quinta-feira, 15 de novembro de 2018

Com gol nos acréscimos furacão empata com o Vasco em São Januário.


Empate com sabor de vitória assim foi o jogo e o resultado da partida para o furacão no Rio de Janeiro,após sair perdendo para o Vasco o furacão sofreu,pressionou e no último minuto da partida chegou ao gol de empate com Léo Pereira e garantiu ao menos um ponto fora de casa,mesmo sem conseguir vencer a primeira vitoria como visitante o resultado foi comemorado pelo jogadores rubro negros.

O JOGO:

O Atlético-PR tentou impedir a pressão inicial do Vasco com muita troca de passes. No entanto, quando tinha a bola, os donos da casa era objetivos e rondavam a área paranaense. Sö que a primeira boa chance de partida aconteceu somente aos 13 minutos. Rildo cruzou na área e Kelvin cabeceou em cima de Santos, que fez grande defesa.
O Vasco voltou a criar boa chance aos 19 minutos depois. Rildo foi lançado na área tocou na saída de Santos. Só que a bola foi pela linha de fundo para desespero da torcida em São Januário. A resposta do Atlético-PR veio em seguida. Marcelo Cirino recebeu passe na área, mas tocou errado quando estava de frente para Fernando Miguel.
O lance animou os visitantes, que melhoraram no confronto e tiveram boa chance aos 29 minutos. Wellington arriscou de longe e obrigou Fernando Miguel a fazer boa defesa.
Na parte final, o Vasco perdeu seu segundo jogador por lesão. Após Ramon sofreu um problema no joelho, Rildo sentiu a coxa e também precisou ser substituído. Com isso, os donos da casa viram o Atlético-PR dominar nos minutos finais. No entanto, os visitantes não incomodaram o goleiro Fernando Miguel, mas seguraram a igualdade até o intervalo.
No segundo tempo, os cruzmaltinos voltaram mais organizados e pressionaram em busca do gol. Após alguns chutes na zaga, Andrés Rios aproveitou indecisão entre Thiago Heleno e Santos e que abriu o placar aos cinco minutos.
Só que na primeira vez que chegou ataque, o Atlético-PR teve sua melhor chance na partida, aos oito minutos. Pablo acertou belo chute de virada e acertou a trave.
A partir dai, o confronto ficou aberto, com as duas equipes voltadas ao ataque. Primeiro Léo Pereira levou perigo a Fernando Miguel. Só que depois disso, o Vasco passou a pressionar e desperdiçou chances com Giovanni Augusto, Kelvin e Thiago Galhardo.
De tanto insistir, os cruzmaltinos chegaram ao gol aos 21 minutos. Andrés Rios foi derrubado por Pablo na área e o árbitro marcou pênalti. Thiago Galhardo cobrou rasteiro no meio para abrir o placar em São Januário.
O revés fez o Atlético-PR se lançar ao ataque. Com isso, o Vasco recuou, mas ainda impedia os lances de perigo ao adversário. Os donos da casa ainda tiveram grande chance de marcar o segundo aos 30 minutos. Em contra-ataque rápido, Thiago Galhardo entrou na área, mas chutou em cima de Santos.
O Atlético-PR não se abalou com o lance e seguiu com mais posse de bola. No entanto, os paranaenses ameaçavam mais pelas bolas aéreas, principalmente com Pablo. O Vasco ainda nova chance de marcar já nos acréscimos com Andrés Rios. Só que o atacante chutou na trave. Para piorar para os mandantes, os visitantes empataram quase no último lance do jogo, com Léo Pereira, para dar números finais em São Januário.
Ficha Técnica:
VASCO-RJ 1 x 1 ATLÉTICO-PR
Local: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 14 de novembro de 2018, quarta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (Fifa-SP) e Jorge Eduardo Bernardi (RS)
Renda: R$ 306.340,00
Público: 20.212 pagantes
Cartão amarelo: Willian Maranhão
GOLS
VASCO: Thiago Galhardo, aos 21min do segundo tempo
ATLÉTICO-PR: Léo Pereira, aos 49min do segundo tempo
VASCO: Fernando Miguel; Raul, Leandro Castán, Oswaldo Henríquez e Ramon (Henrique); Andrey, Willian Maranhão e Thiago Galhardo; Rido (Giovanni Augusto), Kelvin (Leandro Desábato) e Andrés Rios
TÉCNICO: Alberto Valentim
ATLÉTICO-PR: Santos; Jonathan (Marcinho), Thiago Heleno, Léo Pereira e Renan Lodi; Wellington, Lucho González (Bruno Guimarães) e Raphael Veiga; Marcelo Cirino (Rony), Nikão e Pablo
TÉCNICO: Tiago Nunes
Veja como foi o jogo: