Reforço pro meio:Atlético anuncia a contratação do meia Felipe Gedoz.


Na tarde dessa sexta feira,o furacão anunciou seu terceiro reforço reforço para a temporada de 2017,trata-se do meio campista Felipe Gedoz que vem do Club Brugge da Bélgica,aos 24 anos de idade o atleta natural de Muçum no Rio Grande do Sul,atuará pela primeira vez na carreira no futebol brasileiro isso por que antes de atuar no futebol belga o jogador construiu sua carreira no futebol uruguaio onde se destacou pelo Defensor Sporting em 2014 quando foi vice artilheiro da Libertadores,a seguir confira a ficha completa do novo reforço do furacão.

Ficha Técnica:

Nome completo: Felipe Gedoz da Conceição
Data de nascimento: 12 de julho de 1993
Local: Muçum-RS
Posição: Meia-atacante
Número da camisa no Furacão: 10
 
Clubes em que atuou: Defensor-Uruguai (2012 a 2014); Club Brugge-Bélgica (2014-2016); Seleção Brasileira Sub-21 e Seleção Brasileira Sub-23.
 
Títulos conquistados: Torneio Internacional da China com a Seleção Brasileira (2014); Copa da Bélgica (2014–15); Campeonato Belga (2015–16) e Supercopa da Bélgica (2016).

Lateral novo na área:Atlético anuncia a contratação do lateral Jonathan.


O Furacão segue se reforçando para a disputa da temporada de 2017,após anunciar o atacante Grafite a diretoria do furacão anunciou na tarde dessa quinta feira,a contratação do lateral direito Jonathan de 30,o atleta disputou a temporada de 2016 pelo Fluminense e acumula passagens por Santos,Cruzeiro e Inter de Milão onde atuou por duas temporadas,o jogador chega para disputar posição com Léo.

Ficha Técnica:


Nome: Jonathan Cícero Moreira
Posição: Lateral-direito
Data de nascimento: 27 de fevereiro de 1986
Local: Conselheiro Lafaiete (MG)

Clubes em que atuou: Cruzeiro-MG (2004 a 2010), Santos-SP (2011), Internazionale-Itália (2011 a 2015), Parma-Itália (2012) e Fluminense (2015 e 2016).

Títulos conquistados: Campeonato Mineiro (2006, 2008 e 2009), Copa Libertadores (2011), Campeonato Paulista (2011) e Copa da Primeira Liga (2016).

Títulos com a Seleção Brasileira: Copa dos Campeões do Mundo Sub-17 (2002) e Campeonato Mundial Sub-17 (2003).

Primeiro reforço pra 2017:Atlético anuncia a contratação do atacante Grafite.


E a diretoria do furacão trabalha a todo vapor para a montagem do time para 2017,após anunciar a venda do volante Hernâni para o Zenit da Rússia,o furacão anunciou oficialmente na tarde dessa segunda feira (19) a contratação do experiente atacante Grafite de 37 anos,atleta que disputou a temporada de 2016 pelo Santa Cruz foi o vice artilheiro do Brasil na temporada marcando 24 gols chega ao furacão para a disputa da pré Libertadores e demais competição da temporada a seguir confira a ficha completa do novo atacante do furacão.

Ficha Técnica:


Nome: Edinaldo Batista Libânio
Posição: Atacante
Número da camisa: 23
Data de nascimento: 2 de abril de 1979
Local: Jundiaí (SP)
 

Clubes em que atuou
Matonense-SP (1999 a 2001), Ferroviária-SP (2001), Santa Cruz-PE (2001 e 2002), Grêmio-RS (2002), Anyang Cheetahs-Coréia do Sul (2003), Goiás-GO (2003), São Paulo-SP (2004 a 2006), Le Mans-França (2006 e 2007), Wolfsburg-Alemanha (2007 a 2011), Al-Ahli-Emirados Árabes (2011 a 2014), Al-Sadd-Catar (2015) e Santa Cruz (2015 e 2016).

Títulos conquistados 
Campeonato Paulista (2005), Copa Libertadores da América (2005), Mundial de Clubes (2005), Campeonato Alemão (2008-2009), Copa do Presidente (2012-2013), Campeonato Emiratense (2013-2014), Liga do Golfo Árabe (2013), Supercopa do Emirados Árabes (2011-2012 e 2013-2014), Taça Chico Science (2016), Campeonato Pernambucano (2016) e Copa do Nordeste (2016).

Soy Loco por ti América:Atlético empata com o Flamengo,e está de volta a Libertadores.


Uma tarde de domingo emocionante na arena da baixada,um jogo complicado e uma homenagem de arrepiar,esses foram os principais ingredientes a partida que marcou a volta do furacão a Copa Libertadores da América,além disso a torcida rubro negra fez sua parte e bateu o recorde de público na arena com 38 mil pagantes,em um jogo complicado o furacão ficou no empate sem gols e contou com ajuda de outros resultados para garantir sua quinta participação na Libertadores.

O JOGO:

Homenagens aos 71 mortos no acidente com o avião da Chapecoense antecederam a partida. A torcida do Atlético-PR preparou um mosaico e formou a inscrição “Somos Chape” durante o minuto de silêncio respeitado na Arena da Baixada. Os atletas e o trio de arbitragem se abraçaram no centro do campo e também prestaram suas homenagens.
Com a bola rolando, o Flamengo se lançou ao ataque e acertou o travessão com apenas quatro minutos de jogo. O lateral Pará fez o cruzamento da direita e Everton testou no poste superior do goleiro Weverton. Aos nove minutos, o Atlético-PR respondeu com uma cabeçada de André Lima, mas Alex Muralha saltou para praticar a defesa.
O ritmo ofensivo caiu nos minutos seguintes. E o Flamengo deixou de jogar futebol. Aos 19, Pablo carregou a bola e mandou pela linha de fundo uma finalização de fora da área. O Furacão voltou a assustar aos 33, após Otávio acertar uma bomba que passou próxima ao ângulo esquerdo de Muralha e pegou na parte externa da rede.
Nos acréscimos, o zagueiro Réver se atrapalhou ao tentar afastar uma cobrança de falta e só não fez um gol contra porque Muralha praticou a defesa. Já nos vestiários, o atacante Paolo Guerrero reclamou de dores no tornozelo e deu lugar a Leandro Damião.
Damião procurou mostrar serviço e, aos dois minutos, assustou o Atlético-PR com um chute de bico que saiu pela linha de fundo. Logo na sequência, Muralha voou para espalmar uma bomba que o volante Hernani mandou de fora da área. Pablo, aos seis, manteve o Furacão no ataque e voltou a finalizar para fora.
Melhor em campo, o Atlético-PR exigiu mais uma defesa de Muralha. Aos 12 minutos, Nikão tentou a sorte e fez o goleiro espalmar o tiro. Aos 24, o volante Márcio Araújo errou passe na intermediária e deu contra-ataque para o Furacão, que desperdiçou outra chance com Hernani.
Em rara chegada à frente, o Flamengo fez Weverton trabalhar após chute de Mancuello. Hernani respondeu para o Furacão, com chutes aos 36 e 38 minutos, mas não balançou a rede. Antes do término do jogo, aos 40, Mancuello recebeu o segundo amarelo por falta cometida e foi expulso.
Ficha Técnica:
ATLÉTICO-PR 0 X 0 FLAMENGO
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 11 de dezembro de 2018, domingo
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO)
Assistentes: Bruno Raphael Pires e Cristhian Passos Sorence (ambos de GO)
Cartões amarelos: Léo e Paulo André (Atlético-PR); Juan, Alex Muralha, Jorge, Mancuello, Willian Arão e Everton (Flamengo)
Cartão vermelho: Mancuello (Flamengo)
ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Hernani, Lucho González (João Pedro), Nikão (Lucas Fernandes) e Pablo; André Lima
Técnico: Paulo Autuori
FLAMENGO: Alex Muralha; Pará, Réver, Juan e Jorge; Willian Arão, Márcio Araújo (Mancuello), Gabriel, Alan Patrick (Felipe Vizeu), e Everton; Paolo Guerrero (Leandro Damião)
Técnico: Zé Ricardo

Chegou a hora:Com público recorde,furacão recebe o Flamengo em busca da Libertadores.


O domingo do dia 11 de dezembro de 2016 promete fortes emoções para o torcedor do furacão,isso por que o rubro negro recebe na arena o Flamengo além de ser o último jogo da temporada,é também uma verdadeira decisão pois é o jogo que pode garantir o furacão em mais uma Copa Libertadores.O jogo também será marcado pelo torcedor isso por que o caldeirão deve ter casa completamente lotada já que todos os ingressos disponíveis foram vendidos em pouco tempo para o torcedor atleticano,além disso a comissão de mosaico fará uma homenagem as vitimas da tragédia da Chapecoense na Colômbia.Quanto ao time o técnico Paulo Autuori terá time completo a sua disposição.

O TIME:

Para a partida,o furacão não terá desfalques,sendo assim irá repetir a formação das últimas partidas,com duas semanas lives para trabalho,o técnico Paulo Autuori mantém a equipe para o duelo contra s cariocas,e aposta na força da torcida e no retrospecto de melhor mandante do campeonato.

O Flamengo:

Lutando pelo vice campeonato nacional,o time carioca vem a Curitiba para quebrar um tabu de nunca ter derrotado o furacão em Curitiba pelo Campeonato Brasileiro,para a partida o técnico Zé Ricardo não poderá contar com dois titulares o zagueiro Rafael Vaz com uma luxação no ombro,e a estrela do time o meia Diego assim Juan ganha chance na zaga ao lado de Réver,e Alan Patrick é a novidade no meio sendo assim,o Flamengo deve ir a campo com:Alex Muralha, Pará, Juan, Réver e Jorge; Márcio Araújo, Willian Arão, Alan Patrick, Gabriel e Everton; Paolo Guerrero

Ficha Técnica:

ATLÉTICO-PR X FLAMENGO-RJ
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 11 de dezembro de 2018, domingo
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO)
Assistentes: Bruno Raphael Pires e Cristhian Passos Sorence (ambos de GO)
ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Hernani, Lucas Fernandes, Lucho González e Pablo; André Lima
Técnico: Paulo Autuori
FLAMENGO: Alex Muralha, Pará, Juan, Réver e Jorge; Márcio Araújo, Willian Arão, Alan Patrick, Gabriel e Everton; Paolo Guerrero
Técnico: Zé Ricardo




Falta um jogo:Atlético segura o Corinthians,e se aproxima da Liberadores.


O furacão foi até São Paulo e segurou um empate sem gols contra o Corinthians,resultado importante que mantéu o furacão dentro do G-6,e deixou o rubro negro uma vitória para chegar a sua sexta Libertadores.Depois de um jogo onde o furacão se concentrou mais na defesa o rubro negro saiu de campo comemorando o ponto conquistado e a oportunidade de garantir a vaga na última rodada diante o Flamengo na Arena da Baixada.

O JOGO:

O primeiro tempo da partida transcorreu quase que integralmente no campo de defesa do Atlético-PR, fosse nos incontáveis recuos para Weverton ou nas constantes trocas de passe do ataque corintiano. Postado com nove atletas sempre atrás da linha da bola, o Furacão deu certos espaços na intermediária, mas não deixou o time da casa entrar na área do seu goleiro com perigo durante os 45 minutos iniciais.
Em grande fase e retornando após cumprir suspensão contra o Internacional, Rodriguinho chamou a responsabilidade na armação e rodou a bola a todo momento, se livrando da marcação de Otávio na maioria dos lances. O problema para ele foi que Marquinhos Gabriel, dono de grande atuação na segunda-feira, retomou seu ritmo habitual do Timão e não conseguiu criar perigo pelo lado direito.
Dentre muitos escanteios e bolas alçadas na área atleticana, a grande chance da etapa veio só aos 38 minutos de bola rolando, quando Rodriguinho recebeu em velocidade no meio-campo e conduziu até a entrada da área. A zaga recuou e deu espaço para ele arriscar da entrada da área, acertando um chute forte. A bola foi na direção do ângulo esquerdo, mas explodiu na trave. No rebote, com Weverton batido, Romero não conseguiu cabecear com precisão e perdeu outra boa oportunidade.
Ainda antes do intervalo, o Timão teve mais uma chance de marcar, mas esbarrou na falta de qualidade e confiança do seu ataque. Fagner aproveitou escanteio e recebeu no campo de ataque após desarme de Camacho, pegando a defesa adversária desprevinida. O lateral cruzou rasteiro na primeira trave e Romero, livre, furou. Logo atrás, Marquinhos Gabriel tentou de canhota, sem sucesso, vendo a bola passar para a linha de fundo.
Atlético segura o empate
O segundo tempo podia ter começado praticamente resolvido para o Corinthians, mas o Alvinegro não conseguiu mostrar poder decisão para aproveitar a superioridade técnica. Logo aos 11 minutos, Fagner recuperou bola na lateral direita da área e cruzou rasteiro para trás. Cristian pegou de primeira e Weverton fez boa defesa. No rebote, Marlone, completamente livre de marcação, chutou por cima do gol.
O Atlético manteve seu jogo de posse de bola no campo de defesa, sem deixar o Corinthians jogar em nenhum momento e retardando ao máximo os lances. Oswaldo de Oliveira tentou mudar um pouco o ritmo da equipe com a entrada de Lucca no lugar de Romero, mas nada mudou. Marquinhos Gabriel, pela direita, continuou a ser o pior jogador do Corinthians, não conseguindo dar continuidade às jogadas.
O treinador continuou tentando mudar, mandou ao gramado Giovanni Augusto no lugar de Cristian e Gustavo na vaga de Marquinhos, mas nada parecia ser capaz de mudar o destino da partida. Até o apito final do árbitro Leandro Vuaden, a melhor chance de gol foi do atacante João Pedro, do Furacão. Em uma das poucas vezes nas quais o time paranaense passou do meio-campo, ele chutou forte da entrada da área, provocando boa defesa de Walter.
Na base da vontade, o Timão martelou, jogou bolas na área e quase conseguiu uma falta no último lance, mas Vuaden ignorou uma tesoura de Thiago Heleno em Lucca. Logo na sequência, o árbitro determinou o final da partida, dando início às vaias no estádio de Itaquera.
FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 0 X 0 ATLÉTICO-PR
Local: estádio de Itaquera, em São Paulo (SP)
Data: 26 de novembro de 2016, sábado
Horário: 21h (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Elio Nepomuceno de Andrade Júnior e Lucio Beiersdorf Flor (ambos do RS)
Público: 24.701 pagantes
Renda: R$ 1.291.293,00
Cartões amarelos: Rodriguinho, Vilson (Corinthians); Lucho González, Thiago Heleno (Atlético-PR)
CORINTHIANS: Walter; Fagner, Vilson, Balbuena e Uendel; Cristian (Giovanni Augusto), Marquinhos Gabriel (Gustavo), Camacho, Rodriguinho e Marlone; Romero (Lucca)
Técnico: Oswaldo de Oliveira
ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Hernani (Matheus Rosseto), Lucas Fernandes (Nikão), Lucho González (João Pedro) e Pablo; André Lima
Técnico: Paulo Autuori

Decisão:Atlético enfrenta o Corinthians em Itaquera.


Na noite desse sábado o furacão vai até São Paulo enfrentar o Corinthians,jogo decisivo nas pretensões do furacão que briga diretamente com o time paulista por uma vaga na libertadores do próximo ano,apesar da péssima campanha como visitante o furacão vai embalado e motivado para encarar o timão em Itaquera,com apenas uma mudança em relação ao time que derrotou o Sport no último domingo o furacão não terá grandes mudanças para a noite de sábado.

O TIME:

Para a partida,a unica baixa será o lateral esquerdo Nícolas que foi vetado pelo departamento médico devido a uma fadiga muscular,com isso a tendência é que Sidcley ganha a vaga na lateral esquerda,e existe um pequena chance de Renan Lodi atuar no setor no restante o furacão será o mesmo que derrotou o Sport na rodada passada.

O Corinthians:

Encarando a partida diante o furacão.como a partida do ano o Corinthians promete enorme pressão pra cima do time atleticano,o técnico Oswaldo de Oliveira fará uma unica mudança na equipe titular em relação a equipe que derrotou o Internacional isso por que o volante Cristian foi confirmado entre os titulares e entra jogando,dessa forma os paulistas devem ir a campo com a seguinte formação:Walter; Fagner, Vilson, Balbuena e Uendel; Cristian, Marquinhos Gabriel, Camacho, Rodriguinho e Marlone; Romero

Ficha Técnica:

CORINTHIANS X ATLÉTICO-PR
Local: estádio de Itaquera, em São Paulo (SP)
Data: 26 de novembro de 2016, sábado
Horário: 21h (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Elio Nepomuceno de Andrade Júnior e Lucio Beiersdorf Flor (ambos do RS)
CORINTHIANS: Walter; Fagner, Vilson, Balbuena e Uendel; Cristian, Marquinhos Gabriel, Camacho, Rodriguinho e Marlone; Romero
Técnico: Oswaldo de Oliveira
ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Hernani, Lucas Fernandes, Lucho González e Pablo; André Lima
Técnico: Paulo Autuori
Relembre Atlético e Corinthians no primeiro turno:


Falta pouco:Atlético vence o Sport,e se aproxima da libertadores.


O Atlético derrotou o Sport na tarde desse domingo por 2a0 na arena da baixada,e deu mais um grande passo rumo a libertadores,com gols de André Lima e Thiago Heleno o furacão foi superior diante os pernambucanos,e mais uma vez fez valer a sua força como mandante e garantiu mais três pontos.Com o resultado,o rubro negro assumiu a quinta colocação com 52 pontos ganhos e volta a campo no próximo sábado diante o Corinthians em São Paulo.

O JOGO:

Os primeiros minutos de partida foram marcados por muita disputa e marcação, mas poucas chances reais de gols. Aos poucos, o Atlético Paranaense foi crescendo e conseguiu chegar com perigo pela primeira vez aos 19 minutos, quando Lucho González cruzou na área, Pablo cabeceou para o meio e André Lima completou para fora.
Aos 21, o Furacão abriu o placar. Nicolas tabelou e jogou a bola na área, André Lima testou para o gol, Magrão defendeu, mas, no rebote, a bola bateu no atacante e foi para as redes. Esse foi o 14º gol do atleta na temporada, que é o artilheiro do Furacão no ano.
Atrás de uma vaga na Libertadores, o Atlético não quis dar chances para o azar e seguiu em cima do Sport até ampliar a vantagem. Aos 33 minutos, em uma jogada confusa de bate e rebate, Pablo chutou para o gol e Ronaldo desviou com o braço: pênalti. Thiago Heleno foi para a cobrança e encheu o pé no meio do gol.
Na volta para a segunda etapa, o Sport tentou crescer na partida. Aos 7 minutos, Rogério recebeu na área e rolou para Diego Souza, que bateu para fora. Pouco depois, Rithely recebeu ótimo lançamento dentro da área e bateu com a canhota, mas Weverton fez grande defesa.
O Furacão respondeu rápido. Aos 18, Nikão puxou contra-ataque e tocou para Pablo, que bateu firme, mas Magrão defendeu no canto. No minuto seguinte, Hernani recebeu no canto da área, cortou para o meio e chutou, mas o goleiro foi bem de novo.
Nos últimos 15 minutos, os treinadores fizeram todas as suas substituições, mas pouco mudou dentro do campo. O Atlético permanecia superior e controlava as iniciativas do adversário. Sem precisar se arriscar, os donos da casa apenas esperaram até o árbitro apitar o final do jogo.
FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-PR 2 X 0 SPORT
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 
20 de novembro de 2016, domingo
Horário: 
17h (de Brasília)
Árbitro:
 Dewson Fernando Freitas da Silva (Fifa-PA)
Assistentes:
 Marcio Gleidson Correia Dias (PA) e Helton Nunes (SC)
Público: 
23.802 pessoas
Cartões amarelos: 
Ronaldo e Rithely (Sport)
Gols: 
ATLÉTICO-PR: André Lima, aos 21, e Thiago Heleno (pênalti), aos 34 minutos, do primeiro tempo
ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Nicolas (Sidcley); Otávio, Hernani, Lucas Fernandes (Nikão), Lucho González (Marcos Guilherme) e Pablo; André Lima
Técnico: 
Paulo Autuori
SPORT: Magrão; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Ronaldo Alves (Apodi) e Renê; Ronaldo, Rithely, Diego Souza, Everton Felipe (Gabriel Xavier) e Rodney Wallace (Túlio); Rogério
Técnico: 
Daniel Paulista
Veja como foi o jogo:

Para ferver a baixada:Atlético recebe o Sport,para se consolidar no G-6.


A tarde desse domingo,promete e muito pra torcida rubro negra isso por que o duelo contra o Sport válido pela trigésima sexta rodada do brasileirão promete grandes emoções já que uma vitória pode consolidar o furacão no grupo dos seis primeiros colocados,e deixar o rubro negro ainda mais próximo da vaga a libertadores.Para isso o furacão mais vez terá sua maior aliada nessa temporada o poder da arena da baixada,que deve receber um grande público para incentivar o time atleticano em busca de mais três pontos,quanto ao time o furacão deve ter novidades.

O TIME:

Para a partida o técnico Paulo Autuori não terá suspensos nem lesionados para o duelo,além disso terá a volta do goleiro Weverton que estava com a seleção brasileira,e o lateral direito Léo que retorna de suspensão,os dois já estão confirmados na equipe titular.

O Sport:Lutando contra o rebaixamento,o time pernambucano vem em busca de ao menos um ponto em Curitiba,para se manter em boas condições na briga contra a degola para a partida,o técnico Daniel Paulista terá o retorno de três jogadores,o lateral Apodi,o volante Paulo Roberto e o atacante Rodney Wallace,porém não poderá contar com o volante Neto Moura e o atacante Ruiz,dessa forma o Leão deve ir a campo com:Magrão; Samuel Xavier (Apodi), Mateus Ferraz, Ronaldo Alves e Renê; Rithely, Paulo Roberto, Diego Souza e Ewerton Felipe; Rogério e Rodney Wallace

Ficha Técnica:



ATLÉTICO-PR X SPORT
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 20 de novembro de 2016, domingo
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (Fifa-PA)
Assistentes: Marcio Gleidson Correia Dias (Asp.Fifa) e Helton Nunes (Asp.Fifa- SC)
ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Nicolas; Otávio e Hernani; Lucas Fernandes, Lucho González e Pablo; André Lima.
Técnico: Paulo Autuori
SPORT: Magrão; Samuel Xavier (Apodi), Mateus Ferraz, Ronaldo Alves e Renê; Rithely, Paulo Roberto, Diego Souza e Ewerton Felipe; Rogério e Rodney Wallace
Técnico: Daniel Paulista

Um ponto no Rio:Atlético começa atrás,mas busca empate contra o Fluminense.


O furacão foi até o Maracanã e arrancou um ponto como visitante diante o Fluminense,após sai atrás do placar ainda na primeira etapa o rubro negro dominou as ações na segunda etapa e com um gol de pênalti anotado por Hernâni chegou ao empate,além disso o rubro negro escapou da derrota quando aos 47 do segundo o goleiro Santos defendeu o pênalti cobrado por Gustavo Scarpa.Na próxima rodada o furacão recebe em casa o Sport Recife.

O JOGO:

O Fluminense começou a partida buscando pressionar o Atlético-PR, mas só conseguia finalizar em chutes de longa distância. Os paranaenses chegaram ao ataque pela primeira vez aos sete minutos, em falta cobrada por Hernani.
Após segurar os donos da casa, o Atlético-PR passou a aproveitar melhor os erros do Fluminense. Tanto, que aos 14 minutos, após avanço rápido, Otávio chutou da entrada da área, mas parou em defesa segura de Julio Cesar. A resposta dos cariocas veio cinco minutos depois, em finalização de Gustavo Scarpa.
Depois disso, o confronto ficou equilibrado durante alguns minutos, mas o Fluminense tratou de abrir o placar aos 28 minutos. Gustavo Scarpa cruzou pela direita e achou Cícero na área. O meia raspou de cabeça, o suficiente para tirar Santos da jogada.
O gol animou os donos da casa, que seguiram melhores na partida. Aos 33 minutos, Gustavo Scarpa arriscou de longe e quase acertou o ângulo de Santos. O Atlético-PR passou a errar muito após o revés e só voltou a criar nova chance aos 37 minutos. Após cruzamento, Julio Cesar falhou e viu a bola sobrar para Otavio na entrada da área. No entanto, a zaga tricolor salvou a equipe do empate.
Momentos antes do apito para o intervalo, o Fluminense recuou e possibilitou ao Atlético-PR pressionar em busca do empate. No entanto, os paranaenses desperdiçaram as chances criadas e viram os cariocas acabarem a primeira etapa à frente no placar no Maracanã.
No segundo tempo, o Atlético-PR veio com o intuito de pressionar, mas viu o Fluminense criar a primeira boa chance aos seis minutos. Wellington fez boa jogada individual e finalizou com perigo ao gol de Santos. Aos poucos, os visitantes melhoraram na organização em campo e passaram a ter o controle da partida. Os paranaenses quase empataram aos 13, em chute de André Lima, que parou em grande defesa de Julio Cesar.
O Atlético-PR não precisou insistir muito para chegar a igualdade no placar. Aos 16 minutos, Lucas Fernandes foi derrubado por William Matheus na área e o árbitro marcou pênalti. Hernani cobrou com categoria, sem chance para Julio Cesar.
Com o empate, o confronto voltou a ficar equilibrado. As duas equipes buscavam o ataque, mas erravam muito e pouco produziam. Somente nos minutos finais, a partida ganhou em emoção. Aos 42 minutos, Gustavo Scarpa cobrou falta na área, Douglas cabeceou, mas Santos fez grande defesa.
Só que aos 46 minutos, o Fluminense teve a chance de chegar a vitória. Paulo André derrubou Richarlison na área e o árbitro marcou pênalti. No entanto, Santos defendeu a cobrança de Gustavo Scarpa e garantiu o empate no Maracanã.
Ficha Técnica:
FLUMINENSE-RJ 1 X 1 ATLÉTICO-PR
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 15 de novembro de 2016 (Terça-feira)
Horário: 17h(de Brasília)
Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira (Fifa-SP)
Assistentes: Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP) e Herman Brumel Vani (SP)
Renda: R$ 655.290,00
Público: 39.877 pagantes
Cartões amarelos: Wellington Silva, Pierre e Wellington (Fluminense); Paulo André, Otávio e Nicolas (Atlético-PR)
GOLS:
FLUMINENSE: Cícero, aos 28min do primeiro tempo
ATLÉTICO-PR: Hernani, aos 16min do segundo tempo
FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Wellington Silva, Gum, Henrique e William Matheus; Pierre, Edson (Osvaldo), Cícero (Douglas), Gustavo Scarpa e Marquinho (Richarlison); Wellington
Técnico: Marcão
ATLÉTICO-PR: Santos; Léo (Rafael Galhardo), Paulo André, Thiago Heleno e Nicolas; Otávio e Hernani; Pablo, Lucho González (Nikão) e Lucas Fernandes (Marcos Guilherme); André Lima
Técnico: Paulo Autuori

No Rio:Atlético enfrenta o Fluminense no Maracanã.


As 17 horas dessa terça feira o furacão vai até o Rio de Janeiro encara o Fluminense no Maracanã,com o objetivo de se manter na zona de classificação a Libertadores e tentar mais uma vez acabar com o incomodo jejum de não vencer como visitante,para isso o time rubro negro terá muitas dificuldades isso por que o estádio deve estar com grande público a favor do time carioca já que o tricolor das laranjeiras briga junto com o furacão por uma vaga no G-6,e para bater o time carioca o furacão terá novidades na equipe.

O TIME:

Para a partida,a principio serão duas mudanças certas,ao começar pelo gol Weverton está com a seleção brasileira e desfalca o time,sendo assim Santos terá nova chance na meta atleticana por outro lado quem volta ao time,é o zagueiro Thiago Heleno que volta de suspensão e fará dupla de aga com Paulo André,que se recuperou e volta de lesão é o atacante André Lima porém o técnico Paulo Autuori deixou em dúvida se o jogador começa como titular ou fica a disposição no banco de reservas.


O Fluminense:

Assim como  furacão o time carioca também sonha com a Libertadores,e para enfrentar o rubro negro nessa terça feira no Maracanã o time terá muitas novidades,isso por que fez promoção de ingressos para a partida onde 25 mil foram vendidos de forma antecipada,já dentro de campo a primeira novidade estará no banco de reservas isso por que o auxiliar Marcão irá comandar o time dentro de campo isso por que Levir Culpi foi demitido semana passada,outra novidade pode ser a volta do goleiro Diego Cavalieri que depois de muito tempo parado por lesão volta a fica disposição no banco de reservas,dessa forma o time carioca deve ir a campo com:Julio César, Wellington Silva, Gum, Henrique e William Matheus; Edson (Pierre), Douglas, Cícero, Scarpa e Wellington; Richarlison.

Ficha Técnica:

FLUMINENSE-RJ X ATLÉTICO-PR
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 15 de novembro de 2016 (Terça-feira)
Horário: 17h(de Brasília)
Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira (Fifa-SP)
Assistentes: Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP) e Herman Brumel Vani (SP)
FLUMINENSE: Julio Cesar, Wellington Silva, Gum, Henrique e Giovanni; Edson(Pierre), Cícero, Gustavo Scarpa e Marquinho; Wellington e Henrique Dourado
Técnico: Marcão
ATLÉTICO-PR: Santos; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Nicolas; Otávio e Hernani; Nikão(André Lima), Lucho González e Lucas Fernandes; Pablo
Técnico: Paulo Autuori
Relembre Atlético e Fluminense no primeiro turno.

E segue a rotina:Atlético leva a virada,e é derrotado em Salvador.


Ficou no quase,após atrás do placar e virar a partida,o furacão mais uma vez sucumbiu no tempo final esbarrou em falhas individuais e cedeu a virada ao time baiano,e mais uma vez foi derrotado fora de casa chegando a nona derrota consecutiva como visitante,após um bom primeiro tempo onde conseguiu virar o placar o furacão foi dominado pelo time baiano e sofreu a virada na segunda etapa.Na Próxima rodada o furacão joga mais uma vez fora de casa contra o Fluminense no Rio de Janeiro.

O JOGO:


Os atletas mostraram em campo que não estavam para brincadeira desde os primeiros minutos. Logo aos 4, Marinho aproveitou o próprio rebote para abrir o placar de “bico”. Festa dos donos da casa, que só não contavam com uma equipe tão fria do outro lado.
O Atlético-PR não se desesperou por causa do gol sofrido logo no começo e chegou à virada ainda antes do intervalo. Pablo marcou duas vezes. Primeiro, o centroavante atleticano só tocou para o gol vazio depois de receber passe de Lucas Fernandes. Depois, um erro de Euller na saída de bola do Vitória acabou sendo mortal. Lucho roubou e serviu Pablo, que com uma linda cavadinha marcou o segundo.
Zé Love tinha acertado uma bola na trave quando o placar ainda estava 1 a 1, mas o domínio dos visitantes na primeira etapa era indiscutível. Mas o intervalo acabou fazendo mal para a equipe do Atlético-PR e muito bem para o Vitória, que voltou com outro espírito e pressionando o adversário no campo de defesa.
De tanto martelar, o Leão deixou tudo igual no placar mais uma vez. Marinho, inspirado, fez toda a jogada pela direita e David correu para o abraço. A partida ganhou ares de “quem fizer ganha”. E assim foi aconteceu. Sorte do Vitória, que contava com Marinho elétrico. O atacante roubou a bola já no ataque e resolveu tudo sozinho. Um golaço.
Ficha Técnica:
VITÓRIA 3 X 2 ATLÉTICO-PR
Local:Estádio Manoel Barradas, em Salvador (BA)
Data: 06 de novembro de 2016, domingo
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (PE)
Assistentes: Dibert Pedrosa Moises (RJ) e Marcelino Castro de Nazare (PE)

Cartões amarelos: VITÓRIA: Marinho e Victor Ramos.ATLÉTICO-PR: Weverton, Nikão
Público: 21.002 pagantes (22.759 total).
Renda: R$ 195.095.00.
GOLS:
VITÓRIA:Marinho, aos 4 minutos do 1T e aos 36 minutos do 2T. E David, aos 23 minutos do 2T.
ATLÉTICO-PR:Pablo, aos 29 e aos 42 minutos do 1T.
VITÓRIA:Fernando Miguel, Diego Renan, Victor Ramos, Kanu e Euller (Diogo Mateus); Zé Welison, Willian Farias e Flávio (Cárdenas); Marinho, Kieza e Zé Love (David)
Técnico:Argel Fucks
ATLÉTICO-PR:Weverton; Léo, Paulo André, Marcão e Nicolas (Sidcley); Otávio (Deivid), Hernani, Lucho González e Nikão; Lucas Fernandes (João Pedro) e Pablo.
Técnico: Paulo Autuori

Duelo e Salvador:Atlético encara o Vitória no Barradão.


Na tarde desse sábado o furacão vai até Salvador enfrentar o Vitória,mesmo tendo a pior campanha como visitante no brasileirão o rubro negro tenta diante os baianos a quebra desse tabu e voltar a vencer longe de sua casa,e assim se consolidar dentro do G-6 para a partida o técnico Paulo Autuori deverá fazer algumas mudanças na equipe em relação ao jogo contra o Cruzeiro.

O TIME:

Para a partida duas baixas são certas,o zagueiro Thiago Heleno suspenso pelo terceiro amarelo fica de fora,Wanderson e Marcão brigam pela vaga,outro que fica de fora é o atacante André Lima que sentiu dores na coxa nos treinamentos da semana e assim foi vetado,dessa forma Pablo será o responsável pelo ataque rubro negro,Já Nikão que foi titular na partida passada fica no banco dando lugar a Rosseto e Otávio que chegou a ser dúvida está confirmado.

O Vitória:

Em situação complicada na tabela,precisando vencer para sair da zona de rebaixamento,o rubro negro baiano aposta na força de sua torcida para derrotar o furacão e respirar na tabela para a partida,o técnico Argel Fucks terá a volta do atacante Zé Love o mesmo acontece com Kieza que volta de lesão,por ouro lado não poderá contar com Marcelo que está suspenso dessa forma o Vitoria deve ir a campo com:ernando Miguel, Diego Renan, Kanu, Victor Ramos e Euller; Amaral, Willian Farias, Tiago Real e Cárdenas; Marinho (Zé Love) e Kieza

Ficha Técnica:

VITÓRIA X ATLÉTICO – PR
Local: estádio Manoel Barradas, em Salvador (BA)
Data: 06 de novembro de 2016, domingo
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (PE)
Assistentes: Dibert Pedrosa Moises (RJ) e Marcelino Castro de Nazare (PE)
VITÓRIA: Fernando Miguel, Diego Renan, Kanu, Victor Ramos e Euller; Amaral, Willian Farias, Tiago Real e Cárdenas; Marinho (Zé Love) e Kieza
Técnico: Argel Fucks
ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo, Paulo André, Wanderson (Marcão) e Nicolas; Otávio, Hernani e Matheus Rossetto, Lucho González e Lucas Fernandes; Pablo.
Técnico: Paulo Autuori

Firme na luta:Atlético vence o Cruzeiro e volta ao G-6.


Foi no sufoco mais o furacão fez mais uma vez valer seu retrospecto como mandante,o furacão bateu o Cruzeiro na arena por 1a0 na tarde desse sábado e retornou ao G-6 do brasileirão,com um gol contra do ex atleticano Manoel o rubro negro conseguiu segurar o resultado positivo e assim garantiu mais três pontos na tabela.Na próxima rodada o furacão vai até Salvador encarar o Vitória.

O JOGO:

Em alta velocidade. Assim começou a disputa, com as duas equipes tentando encontrar os melhores espaços do campo. Aos três minutos, Léo partiu sozinho com a bola para cima da defesa mineira e teve sucesso até ser travado por Bruno Rodrigo. Aos poucos, empurrado pelo torcedor, o Furacão se soltava. Aos sete minutos, confusão na área, a bola sobrou para André Lima, que arrematou em cima de Rafael.
Com uma bomba, aos 13 minutos, Hernani assustou Rafael em cobrança de falta. Mas, após a cobrança de escanteio, Pablo desviou de cabeça, a bola desviou em Manoel e foi para o fundo das redes. O Cruzeiro tentou responder, com William, que recebeu com liberdade, mas em posição de impedimento. A Raposa tentava acordar, mas o Rubro-Negro estava bem postado em campo.
Troca de passes na frente da área atleticana, aos 28 minutos antes de a bola sobrar para Bryan arriscar o chute, nas mãos de Weverton. Aos 31 minutos, após lançamento na medida, Alisson invadiu a área e Paulo André apareceu para fazer a cobertura e tranquilizar tudo por ali. O Atlético tentava manter a posse de bola, esperando por espaço e deixando o tempo correr. Aos 40 minutos, Arrascaeta saiu em velocidade para ao contra-ataque, mas antes de chegar à área foi derrubado.
Para o segundo tempo, as equipes retornaram sem alterações. A Raposa veio com mais disposição, e passou a ficar mais com a bola os pés. Aos sete minutos, Bruno Ramires partiu com a bola nos pés e cruzou pra Bryan, que se esticou todo, mas não conseguiu desviar para seu objetivo final. Autuori sentiu a pressão adversária crescer e apostou na entrada de Nikão no lugar de Lucas Fernandes.
Mais Cruzeiro no ataque, aos 12 minutos, com Ariel Cabral colocando na cabeça de Bruno Ramires, que mesmo sozinho estou pela linha de fundo. Lançamento em velocidade para Willian, aos 17 minutos, mas Weverton estava ligado para deixar a meta e interceptar. A aposta de Mano Menezes, aos 23 minutos, foi a entrada de Rafael Sóbis, sentindo que era possível buscar pelo menos o empate.
Manoel apareceu na frente, aos 28 minutos, para tentar resolver e quase conseguiu com uma bela cabeça que parou em Weverton. O zagueiro também apareceu com destaque, negativo, na outra ponta, aos 31 minutos, desviando chute de Nicolas para sua própria meta e por pouco não marcando mais um gol contra. Aos 38 minutos, Alisson invadiu a área e fuzilou para Weverton mais uma vez garantir a vitória. Já nos acréscimos, Bruno Rodrigo carimbou o travessão, mas ficou só no susto.
Ficha Técnica:
ATLÉTICO-PR 1 X 0 CRUZEIRO
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 29 de outubro de 2016, sábado
Horário: 16h30 (de Brasília)
Árbitro: Marcelo Aparecido R. de Souza (SP)
Assistentes: Marcia Bezerra Lopes Caetano (Fifa-SP) e Alex Ang Ribeiro (SP)
Cartões amarelos: Thiago Heleno (Atlético-PR); Bruno Rodrigo (Cruzeiro)
Gols
ATLÉTICO-PR: Manoel (contra), aos 13 minutos do primeiro tempo
ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Nicolas; Otávio, Hernani, Lucho González (João Pedro) e Lucas Fernandes (Nikão); Pablo e André Lima (Matheus Rosseto)
Técnico: Paulo Autuori
CRUZEIRO: Rafael; Ezequiel, Manoel, Bruno Rodrigo e Bryan; Bruno Ramires (Rafael Sóbis), Ariel Cabra, Romero e Arrascaeta (Alex); Alisson e Willian (Ábila)
Técnico: Mano Menezes
Veja como foi o jogo:


Casa cheia:Com promoção para a torcida,Atlético recebe o Cruzeiro na arena.


Na tarde desse sábado,o furacão retoma sua luta para retornar ao G-6,diante do Cruzeiro na arena da baixada o furacão terá seu retrospecto de melhor mandante e um apoio em peso de seu torcedor pois a diretoria anunciou nessa semana a promoção de ingressos para o torcedor abracando a campanha para chegar a Libertadores.Dentro de campo o técnico Paulo Autuori não deverá fazer grandes mudanças no time mas conta com um bom rendimento do time para buscar a reabilitação.

O Time:

Para a partida embora o time não esteja oficialmente confirmado,o rubro negro deverá ter apenas duas mudanças em relação a partida passada,isso por que Paulo André deve voltar a zaga ao lado de Thiago Heleno,e Pablo recuperado de lesão deve voltar ao time porém não foi confirmado,outra dúvida está na lateral esquerda entre Renan Lodi e Nícolas.

O Cruzeiro:

Brigando na parte de baixo da tabela,e com a cabeça voltada para a Copa do Brasil,o Cruzeiro vem com muitas mudanças e cheio de mistérios e dúvidas para a partida,mas o certo é que o técnico Mano Menezes irá cumprir sua segunda partida de suspensão,sendo assim então não comanda o time,quem também fica de fora são os zagueiro Léo,o volante Henrique,e o meia Robinho além de Rafael Sóbis que ainda é dúvida dessa forma uma provável formação do Cruzeiro é: Rafael; Ezequiel, Manoel, Bruno Rodrigo e Bryan; Denílson, Bruno Ramires, Ariel Cabral e Arrascaeta; Alisson e Willian

Ficha Técnica:

ATLÉTICO-PR X CRUZEIRO
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 29 de outubro de 2016, sábado
Horário: 16h30 (de Brasília)
Árbitro: Marcelo Aparecido R. de Souza (SP)
Assistentes: Marcia Bezerra Lopes Caetano (Fifa-SP) e Alex Ang Ribeiro (SP)
ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Renan Lodi(Nícolas); Otávio e Matheus Rossetto; Hernani, Lucho González e Lucas Fernandes; Pablo (André Lima)
Técnico: Paulo Autuori
CRUZEIRO: Rafael; Ezequiel, Manoel, Bruno Rodrigo e Bryan; Denílson, Bruno Ramires, Ariel Cabral e Arrascaeta; Alisson e Willian
Técnico: Mano Menezes