Vexame:Atlético é goleado pelo coxa na arena.


 O JOGO:

O Furacão entrou em campo com seis modificações, ou seja, um time misto entre o principal e o alternativo. Com a bola rolando, os times começaram querendo jogo. Aos três minutos, Carcardo cruzou e Grafite apareceu para completar e carimbar o travessão. O Rubro-Negro tentava forçar pela lateral, com Cascardo, que aos sete minutos deu mais um bom cruzamento, mas desta vez Wilson deixou a meta para defender.
O Coxa tinha dificuldade para sair, não passando da intermediária adversária. Até que, aos 16 minutos, Galdezani falta e Werley apareceu por de trás da defesa atleticana para testar e afundar a rede, abrindo o placar. Aos 25 minutos, o Furacão quase respondeu, com Grafite, que recebeu na marca do pênalti e arrematou para grande defesa de Wilson. Na sequência, um lance bizarro, quando o assistente Victor Hugo dos Santos tentou apartar dois jogadores, trombou com Felipe Gedoz, que ficou no chão reclamando de dores. Tomou uma bronca da arbitragem.
O Alviverde quando chegava ao ataque era fatal. Tanto que, aos 27 minutos, Iago recebeu na frente, levou a bola para a lateral da área e tocou por cobertura para fazer um golaço na Arena. Aos 34 minutos, Kléber marcou, mas a arbitragem anotou impedimento. O Atlético estava perdido em campo após tomar os gols. Aos 43 minutos, lance preocupante no meio-campo depois que João Pedro, após choque de cabeça, desabou desacordado em campo, saindo de ambulância.
Para o segundo tempo, além de Douglas Coutinho, o Rubro-Negro volto com Eduardo da Silva como novidade. Nikão ficou no vestiário. A postura do Coxa era de esperar um pouco mais, quem sabe para encaixar um contra-ataque. Aos seis minutos, Gedoz pegou sobra de bola e chutou cruzado, mas ninguém aproveitou. No troco, a defesa atleticana saiu tocando errado e a bola terminou nos pés de Kléber, que invadiu a área e tocou na saída do goleiro para fazer seu primeiro gol em Atletibas.
O Furacão seguia com mais posse tocando bola, mas sem efetividade. Aos 12 minutos, Grafite tentou o desvio de cabeça na área e acertou a rede, pelo lado de fora. Aos 15 minutos, Gedoz cobrou escanteio e Wanderson testou na trave. Parte da torcida começou a deixar as dependências da Arena. Aos 23 minutos, Felipe Gedoz acertou a mão no rosto de Kléber e o árbitro mostrou o cartão vermelho.
Com vantagem numérica, o Coritiba passou a tocar bola e administrar, esperando um espaço para buscar o quarto. O torcedor alviverde gritava ‘olé’. Aos 32 minutos, Tiago Real teve espaço para chutar e Weverton fez a intervenção. Aos 39 minutos, Eduardo ajeitou e Douglas Coutinho finalizou para Wilson salvar. Grande vantagem conquistada pelo Coxa na casa do adversário.
Ficha Técnica:
ATLÉTICO-PR 0 X 3 CORITIBA
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 30 de abril de 2017, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Rodolpho Toski Marques
Assistentes: Victo Hugo Imazu dos Santos e Diego Grubba Schikovski
Cartões amarelos : Wanderson, Gedoz (Atlético-PR); Kleber (Coritiba)
Cartão vermelho: Felipe Gedoz (Atletico-PR)
Gols
CORITIBA: Werley, aos 16 minutos e Iago, aos 27 minutos do primeiro tempo; Kleber, aos 07 minutos do segundo tempo
ATLÉTICO-PR : Weverton; Cascardo, Paulo André (Zé Ivaldo), Wanderson e Sidcley; Deivid, João Pedro (Douglas Coutinho), Felipe Gedoz e Rosseto; Nikão (Eduardo da Silva) e Grafite.
Técnico: Paulo Autuori
CORITIBA: Wilson; Rodirgo Ramos, Juninho, Werley e William Matheus; Alan Santos (Tiago Real), Galdezani (Jonas), Anderson; Iago, Kleber (Neto Berola) e Henrique Almeida
Técnico: Pachequinho
Veja os gols do jogo: