quarta-feira, 23 de janeiro de 2019

Em jogo fraco Athletico não sai do zero com o Cascavel FC.


Ainda não foi dessa vez que o furacão conquistou a primeira vitória no estadual,jogando um futebol fraco e repetindo os mesmos erros da primeira partida e não passou de um empate sem gols com o Cascavel FC e assim segue sem vencer no estadual.Na próxima rodada o furacão entra em campo mais uma vez fora de casa contra o Rio Branco em Paranaguá.

COMO FOI O JOGO:


O colombiano Anderson Plata começou a partia com boa movimentação pelo Furacão e, aos dois minutos, invadiu a área, sendo cortado no momento exato do chute. Dois minutos depois o atacante levou a bola pela esquerda e cruzou fechado para Marquinho, que não alcançou.
Ítalo buscou William Simões em um longo lançamento, aos 14 minutos, mas a bola foi forte, escapando do lateral. Aos 23 minutos, Diego Torres recebeu na área, foi travado e ficou no chão pedindo pênalti, não sendo atendido pela arbitragem. Aos 27 minutos, Bambu cortou parcialmente lançamento e deixou nos pés de Diego Torres, que mandou o petardo por cima da meta.
O Furacão chegou perto da meta em cobrança de escanteio que sobrou para Bambu tentar, mas fraco, recuando para o goleiro Fernando. A torcida da Cobra se animava com as chegadas do time da casa. Aos 39 minutos, William Simões tabelou com Diego Torres, que invadiu a área e chutou cruzado para Reginaldo desviar para escanteio e salvar.
Para a etapa final, a Cobra voltou com Maranhão no lugar de Chininha. Aos seis minutos, Adilson Bahia recebeu em velocidade, tocou por cobertura e a bola passou muito próxima do gol. Aos oito minutos, Matheus Anjos lançou e HItalo Rogério apareceu no meio do caminho para fazer um corte providencial.
Os treinadores começaram a mexer nas equipes tentando algo mais na reta final da partida. Descansado, Bruno Rodrigues, em sua primeira jogada, partiu para cima da defesa local e foi travado no momento de finalizar a jogada. No troco, aos 18 minutos, Bartholo fez boa jogada individual, mas no último passe tocou atrás do companheiro de perdeu o ataque.
A Cobra estava mais próxima do gol e a torcida empurrava – e esse irritava com os erros – na busca pelo gol. Aos 30 minutos, Maranhão recebe de frente para o gol e chutou para grande defesa de Léo. Na sequência, Lobo chutou cruzado, com perigo. O Cascavel perdeu um gol inacreditável, aos 36 minutos, com Oberdan, que deixou o zagueiro no chão e, sozinho, mandou por cima da meta. Oberdan voltou a perder gol quase feito, aos 43 minutos. O time da casa massacrou no segundo tempo, mas não teve competência para marcar.
Ficha Técnica:
CASCAVEL FC 0 X 0 ATHLETICO
Local: Estádio Olímpico Regional, em Cascavel (PR)
Data: 23 de janeiro de 2019, quarta-feira
Horário: 20 horas (de Brasília)
Árbitro: Marcos Vinícius Soares Martins
Assistentes: Giovani Marcos Matielo e Christyan Henrique Zwicker
Cartões amarelos : Bambu, Léo (Athletico)

CASCAVEL FC: Fernando; Éverton, Ítalo, Hitalo Rogério e William Simões; Duda, Weldon (Léo Bartholo) e Diego Torres; Ricardo Lobo, Adilson Bahia e Chininha (Maranhão)
Técnico: Paulo Foiani

ATHLETICO: Léo; Reginaldo, Bambu, Eder, Nicolas; Alex Nagib (Christian), Marquinho; Matheus Anjos (Erick) e João Pedro; Anderson Plata (Bruno Guimarães) e Bergson
Técnico: Rafael Guanaes.
Visão de jogo: Um Athletico pra poucos verem.
Mais uma vez o desempenho não foi o que se esperava dentro do que se pode apresentar,ainda será dado o desconto pelo fato de ser o inicio da temporada,mas no jogo de hoje em Cascavel onde poucos viram com os próprios olhos,o furacão voltou a ter problemas assim como foi na primeira partida na arena,que resultou em um zero a zero fraco mas pelo que foi o jogo onde o adversário rendeu mais acabou sendo um bom resultado o que o próprio Rafael Guanaes que mais uma vez pode ser contestado admitiu na coletiva pós jogo.
Em um jogo onde a grande novidade na formação foram as entradas de Anderson Plata e João Pedro como titulares o colombiano foi o que mais trabalhou ofensivamente na equipe principalmente na etapa inicial,após a saida dele para a entrada de Bruno Rodrigues o rubro negro pouco assustou pelo contrario sofreu pressão e teve sorte devido a ineficiência do Cascavel e as boas defesas do goleiro Léo ponto positivo?Mais uma boa apresentação de Mateus Anjos que em breve será o grande destaque desse time e que novamente foi substituído,no demais ainda se espera uma resposta do elenco do furacão e de Rafael Guanaes que também não teve um bom inicio.