Mais do mesmo:Em péssima atuação,Atlético fica no empate com o Rio Branco.


Mais uma vez o furacão deixou a desejar,com um futebol fraco o rubro negro ficou apenas no empate com o Rio Branco em Paranaguá,pela terceira rodada do torneio da morte do estadual,o time atleticano saiu perdendo e mesmo com poucas chances chegou ao empate com um chute de fora da área do meia Felipe,e apesar de Douglas Coutinho ter tido boa oportunidade o jogo terminou empatado agora o furacão enfrenta o Remo pela copa do Brasil na próxima quarta feira na arena da baixada.

O JOGO:

Procurando confirmar seu favoritismo, o Atlético-PR criou a primeira chance da partida. Logo no terceiro minuto, Eduardo recebeu na ponta direita e cruzou na medida para Douglas Coutinho. O veloz atacante desviou de cabeça e levou perigo a Enderson, que apenas acompanhou. A resposta – e oportunidade mais perigosa até então – do Rio Branco veio com 14 jogados: aproveitando corte errado de Natanael, Roger Guerreiro dominou na área, cortou Otávio duas vezes e finalizou rente à trave esquerda do estático Weverton.
Após perder uma grande oportunidade com o seu camisa 10, a formação de Paranaguá, surpreendentemente superior em campo, não se deixou abater e abriu o placar quando o relógio apontou a marca dos 24. Depois de escanteio curto cobrado no lado direito, Jean levantou na medida para Júnior Goiano. O zagueiro subiu com liberdade e testou com consciência, no canto direito de Weverton, que nada pôde fazer.
Atrás do marcador e dominado dentro das quatro linhas, o Furacão criou uma chance esporádica aos 33. Em cruzamento baixo de Natanael, Douglas Coutinho desviou sutilmente e mandou a bola rente à trave direita de Enderson. Porém, depois da chance desperdiçada, o time de Curitiba viu os mandantes acentuarem a pressão. Aos 41 minutos, Roger Guerreiro emendou uma bela bicicleta, exigindo boa defesa de Weverton. Com 44 jogados, Oberdan arriscou um petardo e tirou tinta do poste esquerdo rubro-negro.
Depois de ser controlado pelo Rio Branco, o Atlético-PR voltou melhor para o segundo tempo e empatou logo no sexto minuto: acionado na intermediária, Felipe, com rápida passagem pelo Palmeiras, arriscou chute firme e mandou a bola no ângulo direito de Enderson. A virada poderia ter sido consolidada com 21 jogados, mas o goleiro mandante fez milagre em chute de Douglas Coutinho.
Com 26 jogados, a formação de Paranaguá quase voltou às redes: Roger Guerreiro aplicou um belo chapéu em Otávio, mas acabou finalizando em cima de Weverton, após tentativa de driblar o arqueiro. Felipe, autor do primeiro tento, tentou voltar às redes quando o relógio apontou a marca dos 30. A finalização de canhota, embora caprichosa, tomou o caminho da linha de fundo, e foi a última chance de perigo no Gigante do Itiberê. Nos minutos finais, o Rubro-Negro administrou o empate e saiu de campo invicto na luta contra o descenso.
Ficha Técnica:
RIO BRANCO-PR 1 x 1 ATLÉTICO-PR 

Local: Estádio Fernando Charbub Farah (Gigante do Itiberê), em Paranaguá-PR 
Data: 12 de abril de 2015, domingo
Horário: 18h30 (de Brasília) 
Árbitro: Lucas Paulo Torezin 
Assistentes: Daniel Cotrim de Carvalho e Rafael Dias de Melo 
Público: 558 presentes
RendaR$ 11.460,00
Cartões amarelos
Junior Goiano e Marquinhos (Rio Branco-PR); Otávio (Atlético-PR)
GOLS
RIO BRANCO-PR: Junior Goiano, aos 24 minutos do primeiro tempo
ATLÉTICO-PR: Felipe, aos seis minutos do segundo tempo
RIO BRANCO-PR: Enderson; Jean, Darlan, Pedrão (Kaio Oliveira) e Junior Goiano; Paulo Henrique, Marquinhos, Oberdan e Roger Guerreiro; Josi (Marco Túlio) e Henrique (James)
Técnico: Alan Aal
ATLÉTICO-PR: Weverton; Eduardo, Gustavo, Lula e Natanael; Paulinho Dias (Edigar Júnio) e Otávio; Felipe, Bruno Mota e Marcos Guilherme (Dellatorre); Douglas Coutinho
Técnico: Enderson Moreira
Veja como foi empate do Atlético com o Rio Branco.

Nenhum comentário:

Postar um comentário