Despedida e empate:Furacão se despede do caranguejão com empate.


 O furacão,empatou em sua última partida no caranguejão,contra o Joinville,depois de sair atrás do placar,o furacão,empatou com gol de penalti de Elias,e somou mais um ponto na tabela de classificação,porém perdeu a chance de entrar no G4 da série B.

                                   O JOGO:
O jogo começou aberto, com as duas equipes tentando criar jogadas, mas parando na forte marcação. Tanto o Joinville quanto o Atlético pressionavam a saída de bola adversária. Aos poucos, o Rubro-Negro começou a dominar as ações ofensivas e o Tricolor catarinense recuou para o seu campo de defesa.

Embora dominasse a partida, aos 24 minutos William dominou na meia direita e nenhum defensor atleticano se aproximou na marcação. Assim, o atacante do Joinville ajeitou a bola e mandou uma bomba contra a meta de Weverton, que estava um pouco adiantado e não conseguiu evitar o gol do adversário.

Com o resultado adverso, o Furacão foi para cima em busca do empate e, dois minutos mais tarde, Deivid subiu ao ataque e invadiu a grande área. Ao receber passe de Henrique, o volante foi derrubado pelo defensor catarinense e o árbitro Francisco Carlos Nascimento não teve dúvidas ao assinalar a penalidade. Elias cobrou e o goleiro Ivan ainda chegou a tocar na bola, que beliscou sua trave direita e foi parar no fundo das redes para igualar o marcador.

Depois do empate, o Rubro-Negro reacendeu na partida e foi para o ataque, parando nas faltas do Tricolor. Aos 35 minutos, depois de uma entrada violenta em Marcão, Bruno Tiago - que já tinha sido advertido momentos antes com o cartão amarelo - acabou expulso. Apesar da superioridade numérica e de manter a posse de bola durante a maior parte da primeira etapal, o Atlético não conseguiu superar a marcação catarinense.
 Na segunda etapa, o Rubro-Negro voltou tentando pressionar, mas sem muita objetividade. Já o Joinville abdicou do ataque e voltou mais cauteloso, priorizando a marcação.

Mas mesmo estando com um jogador a mais, o Atlético não mostrou objetividade e teve dificuldades para superar a retranca armada pelo adversário. Dominando territorialmente a partida, o Furacão tentou o tempo todo o gol da vitória, mas foi ineficiente principalmente no ataque, com Marcão desperdiçando algumas boas oportunidades. Nem mesmo a entrada de Marcelo no lugar de Elias foi capaz de dar maior mobilidade ao ataque atleticano, que pouco produziu no segundo tempo.

E mesmo retraído durante toda a etapa final, o Joinville por pouco não teve a oportunidade de sair vitorioso. Aos 23 minutos, Manoel entregou a bola nos pés de Lima. O atacante avançou em direção à área e foi derrubado pelo próprio camisa 3, quando o árbitro marcou pênalti para o Tricolor. Mas depois de consultar a auxiliar Lilian da Silva Fernandes Bruno, o árbitro, acertadamente, voltou atrás e definiu que a falta deveria ser cobrada fora da área. O cobrador pegou muito bem na bola, mas acertou a trave, para alívio da nação rubro-negra.

Depois disso, o Furacão voltou a tentar pressionar, mas parou na forte marcação do Joinville. No fim, o empate teve gosto amargo para o Rubro-Negro, que interrompe a sequência de vitórias e se despede de Paranaguá com um empate que o impediu de alcançar o G4 da Série B.

        FICHA TÉCNICA:
ATLÉTICO-PR 1 X 1 JOINVILLE
ATLÉTICO-PR - Weverton; Maranhão, Manoel, Cleberson e Pedro Botelho; Deivid e João Paulo (Martin Liguera); Henrique (Zezinho), Elias (Marcelo) e Felipe; Marcão. Técnico - Ricardo Drubscky.
JOINVILLE - Ivan; Bruno Tiago, Pedro Paulo, Maurício e Willian (Djair); Carlos Alberto, Glaydson, Ricardinho e Tiago Real; Marcinho e Lima (Adailton). Técnico - Leandro Campos.
GOLS - William, aos 24, e Elias (pênalti), aos 29 minutos do primeiro tempo.
ÁRBITRO - Francisco Carlos Nascimento (AL).
CARTÕES AMARELOS - Cleberson e Manoel (Atlético-PR); Ivan, Bruno e Tiago Maurício (Joinville).
CARTÃO VERMELHO - Bruno Tiago (Joinville).
RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.
LOCAL - Estádio Gigante do Itiberê, em Paranaguá (PR).

Nenhum comentário:

Postar um comentário