segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Devolta pra "casa":No seu retorno a Curitiba,furacão recebe o Boa para voltar a vencer.


Chegou o dia,na tarde dessa terça-feira o furacão,volta a Curitiba,depois de uma estadia no litoral,o furacão volta a atuar na capital,novamente no janguitão,agora com arquibancadas tubulares,o furacão volta a atuar em casa,contra o Boa esporte,além disso,é o jogo,em que o furacão que voltar  a vencer,para voltar a encostar no G4,da série B,já que vêm de dois empates seguidos.
 Para o Jogo,o técnico Ricardo Drubsky,faz 3 mudanças em relação ao jogo contra o Ipatinga.

          O TIME:
 As principais mudanças estão na zaga,Manoel,lesionado,foi vetado,e Naldo,estreia como titular na equipe,também na zaga,Luiz Alberto será o titular,já que Cleberson,está suspenso,e por fim,a última mudança,está na meia cancha,Zezinho,volta para o banco de reservas,sedo assim,Elias,retorna ao time titular,ao lado de Felipe na meia cancha.

                    FICHA TECNICA:

ATLÉTICO-PR X BOA ESPORTE
Local: Ecoestádio Janguito Malucelli, em Curitiba
Dia: 04 de Setembro - Terça-feira
Horário: 15h
Árbitro: Anderson Daronco(RS)
Assistentes: Nadine Schram Camara Bastos (Asp FIFA-SC) e Helton Nunes(SC).

ATLÉTICO-PR: Weverton; Maranhão, Luiz Alberto, Naldo e Pedro Botelho; Deivid, João Paulo, Felipe e Elias; Henrique e Marcão.
Técnico: Ricardo Drubscky

BOA ESPORTE: Daniel, Neílson, Neylor, Carciano e Radar; Everton, Olívio, Radamés e Francismar; Marcelo Macedo e Vanger
Técnico: Sidney Moraes

Relembre como foi furacão e Boa no primeiro turno.


De olho no inimigo:Informações do Boa Esporte.


O adversário dessa terça feira do furacão o Boa Esporte,já está pronto,já está escalado pelo técnico Sidney Moraes,fazendo uma campanha ruim,flertando com a zona de rebaixamento,o time mineiro vem a curitiba,no esquema 4-4-2,para tentar surpreender o furacão no janguitão.
                         
                              O TIME:
 O time terá a volta do lateral Radar,o restante do time deve ser o mesmo que foi derrotado na última rodada pelo Guarani,sendo assim,o provavél Boa é:Daniel; Radar, Carciano, Neylor e Neílson; Everton, Olívio, Radamés e Francismar; Marcelo Macedo e Vanger.

Veja os gols do empate do furacão.


Empate sonolento:em jogo ruim,furacão só empata com o Ipatinga.


Em jogo muito ruim no ipatingão,furacão apenas empatou com o Ipatinga,e perdeu a chance de entrar no G4,com boas chances desperdiçadas,o furacão perdeu a oportunidade de entrar no no grupo de acesso na série B.

                            O JOGO
 O Rubro-Negro começou recuado, isolando Marcão no campo de ataque, priorizando a marcação e tocando a bola no setor defensivo. Com o Ipatinga também criando pouco, o primeiro arremate saiu somente aos nove minutos, com João Paulo cobrando falta que passou à direita da meta defendida por Helton Leite.

A partir de então, o Furacão começou a se soltar. Aos treze, após boa tabela com Henrique, Maranhão invadiu a área e cruzou para o meio, mas a defesa mineira interceptou. Aos 19, boa chance para o Ipatinga, que até então nada tinha produzido em termos ofensivos. Em cobrança de falta, a bola foi alçada na área atleticana e Bruno Batata subiu sozinho para cabecear com perigo, com a bola passando à esquerda do gol de Weverton.

Mas, com as defesas levando vantagem sobre os ataques e muitos erros de passe na meia cancha, as duas equipes pouco criaram e o jogo permaneceu sonolento durante toda a primeira etapa. A melhor oportunidade saiu aos 43 minutos, quando Marcão invadiu a grande área e, livre de marcação, perdeu a chance de abrir o marcador, chutando para longe do gol adversário.
 Sem Deivid, que saiu lesionado, o Atlético voltou mais aceso para a segunda etapa. Com menos de um minuto, o Rubro-Negro já havia chegado com perigo e reclamou de um pênalti não marcado. Logo em seguida, Derley recebeu cruzamento de Maranhão e cabeceou em direção ao gol. O goleiro rebateu e a bola sobrou limpa para Marcão, que desperdiçou mais uma grande chance.

Buscando o ataque e com boas participações de Maranhão e Pedro Botelho, o Furacão passou a mandar no jogo e, aos 10 minutos, já chegava ao quarto escanteio no segundo tempo. Aos 12, João Paulo bateu forte, de longe, e a bola quicou na frente de Helton Leite, que teve dificuldades para fazer a defesa. A resposta do Ipatinga veio em seguida, aos 14 minutos, quando Bruninho foi lançado na área, antecipou-se à defesa e cabeceou por cima da meta de Weverton.

Porém, apesar de estar mantendo um domínio estéril sobre o adversário, o Atlético foi punido pelas oportunidades desperdiçadas. Aos 22 minutos o Ipatinga abriu o placar, após cobrança de escanteio, quando Eron aproveitou a indecisão da zaga e de Weverton e testou para o fundo das redes.

Mesmo com o gol, o Furacão foi em busca da reação e, minutos mais tarde, Maranhão foi derrubado na área adversária, mas o árbitro Rodrigo Braghetto mandou o jogo seguir. Logo em seguida, Marcão cabeceou para ótima defesa de Helton Leite e, aos 32, Marcelo fez boa jogada pela direita, para mais uma péssima finaliação de Marcão, que facilitou a defesa do goleiro ipatinguense.

Quando tudo parecia perdido e o Atlético por pouco não sofreu o segundo gol, aos 41 minutos João Paulo acertou uma bomba, de longa distância, marcando o gol de empate atleticano.

Um minuto mais tarde, Marcão perdeu mais uma chance incrível, deixando escapar a virada. Aos 44, em cobrança de falta, João Paulo exigiu grande defesa de Helton, que espalmou para a linha de fundo. Na cobrança de escanteio, a bola sobrou para Derley, que chutou prensado e desperdiçou.

O empate acabou adiando os planos do Atlético de chegar ao grupo de acesso à Série A e foi lamentado pelos jogadores e pelo técnico Ricardo Drubscky, que ainda terá problemas para escalar a equipe para a próxima partida, já que Manoel e Deivid saíram machucados, enquanto Cleberson recebeu o terceiro cartão amarelo e não pode enfrentar o BOA.

    FICHA TÉCNICA:
IPATINGA 1 X 1 ATLÉTICO-PR
Local: Estádio Ipatingão, em Ipatinga (MG)
Dia: 31 de agosto - Sexta-feira
Horário: 21:50h
Árbitro: Rodrigo Braghetto (SP)
Assistentes: Paulo César Silva Faria (MT) e Linconl Ribeiro Taques (MT)

IPATINGA: Helton Leite; Gedeílson, Tiago Alencar, Eron e João Vitor; Vinícius Kiss(Leandro Brasilia), Anderson Uchoa, Max Carrasco e Wellington Bruno; Bruninho(Andrezinho) e Bruno Batata
Técnico: Eugênio Souza

ATLÉTICO: Weverton; Maranhão, Manoel(Naldo), Cleberson e Pedro Botelho; Deivid(Derley), João Paulo, Felipe e Zezinho(Marcelo); Henrique e Marcão
Técnico: Ricardo Drubscky

Veja os gols do jogo.


Despedida e empate:Furacão se despede do caranguejão com empate.


 O furacão,empatou em sua última partida no caranguejão,contra o Joinville,depois de sair atrás do placar,o furacão,empatou com gol de penalti de Elias,e somou mais um ponto na tabela de classificação,porém perdeu a chance de entrar no G4 da série B.

                                   O JOGO:
O jogo começou aberto, com as duas equipes tentando criar jogadas, mas parando na forte marcação. Tanto o Joinville quanto o Atlético pressionavam a saída de bola adversária. Aos poucos, o Rubro-Negro começou a dominar as ações ofensivas e o Tricolor catarinense recuou para o seu campo de defesa.

Embora dominasse a partida, aos 24 minutos William dominou na meia direita e nenhum defensor atleticano se aproximou na marcação. Assim, o atacante do Joinville ajeitou a bola e mandou uma bomba contra a meta de Weverton, que estava um pouco adiantado e não conseguiu evitar o gol do adversário.

Com o resultado adverso, o Furacão foi para cima em busca do empate e, dois minutos mais tarde, Deivid subiu ao ataque e invadiu a grande área. Ao receber passe de Henrique, o volante foi derrubado pelo defensor catarinense e o árbitro Francisco Carlos Nascimento não teve dúvidas ao assinalar a penalidade. Elias cobrou e o goleiro Ivan ainda chegou a tocar na bola, que beliscou sua trave direita e foi parar no fundo das redes para igualar o marcador.

Depois do empate, o Rubro-Negro reacendeu na partida e foi para o ataque, parando nas faltas do Tricolor. Aos 35 minutos, depois de uma entrada violenta em Marcão, Bruno Tiago - que já tinha sido advertido momentos antes com o cartão amarelo - acabou expulso. Apesar da superioridade numérica e de manter a posse de bola durante a maior parte da primeira etapal, o Atlético não conseguiu superar a marcação catarinense.
 Na segunda etapa, o Rubro-Negro voltou tentando pressionar, mas sem muita objetividade. Já o Joinville abdicou do ataque e voltou mais cauteloso, priorizando a marcação.

Mas mesmo estando com um jogador a mais, o Atlético não mostrou objetividade e teve dificuldades para superar a retranca armada pelo adversário. Dominando territorialmente a partida, o Furacão tentou o tempo todo o gol da vitória, mas foi ineficiente principalmente no ataque, com Marcão desperdiçando algumas boas oportunidades. Nem mesmo a entrada de Marcelo no lugar de Elias foi capaz de dar maior mobilidade ao ataque atleticano, que pouco produziu no segundo tempo.

E mesmo retraído durante toda a etapa final, o Joinville por pouco não teve a oportunidade de sair vitorioso. Aos 23 minutos, Manoel entregou a bola nos pés de Lima. O atacante avançou em direção à área e foi derrubado pelo próprio camisa 3, quando o árbitro marcou pênalti para o Tricolor. Mas depois de consultar a auxiliar Lilian da Silva Fernandes Bruno, o árbitro, acertadamente, voltou atrás e definiu que a falta deveria ser cobrada fora da área. O cobrador pegou muito bem na bola, mas acertou a trave, para alívio da nação rubro-negra.

Depois disso, o Furacão voltou a tentar pressionar, mas parou na forte marcação do Joinville. No fim, o empate teve gosto amargo para o Rubro-Negro, que interrompe a sequência de vitórias e se despede de Paranaguá com um empate que o impediu de alcançar o G4 da Série B.

        FICHA TÉCNICA:
ATLÉTICO-PR 1 X 1 JOINVILLE
ATLÉTICO-PR - Weverton; Maranhão, Manoel, Cleberson e Pedro Botelho; Deivid e João Paulo (Martin Liguera); Henrique (Zezinho), Elias (Marcelo) e Felipe; Marcão. Técnico - Ricardo Drubscky.
JOINVILLE - Ivan; Bruno Tiago, Pedro Paulo, Maurício e Willian (Djair); Carlos Alberto, Glaydson, Ricardinho e Tiago Real; Marcinho e Lima (Adailton). Técnico - Leandro Campos.
GOLS - William, aos 24, e Elias (pênalti), aos 29 minutos do primeiro tempo.
ÁRBITRO - Francisco Carlos Nascimento (AL).
CARTÕES AMARELOS - Cleberson e Manoel (Atlético-PR); Ivan, Bruno e Tiago Maurício (Joinville).
CARTÃO VERMELHO - Bruno Tiago (Joinville).
RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.
LOCAL - Estádio Gigante do Itiberê, em Paranaguá (PR).

Veja os gols do jogo.


Mais uma no fregues:furacão,vence o Paraná e se aproxima do G4.


O furacão venceu o Pa
raná,na vila Capanema,e se apeoximou do G4,com gols de Pedro Botelho e João Paulo,o furacão foi superior e venceu o time da vila.

                                                   O JOGO:
 O jogo na Vila Capanema começou muito equilibrado. O Paraná teve duas chances boas para abrir o placar, mas parou no goleiro Weverton. E o Atlético não desperdiçou sua chances aos 14 minutos. Em cobrança de falta, o ex-paranista João Paulo marcou o primeiro gol da partida.

Com o placar adverso, o Paraná se abriu e permitiu o contra ataque ao Furacão, que dessa forma chegou ao segundo gol aos 21 minutos. Fernandinho perdeu a bola, Elias lançou Pedro Botelho, que recebeu dentro da área e chutou no canto de Luís Carlos. O Furacão bobeou e nos acréscimos permitiu que o Paraná diminuísse com Paulo Henrique, numa falha do goleiro Weverton.

Na segunda etapa, o Furacão voltou com Paulo Baier no lugar de Elias. O Paraná tinha mais posse de bola, porém sem muita efetividade. O Atlético, por sua vez, teve boas chances para aumentar o placar. O técnico atleticano Ricardo Drubscky realizou duas substituições na segunda etapa: Zezinho no lugar de Felipe e Derley no lugar de Deivid. Mesmo com um jogador a menos após a expulsão de Paulo Baier, o Atlético soube segurar a pressão paranista e segurou a vitória.

O Furacão volta a campo em jogo válido pelo segundo turno da Série B na próxima terça-feira contra o Joinville, na última partida em Paranaguá.

                     FICHA TÉCNICA:
PARANA CLUBE 1 X 2 ATLÉTICO-PR
Local: Estádio Durival Britto, em Curitiba
Dia: 25 de Agosto - Sábado
Horário: 16h
Árbitro: Edivaldo Elias da Silva(PR)
Assistentes: Roberto Braatz(FIFA-PR) e José Carlos Dias Passos(PR)

Público Pagante 9.241
Público Total 10.386
Renda R$ 196.155,00

PARANÁ: Luís Carlos, Paulo Henrique, Anderson, Alex Alves e Wendell Borges; Zé Luis(Wellington), Ricardo Conceição(Geraldo), Fernandinho e Lucio Flávio; Arthur e Wendel(Luisinho)
Técnico: Ricardinho

ATLÉTICO: Weverton; Maranhão, Manoel, Cleberson e Pedro Botelho; Deivid(Derley), João Paulo, Felipe(Zezinho) e Elias(Paulo Baier); Henrique e Marcão.
Técnico: Ricado Drubscky