Apito paulista:Atlético fica na frente do placar,mas apito são paulino empata o jogo.


Jogo foi truncado e difícil,e para completar a arbitragem complicou tudo de vez e prejudicou o furacão em Uberlândia,o rubro negro ficou no 2a2 contra o São Paulo  em um jogo cheio de polêmicas,com o resultado o furacão fica em décimo lugar na tabela e volta a campo domingo contra o Figueirense em Florianópolis.

O JOGO:



O Furacão teve uma grande oportunidade para abrir o placar logo aos dois minutos, com Douglas Coutinho, que recebeu no ataque e bateu cruzado, pela linha de fundo. A resposta veio aos sete minutos, com Denílson, que soltou o pé, exigindo grande defesa de Weverton. A equipe rubro-negra tentava aproveitar os pontos fracos da defesa paulista para abrir o placar. Aos oito minutos, Léo Pereira subiu bem para testar para fora.
A partida era equilibrada, com Atlético marcando forte o meio-campo, impedindo o São Paulo de progredir. Aos 16 minutos, Douglas cruzou para Luis Fabiano, mas Léo Pereira apareceu para afastar. No lance seguinte, Douglas arriscou de longe e isolou a bola. Bola parada para o Tricolor e Osvaldo fez o levantamento. Atento, Weverton deixou a meta para tirar de soco.
Reclamação atleticana aos 27 minutos, em cobrança de falta que bateu no braço de Reinaldo pelo caminho. O árbitro mandou o jogo seguir. Mas, aos 30 minutos, Douglas cortou cruzamento errado e a bola sobrou para Bady empurrar para o fundo das redes e abrir o placar. O Tricolor quase respondeu aos 31 minutos, com Osvaldo, que chutou de fora da área, com perigo. Aos 37 minutos, foi a vez dos paulistas pedirem toque de mão de Sueliton. Nada marcado.
Depois do intervalo, o São Paulo voltou com Boschilia no lugar de Alexandre Pato. Aos dois minutos, Natanael fez o cruzamento fechado e quase encobriu Rogério Ceni, que se recuperou bem no lance. Aos cinco minutos, Douglas Coutinho soltou o petardo e errou o alvo. O Tricolor acordou aos sete minutos, em cruzamento de Douglas que Luis Fabiano desviou para fora. Lesionado, Denílson deixou o jogo para a entrada de Hudson.
Após as mudanças, a equipe paulista passou a tentar dominar o meio-campo para ter maior transição com o ataque. Mas quem criou a melhor oportunidade foi o Rubro-negro, aos 21 minutos, com Ederson, que recebeu depois de jogada individual de Marcos Guilherme e, na cara do gol, chutou errado, direto pela linha de fundo.
O torcedor já se irritava com o São Paulo quando, aos 28 minutos, Deivid derrubou Luis Fabiano na área. Desta vez o árbitro anotou o pênalti. Na cobrança, Rogério Ceni deixou tudo igual. O gol mudou o panorama da partida. Aos 34 minutos, Hudson cruzou para a área, Ganso não alcançou e Luis Fabiano, livre, desperdiçou. A pressão, no entanto, não se sustentou. Para piorar, aos 44 minutos, Cléo recebeu na área e desviou para o fundo do gol. Porém, aos 46 minutos, Luis Fabiano desviou chute no meio do caminho e deixou tudo igual.
FICHA TÉCNICA:
ATLÉTICO-PR 2 X 2 SÃO PAULO
Local:  Estádio Parque do Sabiá, em Uberlândia (MG) 
Data: 28 de maio de 2014, quarta-feira 
Horário: 22 horas (de Brasília) 
Árbitro: Anderson Daronco (RS) 
Assistentes: Marcelo Bertanha Barison e José Antônio Chaves Franco Filho (ambos do RS) 
Cartões amarelos: Léo Pereira e Deivid (Atlético-PR); Osvaldo (São Paulo) 
Gols: ATLÉTICO-PR: Bady, aos 30 minutos do primeiro tempo, e Cléo, aos 44 minutos do segundo tempo; SÃO PAULO: Rogério Ceni, aos 30, e Luis Fabiano, aos 46 minutos do segundo tempo

ATLÉTICO-PR: Weverton; Sueliton, Dráusio, Léo Pereira e Natanael; Deivid, Otávio, Bady (João Paulo) e Marcos Guilherme; Douglas Coutinho (Nathan) e Éderson (Cléo) 
Técnico: Leandro Ávila
SÃO PAULO: Rogério Ceni; Douglas, Lucão, Antônio Carlos e Reinaldo; Souza, Denilson (Hudson) e Paulo Henrique Ganso; Alexandre Pato (Boschilia), Luis Fabiano e Osvaldo 
Técnico: Muricy Ramalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário