segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

Atlético é derrotado nos pênaltis,e fica fora do estadual.


Apesar da superioridade e das chances criadas,o furacão conseguiu superar a  forte marcação do Rio Branco e acabou sendo eliminados nos pênaltis após um empate sem gols no tempo normal.Mesmo com a melhor campanha em toda fase de classificação o rubro negro acabou ficando de fora da decisão do primeiro turno do estadual.

O JOGO:

A partida começou aberta, com aas duas equipes buscando chegar pelas pontas. Aos três minutos, João Pedro lançou Ederson, que entrava na área com liberdade, mas ao atacante não conseguiu alcançar a bola. Na resposta, Rodrigo Jesus recebeu, abriu espaço e arriscou de longe, sem direção. Aos 10 minutos, Renan Lodi buscou o cruzamento fechado e Jhones deixou a meta para defender.
O Leão da Estradinha teve sua primeira boa chegada aos 13 minutos, com Vandinho tentando encobrir Santos. Defesa atleticana se recuperou e ficou com a bola. Demethyus arriscou cobrança de falta direta, aos 19 minutos, e praticamente recuou para o goleiro Jhones. Aos 22 minutos, Ederson fez o cruzamento, Deivid se esticou, mas não alcançou.
Chance real, aos 27 minutos, com lançamento para Iago que, dentro da área, furou e não completou o arremate. As duas equipes erravam muitos passes, o que deixava o jogo feio na Arena. Muita reclamação, aos 35 minutos, depois de um toque de mão dentro da área atleticana. O árbitro mandou seguir. Levantamento para Deivid, aos 42 minutos, e o volante deu uma casquinha na bola, pela linha de fundo.
Para a etapa final, as equipes retonaram sem mudanças. Logo no primeiro lance, Demethryus recebeu na entrada da área e disparou o chute por cima do gol. Aos seis minutos, foi a vez de Yago invadir a área e bater cruzado. Ederson tentou desviar e Jhones saiu da meta para afastar.
O jogo seguia morno, com poucas oportunidades reais criadas pelos dois lados. Aos 17 minutos, Ederson cobrou falta e isolou a bola. Aos 22 minutos, cochilada geral da zaga do Rio Branco, Ederson invadiu a área e rolou para Demethryus, que não conseguiu o arremate. Na sobra, Yago desperdiçou. Depois de receber o segundo amarelo. Tcharlles deixou o Leão com um a menos.
O técnico Tiago Nunes colocou o Rubro-Negro para frente, tentando buscar a vitória no tempo regulamentar. Lodi, aos 36 minutos, levantou na medida para Ederson, que não alcançou a bola. O atacante era o principal alvo das jogadas atleticanas. Aos 40 minutos, mais um cruzamento e dessa vez Ederson dividiu com o goleiro Jhones.
O jogo foi para os pênaltis. Na primeira cobrança, João Pedro converteu. Raul deixou tudo igual. Ederson não desperdiçou sua cobrança, assim como Victor. Yago, entretanto, parou em Jhones. Vandinho fez o dele para colocar o Leão na frente. Giovanny bateu com categoria para marcar. Santos parou Fernando Fernandes, deixando tudo igual. Renan Lodi marcou o quarto do Furacão. O goleiro Jhones foi para a batida e foi muito bem. Nas alternadas, Felipe Dorta marcou. Thiagão mostrou tranquilidade e balançou as redes. Vitinho encontrou a trave no meio do caminho. Marco Tulio colocou o Leão na final.
Ficha Técnica:
ATLÉTICO PARANAENSE (5) 0 X 0 (6) RIO BRANCO
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 18 de fevereiro de 2018, domingo
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Leonardo Sigari Zanon
Assistentes: Bruno Boschilia e Rafael Trombeta
Cartões amarelos:Emerson Silva (Atlético-PR); Tcharlles, Damião, Jhones (Rio Branco)
Cartão vermelho: Tcharlles (Rio Branco)
ATLÉTICO PARANAENSE : Santos; Cascardo, Emerson, Zé Ivaldo e Renan Lodi; Deivid, Bruno Guimarães (Giovanny) e João Pedro; Demethryus (Felipe Dorta), Yago e Ederson
Técnico: Tiago Nunes
RIO BRANCO : Jhones; Raul, Thiagão, Victor e Thiaguinho (Everton Maringá); Kessi, Camargo e Marco Túlio; Tcharlles, Rodrigo Jesus (Damião)(Fernando Fernandes) e Vandinho.
Técnico: Cleverson Maurílio
Veja como foi jogo:








Pênaltis: