Sem gols:Na estréia da copinha,Atlético fica no zero com o São Caetano.


Na estreia pela copa São Paulo,o rubro negro não saiu do 0a0 com o São Caetano em Guarulhos,em partida fraca o rubro se encontrou nervoso em alguns momentos da partida e assim não conseguindo evolução durante a partida.Agora o rubro negro volta a campo na próxima quarta feira contra o Palmeira de Goianinha pela segunda rodada a seguir confira um breve resumo de como foi a partida.

COMO FOI O JOGO:

A partida começou disputada no meio campo e com erros de passes de ambos os lados. Por isso, foram poucas as oportunidades de gol criadas nos primeiros minutos. O São Caetano era quem chegava com mais frequência à meta do adversário, mas quase sempre com chutes de fora da área sem levar muito perigo ao goleiro Warleson, que logo no começo do jogo sofreu um forte choque na cabeça e ficou por alguns minutos no chão. Porém, o camisa 1 do Atlético-PR conseguiu seguir em campo.

Com a bola rolando, a partida seguiu morna por toda a primeira etapa. O Azulão ficava mais tempo com a bola nos pés e até trocava bons passes, mas falhava no último toque e não deixava seus atacantes em condições de finalização. Já o Furacão cometia muitos erros, sem coseguir dar sequência às suas jogadas. Pelo lado da equipe paranaense, a principal chance do primeiro tempo foi em uma cobrança de falta de Crysan, que passou perto do gol de Victor. Assim, os 45 minutos iniciais terminaram com igualdade sem gols no placar: 0 a 0.


Na volta do intervalo, as duas equipes seguiram criando muito pouco. No segundo tempo, o primeiro chute a gol do Furacão aconteceu com apenas 23 minutos jogados, mas a finalização foi fraca e não assustou Victor. Nas arquibancadas, torcedores do São Caetano reclamaram muito de um impedimento marcado por um dos auxiliares e de um lance em que o juiz não assinalou pênalti para o time do ABC Paulista.

A partir dos 30 minutos do segundo tempo, o Atlético-PR passou a ficar mais tempo com a bola e a rondar a área do São Caetano, que aparentemente sentiu o cansaço e ficava em seu campo de defesa. Apesar disso, o Furacão não conseguiu impor uma pressão sobre o rival e, a exemplo do que aconteceu em toda a partida, não ameaçou com grande perigo a meta do camisa 1 adversário. Sem grandes emoções, o duelo terminou com o empate em 0 a 0.

Nenhum comentário:

Postar um comentário