcar seu primeiro gol pelo Cruzeiro. Para piorar a situação atleticana, Lucho González recebeu o cartão vermelho direto e foi para o chuveiro mais cedo. Edílson ainda teve uma boa chance de marcar em cobrança de falta, mas o 42 minutos, mas o placar já estava definido.
Ficha Técnica:
CRUZEIRO 2 X 1 ATLÉTICO-PR
Local: Estádio Governador Magalhães Pinto (Mineirão), Belo Horizonte (MG)
Data: 22 de julho de 2018 (Domingo)
Horário: 19h (de Brasília)
Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)
Assistentes: Leirson Peng Martins (RS) e Lucio Beersdorf Flor (RS)
Cartões amarelos : Edilson (Cruzeiro); Guilherme, Bergson e Nikão (Atlético-PR)
Cartão vermelho : Lucho (Atlético-PR)
Gols
CRUZEIRO: Arrascaeta, aos 20 minutos e Barcos, aos 35 minutos do segundo tempo
ATLÉTICO-PR: Guilherme, aos 37 minutos do primeiro tempo
CRUZEIRO: Fábio, Edilson, Léo, Dedé, Egídio, Lucas Romero, Lucas Silva (Rafinha), Thiago Neves (Raniel), Arrascaeta, Robinho e Barcos (Bruno Silva).
Técnico: Mano Menezes
ATLÉTICO-PR: Santos; Jonathan, Wanderson, Paulo André e Nicolas; Bruno Guimarães (Rosseto), Lucho González e Guilherme (Marcelo Cirino); Bergson, Nikão (Bruno Nazário) e Pablo.
Técnico: Tiago Nunes
Veja os gols do jogo: