Não foi dessa vez:Furacão perde para o Flamengo é fica com o vice da copa do Brasil.


Não foi dessa vez que o furacão levantou a taça de campeão da copa do Brasil,após entrar no segundo jogo em desvantagem o furacão não segurou o embalo do Flamengo no Maracanã e foi derrotado por dois a zero,sendo assim vice campeão da competição,em partida onde o furacão deve uma atuação muito abaixo do esperado o time não conseguiu criar o suficiente para chegar ao resultado que precisava,agora o rubro negro volta suas atenções para as duas últimas partidas do brasileirão contra Santos e Vasco onde busca sua vaga a libertadores.

O JOGO:

 O Atlético Paranaense tomou a iniciativa da partida, mas a primeira investida de Felipe foi bloqueada pelo zagueiro Wallace. O time visitante procurava chegar ao gol do time carioca e, aos dois minutos, Paulo Baier lançou na grande área, mas a zaga voltou a cortar. O Atlético não se mostrava intimidado com o barulho da torcida e não deixava o adversário respirar. O time paranaense utilizava a velocidade do atacante Marcelo para investir pelo setor esquerdo, impedindo que André Santos saísse para o ataque.
O Flamengo realizou seu primeiro ataque, aos seis minutos, e quase marcou. Luiz Antonio bateu forte no canto direito e obrigou Weverton a se esticar para fazer uma defesa difícil. O jogo ficou mais equilibrado com as duas equipes buscando o gol. Aos dez minutos, um novo cruzamento de Paulo Baier obrigou Felipe a sair, de soco, para aliviar o perigo.
Na equipe dirigida por Jayme de Almeida, o volante Luiz Antonio se destacava. Ele procurava os chutes de longa distância para tentar surpreender o goleiro da equipe do Paraná. Aos 14 minutos, foi a vez de Carlos Eduardo receber na entrada da área e arriscar, mas a bola bateu na zaga e saiu para escanteio.
Depois dos 15 minutos, os dois times reduziram o ímpeto e passaram a tocar a bola com mais lentidão.
O clima esquentou na área paranaense aos 21 minutos quando André Santos se chocou com o goleiro Weverton e o jogador do Furacão não gostou e partiu para cima do adversário.
Os dois times se mostravam mais preocupados com a marcação e o Flamengo, com a vantagem do empate, sem gols, mostrava muita cautela. Apenas Hernane jogava fixo no ataque, enquanto Paulinho e Carlos Eduardo recuavam para fechar os espaços. O Furacão tentava atacar com lançamentos para Marcelo, mas o atacante estava bem vigiado pela zaga carioca.
Aos 34 minutos, novamente Luiz Antonio recebeu, sem marcação e mandou a bomba, assustando o goleiro Weverton. O lance aumentou o entusiasmo da torcida carioca que tentava empurrar o time para cima do adversário. A iniciativa era toda da equipe da Gávea e, aos 37 minutos, foi a vez de Léo Moura penetrar, em velocidade, mas a pressão de Marcelo fez o chute do lateral perder a direção.
Aos 41 minutos, o Flamengo criou a melhor chance do primeiro tempo. Luiz Antonio bateu falta e a bola se chocou com o travessão, levantando a torcida no Maracanã.
O segundo tempo começou como acabou o primeiro. Com o Flamengo no ataque e Luiz Antonio arriscando, mais uma vez, de fora da área. A bola desviou em Luiz Alberto e saiu para escanteio. Aos sete minutos, Manoel derrubou Carlos Eduardo na entrada da área. Luiz Antonio cobrou por cima do travessão.
Aos dez minutos, o técnico Vagner Mancini trocou Felipe por Delatorre, tentando dar mais agressividade a um ataque que não incomodava o time da casa. E Delatorre entrou querendo mostrar serviço. Na primeira bola que recebeu, chutou forte e encobriu o travessão.
Jayme de Almeida também mudou. O treinador flamenguista colocou o meia Diego Silva no lugar do 
Aos 19 minutos, mais uma chance da equipe da casa. Hernane recebeu na área e chutou forte, mas Weverton fez grande defesa, evitando o gol. Dois minutos depois, o Brocador desperdiçou uma grande oportunidade para marcar. Após lançamento de Luiz Antonio, o atacante entrou livre e cabeceou para fora.
O Furacão só voltou a criar uma jogada de perigo aos 23 minutos, em falta na entrada da área, mas Paulo Baier chutou mal e a bola se chocou com a barreira.
Depois desse lance, o rubro-negro de Curitiba passou a assumir uma postura mais ofensiva dentro de casa, obrigando o Flamengo a recuar para defender o resultado. A partida ficou mais tensa, com os dois times cometendo faltas e se desentendendo como aconteceu aos 30 minutos, quando Samir e Delatorre foram advertidos com o cartão amarelo.
Aos 33 minutos, o Flamengo criou outra chance. Paulinho foi lançado na corrida, se livrou da marcação, mas acabou chutando em cima de Cleberson que apareceu na cobertura. O time carioca tocava a bola no campo adversário para evitar que o Atlético fizesse pressão.
Aos 42 minutos, a pressão do Flamengo se transformou em gol.Depois de confusão na área, a bola sobrou para Paulinho que tocou para Elias marcar o primeiro gol e transformar o Maracanã em grande salão de festas.
Depois do gol, André Santos e Elias foram expulsos, mas o ímpeto da equipe da Gávea não diminuiu e Hernane, aos 49 minutos, definiu o placar.
FICHA TÉCNICA:
FLAMENGO-RJ 2 X 0 ATLÉTICO-PR
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 27 de novembro de 2013 (Quarta-feira)
Horário: 21h50 (de Brasília)
Público: 68.857 pagantes
Renda: R$ 9.733.785,00
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (Fifa-RS)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (Fifa-SP) e Marcelo Carvalho Van Gasse (Fifa-SP)
Cartão Amarelo: Samir (Flamengo); Delatorre (Atlético-PR)
Cartão Vermelho: André Santo s(Flamengo) e Ciro (Atlético-PR)
Gol: FLAMENGO: Elias, aos 42 minutos e Hernane aos 49 minutos, do segundo tempo.
FLAMENGO: Felipe, Leonardo Moura(González), Samir, Wallace e André Santos; Amaral, Luiz Antonio, Elias(João Paulo) e Carlos Eduardo(Diego Silva); Paulinho e Hernane
Técnico: Jayme de Almeida
ATLÉTICO-PR: Weverton, Juninho(Cleberson), Manoel, Luiz Alberto e Pedro Botelho; Deivid, Zezinho, Paulo Baier e Felipe (Delatorre); Marcelo e Ederson(Ciro)
Técnico: Vagner Mancini

Nenhum comentário:

Postar um comentário