quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Veja os gols da derrota do furacão para o Flamengo.


Não foi dessa vez:Furacão perde para o Flamengo é fica com o vice da copa do Brasil.


Não foi dessa vez que o furacão levantou a taça de campeão da copa do Brasil,após entrar no segundo jogo em desvantagem o furacão não segurou o embalo do Flamengo no Maracanã e foi derrotado por dois a zero,sendo assim vice campeão da competição,em partida onde o furacão deve uma atuação muito abaixo do esperado o time não conseguiu criar o suficiente para chegar ao resultado que precisava,agora o rubro negro volta suas atenções para as duas últimas partidas do brasileirão contra Santos e Vasco onde busca sua vaga a libertadores.

O JOGO:

 O Atlético Paranaense tomou a iniciativa da partida, mas a primeira investida de Felipe foi bloqueada pelo zagueiro Wallace. O time visitante procurava chegar ao gol do time carioca e, aos dois minutos, Paulo Baier lançou na grande área, mas a zaga voltou a cortar. O Atlético não se mostrava intimidado com o barulho da torcida e não deixava o adversário respirar. O time paranaense utilizava a velocidade do atacante Marcelo para investir pelo setor esquerdo, impedindo que André Santos saísse para o ataque.
O Flamengo realizou seu primeiro ataque, aos seis minutos, e quase marcou. Luiz Antonio bateu forte no canto direito e obrigou Weverton a se esticar para fazer uma defesa difícil. O jogo ficou mais equilibrado com as duas equipes buscando o gol. Aos dez minutos, um novo cruzamento de Paulo Baier obrigou Felipe a sair, de soco, para aliviar o perigo.
Na equipe dirigida por Jayme de Almeida, o volante Luiz Antonio se destacava. Ele procurava os chutes de longa distância para tentar surpreender o goleiro da equipe do Paraná. Aos 14 minutos, foi a vez de Carlos Eduardo receber na entrada da área e arriscar, mas a bola bateu na zaga e saiu para escanteio.
Depois dos 15 minutos, os dois times reduziram o ímpeto e passaram a tocar a bola com mais lentidão.
O clima esquentou na área paranaense aos 21 minutos quando André Santos se chocou com o goleiro Weverton e o jogador do Furacão não gostou e partiu para cima do adversário.
Os dois times se mostravam mais preocupados com a marcação e o Flamengo, com a vantagem do empate, sem gols, mostrava muita cautela. Apenas Hernane jogava fixo no ataque, enquanto Paulinho e Carlos Eduardo recuavam para fechar os espaços. O Furacão tentava atacar com lançamentos para Marcelo, mas o atacante estava bem vigiado pela zaga carioca.
Aos 34 minutos, novamente Luiz Antonio recebeu, sem marcação e mandou a bomba, assustando o goleiro Weverton. O lance aumentou o entusiasmo da torcida carioca que tentava empurrar o time para cima do adversário. A iniciativa era toda da equipe da Gávea e, aos 37 minutos, foi a vez de Léo Moura penetrar, em velocidade, mas a pressão de Marcelo fez o chute do lateral perder a direção.
Aos 41 minutos, o Flamengo criou a melhor chance do primeiro tempo. Luiz Antonio bateu falta e a bola se chocou com o travessão, levantando a torcida no Maracanã.
O segundo tempo começou como acabou o primeiro. Com o Flamengo no ataque e Luiz Antonio arriscando, mais uma vez, de fora da área. A bola desviou em Luiz Alberto e saiu para escanteio. Aos sete minutos, Manoel derrubou Carlos Eduardo na entrada da área. Luiz Antonio cobrou por cima do travessão.
Aos dez minutos, o técnico Vagner Mancini trocou Felipe por Delatorre, tentando dar mais agressividade a um ataque que não incomodava o time da casa. E Delatorre entrou querendo mostrar serviço. Na primeira bola que recebeu, chutou forte e encobriu o travessão.
Jayme de Almeida também mudou. O treinador flamenguista colocou o meia Diego Silva no lugar do 
Aos 19 minutos, mais uma chance da equipe da casa. Hernane recebeu na área e chutou forte, mas Weverton fez grande defesa, evitando o gol. Dois minutos depois, o Brocador desperdiçou uma grande oportunidade para marcar. Após lançamento de Luiz Antonio, o atacante entrou livre e cabeceou para fora.
O Furacão só voltou a criar uma jogada de perigo aos 23 minutos, em falta na entrada da área, mas Paulo Baier chutou mal e a bola se chocou com a barreira.
Depois desse lance, o rubro-negro de Curitiba passou a assumir uma postura mais ofensiva dentro de casa, obrigando o Flamengo a recuar para defender o resultado. A partida ficou mais tensa, com os dois times cometendo faltas e se desentendendo como aconteceu aos 30 minutos, quando Samir e Delatorre foram advertidos com o cartão amarelo.
Aos 33 minutos, o Flamengo criou outra chance. Paulinho foi lançado na corrida, se livrou da marcação, mas acabou chutando em cima de Cleberson que apareceu na cobertura. O time carioca tocava a bola no campo adversário para evitar que o Atlético fizesse pressão.
Aos 42 minutos, a pressão do Flamengo se transformou em gol.Depois de confusão na área, a bola sobrou para Paulinho que tocou para Elias marcar o primeiro gol e transformar o Maracanã em grande salão de festas.
Depois do gol, André Santos e Elias foram expulsos, mas o ímpeto da equipe da Gávea não diminuiu e Hernane, aos 49 minutos, definiu o placar.
FICHA TÉCNICA:
FLAMENGO-RJ 2 X 0 ATLÉTICO-PR
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 27 de novembro de 2013 (Quarta-feira)
Horário: 21h50 (de Brasília)
Público: 68.857 pagantes
Renda: R$ 9.733.785,00
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (Fifa-RS)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (Fifa-SP) e Marcelo Carvalho Van Gasse (Fifa-SP)
Cartão Amarelo: Samir (Flamengo); Delatorre (Atlético-PR)
Cartão Vermelho: André Santo s(Flamengo) e Ciro (Atlético-PR)
Gol: FLAMENGO: Elias, aos 42 minutos e Hernane aos 49 minutos, do segundo tempo.
FLAMENGO: Felipe, Leonardo Moura(González), Samir, Wallace e André Santos; Amaral, Luiz Antonio, Elias(João Paulo) e Carlos Eduardo(Diego Silva); Paulinho e Hernane
Técnico: Jayme de Almeida
ATLÉTICO-PR: Weverton, Juninho(Cleberson), Manoel, Luiz Alberto e Pedro Botelho; Deivid, Zezinho, Paulo Baier e Felipe (Delatorre); Marcelo e Ederson(Ciro)
Técnico: Vagner Mancini

terça-feira, 26 de novembro de 2013

CONTIGO FURACÃO POR ESSA TAÇA,QUERO GRITAR CAMPEÃO!!


Chegou a hora torcedor do furacão,todas as forças,toda união,toda oração e seja lá mais o que for tudo irá até o Maracanã,nessa quarta feira ode o furacão busca mais um feito histórico em sua história quando precisa de uma vitória simples para conquistar a copa do Brasil.Serão onze guerreiros em campo,mais 7 mil atleticanos nas arquibancadas contra 55 mil flamenguistas onde nós atleticanos vamos em busca dessa taça com "sangue nos olhos",cantando até o fim.
 A torcida mostrou isso no embarque do furacão no aeroporto Afonso pena,onde muitos torcedores recepcionaram o furacão em sua partida para o Rio de Janeiro,durante a semana o técnico Vagner Mancini buscou tranquilizar o elenco tranquilidade que também apareceu após a goleada de eias a um contra o Náutico pelo brasileirão,quanto ao time Mancini não falou a respeito como já era previsto existem dúvidas para a montagem do time para a grande final,mas a certeza é de um time com muita confiança e vibração para fazer história no maracanã.

O TIME:

Como dito nada confirmado,até por que no fim da tarde dessa terça feira,o técnico Vagner Mancini teve uma noticia animadora,já que Domingos Moro conseguiu a absolvição do lateral direito Léo junto ao STJD,porém não tem a certeza de poder escalar o jogador já que ainda depende uma liminar para poder contar com o jogador.Caso não seja liberado para a partida,existem duas opções para o setor Jonas,ou Juninho pode ser improvisado no setor novamente já na meia cancha Everton está suspenso não vai a campo,e com a boa atuação de Felipe no final de semana agora vira mais uma opção junto com Fran Mérida,ou até Zezinho jogando mais adiantado,caso isso aconteça João Paulo jogaria de volante ao lado de Deivid,tudo isso será confirmado apenas momentos antes da final no Rio de Janeiro onde o furacão busca fazer história,confira a baixo todos os relacionados para a grande decisão dessa quarta:

GOLEIROS
Weverton e Santos

LATERAIS
Jonas e Léo; Juninho e Pedro Botelho

ZAGUEIROS
Manoel, Luiz Alberto, Cleberson, Renato Chaves e Dráusio

VOLANTES
Deivid, João Paulo e Marcelo Palau

MEIAS
Paulo Baier, Zezinho, Fran Mérida e Felipe

ATACANTES
Marcelo, Ederson, Dellatorre, Maranhão e Ciro

De olho no inimigo:Flamengo pronto para a decisão.

Jogando com a ventagem do empate sem gols,o Flamengo está pronto para a decisão contra o furacão,o time que se poupou na partida contra o Corinthians pelo brasileirão,não poderá contar com o zagueiro Chicão que com um lesão muscular causada no primeiro jogo em Curitiba,fica de fora e Samir será titular em seu lugar no demais o técnico Jayme de Almeida deve repetir o time da primeira partida na vila Capanema.

FICHA TÉCNICA:

FLAMENGO-RJ X ATLÉTICO-PR
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ) 
Data: 27 de novembro de 2013 (Quarta-feira) 
Horário: 21h50(de Brasília) 
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (Fifa-RS) 
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (Fifa-SP) e Marcelo Carvalho Van Gasse (Fifa-SP)
FLAMENGO: Felipe, Leonardo Moura, Chicão, Wallace e André Santos; Amaral, Luiz Antonio, Elias e Carlos Eduardo; Paulinho e Hernane
Técnico: Jayme de Almeida
ATLÉTICO-PR: Weverton, Juninho(Léo,Jonas), Manoel, Luiz Alberto e Pedro Botelho; Deivid, Zezinho(João Paulo), Felipe(Zezinho,Fran Mérida) e Paulo Baier; Marcelo e Ederson
Técnico: Vagner Mancini

domingo, 24 de novembro de 2013

Veja os gols da goleada do furacão contra o Náutico.


Massacre em Joinville:Furacão detona o Náutico e volta a vice liderança do brasileiro.


E o furacão não teve dó nem piedade do rebaixado Náutico,em uma tarde de muita chuva em Joinville o furacão fez uma chuva de gols,6a1 pra cima do timbu,resultado que devolve ao furacão a vice liderança do campeonato,ficando ainda mais perto da vaga na libertadores via campeonato brasileiro,em jogo onde os meias Paulo Baier e Felipe foram os destaques o rubro negro passou facilmente pelo time pernambucano.Agora o furacão se prepara para a super decisão de quarta feira no Maracanã contra o Flamengo,valendo o titulo da Copa do Brasil.

O JOGO:

Após um começo de jogo morno, o Rubro-Negro abriu o placar aos 25 minutos, com Zezinho. Um minuto depois, Paulo Baier ampliou, marcando seu 101º gol na era dos pontos corridos do Brasileirão. Depois do intervalo, Tiago Real, no primeiro minuto, descontou. Porém, Felipe, aos sete minutos fez o terceiro. De pênalti, Ederson fez seu 18º gol na competição. Felipe fez mais um, aos 17 minutos. E Cleberson, aos 26 minutos, fechou a contagem.
Na próxima rodada, o Atlético Paranaense enfrenta o Santos, domingo, no Estádio Benedito Teixeira, em São José do Rio Preto. Antes, decide a Copa do Brasil diante do Flamengo, na quarta-feira. Já o Náutico terá pela frente o Vasco da Gama, no mesmo dia, no Estádio do Maracanã.
O jogo – Após mais um protesto do Bom Senso FC, a bola rolou debaixo de muita chuva em Joinville. Com uma formação diferente, o Rubro-Negro parecia um pouco perdido e demorou a se encontrar. Aos quatro minutos, Paulo Baier fez cruzamento fechado e a zaga do Timbu afastou o perigo. Aos 12 minutos, Bruno Colaço tentou o cruzamento duas vezes, mas a defesa atleticana amenizou a pressão.
Sem conseguir penetrar na defesa pernambucana, o Furacão levou perigo em jogada de bola parada, com Paulo Baier, que aos 16 minutos cobrou falta e obrigou Ricardo Berna a fazer grande defesa. Na resposta, aos 18 minutos, Tiago Real fez o levantamento e William Alves subiu sozinho para testar pela linha de fundo.
O Atlético, entretanto, precisou de dois minutos para fazer dois gols. Primeiro com Zezinho, aos 25 minutos, aproveitando cruzamento para desviar e abrir o placar. Um minuto depois, Ederson fez o corta-luz e Paulo Baier, de primeira, emendou para o fundo das redes. O Timbu tentou descontar com Tiago Real, aos 36 minutos, mas a cabeça saiu pela linha de fundo. Aos 42 minutos, Gustavo arriscou da intermediária e isolou.
Para a etapa final, o Náutico retornou com Maikon Leite no lugar de William Alves. E a mudança surtiu efeito. Logo no primeiro minuto, o atacante acertou a trave e, no rebote, Tiago Real emendou par ao gol para descontar. O gol não abalou o Atlético, que chegou ao terceiro aos sete minutos, com Felipe, que tirou a marcação e bateu colocado para marcar.
Paulo Baier partiu para a jogada individual, aos 14 minutos, e foi derrubado na área. Pênalti marcado. Na cobrança, Ederson não desperdiçou para seguir firme na artilharia da competição. Aos 17 minutos, Paulo Baier deu a assistência para Felipe, que tocou na saída de Berna para fazer o quinto.
O jogo era movimentado e, aos 21 minutos Maikon Leite arriscou uma bomba e carimbou o travessão. De volta ao time após um longo período, o zagueiro Cleberson, aos 26 minutos, aproveitou confusão na área para deixar sua marca. Marcelo tentou deixar o dele, aos 33 minutos, mas entrou na área em impedimento. Aos 42 minutos, Roger, com liberdade, chutou para fora. Mas não fez falta.
FICHA TÉCNICA:
Atlético Paranaense 6x1 Náutico
Campeonato Brasileiro - 36ª rodada
Data: 24/11/2013 (domingo)
Horário: 17h
Local: Arena Joinville (Joinville)
Árbitro: Arilson Bispo da Anunciação (BA)
Assistentes: Luiz Carlos Silva Teixeira (BA) e Eberval Lodetti (SC)
Assistentes Adicionais:  Manoel Nunes Lopo Garrido (BA) e Cosme Iran Sabino Araujo (BA)
Quarto Árbitro: Rafael Traci 
Atlético Paranaense:
Weverton; Felipe, Manoel, Luiz Alberto (Cleberson, aos 19' do 2º T) e Juninho; Deivid, Zezinho, Everton e Paulo Baier (Bruno Silva, aos 19' do 2º T); Marcelo e Ederson (Roger, aos 24' do 2º T).
Técnico: Vagner Mancini
Náutico:
Ricardo Berna; Maranhão, Diego, Alison e William Alves (Maikon Leite), Elicarlos, Martinez, Gustavo e Tiago Real; Rogério (Dadá) e Bruno Colaço.
Técnico: Marcelo Martelotte
Gols: Zezinho, aos 25' do 1º T (Atlético Paranaense); Paulo Baier, aos 26' do 1º T (Atlético Paranaense); Tiago Real, ao 1' do 2º T (Náutico); Felipe, aos 7' do 2º T (Atlético Paranaense);  Ederson, aos 14' do 2º T (Atlético Paranaense); Felipe, aos 17' do 2º T (Atlético Paranaense); Cleberson, aos 26' do 2º T (Atlético Paranaense) 
Cartões Amarelos: William Alves, Maranhão e Diego (Náutico); Luiz Alberto (Atlético Paranaense)

sábado, 23 de novembro de 2013

Furacão em Joinville:Para se manter no G4,furacão encara o rebaixado Náutico.


Em busca de reencontrar a vitória,o furacão faz a primeira das duas partidas em Joinville nesse domingo as 17 oras contra o rebaixado Náutico,porém o fato de o rival já estar sem objetivos no campeonato o furacão prega respeito ao time pernambucano até por que os três pontos são fundamentais para as pretensões do furacão dentro do G4. ApósApós duas derrotas seguidas no brasileirão e o empate contra o Flamengo na primeira da final da copa do Brasil,o resultado positivo também servirá para o furacão reencontrar seu bom futebol já pensando na finalíssima no Rio de Janeiro quarta feira.E para voltar a vencer o técnico Vagner Mancini fez mistério nos treinamento se cogitou mandar um time misto a campo mas deve promover mudanças.

O TIME:

Para a partida o furacão não terá o lateral Léo que cumpre suspensão para o setor Vagner Mancini tem duas opções Jonas ou mantém Juninho no setor assim Pedro Botelho seria mantido na esquerda,na meia cancha Bruno Silva está de volta e também pode aparecer na meia cancha assim como João Paulo que treinou normalmente,Paulo Baier pode ser poupado caso isso aconteça Fran Mérida pode ser uma das opções para jogar ao lado de Everton que deve atuar já que não poderá atuar na final de quarta feira.

FICHA TÉCNICA:

ATLÉTICO-PR x NÁUTICO
Local: Arena Joinville, em Joinville (SC) 
Data: 24 de novembro de 2013, domingo 
Horário: 17 horas (de Brasília) 
Árbitro: Arilson Bispo da Anunciação (BA) 
Assistentes: Luiz Carlos Silva Teixeira (BA) e Eberval Lodetti (SC)
ATLÉTICO-PR: Weverton, Jonas(Juninho), Manoel  Luiz Alberto e Juninho (Pedro Botelho); Bruno Silva, João Paulo(Zezinho), Everton e Fran Mérida(Paulo Baier); Marcelo e Ederson 
Técnico: 
Vágner Mancini
NÁUTICO: Ricardo Berna; Diego, Alison e William Alves; Maranhão, Gustavo Henrique, Elicarlos, Martinez, Tiago Real e Bruno Collaço; Rogério 
Técnico: 
Marcelo Martelotte

Relembre como foi furacão e Náutico no primeiro turno.


De olho no inimigo:Informações do Náutico.


Já rebaixado,o Náutico encara o furacão em Joinville para defende sua dignidade,com apenas 17 pontos na tabela o técnico Marcelo Martelotte usa o restante da temporada para avaliar jogadores,e para a partida desse domingo não terá Maikon Leite que está lesionado Tiago Real será seu substituto,no demais o timbu deve ser o meso time de partidas anteriores sendo assim o Náutico deve ir a campo com:Ricardo Berna; Diego, Alison e William Alves; Maranhão, Gustavo Henrique, Elicarlos, Martinez, Tiago Real e Bruno Collaço; Rogério 

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Veja os melhores momentos,do empate entre furacão e Flamengo na primeira partida da decisão da Copa do Brasil.


Tudo igual em casa:Furacão cede empate ao Flamengo,e agora precisa dá vitória no Rio


Na primeira partida da fanal da copa do Brasil,o furacão ficou no empate em 1 a1 contra o Flamengo na vila Capanema,após um lindo belo gol de Marcelo de fora ds área o furacão não conseguiu se manter com o resultado permitindo o empate para o time carioca.Com o resultado a matemática para o furacão conquistar o titulo é simples:uma vitória ´por qualquer placar ou um empate por dois gols ou mais,resultado por 1 a1 levar a decisão por pênaltis,empate sem gol dá a taça para os cariocas,a partida de volta está marcada para a próxima semana as 21:50 no Maracanã no Rio de Janeiro,porém o furacão fazer antes sua partida pelo Brasileirão contra o Náutico em Joinville onde o furacõ tenta recuperar a vice liderança do campeonato.

O JOGO:

As duas equipes entraram com novidades em campo. Pelo time da casa, Juninho foi o escolhido para ocupar a vaga deixada pelo suspenso Léo, enquanto Pedro Botelho retornou para a lateral esquerda. Pelos cariocas, Felipe, recuperado de lesão, retomou a camisa 1. Com a bola rolando, a primeira chegada foi do Flamengo, com Luiz Antônio, aos dois minutos, cruzando rasteiro nas mãos de Weverton. O jogo era truncado, com as equipes cautelosas.

Aos oito minutos, após cobrança de escanteio, Chicão se livrou da marcação e furou no momento da conclusão. Na pressão, o Atlético tentou dois cruzamentos seguidos com Paulo Baier, mas parou nas mãos de Felipe. Mas, aos 17 minutos, Paulo Baier deu um passe genial para Marcelo, que abriu espaço e fuzilou de fora da área para abrir o placar e levar o torcedor à loucura em Curitiba.
Mesmo após o gol, o panorama da partida não mudou muito, com muita marcação em campo. Aos 27 minutos, André Santos, lesionado, obrigou o técnico Jayme de Almeida a colocar João Paulo em campo. Até que a resposta flamenguista veio na mesma moeda atleticana. Aos 29 minutos, Amaral acertou um lindo chute de fora da área para empatar. Aos 34 minutos, Marcelo ajeitou para ele mesmo e bateu forte, por cima da meta. Aos 38 minutos, foi a vez de Chicão sentir lesão e sair para a entrada de Samir.
Para o segundo tempo, nenhuma nova modificação nas equipes. Aos três minutos, Luiz Alberto testou firme e Felipe fez grande defesa. No troco, Hernane bateu e Weverton pegou em dois tempos. Aos oito minutos, novo levantamento na área carioca e Éderson chegou para cabecear pela linha de fundo. O jogo era equilibrado, com as duas equipes se alternando. Aos nove minutos, Hernane desviou na área, com perigo, para fora.
Em boa arrancada de Marcelo, aos 13 minutos, o atacante ganhou da zaga e chutou para Felipe defender e Samir afastar o perigo. Mancini surpreendeu com a entrada do atacante Dellatorre no lugar do lateral Pedro Botelho, visivelmente sem ritmo. Aos 21 minutos, Marcelo invadiu a área em velocidade, se jogou e ficou pedindo pênalti, sem ser atendido pela arbitragem. Aos 24 minutos, Léo Moura recebeu passe açucarado de Paulinho e isolou a bola.
O meia Éverton recebeu o terceiro cartão amarelo, em lance aos 28 minutos, e está fora da segundo jogo. Na cobrança falta, na entrada da área, Luiz Antônio mandou para fora. De longe, Éverton experimentou o chute, aos 30 minutos, e exigiu boa intervenção de Felipe, que cedeu escanteio. O Flamengo buscava explorar os contra-ataques. Aos 38 minutos, João Paulo tentou surpreender Wéverton e a bola subiu. Aos 45 minutos, Zezinho cobrou falta e Felipe garantiu o empate.
FICHA TÉCNICA:
Atlético Paranaense 1x1 Flamengo
Copa do Brasil -  Final - Jogo de ida
Data: 20/11/2013 (quarta-feira)
Horário: 21h50
Local:  Vila Capanema
Público Total: 16.936
Árbitro: Paulo César Oliveira (SP - FIFA).
Assistentes: Altemir Hausmann (RS - FIFA) e Alessandro Rocha Matos (BA - FIFA)
Quarto Árbitro: Francisco Carlos do Nascimento (AL - FIFA)
Atlético Paranaense:
Weverton; Juninho, Manoel, Luiz Alberto e Pedro Botelho (Dellatorre, aos 16' do 2º T); Deivid, Zezinho, Everton e Paulo Baier (Maranhão, aos 30' do 2º T); Marcelo e Ederson (Ciro, aos 31' do 2º T);
Técnico: Vagner Mancini
Flamengo:
Felipe; Leonardo Moura, Chicão (Samir), Wallace e André Santos (João Paulo); Amaral, Luiz Antônio, Elias e Carlos Eduardo (Diego Silva); Paulinho e Hernane.
Técnico: Jayme de Almeida
Gols: Marcelo, aos 17' do 1º T (Atlético Paranaense); Amaral, aos 31' do 1º T (Flamengo)
Cartões amarelos: Leonardo Moura e Elias (Flamengo); Pedro Botelho e Everton (Atlético Paranaense)

terça-feira, 19 de novembro de 2013

Relembre como foi o último confronto entre furacão e Flamengo.


Com o furacão por essa taça:Furacão,encara o Flamengo,nos primeiros 90 minutos pelo titulo.

Chegou a hora,nessa quarta feira as 21:50 na vila Capanema o furacão começar decidir a Copa do Brasil contra o Flamengo,pela primeira vez em sua história o objetivo é fazer história marcar seu nome de vez no futebol do Brasil em uma noite que tem tudo para ser inesquecível.Para isso mo furacão terá um enorme apoio de sua torcida que em menos de seis horas esgotou todos os ingressos para a decisão e além disso realizou uma mobilização gigantesca pela cidade para empurrar o furacão rumo ao titulo.Mesmo com as duas derrotas seguidas no brasileiro e a perca da vice liderança o foco atleticano está na partida dessa quarta jogadores,comissão técnica e torcida unidas pelo mesmo objetivo e o furacão vai muito forte para levantar a taça de campeão da copa do Brasil.Dentro de campo o furacão faz mistério o técnico Vagner Mancini não revelou oficialmente que vai a campo.

O TIME:

O furacão não poderá contar com o lateral direito Léo,que está suspenso e não poderá atuar em nenhuma das duas partidas,a tendência é que Jonas seja titular no seu lugar,já Paulo Baier poupado contra o Botafogo está de volta ao meio campo ao lado de Everton.Outra dúvida está na lateral esquerda já que Pedro Botelho foi liberado pelo DM,e pode aparecer no time no lugar de Juninho que vem atuando na posição confirmação apenas momentos antes da decisão na vila no resto o furacão deve ser o mesmo de partidas anteriores.

De olho no inimigo:Informações do Flamengo:O time carioca aposta principalmente em seu crescimento após a chegada do técnico Jayme de Almeida,já que quando assumiu o time arrancou na copa do Brasil e reagiu no Brasileiro,coincidência a entrada dele no comando foi devido a vitória do furacão por 4a2 de virada no maracanã,a partir dali o Flamengo mudou seu comportamento,o rubro negro carioca também optou por poupar seus titulares nas duas últimas partidas do brasileiro,a dúvida fica no gol já que Felipe foi liberado e pode atuar,assim brigando pela posição com o então titular Paulo Victor,sendo assim um provável Flamengo é:Paulo Victor, Leonardo Moura, Wallace, Chicão e André Santos; Amaral, Luiz Antônio, Elias e Carlos Eduardo; Paulinho e Hernane 

FICHA TÉCNICA:


ATLÉTICO-PR X FLAMENGO-RJ
Local: Estádio Durival Britto e Silva, em Curitiba (PR)
Data: 20 de novembro de 2013, quarta-feira
Horário: 21h50(de Brasília)
Árbitro: Paulo César de Oliveira (Fifa-SP)
Assistentes: Altemir Hausmann (Fifa-RS) e Alessandro Rocha (Fifa-BA)
ATLÉTICO-PR: Weverton, Jonas, Manoel, Luiz Alberto e Juninho(Pedro Botelho); Deivid, Zezinho, Everton e Paulo Baier; Marcelo e Ederson
Técnico: Vagner Mancini
FLAMENGO: Paulo Victor(Felipe), Leonardo Moura, Wallace, Chicão e André Santos; Amaral, Luiz Antônio, Elias e Carlos Eduardo; Paulinho e Hernane
Técnico: Jayme de Almeida

domingo, 17 de novembro de 2013

Confira os gols da derrota do furacão para o Botafogo.


Que isso Atlético!Furacão faz péssima atuação e é goleado pelo Botafogo.


Um dia para esquecer,essa é a definição para a pífia atuação do furacão contra o Botafogo,em jogo onde o furacão foi totalmente irreconhecível o time carioca não encontrou dificuldades em bater o rubro nero e goleou por 4a0 e assim voltou ao grupo dos 4 primeiros,pressionado o furacão na tabela.Com uma atuação apagada o furacão não se encontrou pouco chutou contra a meta do time carioca e saiu do Maracanã goleado.Agora o furacão esquece a péssima atuação no brasileiro e volta seu pensamento total para a partida de ida da final da copa do Brasil contra o Flamengo quarta feira na vil Capanema.

O JOGO:

O duelo no Maracanã começou em ritmo lento, com ambas as equipes cometendo muitos erros de passe. Mas a situação mudou após os dez minutos, com os donos da casa se impondo em campo. O Botafogo dominou inteiramente a primeira etapa e pouco foi ameaçado pelo Atlético.
O Holandês Seedorf, grande nome dos primeiros 45 minutos, foi o primeiro a concluir com perigo contra o gol de Weverton, mas mandou para forta aos 10.
O lance deu início à pressão alvinegra, que teve boas oportunidades aos 16 e aos 18. Na primeira, Hyuri recebeu livre na área mas mandou por cima do gol. No lance seguinte, Renato recebeu de Seedorf e soltou a bomba. A bola desviou e saiu perto do gol.
Aos 27, Elias mergulhou de peixinho para abrir de cabeça o placar no Maracanã, após cruzamento de Renato que Seedorf desviou: 1 a 0.
O gol não diminuiu o ímpeto do Bota, que voltou à carga aos 34, quando Rafael Marques acertou o travessão após bater de primeirauma bola cruzada por Seedorf.
Dois minutos depois, o holandês ampliou. A zaga paranaense falhou ao não afastar uma bola e Hyuri aproveitou para rolar para Seedorf completar para as redes e fazer 2 a 0.
O rubro-negro paranaense só acordou aos 42, num chute de longe do espanhol Fran Mérida que o goleiro Jefferson defendeu em dois tempos.
O Atlético foi o único a mudar no intervalo, com a entrada de Dellatorre na vaga de Fran Mérida, e voltou para a segunda etapa com outra disposição. O Botafogo, por outro lado, foi para o segundo tempo disposto a explorar os contra-ataques.
A melhora dos paranaenses, entretanto, se traduziu em mais posse de bola, mas pouco produziu em termos de oportunidades de gol. Na primeira delas, Ederson cobrou falta com perigo aos 7, mas a bola saiu à esquerda de Jéfferson.
O Bota respondeu aos 11, na base da velocidade. Hyuri conduziu a bola desde seu campo de defesa, mas na hora de concluir, falhou feio e isolou a bola.
Mas a partir dos 20, o alvinegro recuperou as ações do jogo e voltou a pressionar o adversário. Aso 23, Bruno Mendes, que havia entrado no lugar de Elias, fez Weverton trabalhar. Dois minutos depois, foi a vez de Rafael Marques acertar a trave, e no rebote, Bruno Mendes bateu por cima do gol.
Aos 29, as coisas se complicaram para o Atlético. O lateral Léo fez falta violenta e foi expulso, deixado seu time com dez em campo.
Melhor no jogo e com a superioridade númérica, o Bota chegou ao terceiro gol aos 32. Seedorf cruzou, Rafael Marques desviou e Bruno Mendes mandou para o barbante.
E não ficou por aí. Aos 36, Lima cruzou da esquerda e Bruno Mendes tocou para decretar 4 a 0 no placar do Maraca.
Antes do final, o Bota teve o zagueiro Bolívar expulso.
FICHA TÉCNICA:
BOTAFOGO-RJ 4 X 0 ATLÉTICO-PR
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ) 
Data: 16 de novembro de 2013 (Sábado) 
Horário: 19h30(de Brasília) 
Renda: R$ 252.940,00
Público: 10.924 pagantes (14.147 presentes) 
Árbitro: Wilson Luiz Seneme (Fifa-SP) 
Assistentes: Emerson de Carvalho (Fifa-SP) e Bruno Salgado Rizo (SP) 
Cartões amarelos: Bolívar (Botafogo) 
Cartões vermelhos: Bolívar (Botafogo); Léo (Atlético-PR) 
Gols: 
BOTAFOGO: Elias, aos 27min, Seedorf, aos 36min do 1º tempo. Bruno Mendes, aos 32min e aos 36min do 2º tempo
BOTAFOGO: Jéfferson, Edilson, Dória, Bolívar e Julio Cesar (Lima); Gabriel, Renato, Seedorf, Hyuri (Octávio) e Rafael Marques; Elias (Bruno Mendes) 
Técnico: Oswaldo de Oliveira
ATLÉTICO: Weverton, Léo, Manoel, Luiz Alberto e Juninho; Bruno Silva, João Paulo, Everton e Fran Mérida (Dellatorre); Marcelo (Jonas) e Ederson (Roger) 
Técnico: Vágner Mancini

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Decisão:Furacão encara Botafogo no Maracanã em jogo decisivo.


O furacão volta a campo nesse sábado contra o Botafogo no Rio de Janeiro,após a derrota para o Criciúma no meio de semana o furacão faz uma partida de "seis pontos",na briga pela libertadores no brasileirão,já que o time carioca é o quinto colocado na tabela e uma vitória deixa o furacão folgado entre o três primeiros dando um grande passo para a vaga na libertadores,e ainda aumentando a moral para a primeira da final da Copa do Brasil contra o Flamengo.E para vencer o fogão no Maracanã o furacão terá novidades na formação da equipe.

O TIME:

Para a partida o rubro negro,terá cinco retornos,são o zagueiro Manoel que volta de suspensão,o lateral direito Léo que foi poupado contra o tigre,o meia Everton que também estava suspenso,e os atacantes Marcelo e Ederson,contra partida o maestro Paulo Baier será poupado para a partida contra o Flamengo,na escalação Manoel,Everton,Marcelo e Ederson deve voltar como titulares,para o lugar de Baier Felipe e Fran Mérida brigam pela posição,ou até mesmo Zezinho pode aparecer mais a frente na Léo deve retornar a lateral direita.

FICA TÉCNICA:

BOTAFOGO X ATLÉTICO-PR 

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ) 
Data: 16 de novembro de 2013, sábado 
Horário: 19h30 (de Brasília) 
Árbitro: Wilson Luiz Seneme (Fifa-SP) 
Assistentes: Émerson de Carvalho (Fifa-SP) e Bruno Salgado Rizo (SP) 

BOTAFOGO: Jéfferson; Edílson, Dória, Bolívar e Júlio César; Gabriel, Renato, Seedorf, Hyuri(Otávio) e Rafael Marques; Elias 
Técnico: Oswaldo de Oliveira 

ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo, Manoel, Luiz Alberto e Juninho; João Paulo, Zezinho, Everton e Frán Mérida (Felipe); Marcelo e Ederson 
Técnico: Vágner Mancini

Relembre omo foi furacão e Botafogo,no primeiro turno.


De olho no inimigo:Informações do Botafogo.


A fase no Botafogo não anda muito boa,a queda de rendimento da equipe refletiu fora de campo e a torcida pegou no pé da equipe,e a partida desse sábado contra o furacão é talvez a última cartada da equipe em busca de alguma coisa no campeonato,tanto que até promoção de ingresso a diretoria do clube.Dentro de campo o técnico Oswaldo de Oliveira fechou o último treinamento realizado nesse sábado e escondeu um pouco da equipe que deve ir a campo,o certo mesmo será a ausência de Marcelo Mattos que dará lugar a renato no setor de meia cancha,já no ataque o garoto Hyuri é duvida caso não jogue outro garoto Otávio deve aparecer no ataque sedo assim um provável Botafogo é:Jéfferson; Edílson, Dória, Bolívar e Júlio César; Gabriel, Renato, Seedorf, Hyuri(Otávio) e Rafael Marques; Elias 

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Veja os gols da derrota do furacão para o Criciúma.


Derrota fora de casa:Furacão não joga bem,e é derrotado em Criciúma


E o furacão não se encontrou contra o tigre,desfalcado o furacão não se apresentou bem e foi derrotado para o Criciúma por 2a1,mesmo com o gol 100 de Paulo Baier no segundo tempo o furacão não conseguiu o empate e saiu derrota,mesmo com a derrota o furacão se mantem na segunda posição do campeonato e agora volta a campo no próximo sábado contra o Botafogo no Rio de Janeiro.

O JOGO:

O Furacão começou a partida mostrando vontade, buscando o ataque, mesmo com uma equipe modificada. Porém, após a pressão, com dois escanteios cobrados por Paulo Baier na área, o Tigre reagiu e foi fatal. Aos seis minutos, Ricardinho cobrou falta na área e Fábio Ferreira desviou de costas para o fundo das redes e abriu o placar, incendiando de vez o torcedor catarinense.
O Criciúma marcava forte e, mesmo com posse de bola, o Atlético-PR ao conseguia avançar. Aos 18 minutos, após muita confusão para cobrança de falta, João Vítor carimbou a barreira. Paulo Baier, ex-jogador da equipe local, tentava marcar seu 100º gol em Brasileirões, mas estava difícil. Aos 21 minutos, o maestro rubro-negro cobrou falta e a defesa tirou o perigo. Aos 24 minutos, Luiz Alberto aproveitou cruzamento e carimbou a trave, no rebote, Jonas perdeu.
O Tigre, quando chegava, levava perigo. Aos 26 minutos, João Vitor invadiu a área e Deivid cometeu a penalidade. Na cobrança, Wellington Paulista fez o segundo, aumentando a vantagem. O ritmo caiu um pouco após o segundo gol. Aos 38 minutos, Baier cobrou falta, mas a bola subiu demais.
Para a segunda etapa, o Furacão voltou com o atacante Ciro no lugar do volante João Paulo. Mas quem criou a primeira chance foi o Criciúma, aproveitando saída errada de Weverton, aos dois minutos. Lins cabeceou por cima do goleiro e Luiz Alberto salvou em cima da linha. Aos oito minutos, Roger abriu espaço na defesa catarinense e cruzou em cima da marcação, desperdiçando um bom lance.
O Atlético voltou a aparecer com perigo aos 11 minutos, com Zezinho, que disparou um petardo para grande defesa de Galatto. Até que aos 15 minutos, Paulo Baier, que perseguia sua marca histórica em pediu para jogar na cidade que teve grande importância em seu inicio de carreira, acertou um lindo chute para descontar no placar. O Rubro-Negro cresceu e, aos 20 minutos, Jonas arriscou o chute para intervenção de Galatto.
O jogo ganhou em emoção, já que o resultado era ótimo para os donos da casa, mas um empate teria um gosto amargo de derrota. Aos 31 minutos, Frán Mérida cabeceou desequilibrado na área e a bola passou por cima da meta. Na resposta, Fábio Ferreira testou firme, para fora. O Tigre se segurou bem, administrando a vitória que pode começar a garantir a equipe na Série A em 2014.
FICHA TÉCNICA:
CRICIUMA 2 X 1 ATLÉTICO-PR
Local: Estádio Heriberto Hulse, em Criciuma (SC)
Data: 13 de novembro de 2013, quarta-feira
Horário: 21 horas (de Brasília)
Árbitro: Francisco de Assis Almeida Filho (CE)
Assistentes: Thiago Gomes Brigido (CE) e Arnaldo Rodrigues de Souza (CE)
Cartões amarelos: Matheus Ferraz (Criciúma); Dellatorre, Deivid, Paulo Baier e Zezinho (Atlético-PR)
Gols: CRICIÚMA: Fábio Ferreira, aos 06 minutos e Wellington Paulista, aos 28 minutos do primeiro tempo
ATLÉTICO-PR: Paulo Baier, aos 15 minutos do segundo tempo
CRICIÚMA: Galatto; Sueliton, Matheus Ferraz, Fábio Ferreira e Marlon; Henik, Serginho, João Vitor (Bruno Renan), Ricardinho; Lins (Cassiano) e Wellington Paulista (Marcel)
Técnico: Argel Fucks
ATLÉTICO-PR: Weverton; Jonas, Dráusio, Luiz Alberto e Juninho (Felipe); João Paulo, Deivid, Zezinho e Paulo Baier; Dellatorre (Frán Mérida) e Roger
Técnico: Vagner Mancini