domingo, 28 de junho de 2015

De virada:Atlético sai na frente,mas deixa a Ponte Preta virar.


E não deu para o furacão em Campinas,pós começar vencendo com gol de Nikão o rubro cedeu a virada ao time paulista e acabou sendo derrotado por 2a1,com o resultado o time rubro negro caiu para a sexta posição com 16 pontos ganhos e na próxima rodada enfrenta o São Paulo na arena.

O JOGO:

Como uma amostra da velocidade que o primeiro tempo teria, Ytalo dominou na intermediária logo aos 20 segundos de bola rolando e já arriscou para o gol, sendo travado pela zaga da Ponte. Embora fosse disputado por dois times rápidos, o jogo tinha pouca objetividade. Deste modo, o segundo lance de perigo saiu apenas aos 10 minutos, quando Walter levantou pela direita na cabeça de Marcos Guilherme, que tocou para o gol e obrigou Lomba a aquecer as luvas com uma linda defesa.
Na marca dos 20 minutos, o zagueiro Pablo entregou a bola de presente para Hernani, que pareceu nem acreditar. Por isso, errou o alvo e falhou na conclusão. Cinco minutos depois, veio a grande polêmica que marcaria o primeiro tempo. Marcos Guilherme cruzou para a área e Walter dominou em posição legal. O atacante rolou para Gustavo, que só empurrou para a rede. A arbitragem, no entanto, anulou mal o gol alegando o impedimento inexistente de Walter.
Em seguida, todavia, o Furacão conseguiu reverter o erro. Aos 27, Eduardo carregou toda a marcação para a direita e cruzou, dando a Nikão apenas o trabalho de tocar para o gol e abrir o placar. Mas, no minuto seguinte, a Macaca chegou com seu camisa 10, Renato Cajá, que recebeu de Biro Biro e bateu firme para garantir o empate e a festa da torcida pontepretana em Campinas. Ainda houve tempo para uma bomba de Walter aos 43, bem espalmada por Marcelo Lomba.
Na volta para a etapa final, a partida foi marcada por um ritmo mais lento, dado o cansaço das duas equipes. Dessa forma, o confronto passou a ser disputado principalmente em bolas aéreas, como aos nove minutos, quando NIkão cruzou na cabeça de Hernani. O camisa 8 do Atlético-PR tocou com força para o gol, obrigando Marcelo Lomba a fazer um milagre à queima-roupa.
Mais uma vez, aos 16, Walter girou sobre a marcação da Ponte Preta e decidiu testar as lombas do goleiro da Macaca, que não depepcionou ao salvar sua equipe mais uma vez. Em seguida, como resposta quase imediata, Biro Biro dominou na entrada da área e arriscou uma bomba rasteira, tirando tinta da trave direita do arqueiro do Furacão, Santos.
O lance realmente inacreditável, entretanto, ainda estava por vir. Aos 20 minutos, Fernando Bob roubou a bola na intermediária e tocou para Rodinei à direita, que levantou a cabeça e viu Diego Oliveira chegando pelo meio. Feita a inversão, o atacante se viu frente a frente com o goleiro Santos, mas demorou demais na conclusão, abusou dos dribles e perdeu a posse da bola.
Se Diego Oliveira não conseguia finalizar com objetividade, Felipe Azevedo surgiu para resolver o problema. Aos 24, Biro Biro fez bela jogada no corredor central e deu um tapa para o atacante da Macaca, que só teve o trabalho de tocar na saída de Santos para dar a virada de presente à empolgada torcida no Moisés Lucarelli.
Ficha Técnica:
PONTE PRETA 2 X 1 ATLÉTICO-PR
Local: Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP) 
Data: 28 de junho de 2015, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília) 
Árbitro: Francisco Carlos do Nascimento (AL) 
Assistentes: José Javel Silveira (RS) e Arnaldo Rodrigues de Souza (CE) 
Cartões amarelos:Tiago Alves (Ponte Preta); Hernani e Marcos Guilherme (Atlético-PR)
GOLS:
PONTE PRETA: Renato Cajá, aos 29 minutos do primeiro tempo, e Felipe Azevedo, aos 24 do segundo
ATLÉTICO-PR: NIkão, aos 27 minutos do primeiro tempo
PONTE PRETA: Marcelo Lomba; Rodinei, Tiago Alves (Renato Chaves), Pablo e Gilson; Fernando Bob, Vitor Xavier e Renato Cajá; Felipe Azevedo (Roni), Biro Biro (Paulinho) e Diego Oliveira
Técnico: Guto Ferreira
ATLÉTICO-PR: Santos; Eduardo (Felipe), Gustavo, Ricardo Silva e Natanael; Otávio, Hernani (Cléo) e Ytalo (Edigar Junio); Marcos Guilherme, Nikão e Walter
Técnico: Milton Mendes
Veja como foi o jogo:

Duelo pelo G4:Para voltar a vencer,Atlético enfrenta a Ponte Preta em Campinas.


O Atlético volta a campo as 16 horas desse domingo,contra a Ponte Preta no estádio Moises Lucarelli em Campinas em um jogo que vale vaga direta na parte de cima da tabela isso por que,a macaca também vem em um bom inicio de campeonato e busca um bom resultado jogando em casa.Para a partida o técnico Milton Mendes terá que mudar a equipe em relação a equipe que enfrentou no Coritiba na rodada passada na arena e o treinador aposta na força e união do grupo para superar a macaca em Campinas.

O TIME:

Para a partida,o furacão não poderá contar com o goleiro Weverton que irá cumprir suspensão pelo terceiro amarelo sendo assim o goleiro Santos ganha oportunidade na equipe titular.Contra partida o treinador rubro negro terá a disposição o zagueiro chileno Christián Vilches que teve seu nome publicado no BID e fica a disposição no banco de reservas,outro que volta é o meia Marcos Guilherme que estava servindo a seleção sub-20 e briga por uma posição no time com Ytalo.

A Ponte Preta:

Para ingressar no G4 o técnico Guto Ferreira aposta no fator casa para vencer o furacão,isso por que a macaca vem desempenhando uma ótima campanha entro dos seus domínios,e para isso o treinador da macaca não poderá contar com o volante Josimar que irá cumprir suspensão pelo terceiro amarelo Juninho e Paulinho brigam pela vaga,por outro lado o treinador terá a volta do zagueiro Pablo e do atacante Biro Biro sendo assim a macaca deve ir a campo com:Marcelo Lomba, Rodinei, Tiago Alves (Renato Chaves), Pablo e Gilson; Fernando Bob, Josimar (Juninho) e Renato Cajá; Felipe Azevedo, Diego Oliveira e Biro Biro

Ficha Técnica:

PONTE PRETA X ATLÉTICO-PR
Local: Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP) 
Data: 28 de junho de 2015, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília) 
Árbitro: Francisco Carlos do Nascimento (AL) 
Assistentes: José Javel Silveira (RS) e Arnaldo Rodrigues de Souza (CE)
PONTE PRETA: Marcelo Lomba, Rodinei, Tiago Alves (Renato Chaves), Pablo e Gilson; Fernando Bob, Josimar (Juninho) e Renato Cajá; Felipe Azevedo, Diego Oliveira e Biro Biro
Técnico: Guto Ferreira
ATLÉTICO-PR: Santos; Eduardo, Gustavo, Vilches e Natanael; Otávio, Hernani e Nikão; Douglas Coutinho, Walter e Ytalo (Marcos Guilherme) 
Técnico: Milton Mendes
Relembre o último confronto entre Atlético e Ponte Preta.


sábado, 27 de junho de 2015

Gente nova:Conheça Wellington novo zagueiro do Atlético.


O Furacão anuncio oficialmente a contratação do zagueiro Wellington de 21 anos que chega por empréstimo junto ao Palmeiras,Wellington se torna mais uma opção para o técnico Milton Mendes e assim que regularizado poderá fazer sua estréia.A seguir confia a ficha completa do novo zagueiro rubro negro.

Ficha Técnica:

Nome: Wellington da Silva Pinto
Data de Nascimento: 30/09/1991
Local de Nascimento: Bauru (SP)
Clubes em que atuou: Palmeiras-SP (2010, 2011, 2012, 2014 e 2015); Atlético Sorocaba-SP (2013) e ASA-AL (2013).
Títulos: Copa do Brasil (2012)

terça-feira, 23 de junho de 2015

Tudo igual:Em jogo aberto Atlético empata com o Coritiba.


E o atletiba foi eletrizante porém o resultado que os 27 mil atleticanos queriam não veio o furacão não saiu do empate em 2a2  com o coxa,após ficar duas vezes atras do palcar o furacão buscou o resultado com gols de Walter e Edigar Junio porém não conseguiu a virada e vitória.Na próxima rodada o furacão enfrenta a Ponte Preta em Campinas.

O JOGO:


O Coritiba protagoniza campanha bem pior, mas resolveu começar o clássico se impondo no campo do Atlético-PR. Ney Franco deixou Wellington Paulista, na teoria, sozinho na frente, mas o atacante saia da grande área e abria espaço para a movimentação de Esquerdinha e Marcos Aurélio. Como o time estava bem protegido com um trio de volantes marcando no meio-campo, o Coxa se impôs.
O Atlético-PR não conseguia levar a bola a Douglas Coutinho, Ytalo e Walter, seu trio ofensivo, isolando também Felipe, principal arma criativa, entre os volantes adversários. Ficou tranquilo para o rival se encontrar em campo e Esquerdinha só não abriu o placar aos oito minutos, porque o goleiro Weverton fez excelente defesa.
Quando o Furacão resolveu se adiantar, contou com azar para Wellington Paulista, à vontade no clássico, abrir o placar. Aos 18, Marcos Aurélio furou chute de fora da área bisonhamente, já que tentou finalizar com a direita e a bola bateu em seu tornozelo esquerdo. Mas o erro virou passe para Wellington driblar Kadu e tocar por cima de Weverton.
O Atlético resolveu ir à frente na marra e, na sua primeira chance real, teve sorte, como o rival, para balançar as redes. Aos 24, foi a vez de Ytalo não conseguir dominar nem finalizar, mas, sem querer, ajeitar para Walter encher o pé, empatando o clássico de assistências involuntárias.
A igualdade no placar gerou equilíbrio em campo, principalmente nos passes errados nas tentativas dos dois times em acelerar o jogo no ataque. Em meio aos vacilos, Esquerdinha cabeceou rente à trave, aos 28, e Douglas Coutinho aplicou voleio que parou no goleiro Bruno, já nos acréscimos.
Para a volta do intervalo, o Furacão resolveu tomar a rédea das partidas. Usou mais as pontas em seu 4-3-3 e forçou tanto que logo Ney Franco reforçou a marcação no meio-campo. Mas o Rubro-negro falhava quando tentava dar a assistência para virar o placar e, quando deu espaço para contra-atacar, viu o Coritiba sofrer com o mesmo problema.
Diante de tanto equilíbrio, Marcos Aurélio teve tranquilidade parar erguer a cabeça aos 31 minutos e lançar Ruy, que girou para bater forte, de primeira, recolocando o Coxa à frente no placar. Mas a calma exagerada prejudicou o Coritiba: aos 36, Walter desviou de cabeça e João Paulo se enrolou ao tentar dominar a bola, deixando-a para Edigar Junio finalizar na pequena área, empatando um clássico absolutamente igual.
Só Wellington Paulista quis destoar, dando um chutão para desrespeitar a arbitragem e sendo expulso, já aos 44. Quatro minutos depois, Norberto cometeu falta, recebeu o segundo cartão amarelo e deixou o Coxa com um a menos, mas quando o clássico já estava definido sem vencedor.
Ficha Técnica:
ATLÉTICO-PR 2 X 2 CORITIBA
Estádio: Arena da Baixada, em Curitiba (PR) 
Data: 21 de junho de 2015, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília) 
Público: 26.773 pagantes
Renda: R$ 964.125,00
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (Fifa-PA) 
Assistentes: Sidmar dos Santos Meurer e Victor Hugo Imazu dos Santos (ambos do PR) 
Cartões amarelos: Weverton e Kadu (Atlético-PR); Ruy, Leandro Silva e João Paulo (Coritiba)
Cartões vermelhos: Wellington Paulista e Norberto (Coritiba)
Gols: 
ATLÉTICO-PR: Walter, aos 24 minutos do primeiro tempo; Edigar Junio, aos 36 minutos do segundo tempo
CORITIBA: Wellington Paulista, aos 18 minutos do primeiro tempo; Ruy, aos 31 minutos do segundo tempo
ATLÉTICO-PR: Weverton; Eduardo, Gustavo, Kadu e Natanael; Otávio, Hernani e Felipe (Giovanni); Douglas Coutinho (Dellatorre), Walter e Ytalo (Edigar Junio)
Técnico: Milton Mendes
CORITIBA: Bruno; Norberto, Luccas Claro, Leandro Silva e Henrique; João Paulo, Cáceres (Hélder), Ruy (Lúcio Flávio), Esquerdinha (Rafhael Lucas) e Marcos Aurélio; Wellington Paulista
Técnico: Ney Franco
Veja como foi os gols da partida:



domingo, 21 de junho de 2015

Para engolir o coxa:Com arena bombando,Atlético recebe o coxa.


Chegou o dia,na tarde dese domingo teremos mais um capitulo da rivalidade atletiba dessa vez,é um clássico marcante já que o primeiro na nova arena da baixada sendo assim a mobilização da torcida atleticana foi muito forte com a campanha #CAP30K que tem o objetivo de bater o recorde de público no novo caldeirão.E para isso a torcida prepara uma enorme festa dentro e fora do estádio com rua de fogos,novos cânticos e muito barulho para empurrar o rubro negro pra cima do coxa e se recuperar da derrota na última rodada para o Grêmio.

Já dentro de campo,o técnico Milton Mendes não vez muitos mistérios em realação ao time que vai a campo no clássico isso por que o lateral Natanael que não atuou na partida passada retorna ao time na vaga de Guilherme Arana.Porém não poderá contar com o meia Nikão que terá que cumpris suspensão pelo terceiro amarelo para sua vaga Felipe e Cléo brigam pela posição.A seguir confira os relacionados para o jogo desse domingo.

Relacionados.

Goleiros: Santos e Weverton
Defensores: Eduardo, Kadu, Gustavo, Natanael, Matheus Ribeiro e Ricardo Silva
Meio-campistas: Bady, Felipe, Giovanni, Hernani, Jadson, Otávio e Paulinho Dias
Atacantes: Cléo, Dellatorre, Douglas Coutinho, Edigar Junio, Walter e Ytalo
O Coritiba:Na zona de rebaixamento,o time verde enfrenta o furacão na arena sobre pressão e com novidades no time,isso por que os atacantes Marcos Aurélio e Kléber "gladiador"estão regularizados e estão a disposição.Outro que está disponivel é o veterano Lúcio Flávio,sendo assim o técnico Ney Franco deve mandar a campo o seguinte time:Bruno; Norberto, Luccas Claro, Welinton e Henrique; Helder, Cáceres, Ruy e Lucio Flavio (Rosinei); Wellington Paulista e Rafhael Lucas (Marcos Aurélio)
Ficha Técnica:
ATLÉTICO-PR X CORITIBA
Estádio: Arena da Baixada, em Curitiba (PR) 
Data: 21 de junho de 2015, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília) 
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (Fifa-PA) 
Assistentes: Sidmar dos Santos Meurer (PR) e Victor Hugo Imazu dos Santos (PR)
ATLÉTICO-PR: Weverton; Eduardo, Gustavo, Kadu e Natanael; Otávio, Hernani, Felipe e Ytalo; Douglas Coutinho e Walter. 
Técnico: Milton Mendes
CORITIBA: Bruno; Norberto, Luccas Claro, Welinton e Henrique; Helder, Cáceres, Ruy e Lucio Flavio (Rosinei); Wellington Paulista e Rafhael Lucas (Marcos Aurélio)
Técnico: Ney Franco
Relembre como foi o último atletiba:


domingo, 14 de junho de 2015

Não deu:Atlético reage,mas é derrotado pelo Grêmio.


O furacão bem que tentou,mas foi derrotado pelo Grêmio em Porto Alegre,e acabou ficando na segunda colocação no brasileirão em uma partida aberta com boas chances para os dois lados o furacão saiu atras do placar conseguiu o empate em cobrança de falta de Hernâni,porém não conseguiu segurar o time da casa que chegou ao segundo gol.na próxima rodada o furacão retorna a arena da baixada quando enfrenta o rival Coritiba.

O JOGO:

Líder do campeonato até o começo da rodada, o Atlético-PR começou partindo para cima do Grêmio, com confiança. Aos cinco minutos, Guilherme Arana cruzou buscando Douglas Coutinho, que se antecipou à zaga e tocou para fora. Aos oito, Walter levou perigo em chute de fora da área. O Grêmio respondeu com boas tentativas de Luan e Giuliano, mas aos 16 Galhardo voltou a salvar o time gaúcho, após boa jogada de Nikão pela esquerda.
Aos 20 minutos, um lance estranho: em escanteio ensaiado, Kadu deu de rosca, a bola subiu, tocou o travessão e Tiago pegou. Depois deste lance, só deu Grêmio no primeiro tempo. Aos 21, Rhodolfo fintou Ytalo e chutou cruzado levando muito perigo. A seguir, Douglas fez grande jogada individual e bateu para ótima espalmada de Wéverton. Aos 24, em nova ótima trama do meia gremista, Luan recebeu e deu a Giuliano, que chutou sobre a zaga.
O gol era questão de tempo. Aos 29, Galhardo subiu bem pela direita e cruzou, mas Gustavo salvou na hora em que dois gremistas chegavam para concluir. Aos 32, enfim, o gol: Douglas driblou Eduardo em jogada curta dentro da área e tocou para Giuliano fuzilar Wéverton de primeira: 1 a 0.
Com dores na coxa, Giuliano deixou o campo no intervalo, dando lugar a Yuri Mamute. O Grêmio seguiu seu domínio em campo: Mamute deu de calcanhar para Galhardo, que cruzou rasteiro. A bola passou por todo mundo com grande perigo. Aos cinco, num lance isolado, o Atlético-PR chegou ao empate: Nikão sofreu falta de Walace e Hernani bateu com perfeição, empatando a partida.
Aos 11, o Grêmio quase voltou a ficar à frente no placar: Mamute cruzou com perfeição, Pedro Rocha subiu livre e cabeceou com força, mas Wéverton fez milagre e salvou, pegando inclusive o rebote do atacante gremista. O jogo, porém, já não tinha o controle gaúcho, mas sim estava aberto. Num contragolpe mortal, o Furacão quase virou: Ytalo recebeu lançamento de Walter e deixou Felipe livre. Ele soltou a bomba e Tiago fez uma defesa espetacular. Aos 20, nova defesa do goleiro gremista, em chute de Nikão. Aos 24, o Tricolor respondeu com um chute perigoso de Galhardo para fora.
Aos 25, o time gaúcho voltou a ficar em vantagem: Galhardo levantou falta na área, a zaga cortou errado e Rhodolfo matou o goleiro Wéverton com um leve toque de cabeça: 2 a 1. Aos 31, em nova falta levantada por Galhardo, quase o terceiro: a bola cruzou a área do Furacão, passou por Braian Rodríguez e Wéverton salvou. O time paranaense se abriu no final, mas não conseguiu chegar ao empate.
Ficha Técnica:
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Data: 14 de junho de 2015, domingo
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Marcos Gomes da Penha
Assistentes: Fabiano da Silva Ramires e Vanderson Zanotti (trio capixaba)
Renda: R$ 543.642,00
Público: 19.625 (17.781 pagantes)
Cartões amarelos: Luan (Grêmio); Ytalo, Nikão, Otávio e Kadu (Atlético-PR)
GOLS
GRÊMIO: Giuliano, aos 32 minutos do primeiro tempo; Rhodolfo, aos 25 minutos do segundo tempo
ATLÉTICO-PR: Hernâni, aos 5 minutos do segundo tempo
GRÊMIO: Tiago; Galhardo (Lucas Ramon), Geromel, Rhodolfo e Marcelo Oliveira; Walace, Maicon, Giuliano (Yuri Mamute), Douglas (Braian Rodríguez) e Pedro Rocha; Luan
Técnico: Roger Machado
ATLÉTICO-PR: Wéverton; Eduardo, Gustavo, Kadu e Guilherme Arana; Otávio, Hernâni (Cléo) e Ytalo; Douglas Coutinho (Felipe), Walter e Nikão (Giovanni)
Técnico: Milton Mendes
Veja os gols da derrota do furacão:

Duelo em Porto Alegre:Para seguir embalado,furacão enfrenta o Grêmio.


Na tarde desse domingo,o furacão vai até Porto Alegre enfrentar o Grêmio na arena do time gaúcho para manter a boa fase e recuperar a liderança do campeonato,isso por que após os jogos desse sábado o rubro negro caiu uma posição assim ficando na segunda colocação e uma vitória diante o tricolor do rio grande colocaria o rubro novamente na liderança e daria ainda mais força para o clássico do próximo fim de semana na arena.E para buscar um bom resultado diante os gaúchos o técnico Milton Mendes não deverá mudar muito a equipe em relação ao time que derrotou o Vasco na última rodada porém têm algumas dúvidas.

O TIME:

Para a partida,o treinador ainda não poderá contar com o volante Deivid que segue em recuperação no DM,Hernâni segue de volante ao lado de Otávio quem também pode ficar de fora é o lateral esquerdo Natanael que sentiu dores musculares durante a semana e virou dúvida para a partida em Porto Alegre caso não jogue Guilherme Arana deve ser titular.Outra dúvida está no meio campo isso por que Ytalo que entrou bem na partida contra o Vasco briga por uma posição com Giovanni no meio campo,no demais a equipe deve ser a mesma do jogo anterior.

O Grêmio:

Comandado pelo recém contratado Roger Machado,o Grêmio espera jogando diante de sua torcida começar viver bons momentos no brasileirão e para isso o treinador têm duas dúvidas para confirmar o tricolor gaúcho para  partida diante o furacão isso por que o recém contratado lateral Lucas Ramon foi regularizado e fica a disposição e briga por uma posição com Galhardo a outra dúvida está no ataque entre Pedro Rocha e Douglas,sendo assim uma provável formação do Grêmio para o jogo é: Tiago; Galhardo (Lucas Ramon), Geromel, Rhodolfo e Marcelo Oliveira; Walace, Maicon, Giuliano e Luan; Pedro Rocha (Douglas) e Yuri Mamute

Ficha Técnica:

GRÊMIO X ATLÉTICO-PR
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Data: 14 de junho de 2015, domingo
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Marcos Gomes da Penha (ES)
Assistentes: Fabiano da Silva Ramires (ES) e Vanderson Zanotti (ES)
GRÊMIO: Tiago; Galhardo (Lucas Ramon), Geromel, Rhodolfo e Marcelo Oliveira; Walace, Maicon, Giuliano e Luan; Pedro Rocha (Douglas) e Yuri Mamute
Técnico: Roger Machado
ATLÉTICO-PR: Wéverton; Eduardo, Gustavo, Kadu e Natanael (Guilherme Arana); Otávio, Hernâni, Nikão e Giovanni (Ytalo); Douglas Coutinho e Walter
Técnico: Milton Mendes
Relembre o último confronto entre Atlético e Grêmio.

domingo, 7 de junho de 2015

Ninguém segura:Atlético derrota o Vasco e segue líder do brasileirão.


E o furacão fez mais uma vitima na arena,desa vez foi o Vasco da Gama com uma vitória por 2a0,com um gol de pênalti de Nikão e outro golaço de Ytalo o furacão alcançou os 15 pontos na classificação e segue líder isolado do campeonato.Mesmo sem fazer um grande jogo o rubro negro soube explorar o erro do time carioca e saiu com a vitória,na próxima rodada o furacão vai até Porto Alegre onde enfrenta o Grêmio.

O JOGO:

Embalado pela boa fase, o Furacão começou pressionando e, logo no primeiro lance, Walter abriu o espaço fora da área e soltou o pé para grande defesa de Charles. Porém, depois da correria inicial, a equipe carioca conseguiu colocar a bola no chão e manter a posse. O Rubro-Negro, por sua vez, quando chegava levava perigo, como aos 11 minutos, em jogada pela esquerda que terminou nos pé de Giovanni, que dentro da área conseguiu isolar.
Sem muita criatividade, o Vasco dependia de lances isolados ou da bola parada. Aos 17 minutos, Rodrigo cobrou falta, Weverton não segurou, mas a defesa apareceu para afastar o perigo. O Atlético marcava forte, com a ajuda de todos os setores, apostando no contra-ataque. Aos 25 minutos, Walter ganhou da zaga na corrida e bateu por cima da meta, assustando.
Tecnicamente a partida era fraca, sem grandes lances, e alguns momentos bisonhos, como aos 29 minutos, com Rafael Silva e Thalles se chutando em uma disputa de bola de jogadores do mesmo time. Walter era o jogador mais acionado em campo e, aos 37 minutos, pareceu para testar firme cruzamento de Eduardo, pela linha de fundo. Apesar dos gols perdidos, fora de campo o torcedor apoiava, mostrando que para o segundo tempo o caldeirão poderia ser o grande diferencial.
Depois do intervalo, nenhuma nova mudança nas equipes. O panorama do jogo seguia o mesmo, com muita marcação e poucas oportunidades, uma partida morna na Arena. O técnico Milton Mendes apostou na entrada do atacante Ytalo no lugar do meia Giovanni. O Furacão partiu novamente para frente. Aos 11 minutos, Douglas Coutinho desviou, a bola bateu em Madson e saiu em escanteio.
No lance seguinte, Gustavo entrou na área com Lucas agarrado nele. O árbitro marcou a penalidade. Na cobrança, Nikão balançou as redes para abrir o placar. O gol animou os atleticanos, que pressionavam em busca do segundo. Aos 19 minutos, Gustavo desviou de cabeça e a bola acertou a trave antes de sair. O Atlético deu uma pequena acomodada e quase foi surpreendido aos 26 minutos, após um recuo errado de Gustavo que Riascos tocou para defesa de Weverton.
O Vasco acordou e, aos 27 minutos, Rafael Silva aproveitou cruzamento para testar firme no travessão. O troco veio em contra-ataque rápido de Douglas Coutinho, aos 32 minutos, mas o passe final para a área saiu errado. Sem alternativas, Riascos mandou o petardo de muito longe, aos 36 minutos, por cima do gol de Weverton. O Furacão administrava bem o resultado, embora tenha abdicado de atacar. Aos 46 minutos, cobrando falta, Rodrigo cobrou falta direto nas mãos de Weverton. Mas, na sequência, Ytalo recebeu de Walter e bateu cruzado para fechar a contagem.
Ficha Técnica:
ATLÉTICO-PR 2 x 0 VASCO
Local: Arena da Baixada, em Porto Alegre (RS) 
Data: 6 de junho de 2015 (Sábado) 
Horário: 22 horas (de Brasília) 
Árbitro: Marcelo Aparecido de Souza (SP) 
Assistentes: Fábio Pereira (Fifa-TO) e Rogério Pablos Zanardo (SP)
Cartões amarelos: Eduardo, Nikão, Walter e Weverton (Atlético-PR); Júlio dos Santos, Biancucchi e Lucas (Vasco)
Gols: 
ATLÉTICO-PR: Nikão, aos 14 minutos e Ytalo, aos 46 minutos do segundo tempo
ATLÉTICO-PR: Weverton; Eduardo, Gustavo, Kadu e Natanael (Guilherme Arana); Otávio, Hernani, Nikão (Jadson) e Giovanni (Ytalo); Coutinho e Walter. 
Técnico: Milton Mendes
VASCO: Charles, Madson, Luan, Rodrigo e Julio César; Serginho (Jackson Caucaia)e Lucas; Julio dos Santos (Riascos), Biancucchi e Rafael Silva; Thalles
Técnico: Doriva
Veja os gols da vitória sobre o Vasco.