Duelo contra o Peixe:Atlético enfrenta o Santos na Vila Belmiro.


Na tarde desse sábado o furacão vai até o litoral paulista encarar o Santos,um confronto direto pela briga no G-4,embalado após a grande vitória contra a Ponte Preta no último fim e semana o rubro negro busca o equilíbrio e quebrar o jejum de vitorias fora de casa e garantir mais três e seguir forte na luta pela Libertadores.Para a partida o técnico Paulo Autuori mais uma vez deve ter novidades na equipe que vai a campo.

O TIME:

Para a partida serão duas baixas o lateral direito Léo suspenso com o terceiro amarelo,e o atacante André Lima que segue se recuperando de uma lesão muscular,na lateral a novidade será Rafael Galhardo enquanto no ataque Luan será mantido,por outro lado o furacão terá a volta do volante Hernâni que volta de suspensão e será titular assim Rosseto ficará a disposição no banco de reservas.

O Santos:

Embalado pela vitória contra o Inter pela Copa do Brasil,o peixe tenta recuperação no brasileirão diante o Atlético,sem poder contar com  zagueiro Gustavo Henrique e o meia Vitor Bueno  o peixe terá novidades na equipe,pois além disso terá as voltas de Ricardo Oliveira e Jean Mota para a partida diante o rubro negro dessa forma o Santos deve ir a campo com:Vanderlei; Victor Ferraz, David Braz, Luiz Felipe e Zeca; Renato, Thiago Maia, Lucas Lima e Jean Mota; Copete e Ricardo Oliveira. 

Ficha Técnica:


Santos x Atlético-PR
Local:Estádio Vila Belmiro,Santos-SP
Data:01 de outubro de 2016
Horário:16 horas(horário de Brasilia)
Motivo:Campeonato Brasileiro 2016.
Arbitro:Pericles Bassol pegado Cortez.
Assistentes:Clóvis Amaral da Silva e Cleberson do Nascimento Leite.

Santos:Vanderlei; Victor Ferraz, David Braz, Luiz Felipe e Zeca; Renato, Thiago Maia, Lucas Lima e Jean Mota; Copete e Ricardo Oliveira. Téc:Dorival Junior.

Atlético-PR:Weverton,Galhardo,Thiago Heleno,Paulo André e Nicolas;Otávio,Hernâni,Lucho Gonzáles,Lucas Fernandes e Pablo;Luan.Téc:Paulo Autuori.

Relembre Atlético e Santos no primeiro turno.







Atropelou:Atlético passa por cima da Ponte na arena.


Em uma atuação convincente o furacão goleou a Ponte Preta na arena por um placar clássico de 3a0,com dois gols de Thiago Heleno e um do lateral Léo o rubro foi superior ao time de São Paulo e garantiu mais três pontos em casa e segue colado no G-4 do brasileirão.Na próxima rodada o furacão vai até a Vila Belmiro onde enfrenta o Santos.

O JOGO:

O primeiro tempo da partida teve poucas chances claras de gol, com os donos da casa praticamente segurando a bola a todo momento e os visitantes apostando em saídas rápidas de contra-ataque. Foi em uma delas, aos 12 minutos que Maycon interceptou passe de Paulo André, tocou para Roger e o centroavante acionou Felipe Azevedo pela direita. O atacante chegou à linha de fundo e cruzou para trás, onde Maycon e Roger estavam livres. O volante podia ter deixado passar para o avante, mas preferiu bater de direita. A bola foi travada por Thiago Heleno e voltou para Maycon, que cabeceou nas mãos de Weverton.
Muito travado pela marcação dos campineiros, o Furacão não conseguiu criar grandes lances de gol, deixando a torcida insatisfeita com a produção do trio formado por Lucho Gonzáles, Lucas Fernandes e Pablo. Mantendo a sua estratégia, a Macaca novamente chegou com perigo aos 41 minutos. Reinaldo bateu lateral da intermediária, Roger desviou e Maycon, também de cabeça, abriu para Felipe Azevedo. O atacante cruzou bola na medida para Roger, na marca do pênalti, testar firme, mas a redonda passou à direita de Weverton, que nem se mexeu.
As coisas começaram a ficar melhores para o time da casa logo no lance seguinte, quando Aranha escorregou e quase perdeu a bola para Lucas Fernandes, recuperando-se rapidamente. Aos 45, porém, o jovem atacante rubro-negro foi mais esperto que Fábio Ferreira, roubou a bola do defensor e invadiu a área. Assim que entrou na zona de perigo, caiu após contato com o defensor e o juiz assinalou pênalti duvidoso. Atormentado pelos cinco erros na Copa do Brasil contra o Grêmio, na quarta-feira, o time viu Thiago Heleno pegar a bola e soltar uma bomba no meio do gol para abrir o placar.
O técnico Eduardo Baptista apostou em um time mais ofensivo para a etapa final, tentando diminuir a posse de bola do adversário e chegar com mais perigo ao gol de Weverton. Logo aos minutos, optou pela entrada de William Pottker no lugar de Felipe Azevedo, mas o artilheiro da equipe no Brasileiro só conseguiu abrir caminho para mais gols do adversário. Com apenas quatro minutos em campo, se desentendeu com Luan, que caiu ao ser atingido pelo seu braço direito, e acabou expulso de forma direta pelo árbitro Nielson Nogueira Dias.
Com mais espaço, os atleticanos não demoraram a construir o triunfo, quase sempre apostando nas descidas de Léo pelo lado direito, sem marcação devido à ausência de Pottker. Após dois bons cruzamentos, não aproveitados por Luan, o defensor resolveu decidir sozinho. Aos 22 minutos, recebeu bola desviada por Lucas Fernandes na lateral da área, encarou Antonio Carlos e passou com muita facilidade pelo zagueiro. Cara a cara com Aranha, tocou de pé esquerdo, rasteiro, e ampliou a vantagem.
Com a Macaca já batida, o Furacão trabalhou a bola a todo momento no campo de ataque, mostrando paciência e cautela para não ser surpreendido em contragolpes dos alvinegros. A superioridade numérica, no entanto, deixava claro que um gol só sairia para o lado dos mandantes. Foi dessa forma que Thiago Heleno pôde se mandar para o ataque e, em cruzamento do garoto Lucas Fernandes, subir mais alto que a defesa e mandar no canto direito, sem chances para Aranha, fechando o placar.
Ficha Técnica:
ATLÉTICO-PR 3 X 0 PONTE PRETA
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 25 de setembro de 2016, domingo
Horário: 11 horas (de Brasília)
Árbitro: Nielson Nogueira Dias (PE)
Assistentes: Marcelino Castro de Nazaré (PE) e Bruno Cesar Chaves Vieira (PE)
Público: 13.474 presentes
Cartões amarelos: Léo, Thiago Heleno (Atlético-PR); Antonio Carlos, Roger, Clayson, João Vitor, Reinaldo (Ponte Preta)
Cartão vermelho: William Pottker (Ponte Preta)
Gols:
ATLÉTICO-PR: Thiago Heleno, de pênalti, aos 47 minutos do primeiro e aos 33 minutos do segundo tempo, e Léo, aos 22 minutos do segundo tempo
ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Nicolas; Otávioi; Pablo, Rossetto, Lucho González (João Pedro) e Lucas Fernandes (Giovanny); Luan (Marcão)
Técnico: Paulo Autuori
PONTE PRETA: Aranha; Jeferson, Antônio Carlos, Fábio Ferreira (Douglas Grolli) e Reinaldo; João Vitor, Maycon e Galhardo; Clayson (Wellington Paulista), Felipe Azevedo (William Pottker) e Roger
Técnico: Eduardo Baptista
Veja como foi o jogo:

Buscando equilibrio:Atlético recebe a Ponte Preta na arena.


Na manhã deste domingo,o rubro negro recebe a Ponte Preta na arena da baixada,tendo que esquecer a doida eliminação na Copa do Brasil o furacão foca tudo no brasileirão onde inda tenta sonhar com uma vaga no G-4,para isso o técnico Paulo Autuori aposta na força como mandante para superar a macaca nesse domingo e deve ter novidades na equipe que vai a campo.

O TIME:

Para a partida,a grande novidade deve ser o meia argentino Lucho Gonzáles que deve fazer sua estréia com a camisa rubro negra,porém por estar algum tempo sem jogar pode iniciar no banco de reservas e Marcos Guilherme pode ganhar nova chance entre os titulares,outra dúvida está no ataque já que André Lima que saiu sentindo uma pancada na última quarta feira Está fora da partida,sendo assim Luan e Lucas Fernandes são opções,outro que ficou de fora é o volante Hernâni e Renan Paulino pode ser a novidade.

A Ponte Preta.

Assim como o rubro negro,o time do técnico Eduardo Baptista também vem de eliminação no meio de semana,e foca tudo no brasileirão,para a partida a macaca não terá o lateral direito Nino Paraíba com um desconforto muscular por outro lado terá a volta do atacante Potiker,sendo assim a Ponte deve ir a campo com:Aranha, Jeferson, Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Reinaldo; João Vitor, Wendel e Galhardo (Maycon); Clayson, Pottker e Roger

Ficha Técnica:

ATLÉTICO-PR X PONTE PRETA
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 25 de setembro de 2016, domingo
Horário: 11 horas (de Brasília)
Árbitro: Nielson Nogueira Dias (PE)
Assistentes: Marcelino Castro de Nazaré (PE) e Bruno Cesar Chaves Vieira (PE)
ATLÉTICO-PR:  Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Nicolas; Otávio e Renan Paulino; Matheus Rossetto, Lucho González, Lucas Fernandes e Pablo
Técnico: Paulo Autuori
PONTE PRETA: Aranha, Jeferson, Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Reinaldo; João Vitor, Wendel e Galhardo (Maycon); Clayson, Pottker e Roger
Técnico: Eduardo Baptista
Relembre Atlético e Ponte no primeiro turno:


Não deu:Atlético é eliminado nos pênaltis pelo Grêmio.


O JOGO:

 O Tricolor teve a grande chance de abrir o placar e aumentar sua vantagem logo no inicio da partida, aos quatro minutos, com Henrique Almeida, que recebeu na cara do gol e chutou para fora na saída do goleiro. O time da casa tentava manter a posse de bola, mas tinha dificuldade de chegar ao ataque. Aos 10 minutos, Luan recebeu na ponta da área e arriscou o tiro, por cima da meta.
O Furacão chegou na área gremista aos 16 minutos, em cobrança de falta de Nicolas, que quase contou com uma trombada entre defesa e goleiro. O jogo era lento e aos pouco os Rubro-Negro tentava ganhar espaço em campo. Até que, aso 29 minutos, Hernani chutou de longe, Marcelo Grohe bateu roupa de forma inexplicável e apenas serviu André Lima, que empurrou para o fundo das redes, abrindo o placar.
A pressão da torcida começou a aumentar e o Grêmio seguia errando. Aos 36 minutos, Marcelo Oliveira fez o cruzamento na medida para Pedro Rocha testar pela linha de fundo. Dois minutos depois foi a vez de Marcelo Oliveira recebeu o passe e finalizar para fora. Luan ainda teve uma chance, pegando de primeira aos 43 minutos, nas mãos de Weverton. Vaias da torcida gremista.
Depois do intervalo, os times voltaram sem modificações. Sem conseguir entrar na defesa atleticana, Luan mandou o petardo de longe, e isolou a bola. Walace seguiu os passos do companheiro e, aos 12 minutos, chutou pela linha de fundo, sem perigo. Com dores no joelho, André Lima deixou o gramado para a entrada de Marcos Guilherme, na primeira substituição da partida.
O time da casa claramente sentia a pressão, tanto do torcedor quanto dos resultados negativos. Já parecia desespero os chutes do ataque tricolor, como aso 15 minutos, com Edílson isolando mais uma. O resultado ia levando a partida para as penalidades, mas nenhum dos dois times pareciam inspirados para mexerem mais no placar.
O Tricolor começou uma pequena pressão, mas aí encontrou Weverton em uma grande noite. O primeiro a testar o goleiro foi Maicon, aos 29 minutos, arriscando de fora da área. Aos 32 minutos, Guilherme apareceu com liberdade, mas não contava com o arqueiro saindo da meta para abafar. Aos 40 minutos, Guilherme perdeu mais um, carimbando a defesa.
O jogo foi para as penalidades. Maicon foi o primeiro a cobrar e balançou as redes. Thiago Heleno deixou tudo igual. Edílson fez o segundo para os gaúchos. Joao Pedro, no entanto, parou em Marcelo Grohe. Mas, Weverton defendeu a cobrança de Walace. Na terceira cobrança atleticana, Otávio ficou nos pés de Grohe.
Douglas também ficou no goleiro. Zé Ivaldo isolou a chance dele. E Weverton apareceu para segurar a cobrança de Luan. Hernani igualou. Marcelo Oliveira marcou a primeira alternada. Marcos Guilherme também fez. Kannemann foi para a bola e mandou para fora. Weverton resolveu cobrar também e encontrou Grohe pela frente. Guilherme converteu. Mas, Paulo André, parou no travessão.
Ficha Técnica:
GRÊMIO 0 (4) X (3) 1 ATLÉTICO-PR
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Data: 21 de setembro de 2016, quarta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Vinicius Furlan (Asp.Fifa-SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (Asp. Fifa) e Gustavo Rodrigues de Oliveira (SP)
Cartões amarelos : Henrique Almeida (Grêmio)
GOL:
ATLÉTICO-PR : André Lima, aos 29 minutos do primeiro tempo
GRÊMIO: Marcelo Grohe; Edílson, Geromel, Kannemann e Marcelo Oliveira; Maicon, Walace, e Douglas; Henrique Almeida (Guilherme), Pedro Rocha (Batista) e Luan
Técnico: Renato Gaúcho
ATLÉTICO-PR : Weverton; Léo, Paulo André, Zé Ivaldo, Thiago Heleno e Nicolas; Otávio e Hernani; Pablo (João Pedro) e Luan (Juninho); André Lima (Marcos Guilherme)
Técnico: Paulo Autuori
Veja como foi o jogo:








Pênaltis:


Em busca da vaga:Atlético enfrenta o Grêmio em Porto Alegre.


Na noite dessa quarta feira,o furacão vai até Porto Alegre enfrentar o Grêmio pelo jogo de volta das oitavas de finais da Copa do Brasil,em desvantagem após perder a primeira partida em Curitiba o rubro negro terá que superar muitas dificuldades para avançar a próxima fase da competição além do placar adverso o furacão terá que encarar a pressão do time adversário que não vive um bom momento,e alguns problemas no time principal para a partida.

O TIME:

Para a partida,o técnico Paulo Autuori terá alguns problemas para formar o time,isso por que o zagueiro Wanderson e Marcão,o meia Rosseto e o atacante Lucas Fernandes não podem atuar pela Copa do Brasil assim Galhardo pode mais uma vez ser escalado como meio campo,e ainda existe uma dúvida entre Marcos Guilherme e João Pedro.

O Grêmio:

Com vantagem no placar,o tricolor gaúcho não vive bom momento,após a demissão do técnico Roger Machado a diretoria do clube não perdeu tempo e anunciou a contratação de Renato Gaúcho para comandar o time,e a estreia do treinador será diante o furacão,quanto ao time mesmo com a derrota na última partida o treinador deverá manter o time que enfrentou o Fluminense com a seguinte formação:: Marcelo Grohe; Edílson, Geromel, Kannemann e Marcelo Oliveira; Maicon, Walace, Ramiro (Henrique Almeida) e Douglas (Batista); Pedro Rocha (Guilherme) e Luan

Ficha Técnica:

GRÊMIO X ATLÉTICO-PR
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Data: 21 de setembro de 2016, quarta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Vinicius Furlan (Asp.Fifa-SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (Asp. Fifa) e Gustavo Rodrigues de Oliveira (SP)
GRÊMIO: Marcelo Grohe; Edílson, Geromel, Kannemann e Marcelo Oliveira; Maicon, Walace, Ramiro (Henrique Almeida) e Douglas (Batista); Pedro Rocha (Guilherme) e Luan
Técnico: Renato Gaúcho
ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Nicolas; Otávio e Hernani; Galhardo, Pablo e Marcos Guilherme (João Pedro); André Lima
Técnico: Paulo Autuori
Relembre como foi a primeira partida:

Freguesia continua:Atlético derrota o São Paulo e se reabilita.


O Furacão voltou a vencer o São Paulo na arena na tarde desse domingo,e segue mantendo o tabu de jamis perder para o time paulista na arena da baixada,o gol da vitória foi marcado por Pablo no fim da partida,e garantiu os três pontos para o furacão.Agora o furacão volta a campo na próxima quinta feira contra o Grêmio em Porto Alegre pela Copa do Brasil..

O JOGO:

O primeiro tempo do duelo na capital paranaense reuniu duas equipes com sistemas defensivos aplicados e atletas bastante dedicados. Na parte ofensiva, por outro lado, faltou a ambos os lados uma qualidade maior na hora de vencer as marcações e colocar os companheiros na cara do gol, com as bolas paradas sendo as maiores aliadas na hora de chegar com perigo ao gol adversário.
Na primeira boa oportunidade, aos 12 minutos de bola rolando, os donos da casa só não abriram o placar porque Denis mostrou ter superado a fase de desconfianças que o cercou nesta temporada. Após levantamento na área feito pelo lateral esquerdo Lucas, cobrando falta na intermediária ofensiva, Thiago Heleno subiu na altura da marca do pênalti, totalmente livre de marcação e cabeceou para o chão. O goleiro são-paulino caiu rapidamente e praticou bela defesa.
Depois disso, o duelo passou por cerca de 20 minutos de muitos erros de passe e desconcentração dos atacantes, seguidamente impedidos tanto pelo lado dos anfitriões quanto pelo lado dos visitantes. Para quebrar a monotonia que se estabelecia foi preciso que o peruano Cueva desse seu toque de classe, aos 35 minutos do segundo tempo. O armador recebeu na esquerda, limpou Léo e cruzou na pequena área, onde Chavez desviou com a perna esquerda. Rápido, Weverton espalmou para longe.
Ainda antes do intervalo, cada lado conseguiu criar mais uma chance, dessa vez em chutes de fora da área, mas novamente os goleiros foram soberanos. Na primeira, Pablo aproveitou sobra de bola na intermediária e arriscou de primeira. A bola ia no canto esquerdo, mas Denis espalmou para escanteio. Na resposta, Cueva recebeu na meia-lua da grande área, ajeitou para o pé direito e bateu colocado, mas sem força. Weverton defendeu em dois tempos.

O São Paulo retornou para a etapa final com uma proposta de jogo semelhante à da primeira, esperando o Atlético em seu campo de defesa e apostando nas esticadas de bola para o peruano Cueva. Insatisfeito com o 0 a 0, o técnico Paulo Autuori tratou de jogar os mandantes para frente, apostando na entrada de Luciano Cabral para dar mais qualidade à sua armação de jogo.
Ainda assim, prevaleceram as defesas sobre os ataques, mas, dessa vez, o jogo transcorreu praticamente a todo momento no campo de ataque dos atleticanos. Cabral deu trabalho logo a um minuto, ganhando jogada dentro da área, pelo lado esquerdo, e arriscando chute rasteiro, que passou ao lado da trave de Denis.
Os espaços na defesa são-paulina só foram aparecer aos 30 minutos, quando o mesmo Cabral descolou belo passe para Juninho, que invadia a área pelo lado direito. Sem marcação, o atacante deu um toque na bola e chutou cruzado, exigindo outra boa defesa do goleiro Denis, espalmando para o lado e afastando o perigo.
Quando parecia que o arqueiro tricolor voltaria para casa como grande herói, no entanto, uma sucessão de falhas e até certo azar selou o revés do clube do Morumbi. Aos 35 minutos, após escanteio curto cobrado pela direita, Juninho levantou na área e a bola desviou de leve em Michel Bastos, mudando um pouco sua rota. Denis tentou acertar a passada, mas escorregou e não conseguiu afastar o perigo. A bola ainda passou por André Lima e Rodrigo Caio antes de bater no peito de Pablo e entrar lentamente no gol. Rodrigo ainda tentou evitar o lance, mas furou e caiu junto com a redonda dentro do gol.
Ficha Técnica:
ATLÉTICO-PR 1 X 0 SÃO PAULO
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 18 de setembro de 2016, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (Fifa-RS)
Assistentes: Elio Nepomuceno de Andrade Junior (RS) e Antônio Joao do Prado Lima Albornoz (RS)
Cartões amarelos: Léo (Atlético-PR); Denis (São Paulo)
Gols:
ATLÉTICO-PR: Pablo, aos 35 minutos do segundo tempo
ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo, Thiago Heleno, Paulo André e Nicolas; Otávio, Hernani, Matheus Rossetto (Luciano Cabral) (Renan Paulino) e Pablo; Lucas Fernandes (Juninho) e André Lima
Técnico: Paulo Autuori
SÃO PAULO: Denis; Julio Buffarini, Maicon (Lyanco), Rodrigo Caio e Eugenio Mena; Thiago Mendes, Hudson, Kelvin (Robson), Wesley (Michel Bastos) e Christian Cueva; Andres Chavez
Técnico: Ricardo Gomes

Manter o tabu:Para manter escrita,Atlético recebe o São Paulo na arena.


Na tarde desse domingo,o furacão recebe o São Paulo na arena após a derrota para o Santa Cruz,o furacão estacionou na tabela e vê mais de longe a chance de chegar ao G-4,porém a partida diante os paulistas na arena vale muito não só pelo tabu de jamais ter sido derrotado pelo tricolor paulista na arena da baixada,mas também para continuar sendo um dos melhores mandantes da competição,e quem sabe com ajuda de outros resultados ainda pensar em algo maior na competição.Para a partida o técnico Paulo Autuori não confirmou oficialmente o time que vai a campo mas dever ter ao menos uma novidade.

O TIME:

Para a partida,apesar de não confirmar nada oficialmente,o treinador deverá ter sim uma novidade na equipe,isso por que o atacante André Lima está a disposição do treinador para a partida,ainda existe uma dúvida para a escalação isso por que Yago,Giovanny e Juninho brigam por uma vaga no ataque com Lucas Fernandes.

O São Paulo:

Embalado por duas vitórias seguidas no brasileirão,o time do técnico Ricardo Gomes que manter a boa fase e quebrar o tabu histórico dentro da baixada,para isso o treinador não deverá fazer grandes mudanças em relação ao time que derrotou o Cruzeiro,de certo mesmo só a volta de Michel Bastos que cumpriu suspensão na última partida,sendo assim o São deve ir a campo com:Denis; Julio Buffarini, Maicon, Rodrigo Caio e Eugenio Mena; Thiago Mendes, Hudson, Kelvin, Wesley e Christian Cueva; Andres Chavez

Ficha Técnica:

ATLÉTICO-PR X SÃO PAULO
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 18 de setembro de 2016, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (Fifa-RS)
Assistentes: Elio Nepomuceno de Andrade Junior (RS) e Antônio Joao do Prado Lima Albornoz (RS)
ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo, Thiago Heleno, Paulo André e Nicolas; Otávio, Hernani, Matheus Rossetto e Pablo; Lucas Fernandes (Juninho,Yago,Giovanny) e André Lima
Técnico: Paulo Autuori
SÃO PAULO: Denis; Julio Buffarini, Maicon, Rodrigo Caio e Eugenio Mena; Thiago Mendes, Hudson, Kelvin, Wesley e Christian Cueva; Andres Chavez
Técnico: Ricardo Gomes
Relembre furacão e São Paulo no primeiro turno:

Gringo na área:Atlético anuncia a contratação de Lucho González.


Na tarde dessa sexta feira,o furacão anunciou oficialmente a contratação do meia argentino,Lucho González de 35 anos,Luis Oscar González é natural de Buenos Aires  têm uma carreira brilhante no futebol principalmente na Europa onde defendeu por muitas temporadas o Porto de Portugal,além do Olimpique de Marselha da França,além de ter muitas convocações para a seleção principal do seus pais,a seguir confira a ficha completa de Lucho González.

Ficha Técnica:

Lucho González, meia

Nome completo: Luís Óscar González


Data de nascimento: 19 de janeiro de 1981 [35 anos]


Local de nascimento: Buenos Aires [Argentina]


Equipes em que atuou: Huracán [Argentina], River Plate [Argetina], Porto [Portugal], Olympique de Marselha [França], Al Rayyan [Qatar] e Seleção Argentina

Títulos conquistados: Liga Portuguesa [2006, 2007, 2008, 2009, 2012 e 2013]; Taça de Portugal [2005 e 2009]; Supertaça Cândido de Oliveira [2006, 2012 e 2013]; Liga Argentina Clausura [2003 e 2004]; Liga Francesa [2010]; Taça da Liga Francesa [2010 e 2011]; Supercopa da França [2010]; Copa Libertadores [2015]; Copa Suruga Bank [2015]; Olimpíadas de Atenas [2004]

Tropeço:Atlético perde para o Santa Cruz.


Na noite dessa quarta feira,o furacão foi derrotado pelo Santa Cruz por 1a 0 no estádio arruda,com um gol sofrido no final da partida o furacão amargou mais uma derrota no brasileirão,após uma exibição muito apagada diante os pernambucanos,na próxima rodada o furacão recebe na arena da baixada o São Paulo.

O JOGO:

A equipe coral começou pressionando, Aos dois minutos levantamento na área para Keno, que testou pela linha de fundo. O Furacão se defendia como podia, segurando as investidas do time pernambucano. Pisano, aos seis minutos encontrou espaço na defesa e soltou o pé carimbando a defesa atleticana.
A defesa rubro-negra quase entregou ouro, aos 12 minutos com Matheus Rosseto, que perdeu para Keno avançar e arriscar o tiro para fora, com um leve toque do goleiro Weverton.
Os pernambucanos seguiam buscando mais o jogo, enquanto o Furacão se limitava a defender e apresentava muita dificuldade para criar e emendar os contra-ataques. Aos 22 minutos, após boa jogada de Keno, Allan Vieira recebeu na esquerda descolou belo cruzamento rasteiro para Bruno Moraes, que facilitou na hora da finalização para Weverton somente agarrar.
No decorrer da primeira etapa, o jogo seguiu com o mesmo panorama: domínio do Santa, principalmente pelas jogadas de lateral, mas sem converter as oportunidades.
Entrando para disputar os 45 minutos finais sem Matías Pisano, que saiu para a entrada de Arthur, o Coral perdeu poder de criação, mas seguia melhor no confronto, aproveitando a boa noite de Keno. Logo aos cinco minutos, em jogada que saiu dos pés do camisa 11, os mandantes tiveram oportunidade de mexer no placar, mas o goleiro medalha de ouro nos Jogos do Rio não teve dificuldades.
Além das jogadas laterais, o Santa ainda apelou para outro trunfo para buscar a vantagem, porém, sem marcar: os chutes de longa distânica. Aos nove minutos, Jadson emendou uma bomba de fora da área e viu Weverton manter a igualdade mais uma vez.
Com a torcida ficando cada vez mais impaciente e ainda com as rédeas do jogo, diante de um oponente apático ofensivamente, o Tricolor só foi encontrar as redes no último minuto. Em cobrança de escanteio, a defesa não conseguiu afastar a bola, acabou escorando para Bruno Moraes, que só teve o trabalho de empurrar para dentro e selar a vitória por 1 a 0.
Ficha Técnica:
SANTA CRUZ 1 X 0 ATLÉTICO-PR
Local Estádio do Arruda, no Recife (PE)
Data: 14 de setembro de 2016, quarta-feira
Horário: 21 horas (de Brasília)
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (Fifa-PA)
Assistentes: Helcio Araujo Neves (PA) e Heronildo S Freitas da Silva (PA)
Cartões amarelos: Uillian Correia e Bruno Moraes (Santa Cruz); Léo, Luan, Pablo e André Lima (CAP)
Gol: Bruno Moraes, aos 45 minutos do segundo tempo
SANTA CRUZ: Tiago Cardoso; Léo Moura, Néris, Danny Morais e Allan Vieira; Uillian Correia, Jadson (Renatinho) e João Paulo; Pisano (Arthur), Keno e Bruno Moraes.
Técnico: Doriva
ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Nicolas; Otávio, Hernani (Renan Paulino), Giovanny (Marcos Guilherme) e Matheus Rossetto; Luan e Pablo;
Técnico: Paulo Autuori
Veja como foi o jogo:

Para embalar:Atlético enfrenta o Santa Cruz em Recife.


Na noite dessa quarta feira em Recife,o furacão vai a campo contra o Santa Cruz embalado pela vitoria diante o Internacional no último domingo,o furacão busca uma regularidade também fora de casa e um resultado positivo diante os pernambucanos pode significar a aproximação do G-4,e para isso o técnico Paulo Autuori fará algumas mudanças no time.

O TIME:

Para a partida,o treinador não poderá contar com Sidcley e também Rafael Galhardo ambos no DM,dessa forma Nicolas será mantido na lateral esquerda,por outro lado terá a volta do zagueiro Paulo André que cumpriu suspensão na última partida e volta para formar dupla de zaga com Thiago Heleno ainda existe uma duvida no meio campo entre Lucas Fernandes e Yago.

O Santa Cruz:

Em situação delicada na tabela,na vice lanterna  e abalado após derrota no clássico contra o Sport,o time do técnico Doriva aposta no fator casa para vencer o furacão e respirar na luta contra o rebaixamento,para a partida o treinador terá apenas um desfalque Derley ex furacão está suspenso e dá lugar a outro ex rubro negro o volante Jadson dessa forma o Santa Cruz deve ir a campo com:go Cardoso; Léo Moura, Néris, Danny Morais e Allan Vieira; Uillian Correia, Jadson e João Paulo; Pisano, Grafite (Keno) e Bruno Moraes.

Ficha Técnica:

SANTA CRUZ X ATLÉTICO-PR
Local Estádio do Arruda, no Recife (PE)
Data: 14 de setembro de 2016, quarta-feira
Horário: 21 horas (de Brasília)
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (Fifa-PA)
Assistentes: Helcio Araujo Neves (PA) e Heronildo S Freitas da Silva (PA)
SANTA CRUZ: Tiago Cardoso; Léo Moura, Néris, Danny Morais e Allan Vieira; Uillian Correia, Jadson e João Paulo; Pisano, Grafite (Keno) e Bruno Moraes.
Técnico: Doriva
ATLÉTICO-PR: Weverton; Nicolas, Paulo André, Thiago Heleno e Léo; Otávio, Hernani e Matheus Rossetto; Yago (Lucas Fernandes) e Pablo; André Lima
Técnico: Paulo Autuori

De virada:Atlético derrota o Internacional,e se reabilita.


Na tarde desse domingo na arena da baixada,o furacão derrotou o Internacional por 2a1 de virada,com dois gols do atacante Pablo após sair perdendo com um gol logo a um minuto de jogo o furacão equilibrou a partida,e também um gol relâmpago no inicio da segunda etapa chegou ao empate e virou minutos depois,com o resultado o furacão vai a 36 pontos e termina a rodada na sétima colocação na próxima rodada o rubro negro vai até Recife onde enfrenta o Santa Cruz.

O JOGO:

 A partida começou com um gol relâmpago. Com um minuto no relógio, Artur cobrou o lateral direto na área, Aylon desviou na primeira trave e Valdívia subiu no meio da área para cabecear no ângulo de Weverton.
Depois do baque inicial, o Atlético Paranaense começou a se encontrar na partida. Aos 10, Pablo recebeu na esquerda na linha de fundo e rolou para trás para Hernani, na altura da meia lua, bater de primeira, mas o chute desviou na zaga adversária.
Com a vantagem no placar, o Inter parecia se segurar no jogo. Esperava boas oportunidades para subir, como aconteceu aos 30 minutos. Em cobrança de falta, Seija soltou um canudo, a bola ainda quicou antes de chegar no gol, mas Weverton estava ligado e fez uma grande defesa.
Melhor dentro da disputa, o Furacão conseguiu o empate aos 39 minutos. Depois de cobrança de escanteio, a bola sobrou na área, Seija vacilou e foi desarmado por Hernani, que chutou forte, mas Danilo espalmou. No rebote, Paulo ajeitou para a direita e estufou as redes.
Na volta para a segunda etapa, outro gol relâmpago. De novo com apenas um minuto, Léo cruzou na área, Danilo Fernandes saiu mal e Pablo marcou pela segunda vez na disputa.
Com a vantagem no placar, o Furacão dominou o confronto. Aos 18, André Lima ganhou uma disputa de bola dentro da área com a zaga do Inter, conseguiu chutar mascado, mas a bola saiu raspando a trave.
Sem conseguir chegar trocando passes, o Inter passou a lançar a bola dentro da área, mas sem sucesso. O Furacão conseguia se impor. Aos 40, quase decidiu o placar. Lucas Fernandes cobrou escanteio, André Lima subiu mais do que todo mundo e cabeceou no primeiro poste, mas a bola foi para fora com muito perigo.
Ficha Técnica:
ATLÉTICO-PR 2 X 1 INTERNACIONAL
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 11 de setembro de 2016, domingo
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Paulo H. Schleich Vollkopf (MS)
Assistentes: Leandro dos Santos Ruberdo (MS) e Cicero Alessandro de Souza (MS)
Público: 14.498 pessoas
Cartões amarelos: 
Artur e Aylon (Internacional)
Gols: 
ATLÉTICO-PR: Pablo aos 39 minutos do primeiro tempo e a 1 minuto do segundo tempo. INTERNACIONAL: Valdívia a 1 minuto do primeiro tempo
ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo, Wanderson, Thiago Heleno e Sidcley (Nicolas); Otávio, Hernani, Pablo, Matheus Rossetto (Marcão) e Yago (Lucas Fernandes); André Lima
Técnico: : Paulo Autuori
INTERNACIONAL: Danilo Fernandes; William, Eduardo, Ernando e Artur; Rodrigo Dourado, Eduardo Henrique (Ceará), Seijas e Valdívia (Anderson); Nico López e Aylon
Técnico: Celso Roth

Pra convencer:Atlético recebe o Inter em busca de reabilitação.


A má atuação e a derrota para o Figueirense na última rodada,levaram ao rubro negro a obrigação de uma resposta positiva diante o Internacional nesse domingo na arena,para ainda sonhar com algo a mais no campeonato brasileiro e recuperar a confiança diante a torcida,o técnico Paulo Autuori espera um desempenho melhor do time para derrotar o colorado gaúcho.E para isso o treinador terá novidades para a partida desse domingo.

O TIME:

Sem poder contar com Paulo André suspenso,Wanderson será mantido na zaga dessa vez ao lado de Thiago Heleno que retorna ao time,quem também está de volta é o goleiro Weverton que estava servindo a seleção brasileira,no restante existem algumas dúvidas isso por que Léo e Galhardo brigam por uma vaga na lateral,e Lucas Fernandes e Luciano Cabral por uma vaga no meio campo,além de Sidcley que mais uma vez pode aparecer no meio campo.

O Internacional:

Precisando vencer,para se afastar da zona de rebaixamento,o colorado vem a Curitiba embalado após a vitória contra o Santos na última rodada,para a partida o técnico Celso Roth ganhou dois problemas para montar o time,isso por que o meia Eduardo Sasha e o atacante argentino Ariel Nahuelpan foram vetados pelo departamento médico e desfalcam o time,Nico Lopez e Aylon serão as novidades,outra novidade será a volta do lateral Arthur,sendo assim o Inter deve ir a campo com:Danilo Fernandes; William, Eduardo, Ernando e Artur; Rodrigo Dourado, Eduardo Henrique, Seijas, Valdívia e Nico López; Aylon.

Ficha Técnica:

ATLÉTICO – PR X INTERNACIONAL
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 11 de setembro de 2016, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Paulo H. Schleich Vollkopf (MS)
Assistentes: Leandro dos Santos Ruberdo (Asp.Fifa-MS) e Cicero Alessandro de Souza (MS)
ATLÉTICO-PR : Weverton, Galhardo, Wanderson, Marcão, Nicolas, Otávio, Hernani, Pablo (Juninho), Lucas Fernandes (Luciano Cabral), Luan (Marcos Guilherme) e André Lima
Técnico: : Paulo Autuori
INTERNACIONAL: Danilo Fernandes; William, Eduardo, Ernando e Artur; Rodrigo Dourado, Eduardo Henrique, Seijas, Valdívia e Nico López; Aylon.
Técnico: Celso Roth

Apagado:Atlético vai mal,e perde para o Figueirense.


Péssima,assim foi a apresentação do Atlético em Florianópolis o que combinou com uma derrota por 1a0 diante os catarinenses,em uma partida onde o furacão não se encontrou o furacão saiu derrotado após uma falha do goleiro Santos,com o resultado o rubro negro estacionou na nona colocação e se distanciou do G-4.Na próxima rodada o furacão recebe em casa o Internacional.

O JOGO:

A partida não tinha nem esquentado em Florianópolis quando, aos quatro minutos, Santos fez lambança. O goleiro cobrou tiro de meta errado, nos pés de Lins, que chutou de fora da área, no cantinho, para abrir o placar. Aos sete minutos, pegando sobra de bola após cobrança de falta, Rafael Moura tentou o tiro de longe e a bola foi direto pela linha de fundo, sem grande perigo.
Aos poucos o Rubro-Negro tentava equilibrar as ações, mas tinha dificuldade para chegar ao ataque. Aos 14 minutos, Hernani cobrou falta da entrada da área, para fora. Chance melhor teve Marcão, dois minutos depois, aproveitando cobrança de escanteio para testar pela linha de fundo. A resposta veio com Rafael Moura, aos 19 minutos, desviando para as redes dentro da área, mas em impedimento.
O Furacão paranaense tentava tocar a bola para entrar na defesa catarinense, mas encontrava uma marcação sólida pela frente. Aos 29 minutos, Luan partiu para a jogada individual, mas foi travado pela zaga antes de chegar à área. Aos 35 minutos, Lucas Fernandes tentou o tiro de longe, à esquerda da meta. O Figueira deu o troco aos 42 minutos, com Dodô de frente para o gol, mas sendo interceptado por Paulo André. Aos 47, mais um gol do He-man anulado por impedimento.
Depois do intervalo, o Atlético voltou com Marcos Guilherme no lugar de Luan. Aos oito minutos, Dodô partiu para cima da zaga atleticana, com estilo, mandou para a área, mas ninguém apareceu para aproveitar. Sentido dores, Rafael Moura pediu para deixar o jogo, aos dez minutos, ganhando o apoio da torcida.
O jogo não mudou muito, com o Figueira apostando no erro do adversário, que por sua vez não conseguia penetrar na defesa catarinense. Aos 15 minutos, Rafael galhardo chutou de longe e Gatito Fernandes fez boa defesa. Aos 18 minutos, bola na área para Marcos Guilherme, que bateu para o lado errado. Na sobra, Hernani tentou consertar, mas o chute bateu no atacante rubro-negro.
O Figueirense se fecho bem na defesa e evitava a pressão adversária com competência. Aos 28 minutos, Dodô cruzou na área, a bola foi rebatida pela defesa, e os jogadores catarinenses ficaram pedindo toque de mão, sem serem atendidos. Os donos da casa mostravam exaustão, mas seguiam se defendendo. Maurides teve a chance de matar o jogo, aos 39 minutos, recebendo cruzamento na medida e isolando. Por sorte, do Figueira, não fez falta.
Ficha Técnica:
FIGUEIRENSE 1 X 0 ATLÉTICO-PR
Local: :Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC)
Data: : 07 de setembro de 2016, quarta-feira
Horário: : 16 horas (de Brasília)
Árbitro: : Pablo dos Santos Alves (PB)
Assistentes: :Luis Filipe Gonçalves Correa (PB) e Tomaz Diniz de Araujo (PB)
Cartões amarelos: Ferrugem (Figueirense); Paulo André (Atlético-PR)
Gol
FIGUEIRENSE: Lins, aos 04 minutos do primeiro tempo
FIGUEIRENSE: Gatito Fernández; Ayrton, Werley, Nirley e Pedroso; Jackson Caucaia (Renato), Jefferson, Ferrugem e Dodô; Lins (Ermel)e Rafael Moura (Maurides)
Técnico: Tuca Guimarães
ATLÉTICO-PR : Santos, Galhardo, Paulo André, Marcão, Nicolas, Otávio, Hernani, Pablo (Juninho), Lucas Fernandes (Luciano Cabral), Luan (Marcos Guilherme) e André Lima
Técnico: : Paulo Autuori
Veja como foi o jogo:

Em busca dos três pontos:Atlético enfrenta o Figueirense em Florianópolis.


Na tarde desa quarta feira,o rubro negro entra em campo contra o Figueirense em Santa Catarina,após a vitoria na última rodada o time rubro negro recuperou um pouco da confiança e voltou sonhar com uma vaga no G-4,e um resultado positivo diante os catarinenses se tora muito importante pela briga na parte de cima da tabela.Para a partida,o técnico Paulo Autuori que teve nove dias de intervalo para preparar a equipe,sinalizou mudanças no time durante durante a semana e deverá ter novidades para a partida.

O TIME:

Sem poder contar com o goleiro Weverton que está com a seleção,Santos segue no gol,outro que fica de fora é o zagueiro Thiago Heleno que está suspenso,Wanderson e Marcão brigam por uma vaga na zaga ao lado de Paulo André,mais a frente existem dúvidas,já que na lateral esquerda Sidcley pode ser deslocado para o meio campo e assim dando espaço para Nícolas,além disso Marcos Guilherme fica a disposição para a partida e também briga por uma vaga no time junto com Luan,na frente Lucas Fernandes e André Lima.

O Figueirense:

Em situação complicada na tabela,o técnico Tuca Guimarães deve manter a baste do time que enfrentou o Fluminense na última rodada,as dúvidas estão por conta de Carlos Alberto ou Ortega,Renato Augusto ou Jefferson e e Élvis ou Rafael Silva dessa forma,o Figueirense deve ir a campo com:Gatito Fernández; Ayrton, Bruno Alves, Nirley e Morassi; Jackson Caucaia, Renato Augusto (Jefferson), Élvis (Rafael Silva) e Carlos Alberto (Ortega); Lins e Rafael Moura




Ficha Técnica:

FIGUEIRENSE X ATLÉTICO – PR
Local: :Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC)
Data: : 07 de setembro de 2016, quarta-feira
Horário: : 16 horas (de Brasília)
Árbitro: : Pablo dos Santos Alves (PB)
Assistentes: :Luis Filipe Gonçalves Correa (PB) e Tomaz Diniz de Araujo (PB)
FIGUEIRENSE: Gatito Fernández; Ayrton, Bruno Alves, Nirley e Morassi; Jackson Caucaia, Renato Augusto (Jefferson), Élvis (Rafael Silva) e Carlos Alberto (Ortega); Lins e Rafael Moura
Técnico: Tuca Guimarães
ATLÉTICO-PR : Santos; Léo, Paulo André, Wanderson (Marcão) e Nicolas (Sidcley); Otávio, Hernani e Pablo; Luan (Sidcley ou Marcos Guilherme), Lucas Fernandes e André Lima
Técnico: : Paulo Autuori
Relembre Atlético e Figueirense no primeiro turno