Vacilou:Atlético fica no empate com o Foz na arena.


Na noite dessa quinta feira,o furacão tropeçou mais uma vez no paranaense jogando diante seu torcedor o furacão não saiu de um empate em um a um com o Foz do Iguaçu na arena,o rubro negro que mais uma vez teve posse de bola porém pouco criou saiu na frente com Deivid mas levou o empate logo em seguida.Na próxima rodada o rubro negro vai até Londrina enfrentar o Londrina.

O JOGO:


A partida começou muito truncada, com os jogadores do Foz tentando se adaptar ao gramado, já que foram impedidos pela diretoria do Furacão de fazer pelo menos um treinamento na véspera. Aos sete minutos, Walter recebeu na área, ajeitou de cabeça, mas ninguém apareceu para completar.
O jogo era tecnicamente muito fraco. Aos 13 minutos, Safirinha tentou resolver sozinho, partindo em velocidade com a bola, mas apenas recuando para Santos. Aos 21 minutos, finalmente um chute a gol, de Anderson Lopes, que abriu espaço e soltou o pé, pela linha de fundo, mas com muito perigo. A equipe da fronteira também tentava atacar, como aos 27 minutos, quando Bruno Ribeiro invadiu a área, mas chutou muito mal, sem direção.
Fora de campo, o técnico Ivan Carlos reclamava bastante e foi expulso pelo árbitro. Com 37 minutos, o técnico Cristóvão Borges tirou Nikão e colocou André Lima em campo, para indignação do torcedor, que soltou o grito do ‘burro’. Aos 38 minutos, Safirinha testou com liberdade na área atleticana, por cima da meta. O Furacão chegou a balançar as redes, com Anderson Lopes, mas o árbitro anulou, marcando o impedimento.
Para a etapa final, o Rubro-Negro retornou com Eduardo no lugar de Léo e Marco Damasceno na vaga de Roberto, queimando todas as mudanças. Mas, quem levou perigo foi o Foz, aos seis minutos, com Marcelo, que só não finalizou porque Sidcley apareceu para salvar. Na sequência, Santos se enrolou após cruzamento e quase entrou com bola e tudo.
Porém, a pressão da torcida virou festa quando, aos 13 minutos, Deivid arriscou de longe, um chute venenoso que matou Nei e estufou as redes. A euforia durou pouco. Dois minutos depois, Bruno Flores levantou e Safirinha, de cabeça, deixou tudo igual. Os jogadores se mostravam tensos, reclamando com a arbitragem e errando demais. Aos 23 minutos, Walter cruzou e Damasceno chegou atrasado na jogada.
Os jogadores do Atlético tentavam resolver sozinhos. Aos 30 minutos, André Lima chutou da entrada da área, para fora. O Foz teve a chance de matar o jogo, aos 34 minutos, com Bruno Ribeiro, que na cara do gol mandou por cima do travessão. Daniel Balói ainda foi expulso pelo lado visitante. A pressão rubro-negra foi total nos últimos minutos, mas o paredão da defesa adversária conseguiu segurar o empate.
Ficha Técnica:
ATLÉTICO-PR 1 X 1 FOZ DO IGUAÇU
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 03 de março de 2016, quinta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Nilo Neves de Souza Jr.
Assistentes: Diogo Morais e Fabrício da Silva Martins
Cartões amarelos : Paulo André (Atlético-PR); Chilavert, Safira, Baloi e Nei (Foz)
Cartão vermelho : Daniel Baloi (Foz)
Gol
ATLÉTICO-PR : Deivid, aos 13 minutos do segundo tempo
FOZ DO IGUAÇU: Safirinha, aos 15 minutos do segundo tempo
ATLÉTICO-PR: Santos; Léo (Eduardo), Christián Vilches, Paulo André e Roberto; Deivid, Otávio e Sidcley; Nikão (André Lima), Anderson Lopes e Walter.
Técnico: Cristóvão Borges
FOZ DO IGUAÇU: Nei; Daniel Baloi, Hebert, Mantovani e Chilavert; Roberto, Adrian, Safira (Baiano) e Bruno Flores; Marcelo (Laércio) e Safirinha (Alcindo)
Técnico: Ivan Carlos Alves
veja como foi o jogo:





Nenhum comentário:

Postar um comentário