Vacilo em casa:Atlético é derrotado pelo Palmeiras.


O JOGO:

Foram por meio de bolas paradas que os dois times chegaram às finalizações na etapa inicial. Aos oito minutos, Dudu cobrou uma falta da entrada da área e viu um zagueiro do Atlético-PR desviar o tiro com o braço. O árbitro ignorou a infração e não marcou o pênalti.
A única chance do Furacão surgiu depois de uma cobrança de escanteio, aos 29 minutos. Após uma cabeçada alta de Luciano Cabral, o goleiro Jailson preferiu não agarrar a bola e praticou uma defesa confusa, desviando por cima do gol. O arqueiro não sofreu maiores sustos no primeiro tempo porque o setor defensivo do Palmeiras teve atuação segura e desmontou todas as investidas do rival sem maiores dificuldades.
Para coroar a atuação de destaque da zaga, Vitor Hugo cumpriu a tarefa que os atacantes do Palmeiras se mostraram incapazes de alcançar. Após cobrança de escanteio de Dudu, aos 43 minutos, o defensor saltou em frente ao gol e testou firme para balançar as redes. A assistência mantém Dudu como o maior garçom desta edição do Brasileiro, com oito passes para o gol.
O intervalo fez bem ao Palmeiras. A equipe cresceu de produção e teve a chance de ampliar a vantagem logo aos seis minutos. Moisés fez linda jogada pela direita e driblou dois defensores antes de invadir a área e cruzar rasteiro. O passe tirou o goleiro Santos do lance e caiu nos pés de Róger Guedes, que deu um carrinho errado na bola e perdeu o gol.
Aos 11 minutos, o Atlético-PR atacou com qualidade pela primeira vez, após Hernani arriscar um chute de longe e que passou rente à trave direita do goleiro Jailson. O Furacão aproveitou a queda de rendimento do Palmeiras e manteve o embalo. Aos 19, Paulo André cabeceou na pequena área e obrigou Jailson a espalmar de forma milagrosa.
A resposta do Verdão veio aos 22 minutos, após Jean aproveitar lançamento de Egídio e chutar mascado. A bola passou por toda a extensão do gol paranaense e em frente a Róger Guedes, que estava caído no gramado e não conseguiu concluir. Na sequência, André Lima finalizou rasteiro, de fora da área, e exigiu nova defesa de Jailson.
O Palmeiras sofreu mais um susto aos 39 minutos, depois que Marcos Guilherme aproveitou desatenção de Egídio na lateral esquerda e fez cruzamento perigoso para o centro da área. Jean, no entanto, apareceu antes do ataque paranaense e afastou a ameaça.
Ficha Técnica:
ATLÉTICO-PR 0 X 1 PALMEIRAS
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 14 de agosto de 2016, domingo
Horário: 18:30 (de Brasília)
Árbitro: Jean Pierre Goncalves Lima (RS)
Assistentes: Leirson Peng Martins e Mauricio Coelho Silva Penna (ambos do RS)
Cartões amarelos: Léo, Hernani e Otávio (Atlético-PR); Thiago Santos, Erik e Cleiton Xavier (Palmeiras)
GOL:PALMEIRAS: Vitor Hugo, aos 43 minutos do primeiro tempo
ATLÉTICO-PR: Santos; Léo (Matheus Rossetto), Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Hernani e Luciano Cabral (André Lima); Lucas Fernandes, Yago (Marcos Guilherme) e Walter
Técnico: Paulo Autuori
PALMEIRAS: Jailson; Jean, Thiago Martins, Vitor Hugo e Egídio; Thiago Santos, Tchê Tchê e Moisés; Róger Guedes (Cleiton Xavier), Dudu (Rafael Marques) e Erik (Fabrício)
Técnico: Cuca
Veja como foi o jogo:

Nenhum comentário:

Postar um comentário