segunda-feira, 15 de outubro de 2018

Mais uma vitima:Atlético atropela o Sport na arena.


O furacão segue arrasador na arena da baixada,a vitima da vez foi o Sport o rubro após um primeiro tempo complicado conseguiu furar o bloqueio Pernambucano na segunda etapa e com gols de Thiago Heleno,Bergson duas vezes e Rony o rubro negro chegou a sua décima primeira vitória em casa e assumiu a oitava posição no campeonato.

O JOGO:

O Furacão começou a partida tentou pressionar. Aos três minutos, Jonathan chegou pela direita e Mateus cortou no momento exato para salvar. Aos quatro minutos, Renan Lodi chutou de fora da área e desta vez Ronaldo Alves fez o desvio para tirar o perigo. Até Lucho González queria deixar sua marca e, aos seis minutos, cobrou escanteio fechado para Magrão evitar o gol olímpico.
O Sport deu sua primeira subida aos 11 minutos, com Evandro recebendo com liberdade e cruzando. O árbitro, entretanto, parou o lance para marcar o impedimento. Na resposta, Nikão fez o levantamento para Bergson, que testou direto pela linha de fundo. Magrão operou um milagre, aos 15 minutos, parando chute de Cirino com o pé e na sequência, de Lucho, com a mão. Aos 17 minutos, Marlone aproveitou sobra de bola e chutou forte, pela linha de fundo, com perigo.
Depois do começo intenso do Atlético, o Leão conseguiu equilibrar as ações na Arena. Sem conseguir penetrar na defesa atleticana, Evandro arrematou de longe e isolou a bola, aos 29 minutos. Aos 34 minutos, Renan Lodi mandou um petardo, Adryelson cortou e quase matou Magrão na jogada.
Para a segunda etapa, o Sport voltou com Hernane no lugar de Mateus Gonçalves. Mas, logo aos dois minutos, Veiga levantou na medida para Thiago Heleno, que cabeceou com força para o fundo da rede para abrir a contagem. Bergson quase ampliou, aos cinco minutos, mas a testada foi pela linha de fundo. Aos 10 minutos, Raul Prata tocou na bola com o braço e o árbitro anotou o pênalti. Na cobrança, Bergson converteu no meio do gol.
Magrão trabalhou bem, aos 15 minutos, parando chute de Raphael Veiga, que fez bela jogada individual. Já no desespero, Michel Bastos chegou na lateral da área e nem cruzou, nem chutou, desperdiçando o ataque, aos 19 minutos. Pegando rebote, de voleio, Bergson quase fez um belo gol, mas errou o alvo e a chance de ampliar a vantagem.
Com muitas dores no braço, era atendido em campo, chorando, aos 32 minutos, mas o time pernambucano não tinha mais substituições. Com isso, o meia Gabriel foi para a meta. Raphael Veiga tentou testar a novidade, aos 37 minutos, mas o chute forte foi para fora. Aos 38 minutos, não teve jeito, e Bergson ampliou. Ficou fácil sem goleiro e Rony marcou o quarto, aos 40 minutos.
Ficha Técnica:
ATLÉTICO-PR 4 X 0 SPORT RECIFE
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 14 de outubro de 2018, domingo
Horário: 19 horas (de Brasília)
Árbitro: Wagner Reway (Fifa-MT)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (Fifa-SP) e Eduardo Gonçalves da Cruz (MS)
Cartões amarelos : Fellipe Bastos, Neto Moura, Ronaldo Alves (Sport)
Gols
ATLÉTICO-PR: Thiago Heleno, aos 02 minutos, Bergson, aos 10 minutos e aos 38 minutos, e Rony, aos 40 minutos do segundo tempo
ATLÉTICO-PR: Santos; Jonathan, Thiago Heleno, Paulo André e Renan Lodi; Bruno Guimarães (Matheus Rosseto), Lucho González (Wellington), Raphael Veiga, Nikão (Rony) e Bergson; Marcelo Cirino
Técnico: Tiago Nunes
SPORT RECIFE: Magrão; Raul Prata, Ronaldo Alves, Adryelson e Evandro; Marcão (Nonoca), Fellipe Bastos e Marlone (Rafael Marques); Gabriel, Mateus Gonçalves (Hernane) e Michel Bastos
Técnico: Milton Mendes
Veja os gols da goleada do furacão: