terça-feira, 9 de abril de 2019

Agora é a hora do Paranaense:Athletico decide a Taça Dirceu Krüger contra o Coritiba.


Já respirou depois da vitória diante o Tolima?esperamos que sim por que essa quarta feira não será de folga para a torcida rubro negra,as 21:30 temos compromisso mais uma vez na arena da baixada contra o Coritiba pela final da Taça Dirceu Krüger e valendo vaga na final do campeonato contra o Toledo.O furacão não deverá ter grandes mudanças para enfrentar o coxa e o técnico Rafael Guanaes deverá ter força máxima.

A formação:rubro negro que manter o embalo para levantar a taça.

Com a base mantida o furacão só pensa no resultado positivo e o técnico Rafael Guanaes tem o que tem de melhor,e ainda pode contar com algumas peças que não entraram em campo contra  Tolima nessa quarta feira dessa forma o furacão irá repetir a formação que derrotou o Rio Branco no último sábado com a seguinte equipe:Léo;Khellven,Lucas Halter,Zé Ivaldo e Éder;Érick,Christian e Marquinho;Vitinho,Jaderson e Bergson.

O Coritiba:Com desfalques coxa também está pronto.

Buscando a vitória o coxa tem problemas para  partida dessa quarta,Giovani lesionado fica de fora do jogo e o atacante Vanderlei que fez o gol da vitória sobre o Londrina também fica de fora,com isso o técnico Umberto Louzer tem dúvidas para montar a equipe mas a tendência é que Luiz Henrique entre na vaga de Giovani com isso o Coritba deve ir a campo com:Alex Muralha;Sávio,Romércio,Alan Costa e Fabiano;João Vitor e Vitor Carvalho;Patrick Brey,Juan Alano e Luiz Henrique;Rodrigão.



Ficha Técnica:
ATHLETICO X CORITIBA
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 10 de abril de 2019, quarta-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Paulo Roberto Alves Jr.
Assistentes: Pedro Martinelli Christino e Julio César de Souza

ATHLETICO Léo; Lucas Halter, Zé Ivaldo e Éder; Khellven, Erick, Christian e Marquinho; Marquinho, Vitinho, Jáderson e Bergson.
Técnico: Rafael Guanaes



CORITIBA: Alex Muralha; Sávio, Alan Costa, Romércio  e Fabiano; João Vitor, Vitor Carvalho, Patrick Brey e Juan Alano; Luiz Henrique e Rodrigão.
Técnico: Umberto Louzer

Na raça Athlético derrota o Tolima e segue líder do grupo.


Não foi fácil vitória com cara de Libertadores em um jogo marcado por muita catimba e faltas,o rubro negro derrotou o Tolima por 1a0 com gol de Bruno Guimarães e garantiu mais três pontos na competição chegando a nove pontos dentro do grupo G,agora o rubro fará duas partidas fora de casa pela competição a próxima diante o Jorge Wilstermann na Bolivia.

O JOGO:

No seu estilo, o Furacão começou a partida tocando bola, mantendo aposse e esperando por espaço para atacar o time colombiano, todo recuado. O clima, entretanto, começou quente, com os jogadores se estanhando, aos cinco minutos. Aos seis minutos, após cobrança de falta, Carrascal arriscou de longe e isolou a bola. Apesar de ter pose quase total de bola, o Rubro-Negro não conseguia quebrar a defesa adversária.
O Tolima mostrava muita aplicação tática, mas se arriscava em chegar ao final da partida fisicamente desgastado. Os 20 minutos, Léo Pereira conseguiu descolar um cruzamento fechado para a área, mas Mosqueta subiu para afastar o perigo. Aos 24 minutos, foi a vez de Bruno Guimarães tentar e levantar nas mãos de Montero.
Lucho tentava se virar no meio-campo e, aos 33 minutos, achou Marco Rúben na área, mas Montero deixou a meta para interceptar. O clima seguia quente, com atletas se estranhando a cada disputa. Aos 40 minutos, os colombianos chegaram com perigo, com Luis González recebendo na pequena área e escorregando no momento do arremate.
Para a etapa final, o Rubro-Negro voltou com Tomás Andrade no lugar de Lucho González. Aos três minutos, Camacho pegou sobra de bola após cobrança de escanteio e chutou para defesa tranquila de Montero. A primeira grande chance da partida aconteceu aos sete minutos, com Renan Lodi, que recebeu cruzamento, bateu de primeira e parou em um milagre de Montero, que ainda viu a bola explodir no travessão.
O Furacão voltou mais ligado e, aos nove minutos, Rony recebeu em velocidade, deixou o goleiro para trás, e bateu na rede, pelo lado de fora. O jogo ficou mais aberto no segundo tempo. Aos 15 minutos, Alex Castro avançou com liberdade e soltou o tiro para defesa de Santos. O técnico Tiago Nunes apostou, então, na entrada de Marcelo Cirino para dar outra movimentação no ataque athleticano.
O Athletico já se mostrava ansioso em campo e errava alguns lances com a bola nos pés. Aos 30 minutos, Rony chegou ao fundo, cruzou e Cirino, no meio da defesa, testou para fora. Até que, aos 33 minutos, Bruno Guimarães arriscou o chute, a bola desviou no meio do caminho e matou o goleiro Montero, morrendo no fundo da rede. Aos 44 minutos, Rony fez fila e soltou o pé para boa intervenção de Montero.
Ficha Técnica:
ATHLETICO PARANAENSE 1 X 0 TOLIMA
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 09 de abril de 2019, terça-feira
Horário: 19h15 (de Brasília)
Árbitro: Jesús Valenzuela (Venezuela)
Assistentes: Luis Murrilo (Venezuela) e Carlos Lopez (Venezuela)
Cartões amarelos: Santos (Athletico); Castrillón, Vásquez, Carrascal, Pérez (Tolima)
Gol
ATHLETICO: Bruno Guimarães, aos 33 minutos do segundo tempo

ATHLETICO: Santos; Jonathan, Thiago Heleno, Léo Pereira e Renan Lodi; Camacho, Lucho (Tomás Andrade) e Bruno Guimarães; Nikão (Marcelo Cirino) e Rony; Marco Ruben (Paulo André).
Técnico: Tiago Nunes

TOLIMA: Álvaro Montero; Castrilllon, Mosquera, Quiñones e Balanta (Vargas); Gordillo (Valdés), Carrascal e Vásquez (Robles); Luis González e Alex Castro; Marco Pérez.
Técnico: Alberto Gamero.
Visão de jogo:Vitoria na paciência.
Não foi fácil uma vitória com cara de Libertadores em um jogo que foi obrigatório lutar até o fim,assim foi a vitória diante o Tolima em uma partida dura onde os colombianos mostraram uma marcação forte e em alguns momentos até desleal e ai foi onde o rubro negro não se encontrou em alguns momentos do jogo.Ai que pesou a individualidade de um elenco forte principalmente na etapa final onde o furacão conseguiu se impor mais do que no primeiro tempo e apartir disso mesmo com a forte marcação colombiana.
E foi através de Bruno Guimarães que mais uma vez brilhou e dessa vez não só na marcação,mas também quando arriscou de fora da área para desviar na zaga e matar o goleiro colombiano.Uma vitória fundamental que deixa  furacão próximo da vaga as oitavas e que mostrou outras virtudes da equipe,como a paciência em m jogo duro e de marcação forte como foi contra o Tolima.
Veja como foi o jogo: