Que sofrimento:Nos pênaltis,Atlético elimina o Millonários e avança na Libertadores.


No maior estilo emoção Atlético,com muito sofrimento até o fim assim foi a classificação do Atlético a segunda fase da Libertadores iniciando o jogo com a vantagem de jogar por um empate o rubro negro sofreu muita pressão,e sofreu o gol do time colombiano,o que fez a decisão ir para as penalidades máximas.Lá brilhou a estrela do goleiro Weverton e a competência dos batedores rubro negros que foram 100% nas cobranças.Agora o furacão aguarda o vencedor do confronto entre Universitário do Peru e Deportivo Capiatá do Paraguai que se enfrentam na noite dessa quinta em Lima no Peru.

O JOGO:

 O Furacão começou a partida com uma boa postura, tentando apostar na velocidade do ataque Aos dois minutos, Nikão fez o cruzamento e Pablo cabeceou para grande defesa de Vikonis. Aos seis minutos, novamente Nikão, que ficou de fora da primeira partida, cobrou falta na área, mas ninguém aproveitou. A equipe colombina tentou responder com chute de Quiñonez, para fora.
Carlos Alberto, outra novidade entre os titulares, tentava dar mais movimentação ao meio-campo atleticano. Sem conseguir entrar na defesa brasileira, Rojas arriscou o chute de longe, aos 16 minutos, sem direção. Já aos 18 minutos, a cobrança de falta de Del Valle obrigou Weverton a fazer uma defesa em dois tempos. Mais um chute, agora com Rojas, aos 23 minutos, por cima da meta.
Weverton operou um verdadeiro milagre, aos 36 minutos, parando uma cabeçada certeiro de Quiñonez. O Millonarios apertava em busca do primeiro gol antes do intervalo. Aos 37 minutos, Quiñonez chutou cruzado e o goleiro atleticano pegou mais uma. O Furacão estava totalmente postado na defesa, sem ação, mas segurando a classificação.
Para o segundo tempo, as duas equipes retornaram sem mudanças. Logo no primeiro minuto, Carlos Alberto partiu para a jogada individual, arriscou o tiro de longe a e bola passou raspando. Porém, os colombianos retomaram a pressão. Aos 10 minutos, Quiñonez atormentou mais uma vez a defesa rubro-negra e bateu cruzado, pela linha de fundo.
A pressão surtiu efeito aos 13 minutos, com um golaço do Millonarios. Depois da troca de passes, Jhon Duque se livrou da defesa com um belo corte e bateu colocado, sem chance para Weverton. O resultado aumentou a emoção, já que quem marcasse garantiria a classificação sem penalidades.
O ritmo, entretanto, caiu um pouco, com as equipes mais prudentes e também mostrando cansaço. Lançamento para Grafite, aos 31 minutos, mas Vikoni chegou junto. O atacante recebeu marcação forte durante a partida. Machado, com um chute de longe, aos 37 minutos, tentou surpreender, mas errou o alvo. O Millonarios tentava pressionar, mas Quem começou a cobrar foi o time colombiano, com Del Valle, que bateu bem e marcou. Jonathan, pelo lado brasileiro, converteu. Franco parou em Weverton. Grafite fez o dele. Pelo Millonarios, Cadavid anotou. No meio do gol. Carlos Alberto mandou no cantinho para fazer o terceiro. Nuñez carimbou o travessão. Felipe Gedoz garantiu a classificação.
encontrava um ferrolho pela frente e não evitou as penalidades.
Ficha Técnica:
MILLONARIOS-COL 1 (2) X (4) 0 ATLÉTICO-PR
Local: El Campín, em Bogotá (COL)
Data: 08 de fevereiro de 2017, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Julio Bascuñan (Chile)
Assistentes: Christian Schiemann (Chile) e Carlos Astroza (Chile)
Cartões amarelos: Cadavid e Duque (Millonarios); Otávio e Jonathan (Atlético-PR)
Gol
MILLONARIOS: Jhon Duque, aos 13 minutos do segundo tempo
MILLONARIOS: Vikonis; Palacios, Cadavid, Franco e Machado; Henao (Barreto), Duque e Rojas (Hinestroza); Nunez, Del Valle e Quiñonez (Mosquera).
Técnico: Miguel Ángel Russo
ATLÉTICO-PR: Weverton; Jonathan, Paulo André, Wanderson e Sidcley; Otávio e Lucho (Matheus Rosseto); Nikão (Felipe Gedoz), Carlos Alberto e Pablo; Grafite.
Técnico: Paulo Autuori
Veja como foi o jogo e as cobranças de pênalti:








Pênaltis: