Polêmica e derrota:Com gol irregular,Atlético é derrotado pelo Sport.


Campo ruim,jogo ruim má atuação e um gol irregular que gerou mais uma derrota do furacão no brasileirão.Com um gol em uma pênalti inexistente anotado por Diego Souza o time de Recife superou o furacão que voltou a ser derrotado fora de casa.Agora o rubro negro vira a chave e recebe o Santos pela primeira partida das quartas de finais da Libertadores na próxima quarta feira na Vila Capanema.

O JOGO:

 Aos gritos mistos de “É campeão”, devido ao título pernambucano conquistado no meio de semana, e “Fica, Diego”, com a torcida pedindo a permanência de seu principal jogador que pode ir para o Palmeiras, o duelo começou com o Sport pressionando no campo de ataque. O time da casa, porém, pecou na pontaria.
Aos 10 minutos, Osvaldo recebeu cruzamento de Sander, dominou a bola, mas mandou muito longe do gol. Já aos 14, foi a vez de Rithely receber passe de Diego Souza com o peito e finalizar muito mal para fora.
Nos minutos seguintes, porém, o Atlético-PR conseguiu neutralizar o Sport e administrar o jogo morno no meio de campo. Com isso, o duelo ficou truncado, não tendo chances de gol por um bom tempo.
Quando o Leão da Ilha voltou a pressionar, no entanto, só não marcou o gol por muito pouco. Aos 39 minutos, Osvaldo recebeu cruzamento preciso da direita e cabeceou de dentro da pequena área. Weverton, bem posicionado, esticou as pernas e fez uma grande defesa para evitar o gol.
Logo na sequência, aos 40, o Sport teve a principal chance do primeiro tempo. Após novo cruzamento para a área, André recebeu livre e finalizou. O atacante pegou mal na bola e acabou mandando na trave, perdendo chance clara de frente para o gol. Depois desta chance, nenhum dos times tiveram oportunidades e o duelo foi para o intervalo com o placar em branco.
Assim como no primeiro tempo, o Sport voltou melhor na segunda etapa, mas sem efetividade para achar espaços na defesa adversária. Quando encontrava, as finalizações não levavam perigo.
Foi assim durante metade do segundo tempo, com o Leão da Ila rondando a área do Furacão, mas sem conseguir finalizar com perigo.
Com o jogo truncado, um erro do árbitro acabou influenciando na partida. Aos 27 minutos, Rogério chutou a bola em direção ao gol, ela bateu na cabeça de Wanderson e depois na coxa. O juiz da partida, Grazianni Maciel Rocha, porém, viu um toque de mão inexistente e marcou o pênalti, para grande reclamação dos jogadores do Atlético-PR. Diego Souza, que se vê no meio de negociações com o Palmeiras, foi para a cobrança e bateu com perfeição para abrir o placar.
Após o gol, o Sport teve outra boa chance para ampliar. Aos 34, Rogério recebeu a bola na esquerda e finalizou com força, levando perigo ao gol defendido por Weverton.
Aos 38, o Atlético-PR impressionantemente teve sua primeira finalização a gol, mas quase conseguiu o empate. Douglas Coutinho recebeu dentro da área e finalizou de frente para a meta. Bem posicionado, Magrão fez boa defesa e afastou o perigo.
Apesar da chance de gol, esta foi a única do Furacão. Com isso, o Sport apenas administrou o resultado e garantiu a importante vitória.
Ficha Técnica:
SPORT-PE 1X0 ATLÉTICO-PR
Local: Ilha do Retiro, em Recife (PE)
Data: 02 de julho de 2017, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Grazianni Maciel Rocha (RJ)
Assistentes: João Luiz Coelho de Albuquerque (RJ) e Wendel de Paiva Gouveia (RJ)
Público: 11.031 pessoas
Renda: R$ 253.766
Cartões Amarelos: Diego Souza(Sport); Matheus Rossetto, Wanderson e Bruno Guimarães(Atlético-PR)
Cartões Vermelhos: Nenhum
GOLS: SPORT – Diego Souza, aos 30 minutos do segundo tempo
SPORT: Magrão; Samuel Xavier, Ronaldo Alves, Durval e Sander; Patrick, Rithely e Diego Souza; Everton Felipe(Rogério), Osvaldo(Lenis) e André(Rodrigo)
Técnico: Vanderlei Luxemburgo
ATLÉTICO-PR: Weverton; Gustavo Cascardo, Paulo André, Wanderson e Nicolas; Deivid, Matheus Rossetto(Bruno Guimarães), Douglas Coutinho, Lucho González(Carlos Alberto) e Matheus Anjos(Yago); Grafite
Técnico: Eduardo Baptista
Veja como foi o jogo:

Nenhum comentário:

Postar um comentário