Vamos Para o Paraguai:Atlético empata com o Capiatá,e decide tudo no Paraguai.


Outro jogo com cara de Libertadores,emoção,expulsão e gols assim foi o duelo contra o Capiatá na arena nessa quarta feira,após sair na frente com gol de Felipe Gedoz o rubro negro levou a virada buscou o resultado,empatou e virou novamente porém falhou na defesa e levou novo empate.Com o empate em três a três o furacão precisa da vitória na próxima semana para avançar a fase de grupos,porém antes o furacão entra em campo no próximo domingo pelo paranaense no clássico atletiba na arena.

O JOGO:

Logo no primeiro minuto, Felipe Gedoz cobrou falta na lateral da área e tentou surpreender o goleiro Medina, que se recuperou para fazer uma grande defesa e ceder escanteio. O time paraguaio marcava forte no meio-campo, mas com a bola nos pés mostrava alguma dificuldade de adaptação com o gramado sintético. Aos sete minutos, Mendieta arriscou o tiro da intermediária, direto pela linha de fundo.
O Furacão tinha maior posse de bola, mas dificuldade para criar. Aos 13 minutos, Pablo e
Nikão trocaram passes na entrada da área, mas antes do último passe a defesa apareceu para afastar. Aos 17 minutos, fora do lance de bola, o árbitro marcou falta para o Rubro-Negro, na meia-lua. Na cobrança, Gedoz fuzilou no cantinho e abriu a contagem na Arena. Aos 24 minutos, Sidcley fez o cruzamento e Pablo perdeu no ar para a zaga paraguaia.
Susto aos 27 minutos, quando a defesa rubro-negra cochilou e Weverton teve que deixar a meta para dividir na linha de fundo e salvar. Pablo teve uma grande oportunidade de ampliar, aos 30 minutos, com gol vazio, mas pegou errado na bola. De fora da área, Gedoz bateu colocado, à esquerda da meta. Na resposta, Mendieta carimbou o travessão. O jogo era movimentado na Baixada. O Capiatá ensaiou uma pressão e, aos 44 minutos, bola na área, na cabeça de Nogueira, que desviou para deixar tudo igual.
Para a segunda etapa, as equipes retornaram sem mudanças. No primeiro ataque Pablo recebeu na pequena área e foi desarmado na hora do arremate. Aos três minutos, Nikão dominou, escolheu o canto e parou em ótima defesa de Medina. O time paraguaio já parecia à vontade no gramado da Arena. Aos oito minutos, cruzamento na área, com cabeçada para o meio e Gonzalez empurrando para o fundo das redes para virar, um lance parecido com o do primeiro gol.
O resultado, especialmente pelos gols tomados em casa, era péssimo para o Furacão. Mas aos 12 minutos, Gedoz arriscou o chute e Parede cortou com a mão. O árbitro anotou a penalidade. Na cobrança, Gedoz deixou tudo igual. O mesmo Parades parou Grafite na sequência, recebeu o segundo amarelo e foi expulso. O técnico Paulo Autuori apostou na entrada de João Pedro no lugar de Lucho.
Grafite, aos 20 minutos, dominou na pequena área, girou e perdeu outra chance incrível. O Capiatá recuou e a pressão era toda atleticana. Aos 29 minutos, Nikão chutou prensado e quase enganou Medina. O jogo esquentou, com catimba paraguaia e algumas entradas mais fortes. Até que aos 40 minutos, Pablo recebeu lançamento e, de frente para o gol, fuzilou para virar. A festa durou pouco, já que aos 43 minutos, Gonzalez, aproveitando escanteio, empatou.
Ficha Técnica:
ATLÉTICO PARANAENSE 3 X 3 DEPORTIVO CAPIATÁ
Local: Estádio Atlético Paranaense, em Curitiba
Data: 15 de fevereiro de 2017, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Daniel Fedorczuk (Uruguai)
Assistentes: Mauricio Espinosa e Richard Trinidad (ambos do Uruguai)
Cartões amarelos : Grafite, Sidcley, Gedoz e João Pedro(Atlético-PR); Ortigoza, Paredes (Capiatá)
Cartão vermelho : Paredes (Capiatá)
Gol
ATLÉTICO-PR: Felipe Gedoz, aos 20 minutos do primeiro tempo; Gedoz, aos 13 minutos e Pablo, aos 40 minutos do segundo tempo
DEPORTIVO CAPIATÁ: Noguera, aos 44 minutos do primeiro tempo e Gonzalez, aos 08 minutos e aos 43 minutos do segundo tempo
ATLÉTICO-PR: Weverton; Jonathan, Thiago Heleno, Paulo André e Sidcley; Otávio, Lucho González (João Pedro) e Felipe Gedoz (Matheus Rosseto); Nikão, Pablo e Grafite
Técnico: Paulo Autuori
DEPORTIVO CAPIATÁ: Bernardo Medina; Carlos Bonet, Jorge Paredes, Ramón Ortigoza, Néstor González; Gustavo Noguera (Peralta), Eduardo Ledesma; Alexis González, David Mendieta (Ruben Monges); Julio Irrazabal, Roberto Gamarra (Perez).
Técnico: Diego Gavilán
Veja os gols do jogo:


Nenhum comentário:

Postar um comentário