quinta-feira, 5 de abril de 2018

A freguesia continua:Atlético derrota o São Paulo e abre vantagem.


Como de costume o furacão derrotou o São Paulo na arena por 2a1 e abriu vantagem na quarta fase da Copa do Brasil.Com gols de Pablo e Paulo André o furacão garantiu a vantagem para o jogo de volta no Morumbi mesmo tomando um gol na segunda etapa,na partida de volta o rubro negro joga por um empate para avançar a próxima fase.

O JOGO:

O Jogo – Após acenar com um esquema com três zagueiros no treino de segunda-feira, Diego Aguirre mudou de ideia e mandou a campo uma formação bem parecida à da derrota para o Corinthians. A volta de Rodrigo Caio no lugar de Bruno Alves foi a única mudança, de modo que Cueva e Diego Souza iniciaram no banco.
O São Paulo começou oferecendo a posse de bola ao adversário e apostando nos contra-ataques. Já o Furacão iniciou explorando o lado esquerdo do rival, envolvido pela troca de passes implementada pelo técnico Fernando Diniz.
E foi por aquele lado que o time da casa abriu o placar. Aos 23 minutos, após lançamento longo, Pablo ganhou de Rodrigo Caio pelo alto, invadiu a área e tentou o cruzamento. A bola bateu em Arboleda e voltou para o atacante, que bateu cruzado, sem chances para Sidão.


O gol não acordou o Tricolor, que não conseguia chegar com perigo. As únicas tentativas de se buscar o empate no primeiro tempo eram em chutes de longa distância – todos passaram longe, contudo. Já o Atlético-PR, com a esmagadora de posse de bola, controlou a vantagem nos 45 minutos iniciais.
em mudanças na volta do intervalo, o São Paulo esboçou uma pressão no início da etapa final, mas esbarrava no bloqueio rubro-negro. Sem conseguir ameaçar a meta do goleiro Santos, o time visitante levou um susto aos nove minutos, quando Nikão recebeu de Pablo livre na área. O meia chutou de primeira, mas mandou à esquerda do gol de Sidão.
Ciente das dificuldades de sua equipe, Aguirre lançou mão de Cueva e Régis nas vagas de Petros e Marcos Guilherme. Pouco depois, no entanto, a expectativa do empate se transformou em frustração. Aos 15 minutos, Carleto cobrou escanteio, Rodrigo Caio e Éder Militão não cortaram, e Reinaldo tocou na bola em direção ao gol. O desvio ajudou Paulo André, que, de calcanhar, empurrou para ampliar a vantagem do Furacão.
Praticamente no lance seguinte, o São Paulo diminuiu o prejuízo. Reinaldo recebeu lançamento de Liziero na esquerda e cruzou rasteiro. Tréllez se antecipou a Paulo André e deslocou o arqueiro. Em jogada parecida, o São Paulo quase empatou aos 27 minutos, quando Reinaldo bateu cruzado para defesa parcial de Santos. No rebote, Tréllez tentou de carrinho, mas a finalização saiu fraca, e o goleiro ficou com a bola.
Nos minutos finais, o jogou ficou aberto. Após rápido contra-ataque, Nikão chutou forte para boa defesa de Sidão. Aos 42, Nenê recebeu dentro da área, girou e bateu. A bola passou rente à trave esquerda do goleiro Santos. Mesmo com o sufoco nos instantes derradeiros, o Atlético-PR suportou a pressão e confirmou a vitória no primeiro encontro com os paulistas
Ficha Técnica:
ATLÉTICO-PR 2 X 1 SÃO PAULO
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 04 de abril de 2018, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Claudio Francisco Lima e Silva (SE)
Assistentes: Cleriston Clay Barreto Rios (SE) e Ailton Farias da Silva (SE)
Público: 24.545 torcedores
Renda: R$ 650.115,00
Cartão Amarelo: Reinaldo, Rodrigo Caio e Éder Militão (São Paulo)
Cartão Vermelho: –
Gol:ATLÉTICO-PR: Pablo, aos 23 minutos do primeiro tempo, e Paulo André, aos 15 minutos do segundo tempo
SÃO PAULO: Tréllez, aos 18 minutos do segundo tempo
ATLÉTICO-PR: Santos; Pavez, Paulo André (Zé Ivaldo) e Thiago Heleno; Jonathan (Camacho), Lucho González (Wanderson), Raphael Veiga, Nikão, Guilherme e Thiago Carleto; Pablo
Técnico: Fernando Diniz
SÃO PAULO: Sidão; Éder Militão, Arboleda, Rodrigo Caio e Reinaldo; Jucilei, Petros (Cueva) e Liziero (Hudson); Marcos Guilherme (Régis), Nenê e Tréllez
Técnico: Diego Aguirre
Veja como foi o jogo: