quinta-feira, 4 de outubro de 2018

Furacão elimina o Caracas e vai as quartas da Sul-Americana.


O Furacão derrotou novamente o Caracas dessa vez por 2a1 jogando na arena,com gols de Marcelo Cirino e Renan Lodi e mesmo sem fazer uma grande partida o furacão voltou a vencer e garantiu a vaga nas quartas de finais da competição,para enfrentar o Bahia que desbancou o Botafogo nos pênaltis.

O JOGO:

 Com ba vantagem e superior tecnicamente, o Furacão começou a partida pressionando. Aos seis minutos, Guilherme recebeu ótimo lançamento e mandou uma bomba para defesa de Flores. Na sequência, foi a vez de Marcelo Cirino entrar na área para arrematar cruzado e obrigar Flores a trabalhar. Pablo entrou pela direita, aos oito minutos, e arrematou pela linha de fundo.
Todo mundo queria tentar marcar pelo time atleticano e, aos 14 minutos, Wellington arriscou de longe, por cima da meta venezuelana. O Caracas encaixou o primeiro ataque aos 16 minutos, com Arrieta invadindo a área e sendo travado por Renan Lodi na hora do chute. De muito longe, aos 17 minutos, Fereira bateu para fora. O time visitante cresceu e, aos 22 minutos, Arrieta recebeu cruzamento e na dividida com Santos ganhou escanteio.
O Rubro-Negro, entretanto, era superior e, aos 30 minutos, Marcelo Cirino recebeu na entrada da área e bateu, com direito a desvio no caminho, para o fundo da rede. A equipe brasileira tocava a bola no campo de ataque, buscando por espaços para ampliar a contagem. Aos 40 minutos, Nikão cruzou rasteiro, Pablo ajeitou de calcanhar, mas Guilherme passou pela bola.
Para o segundo tempo, as equipes voltaram sem mudanças. Logo aos quatro minutos, em um cochilo da defesa do Atlético, Garcés recebeu na área e tocou na saída de Santos para deixar tudo igual. Caracas no ataque na Arena. Aos cinco minutos, Arrieta chutou de fora da área para defesa de Santos. Resposta atleticana, aos oito minutos, com Guilherme pegando rebote e chutando à esquerda da meta.
A tranquilidade veio aos 12 minutos, com Renan Lodi, que recebeu uma bela assistência de Pablo e bateu no cantinho para balançar a rede. Nikão abriu espaço, aos 14 minutos, e soltou a bomba para longe do gol. O gol acabou com o ânimo do Caracas, que tentava reagir. Aos 24 minutos, após cobrança de escanteio, a sobra ficou nos pés de Paulo André, que arrematou sem direção.
No contra-ataque, aso 30 minutos, Bergson avançou até a entrada da área e chutou completamente torto, para fora. Aos 35 minutos, Chacón pegou a bola na marca do pênalti e mandou direto pela linha de fundo. Sem grandes sustos, o Furacão mostrou sua superioridade em casa e segue na Sul-americana.
Ficha Técnica:
ATLÉTICO PARANAENSE 2 X 1 CARACAS
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 03 de outubro de 2018, quarta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Michael Espinoza (Peru)
Auxiliares: Coty Carrera (Peru) e Michael Orue (Peru)
Cartões amarelos: Paulo André (Atlético-PR); Hernández, Martins, Quijada, Guerra e Garcés (Caracas)
Gols
ATLÉTICO-PR: Marcelo Cirino, aos 30 minutos do primeiro tempo; Renan Lodi, aos 12 minutos do segundo tempo
CARACAS: Garcés, aos 04 minutos do segundo tempo
ATLÉTICO-PR: Santos; Jonathan, Paulo André, Léo Pereira e Renan Lodi; Wellington (Bruno Guimarães), Lucho González e Guilherme; Nikão, Pablo (Bergson) e Marcelo Cirino (Rony).
Técnico: Tiago Nunes
CARACAS: Flores; Fereira, Guerra, Quijada e Añor; Martins, Garcés; Canelón (Saggiomo), Díaz (Chacón); Hernández; Arrieta
Técnico: Noel Sanvicente
Veja os gols do jogo: