Primeira vitoria:Atlético derrota Paraná e vence a primeira no estadual.


Em um jogo truncado com gramado pesado na arena,o furacão derrotou o Paraná por 1a0 e venceu sua primeira partida no estadual 2015.Com gol de pênalti de Bruno Pelissari o rubro negro encontrou dificuldades para manter o resultado inclusive ficando com um jogador a menos,na próxima rodada o rubro negro volta a campo novamente na arena contra o Prudentópolis.

O JOGO:

A tempestade que despencou sobre a Arena cerca de 30 minutos antes da partida deixou o gramado bastante encharcado, especialmente nas laterais e nas áreas. Com a bola rolando, o Tricolor da Vila precisou de apenas três minutos para assustar. Em cobrança de falta de Lúcio Flávio na área, a bola sobrou para Carlinhos fuzilar no ângulo. O árbitro, porém, anulou o lance. A partida era brigada, com os jogadores mais no chão do que em pé, disputando cada bola.
Aos poucos a drenagem deixava a situação do gramado melhor, com a bola parando menos. Aos 15 minutos, Ricardinho testou firme e Alexandre fez grande defesa. No rebote, Rossi, já impedido, arrematou para mais uma defesa do goleiro. Muita marcação e poucos arremates em um jogo truncado. Até aos 28 minutos, Netinho tocou com a mão na bola dentro da área e o árbitro marcou a penalidade. Na cobrança, Bruno Pelissari abriu o placar.
O Paraná, apesar de ter maior posse de bola, dependia muito das bolas paradas de Lúcio Flávio, que não estava com o pé muito calibrado. Boa troca de passes do ataque atleticano, aos 37 minutos, e Gustavo tentou o cruzamento prontamente afastado por Cleiton, pela linha de fundo. O técnico Luciano Gusso não esperou para mexer no time e sacou o lateral Netinho par a entrada do atacante Rodrigo Tosi, que em seu primeiro lance quase fez um golaço na Arena, arrematando para fora.
O treinador paranista ainda precisou colocar Yan no lugar de Bruninho, que saiu imobilizado após reclamar de uma agressão na nuca. O Paraná teve mais um gol anulado aos 49 minutos, em cabeada de Rodrigo Tosi. Revoltados, os jogadores do Tricolor foram para cima da arbitragem para reclamar.
Após o intervalo, nenhuma nova alteração nas equipes. O jogo recomeçou novamente muito brigado, com a marcação forte nos dois lados. Aos sete minutos, Mario Sérgio recebeu em diagonal e bateu no cantinho para defesa de Marcos, que cedeu escanteio. Aos 10 minutos, Ricardinho levantou, Tosi testou prensado e Alexandre saiu para ficar com a bola. Na sequência, Rossi invadiu a área e fuzilou para mais uma boa intervenção do goleiro atleticano.
Contra-ataque em alta velocidade do Furacão, a bola sobrou para Júnior Barros, na cara do gol, e o chute saiu em cima de Marcos, desperdiçando uma chance incrível. Aos 20 minutos, Lúcio Flávio arriscou de longe e Alexandre tocou com a ponta dos dedos para salvar. Aos 25 minutos, Junior Barros foi expulso e deixou o Furacão com um a menos.
O ritmo da partida despencou na segunda etapa, embora o Paraná ainda tentasse atacar com uma discreta pressão, aproveitando a superioridade numérica. Aos 34 minutos, Rossi arriscou o chute de longe, à esquerda da meta. Aos 39 minutos, foi a vez de Yan disparar a bomba par amais uma defesa de Alexandre, que mesmo com dores no ombro fechava o gol. Lucio Flávio, aos 45 minutos, teve a bola do jogo para empatar, ao tirar três defensores e chutar no cantinho, mas para fora.
FICHA TÉCNICA:
ATLÉTICO PARANAENSE 1 X 0 PARANÁ CLUBE
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR) 
Data: 08 de fevereiro de 2015, domingo
Horário: 19h30 (de Brasília) 
Árbitro: Edvaldo Elias da Silva 
Assistentes: Bruno Boschilia e Weber Felipe Silva
Cartões amarelos Mário Sérgio, Bruno Pelissari, Júnior Barros e Gustavo Marmentini (Atlético-PR); Netinho e Rossi (Paraná) 
Cartão vermelho: Júnior Barros (Atlético-PR)
Gol: Junior Barros, aos 28 minutos do primeiro tempo
ATLÉTICO-PR: Alexandre; Mario Sérgio, Lula, Marcão e Sidcley; Mattheus, Gustavo Marmentini (Juninho), Jonathan Lucca (Guilherme Batata) e Bruno Pelissari; Júnior Barros (Zé Paulo) e Crysan
Técnico: Marcelo Vilhena
PARANÁ: Marcos; Netinho (Rodrigo Tosi), Cleiton, Luiz Felipe e Bruninho (Yan); Jean (Paulo Henrique), Ricardo Conceição, Lúcio Flávio e Ricardinho; Carlinhos e Rossi
Técnico: Luciano Gusso

Nenhum comentário:

Postar um comentário