domingo, 31 de março de 2019

Athletico joga mal e é goleado pelo Londrina.


Já classificado o furacão não teve uma tarde das melhores jogando no estádio do Café,com uma equipe bastante modificada o furacão foi goleado por 4a1 pelo tubarão e encerrou a taça Dirceu Krüger com derrota.O resultado não mudou nada pra o rubro negro que já estava garantido na primeira colocação do grupo e enfrenta o Rio Branco no próximo sábado pela semifinal da taça.

O JOGO:

Precisando do resultado positivo, o Tubarão começou a partida apertando a marcação e pressionando. Aos quatro minutos, falha da defesa athleticana, Luquinha teve espaço para avançar e chutar furte para abrir o placar. Aos oito minutos, Luquinha cobrou falta e Devid desviou por cima da meta. Aos 10 minutos foi a vez de Germano tentar de cabeça, pela linha de fundo.
Só dava Londrina e, aos 13 minutos, Anderson Oliveira invadiu a área e foi derrubado por Bruno Rodrigues. Pênalti Marcado. Na cobrança, Germano ampliou a vantagem. Aos 20 minutos, linda jogada alviceleste, com Anderson Oliveira tocando para o meio da área e Luquinha batendo para fora. Aos 22 minutos, quem salvou o Furacão foi o goleiro Gabriel, parando uma bomba de Marcelinho.
Muito modificado, o Rubro-Negro mostrava falta de entrosamento e ritmo. Aos 29 minutos, Marcelinho mostrou oportunismo para aparecer de carrinho na segunda trave e empurrar cruzamento para o fundo da rede. Em uma rara chegada do Athletico, aos 37 minutos, bola para Poveda na área e o desvio foi direto para fora.
Para a segunda etapa, nenhuma alteração nas duas equipes. Aos três minutos, Gabriel Poveda partiu para cima da defesa alviceleste e chutou para grande defesa de Matheus Albino. O Furacão voltou mais atento e querendo descontar. Aos seis minutos, Mathues Anjos cobrou escanteio e Erick desviou para fora. Até que, aos 13 minutos, Erick recebeu de Matheus Anjos e tocou na saída do goleiro para marcar.
O Tubarão acordou novamente e, aos 22 minutos, Luquinha tentou tocar por cobertura e a bola foi por cima da meta. Um minuto depois, Anderson Oliveira abriu espaço e chutou para fora. Aos 33 minutos, Luidy rolou pra Devid carimbar a trave. Mas, aos 42 minutos, Luidy fechou a contagem.
Ficha Técnica:
LONDRINA 4 x 1 ATHLETICO
Local: Estádio do Café, em Londrina (PR)
Data: 31 de março de 2019, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Paulo Roberto Alves Jr.
Assistentes: Victor Hugo Imazu dos Santos e Denise Akemi Simões de Oliveira
Cartões amarelos :Luquinha, Marcelinho (Londrina); Abner (Athletico)
Gols
LONDRINA : Luquinha, aos 04 minutos, Germano, aos 14 minutos e Marcelinho, aos 29 minutos do primeiro tempo; Luidy, aos 42 minutos do segundo tempo
ATHLETICO : Erick, aos 13 minutos do segundo tempo

LONDRINA : Matheus; Raí Ramos, Silvio, Augusto e Anderson Leite; Germano, Anderson Leite, Felipe Vieira e Luquinha (Marcondes); Marcelinho (Luidy) e Devid.
Técnico: Alemão

ATHLETICO Gabriel; Lucas Halter, Zé Ivaldo e Éder; Bruno Rodrigues, Erick, Christian e Abner; Matheus Anjos, Jaderson (Kellven) e Poveda (Bergson).
Técnico: Rafael Guanaes.
Visão de jogo:Furacão foi presa fácil em Londrina.
Já classificado e modificado o rubro negro não se saiu bem em Londrina,a grande prova foi que só no primeiro time o tubarão já vencia por três a zero com sobras.No geral a partida apenas servia para avaliar algumas peças como Abner,Matheus Anjos entre outros que aliás não foram bem como todo o time,que melhorou um pouco na segunda etapa com a entrada de Erick no meio de campo que acabou afendo o gol de honra do furacão.
Agora nas semifinais diante o Rio Branco o furacão chega forte para a disputa,até por que completo e jogando dentro de casa o furacão é sim o favorito para chegar as finais diante o Toledo embora no futebol a sempre de se ficar esperto,a partida desse domingo não ficará na conta de ninguém não o fato de ser um jogo de testes alivia um pouco a má atuação e agora o foco são nas decisões a vir pela frente.
Veja como foi o jogo:



Já classificado Athletico enfrenta o Londrina no Estádio do Café.


Nesse domingo o furacão entra em campo pela última rodada da taça Dirceu Krüger,com a classificação garantida tanto no grupo como a primeira colocação no gera o rubro negro apenas cumpre tabela em Londrina usando a partida para avaliar jogadores que ainda não atuaram ou pouco foram utilizados até aqui.Com isso a tendência é de vermos um furacão bem alterado diante o tubarão em relação  aos jogos anteriores.

A formação:

Classificado furacão quer fazer testes.

Como dito por estar tranquilo na última rodada o furacão terá uma cara diferente nessa tarde em Londrina,isso por que alguns jogadores devem ganhar oportunidade na equipe titular,são os casos do lateral esquerdo Abner que deve fazer sua estréia com a camisa atleticana.Matheus Anjos que vem entrando durante as partidas também deve iniciar jogando o mesmo acontecendo com o atacante Gabriel Poveda sendo assim uma provável formação do furacão para a partida é:Gabriel;Lucas Halter,Zé Ivaldo e Éder;Bruno Rodrigues,Christian,Erick e Abner;Matheus Anjos,Jadrson e Gabriel Poveda.




O Londrina:Tubarão precisa vencer para depender apenas de si.

Na segunda colocação do grupo o Londrina precisa da vitória para depender apenas de si para chegar a classificação,caso contrario a equipe terá que torcer por um tropeço do Operário contra o Foz.Para a partida o técnico Alemão fará apenas uma mudança Emerson entra na vaga de Alan no gol do tubarão no restante o Londrina deve ir a campo com a seguinte formação:Emerson;Rai Ramos,Silvio,Augusto e Felipe;Anderson Leite,Germano,Luquinha e Marcelinho;Anderson Oliveira e Uelber.


Ficha Técnica:

LONDRINA x ATHLETICO
Local: Estádio do Café, em Londrina (PR)
Data: 31 de março de 2019, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Paulo Roberto Alves Jr.
Assistentes: Victor Hugo Imazu dos Santos e Denise Akemi Simões de Oliveira

LONDRINA : Emerson;Rai Ramos,Silvio,Augusto e Felipe;Anderson Leite,Germano,Luquinha e Marcelinho;Anderson Oliveira e Uelber.
Técnico: Alemão



ATHLETICO :Gabriel;Lucas Halter,Zé Ivaldo e Éder;Bruno Rodrigues,Christian,Erick e Abner;Matheus Anjos,Jadrson e Gabriel Poveda.
Técnico: Rafael Guanaes.
Relembre o último duelo entre furacão e Londrina.




domingo, 24 de março de 2019

Furacão derrota o Foz do Iguaçu e garante vaga na próxima fase.


Em jogo complicado o rubro negro bateu o Foz do Iguaçu por 2a1 na arena da baixada e garantiu vaga as semifinais da taça Dirceu Krüger.Mesmo sem repetir as boas atuações das partidas anteriores o furacão ainda conseguiu o futebol básico e com gols de Léo Cittadini e Marquinho conseguiu a vitória que garantiu o time nas finais da taça,na última rodada o furacão encara o Londrina fora de casa para se manter na liderança geral do campeonato.

O JOGO:

O Foz do Iguaçu contou com uma desatenção da defesa rubro-negra para quase abrir o placar aos oito minutos. O goleiro Léo saiu da área após o recuo de Éder na fogueira, mas chegou atrasado. Mateus Guerreiro ajeitou e Juninho, sem goleiro, bateu fraco para Lucas Halter salvar em cima da linha.
O troco do Athletico-PR veio na sequência e de forma cirúrgica. Vitinho recebeu na ponta esquerda, partiu para cima da marcação e cruzou na área. A defesa do Foz falhou e a sobra ficou para Léo Cittadini, que bateu firme para balançar as redes.
Após sair na frente, o Furacão se firmou como o dono da posse de bola, mas não conseguiu mais agredir o adversário, que, com dificuldades na criação, pouco ameaçou. Diante desse cenário, a última oportunidade da primeira etapa veio já na reta final, quando Marquinho arriscou e colocou Felipe Alisson para trabalhar.
Em finalização de Bruno Nascimento defendida por Léo, o Foz não tardou em assustar o Athletico-PR na volta do intervalo. Na sequência, a equipe visitante teve mais sorte. Matheus Guerreiro recebeu lançamento nas costas da defesa atleticana, bateu de esquerda e viu a bola desviar em Éder, subir e enganar o arqueiro Léo, empatando o duelo aos 15 minutos da etapa final.
O Furacão, no entanto, respondeu em contra-ataque fatal. Após cruzamento, Léo fez a defesa e já acionou Vitinho na esquerda, onde o atacante lançou Bergson e a bola sobrou para Marquinho, que arrematou com categoria, usando o lado de fora do pé, para marcar o segundo e garantir a vitória dos atleticanos por 2 a 1.
Ficha Técnica:
ATHLETICO-PR 2X1 FOZ DO IGUAÇU
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 23 de março de 2019, sábado
Horário: 18 horas (de Brasília)
Árbitro: Eduardo da Silva Silveira
Assistentes: Maurício José Braga e Reube Dobrychlop dos Reis
Cartões amarelos: Vitinho e Marquinho (ATH). Matheus Guerreiro (FOZ)
GOLS:
ATHLETICO-PR: Léo Cittadini aos 13 minutos do 1°T e Marquinho aos 31 do 2°T.
FOZ DO IGUAÇU: Matheus Guerreiro aos 15 minutos do 2°T.

ATHLETICO-PR: Léo; Lucas Halter, José Ivaldo, Éder; Khellven, Rosseto (Erick), Léo Cittadini, Vitinho e Marquinho (Matheus Anjos); Bergson e Bill (Jaderson)
Técnico: Rafael Guanaes

FOZ DO IGUAÇU Felipe Alisson; Arisson, Thomas, Leandro Silva e Maurício Ribeiro (Yannick); André Oliveira, Éder (Hadrian), Bruno Nascimento (Diego) e Juninho; Mateus Guerreiro e João Guilherme
Técnico: Negreiros.
Visão de jogo:Marquinho decide em jogo complicado.
Mesmo o Foz sendo o pior time da competição deu trabalho para o furacão na arena,o rubro negro não conseguiu repetir as atuações das partidas anteriores mas contou com o oportunismo de Léo Cittadini e a decisão de Marquinho que resolveu a parada mesmo sem ter jogado muito bem.Porém é muito bacana ver a piazada jogar nesse sábado não foi diferente principalmente com Vitinho e Khellven que infernizaram pelos lados do campo.
Em meio a isso sempre tem que se destacar a evolução da equipe do técnico Rafael Guanaes,mesmo em jogos onde o time não jogue também como foi nesse sábado mas sempre mostrando potencial em jogadores principalmente os jovens que buscam seu espaço,e devem ser o diferencial desse time no restante de campeonato que vem por ai e por que não em um futuro próximo na equipe principal com Tiago Nunes.
Veja os gols do jogo:

sábado, 23 de março de 2019

Athletico recebe o Foz para garantir a classificação.


Líder isolado do grupo A e também líder da classificação geral do campeonato,o furacão recebe nessa sábado o Foz na rena da baixada,precisando de um simples empate para garantir vaga nas semifinais da taça Dirceu Krüger. Embalado pela sequência arrasadora dos últimos jogos o time aspirante do furacão busca diante o Foz manter a fase que vive diante de sua torcida e de quebra garantir de vez a classificação diante um adversário desesperado.

A formação:Com força máxima furacão está pronto para o jogo.

Quando a fase é boa tudo ajuda,e não vem sendo diferente com o aspirantes do furacão,na partida desse sábado o técnico Rafael Guanaes terá o que tem de melhor a sua disposição,com tendência de repetir a equipe que derrotou o Operário no meio de semana embora,algumas mudanças também não estejam descartadas visando dar sequência e ritmo a alguns atletas sendo assim o furacão deve ir a campo com a seguinte formação:Léo;Lucas Halter,Zé Ivaldo e Éder;Khellven,Rossetto(Christian),Léo Cittadini(Erick),Vitinho;Marquinho,Jaderson e 
Bergson.

O Foz do Iguaçu:Foz precisa vencer para se manter vivo.

Na luta contra o rebaixamento só a vitória interessa para o Foz,o time do técnico Negreiros além de fazer sua parte ainda depende de resultados se quiser permanecer na elite do estadual.Para a partida o time terá uma baixa o zagueiro Luis Matheus suspenso fica de fora dando lugar a Thomas,sendo assim o Foz de ir a campo com:Felipe Alisson;Arisson,Leandro Silva,Thomas e Mauricio;Vinicius,Bruno Nascimento,Yannick Pupo e Juninho;João Guilherme e Mateus Guerreiro.





Ficha Técnica:

ATHLETICO X FOZ DO IGUAÇU
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 23 de março de 2019, sábado
Horário: 18 horas (de Brasília)
Árbitro: Eduardo da Silva Silveira
Assistentes: Maurício José Braga e Reube Dobrychlop dos Reis

ATHLETICO:Léo;Lucas Halter,Zé Ivaldo e Éder;Khellven,Rossetto(Christian),Léo Cittadini(Erick),Vitinho;Marquinho,Jaderson e Bergson.
Técnico: Rafael Guanaes



FOZ DO IGUAÇU:Felipe Alisson;Arisson,Leandro Silva,Thomas e Mauricio;Vinicius,Bruno Nascimento,Yannick Pupo e Juninho;João Guilherme e Mateus Guerreiro.
Técnico: Negreiros
Relembre o último duelo entre Furacão e Foz.

quinta-feira, 21 de março de 2019

Com três golaços furacão derrota o Operário na arena.


Os aspirantes do furacão seguem impossíveis na taça Dirceu Krüger na noite dessa quarta feira o rubro negro venceu o Operário por 3a0,com três golaços anotados por Lucas Halter e Marquinho duas vezes.Com o resultado o furacão se isola na liderança do grupo A da competição e praticamente garante vaga as semifinais da taça na próxima rodada o furacão joga novamente na arena contra o Foz do Iguaçu.

O JOGO:

O Furacão criou a primeira chance aos três minutos, em chute de Khellven que Simão colocou para escanteio. Depois da cobrança, Lucas Halter, no meio da área, sozinho, pegou de primeira para afundar a rede e abrir o placar. O fantasma tentou responder, aos seis minutos, em cruzamento fechado que Alisson dentro da pequena área, desviou para fora.
O Operário subiu de produção após tomar o gol e pressionava. Aos 15 minutos, Cleyton cobrou falta e Léo fez a defesa. Aos 23 minutos, foi a vez de Lucas Batatinha aproveitar falha da defesa rubro-negra e chutar para grande defesa de Léo. O Athletico reagiu e, aos 25 minutos, Khellven fez a jogada e rolou para Léo Cittadini carimbar a trave. Mas, aos 26 minutos, Marquinho cobrou falta com perfeição e ampliou a vantagem.
Mais uma bela cobrança de falta, aos 33 minutos, desta vez com Khellven, que colocou na rede pelo lado de fora. Atrás no placar, o Fantasma viu a situação se complicar depois que Léo, aos 36 minutos, recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso. Cruzamento na medida para Lucas Batatinha, aos 40 minutos, e o atacante furou, desperdiçando boa oportunidade.
Para o segundo tempo, as equipes retornaram sem mudanças. Logo no primeiro minutos, Rosseto arriscou chute de primeira, a bola desviou na zaga e morreu nas mãos de Simão. A partida ficou mais truncada, com poucas emoções na Arena. Até que, aos 16 minutos, Vitinho chegou ao fundo e cruzou para Marquinho pegar e primeira e marcar o terceiro belo gol. Com a vantagem o Rubro-Negro diminuiu o ritmo e o fantasma se preocupava em não tomar mais.
O Operário chegava timidamente, como aos 26 minutos, com Índio puxando o contra-ataque para Cleyton finalizar, rasteiro, pela linha de fundo. Aos 33 minutos, Bruno Batata aproveitou cruzamento, mas Léo deixou a meta para interceptar e fazer a defesa. Jogador mais acionado do Fantasma, Batata chutou mais uma de longe, aos 39 minutos, para Léo pegar no cantinho. Ainda deu tempo para um chute na trave, aos 42 minutos, com Clayton.
Ficha Técnica:
ATHLETICO 3 X 0 OPERÁRIO
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 20 de março de 2019, quarta-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Adriano Milczvski
Assistentes: Jefferson Cleiton Piva da Silva e André Luiz Severo
Cartões amarelos: Léo Cittadini, Bergson, Vitinho, Jaderson e Khellven (Athletico); Léo (Operário)
Cartão vermelho : Léo (Operário)
Gols
ATHLETICO: Lucas Halter, aos 03 minutos e Marquinho, aos 26 minutos do primeiro tempo; Marquinho, aos 16 minutos do segundo tempo

ATHLETICO:Léo; Lucas Halter, José Ivaldo, Paulo André (Eder); Khellven, Rosseto, Léo Cittadini (Erick), Vitinho e Jaderson; Bergson e Marquinho (Matheus Anjos)
Técnico: Rafael Guanaes

OPERÁRIO : Simão; Pedrinho, Alisson, Sosa e Peixoto; Chicão, Rafinha (Jean Carlo), Índio e Lucas Batatinha (Bruno Batata); Robinho (Serginho Paulista) e Cleyton
Técnico: Gerson Gusmão
Visão de jogo:Golaços definem a ótima fase dos aspirantes.
A atuação foi boa não tanto quanto as anteriores,mas os três golaços que deram a vitória ao furacão retratam o momento que vive a equipe de aspirantes.O rubro negro foi letal desde o inicio do jogo no gol espetacular de Lucas Halter que foi animal em sua finalização,e na excelente noite de Marquinho que por duas vezes foi decisivo no mais o furacão mostrou a organização,um pouco de desentrosamento é claro devido as entradas de Rosseto e Léo Cittadini no meio campo que apear disso não comprometeram e foram importantes no andar da partida.
Ponto positivo também,para mais uma ótima exibição do lateral direito Khellven que mais uma vez mostra um grande potencial,o mesmo a se dizer de Vitinho que durantes os noventa minutos infernizou a zaga do fantasma,e é claro temos que citar o técnico Rafael Guanaes que foi criticado e justamente no primeiro turno e que agora com peças de mais qualidade conseguiu dar padrão de jogo ao time,que sempre vence e também convence seu torcedor.
Veja como foi o jogo:


terça-feira, 19 de março de 2019

Para seguir vencendo Athletico recebe o Operário na arena.


Nessa quarta feira a noite na arena da baixada o furacão quer continuar sua sequência de vitórias na taça Dirceu Krüger,o adversário dessa vez é o Operário e após duas partidas com goleadas o furacão quer manter esse embalo para garantir a classificação a fase final da taça.E com os bons resultados aparecendo vem também a sequência da equipe que vem ganhando confiança principalmente após as duas primeiras partidas e vem dando opções para o técnico Rafael Guanaes que inclusive pode promover mudanças na equipe para o confronto diante o fantasma.

A formação:Com duas dúvidas furacão está indefinido para o jogo.

Mesmo com a boa fase existem problemas,no caso do furacão existem dois para o duelo dessa quarta feira,isso por o técnico Rafael Guanaes tem a volta do zagueiro Paulo André que pode reaparecer no trio de zaga entrando no lugar de Lucas Halter que vem se destacando nos últimos jogo.Porém tem o outro lado da moeda Bergson artilheiro e destaque do aspirantes até aqui não treinou e virou dúvida para o jogo,caso não possa atuar Gabriel Poveda vem a ser a primeira opção para o ataque atleticano dentro disso a provável formação do furacão para o jogo é:Léo;Lucas Halter(Paulo André),Zé Ivaldo e Éder;Khellven,Christian,Erick,Vitinho;Marquinho,Jaderson e Bergson(Gabriel Poveda).

O Operário:Fantasma quer recuperar a boa fase jogando fora de casa.

A temporada do fantasma não vem agradando até aqui,mas o bom resultado diante o Toledo rodada passada deu animo ao time do técnico Gerson Gusmão,que inclusive não deve fazer grandes mudanças no fantasma para essa quarta feira na arena com a base mantida o Operário que embalar no campeonato aprontado fora de casa para conquistar a classificação a próxima fase,dessa forma o fantasma deve ir a campo com a seguinte formação:Simão;Pedrinho,Alisson,Sosa e Peixoto;Chicão,Rafinha,Índio e Lucas Batatinha;Robinho e Clayton.

Ficha Técnica:

ATHLETICO X OPERÁRIO
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 20 de março de 2019, quarta-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Adriano Milczvski
Assistentes: Jefferson Cleiton Piva da Silva e André Luiz Severo

ATHLETICO:Léo; Lucas Halter, José Ivaldo (Paulo André) e Eder; Khellven, Christian, Erick Vitinho e Jaderson; Bergson(Poveda) e Marquinho
Técnico: Rafael Guanaes



OPERÁRIO: Simão; Pedrinho, Alisson, Sosa e Peixoto; Chicão, Rafinha, índio e Lucas Batatinha; Robinho e Cleyton
Técnico: Gerson Gusmão
Relembre o último duelo entre furacão e Operário:

Athletico anuncia a chegada do atacante Pierre da Silva

A diretoria do furacão anunciou a chegada do atacante Brasileiro/Americano Pierre da Silva,aos 20 anos o jogador nascido nos Estados Unidos e filhos de pais brasileiros o atleta chega por empréstimo junto a uma parceria com o Orlando City e será opção na equipe de aspirantes.Porém devido ao encerramento das inscrições para o campeonato estadual o jogador não tem data para entrar em campo pelo rubro negro.

Ficha Técnica:

Nome:Pierre da Silva
Idade:20 anos
Local de nascimento:Nova Iorque
Clubes que atuou:Orlando City.

domingo, 17 de março de 2019

Debaixo de muita chuva,furacão atropela o Maringá e vence mais uma no Paranaense.


Nem o campo ruim e a chuva torrencial em Maringá pararam o furacão na tarde desse domingo no estádio Willie Davids,apesar do jogo truncado na primeira etapa o rubro negro superou as dificuldades iniciais e derrotou o Maringá por 4a0 mantendo a boa fase da equipe de aspirantes no campeonato e chegando a sua segunda vitória na taça Dirceu Krüger.Bergson marcou duas vezes,Junior Prego contra e Matheus Anjos também fizeram os gols da goleada rubro negra,na próxima rodada o furacão recebe na arena o Operário.

O JOGO:

A partida começou com um verdadeiro dilúvio no oeste do Estado, dificultando para os dois lados o desenvolvimento de um bom futebol. Aos seis minutos, Rogerinho cobrou falta e Léo fez a defesa em dois tempos, já que o gramado estava traiçoeiro. O Furacão tocava a bola, esperando por espaço.
O primeiro gol da partida aconteceu apenas por conta de um lance infeliz. Aos 15 minutos, Bergson partiu para a jogada individual e cruzou. Na tentativa de tirar, Prego mandou para as próprias redes, no cantinho, matando o goleiro Victor Goiás. Aos 25 minutos, Lucas Halter tocou para trás e a bola sobrou para Chistian testar e Léo defender.
A equipe da casa desceu a marcação, buscando pressionar e aproveitar os erros da defesa rubro-negra. Aos 35 minutos, cobrança de falta par ao meio da área e Zé Ivaldo subiu para afastar. Após cobrança de escanteio, a bola bate na trave, Bravo empurrou o rebote para a rede, e o árbitro anulou para marcar impedimento. A resposta foi fatal. Aos 40 minutos, confusão na área e a bola sobrou para Bergson, que só teve o trabalho de tocar na saída do goleiro para ampliar.
Para o segundo tempo, as equipes retornaram sem mudanças. Logo no primeiro minuto, Tiago Orobó recebeu na área e bateu para fora, raspando o poste. Aos quatro minutos, Khellven fez o cruzamento e Vitinho apareceu na área para testar pela linha de fundo. Mais um bom ataque rubro-negro, aos oito minutos, com Marquinho recebendo em profundidade e tocando para Victor Goiás salvar em cima da linha da área e afastar o perigo.
A equipe da casa foi par acima e deixava espaços para ao contra-ataque athleticano. Aos 21 minutos, Khellven arrancou em velocidade e cruzou na medida para Bergson, que pegou embaixo da bola e mandou por cima da meta, perdendo uma grande oportunidade. Aos 24 minutos, Bill invadiu a área e foi derrubado. Pênalti marcado. Na cobrança, Bergson fez mais um.
O Furacão quase ampliou, aos 32 minutos, em cabeçada de José Ivaldo, aproveitando escanteio cobrado por Matheus Anjos. A bola foi por cima da meta. Aos 39 minutos, Bill foi acionado, invadiu a área e mandou uma bomba no cantinho para grande defesa de Victor Goiás. O Rubro-Negro ainda fez mais um, com Matheus Anjos, aos 42 minutos, fechando mais uma boa apresentação.
Ficha técnica:
MARINGÁ 0 X 4 ATHLETICO
Local: Estádio Willie Davids, em Maringá (PR)
Data: 17 de março de 2019, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Rogério Menon da Silva
Assistentes: Victor Hugo Imazu dos Santos e Alexandre Cavalcanti de Souza
Cartões amarelos: Marcelo Xavier e SIllas (Maringá); Marquinho, Eder, Lucas Halter (Athletico)
Gols
ATHLETICO: Prego (contra), aos 15 minutos e Bergson, aos 40 mintuos do primeiro tempo; Bergson, aos 26 minutos e Matheus Anjos, aos 42 minutos do segundo tempo

MARINGÁ:Victor Goiás, Jean Neves, Alex Fraga,Marcelo Xavier e Junior Prego; Gustavo (Dandan); Bravo, William Leandro (Geovane Magno) e Rogerinho; Tiago Orobó e Welton Paraguá (Sillas)
Técnico: Antônio Picoli

ATHLETICO:Léo; Lucas Halter, José Ivaldo e Eder; Khellven, Christian, Erick Vitinho e Jaderson (Bill); Bergson e Marquinho (Matheus Anjos)
Técnico: Rafael Guanaes.
Visão de jogo:Em crescimento furacão venceu fácil mais uma vez.
Mais uma vez o aspirantes do furacão não encontrou dificuldades para derrotar seu adversário,mesmo com o campo pesado e uma chuva que não deu trègua durante os 90 minutos  de jogo em Maringá,o time do técnico Rafael Guanaes se impôs ao decorrer da partida e assim conquistando uma vitória fácil.Com atuações destacadas de Vitinho,Bergson e do lateral direito Khellven o furacão sacramentou sua reação dentro do campeonato mostrando definitivamente outra cara para sua torcida.
Dentro dos destaques positivos além dos já citados acima,Lucas Halter amis uma vez foi muito seguro na defesa,Érick e Christian fizeram uma boa partida ade segurança no meio de campo e bom também se falar de Mateus Anjos que assim como foi diante o Toledo entrou muito bem na partida marcando seu gol,e provando que aos poucos deve retornar a vaga de titular da equipe.
Veja como foi o jogo:

Conheça Luiz Fernando jogador que compões a equipe aspirantes.


Recentemente o furacão acertou a contratação do atacante Luiz Fernando de 21 anos,o atleta que chega por empréstimo da Fiorentina da Itália chegou e não foi apresentado oficialmente pelas mídias do clube e por isso ficou pouco visível para o torcedor.Na partida diante o Toledo o jogador ja ficou a disposição do técnico Rafael Guanaes no banco de reservas porém não entrou na partida,o atleta que foi revelado pelo Figueirense deixou o Brasil rumo a Europa logo após sua saída do time catarinense e por algumas vezes foi indicado por mídias intencionais como entre os dez melhores jogadores sub-17 do mundo tendo também algumas passagens por seleções de base.A seguir confira a ficha completa do jogador rubro negro.

Ficha Técnica:

Luiz Fernando.

Nome:Luiz Fernando de Souza.
Nascimento:11/07/1999
Local:Florianopolis
Clubes:Figueirense e Fiorentina.

Athletico quer embalar no estadual diante o Maringá no Willie Davids.


Nesse domingo o furacão entra em campo pela segunda rodada da taça Dirceu Krüger,após a goleada sobre o Toledo na estréia o rubro negro que fazer bonito fora de casa diante o Maringá,para embalar na competição e ficar próximo da classificação as finais do campeonato.Após uma semana cheia para trabalhos o técnico Rafael Guanaes praticamente definiu o time que entra em campo sem ter grandes novidades em relação ao time que goleou o Toledo na partida passada.

A formação:Zé Ivaldo vira opção e furacão está pronto pro jogo.

Novidade será a presença de Zé Ivaldo que estava com o time principal,agora fica a disposição dos aspirantes,e deve ser titular na zaga ocupando a vaga que foi de Paulo André na partida anterior.Existe ainda uma disputa na defesa entre Éder e Robson Bambu para fechar o trio de zaga com Lucas Halter no restante o furacão deve ir a campo com a seguinte formação:Léo;Lucas Halter,Zé Ivaldo e Éder(Bambu);Khellven,Christian,Erick e Vitinho;Jaderson,Marquinho e Bergson.

O Maringá:Maringá precisa vencer para sonhar com classificação.

O Maringá não começou bem a taça Dirceu Krüger a derrota para o Foz colocou pressão na equipe e no técnico Antonio Picoli que precisa da vitória nesse domingo se quiser brigar por classificação.Mesmo com o resultado negativo a equipe deve ter uma única mudança para encarar o furacão,o lateral direito Everton suspenso vai cumprir suspensão dando lugar para Jean Neves,dessa forma o Maringá vai a campo com:Victor Golas;Jean Neves,Alex Fraga,Marcelo Xavier e Júnior Prego;Gustavo,Bravo,Willian Leandro e Geovane Magno;Tiago Orobó e Welton Paraguá.


Ficha Técnica:

Maringá x Athlético.

Local:Estádio Willie Davids,Maringá.
Data:17/03/2019
Horário:16 horas.
Competição:Campeonato Paranaense.
Arbitro:Rogério Menon da Silva.
Auxiliares:Victor Hugo Imazu Dos Santos e Alexandre Cavalcanti de Souza.


Maringá:Victor Golas;Jean Neves,Alex Fraga,Marcelo Xavier e Júnior Prego;Gustavo,Bravo,Willian Leandro e Geovane Magno;Tiago Orobó e Welton Paraguá.Téc:Antonio Picoli.

Athlético:Léo;Lucas Halter,Zé Ivaldo e Éder(Bambu);Khellven,Christian,Erick e Vitinho;Jaderson,Marquinho e Bergson.Tec:Rafael Guanaes.

Relembre o último duelo entre furacão e Maringá.



sexta-feira, 15 de março de 2019

Athletico não perdoa e goleia o Jorge Wilstermann na arena.


O furacão precisava da reabilitação e ela veio no maior estilo rubro negro,avassalador dese os primeiros minutos o furacão não tomou conhecimento do Jorge Wilstermann e com gols de Marco Ruben,Tomás Andrade,Renan Lodi e Bruno Guimarães goleou o time boliviano e chegando a sua primeira vitória no grupo G da Libertadores.Com o resultado o furacão chega a três pontos e assume a segunda colocação do grupo ficando a apenas um do Boca Juniors adversário do furacão na próxima rodada na arena da baixada.

O JOGO:

O jogo começou com muita velocidade e, logo no primeiro minuto, Rony tentou o chute de longe, mas sem direção. Os bolivianos responderam logo na sequência, com Lucas Gaúcho chutando à esquerda da meta. O goleiro Gimenéz fez sua primeira boa defesa aos cinco minutos, parando arremate de Bruno Guimarães, que exigiu esforço do goleiro.
O Rubro-Negro pressionava, sem deixar o adversário respirar, mas não conseguia concluir as jogadas com competência. Aos 10 minutos, a bola sobrou para Rony tentar mais um tiro, nas mãos de Gimenéz. O jogo era pegado,mas o Furacão apostavam nos arremates, mesmo de longe. Aos 16 minutos, Renan Lodi soltou o pé, Gimezéz deu rebote, e Bruno Guimarães mandou para fora.
Era jogo de um lado do campo só, mas o gol athleticano não saia. Aos 24 minutos, Nikão achou espaço no meio da defesa boliviana e mandou o petardo par amais uma defesa do goleiro. Boa triangulação no ataque brasileiro, com levantamento na medida para Marco Rúben, aos 30 minutos, testar pela linha de fundo, com perigo.
Depois de tanto tentar, o gol do Furacão saiu. Aos 32 minutos, Marco Rúben aproveitou chute de Rony e, em liberdade, desviou no meio do caminho para matar o goleiro e mandar para o fundo da rede. Susto na primeira chegada do Wilstermann, aos 36 minutos, com a bola carimbando a trave. Porém, no contra-ataque, Tomás Andrade arriscou o chute de fora da área e contou com a falha de Giménez para fazer o segundo.
Para a etapa final, as equipes retornaram sem alterações. Logo aos dois minutos, Tomás Andrade arriscou de fora da área e Gimenéz, com alguma dificuldade, fez a defesa. Mas, aos quatro minutos, Renan Lodi recebeu lançamento pela esquerda, invadiu a área e bateu cruzado para marcar o terceiro.
O técnico Tiago Nunes aproveitou a vantagem para fazer algumas mudanças para rodar o time. Lançamento em profundidade para Marcelo Cirino, aos 19 minutos, mas a bola foi forte demais. O ritmo da partida caiu, com o Athletico tocando a bola e o Jorge Wilstermann sem força alguma para reagir.
Boa jogada do Rubro-Negro, aos 30 minutos, com Renan Lodi deixando Tomás Andrade em ótima posição na área, mas o arremate não foi dos melhores. Em uma rara chegada dos bolivianos, aos 33 minutos, a bola sobrou para Serginho após cobrança de falta e o chute saiu para longe da meta. Aos 37 minutos, Serginho soltou o pé e Santos, que pouco trabalhou, estava atento para salvar. O time visitante resolveu jogar e, aos 42 minutos, Chávez cruzou e Alex Silva de frente para o gol, testou por cima da meta. Para impedir qualquer novo susto, Bruno Guimarães, na sequência, aproveitou cruzamento para fechar a contagem.
Ficha Técnica:
ATHLETICO PARANAENSE 4 X 0 JORGE WILSTERMANN
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 14 de março de 2019, quinta-feira
Horário: 21 horas (de Brasília)
Árbitro: Carlos Orbe (Equador)
Assistentes: Christian Lescano (Equador) e Ricardo Baren (Equador)
Cartões amarelos: Rony (Athletico); Alex Silva, Aponte, Chavez e Meleán (Wilstermann)
Gols
ATHLETICO: Marco Rúben, aos 32 minutos e Tomás Andrade aos 36 minutos do primeiro tempo; Renan Lodi, aos 04 minutos e Bruno Guimarães, aos 42 minutos do segundo tempo

ATHLETICO: Santos; Jonathan (Wellington), Thiago Heleno, Léo Pereira e Renan Lodi; Camacho, Bruno Guimarães e Tomás Andrade; Nikão, Rony (Marcelo Cirino) e Marco Ruben (Braian Romero).
Técnico: Tiago Nunes

JORGE WILSTERMANN: Arnaldo Giménez; Alejandro Meleán, Alex Silva, Zenteno e Aponte; Ariel Núñez (Carlos Melgar), Fernando Saucedo, Jorge Ortíz, Serginho e Pochi Chávez; Lucas Gaúcho (Gilbert Alvarez).
Técnico: Miguel Ángel Portugal
Visão de jogo:Noventa minutos de furacão.
Quem compareceu ao Joaquim Américo na noite de quinta feira,não só reencontrou o furacão em uma partida oficial mas também reencontrou o melhor futebol do time rubro negro.Em um jogo onde as atuações individuais decidiram desde o inicio da partida não dando sequer alguma chance de reação ao adversário que ficou encurralado os noventa minutos de jogo.
Jogadores que não estiveram bem na partida diante o Tolima foram fundamentais na partida,são os casos de Camacho e principalmente Tomás Andrade que estava invocado na noite da última quinta feira,não só pelo gol mas também pelo contexto geral onde participou praticamente de todas as jogadas ofensivas do time.Resultado fundamental pensando em classificação e em questão de moral para o jogo decisivo contra o Boca Juniors que aliás tem tudo para ser um dos melhores jogos da história da arena da baixada dentro do que as duas equipes tem tecnicamente para mostrar.
Veja como foi o jogo:


quarta-feira, 13 de março de 2019

De olho no jogo:Furacão recebe o Jorge Wilstermann em busca de reabilitação na Libertadores.


Na noite dessa quinta feira o furacão recebe na arena o Jorge Wilstermann da Bolívia,pela segunda rodada do grupo G da Libertadores.Após a derrota na estréia para o Tolima o furacão tem a primeira da sequência de três jogos em casa para se reabilitar e quem sabe encaminhar a classificação a fase de oitavas de final da competição,a força da arena é um das grandes apostas do rubro negro para se recuperar na competição e o duelo contra os bolivianos nessa quarta é fundamental.

A formação:Tiago Nunes deve fazer apenas uma  mudança para enfrentar os bolivianos.

Para a partida a tendência é que o treinador atleticano não faça grandes mudanças em relação ao jogo anterior,a única deve ser na lateral direita já que Madson segue de fora lesionado e não fica a disposição,com isso Jonathan que vinha fazendo trabalhos físicos está liberado e deve ser titular nessa quinta feira.Outra novidade é o retorno de Lucho González porém esse deve ficar a disposição no banco de reservas e entra na segunda etapa assim Camacho deve ser mantido no meio de campo ao lado de Bruno Guimarães,sendo assim o furacão deve ir a campo com a seguinte formação:Santos;Jonathan,Léo Pereira,Thiago Heleno e Renan Lodi;Bruno Guimarães e Camacho;Rony,Tomás Andrade e Nikão;Marco Ruben.



O Jorge Wilstermann:Bolivianos querem mudar retrospecto como visitantes para pontuar na arena.

Quebrar um paradigma fora de casa é um dos objetivos do Jorge Wilstermann nessa quinta feira,forte jogando em casa os bolivianos não tem um bom retrospecto atuando como visitante principalmente na Libertadores,e esse será um dos principais obstáculos para o time do ex treinador do furacão o espanhol Miguel Ángel Portugal.Para a partida a tendência é que a equipe boliviana repita a formação que empatou com o Boca Juniors na estréia tendo em campo os brasileiros Alex Silva zagueiro,e o atacante Lucas Gaúcho um dos destaques da equipe dessa forma o Jorge Wilstermann deve ir a campo com:Arnaldo Gimenez;Alejandro Meléan,Alex Silva,Edward Zenteno e Juan Aponte;Fernando Saucedo(Moisés Villarroel),Jorge Ortiz e Christian Chavez;Serginho,Gilbert Alvarez e Lucas Gaúcho.


Ficha Técnica:

ATHLETICO PARANAENSE X JORGE WILSTERMANN
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 14 de março de 2019, quinta-feira
Horário: 21 horas (de Brasília)
Árbitro: Carlos Orbe (Equador)
Assistentes: Christian Lescano (Equador) e Ricardo Baren (Equador)

ATHLETICO: Santos; Jonathan, Thiago Heleno, Léo Pereira e Renan Lodi; Camacho, Bruno Guimarães e Tomás Andrade; Nikão, Rony e Marco Ruben.
Técnico: Tiago Nunes



JORGE WILSTERMANN: Arnaldo Giménez; Alejandro Meleán, Alex Silva, Edward Zenteno e Juan Aponte; Moisés Villarroel (Fernado Saucedo), Jorge Ortiz, Cristian Chávez e Lucas Gaucho; Gilbert Álvarez e Serginho.
Técnico: Miguel Ángel Portugal