Três pontos em Salvador:Furacão vence em Salvador e afunda de vez o Bahia.


O furacão fez seu papel na fonte,com tranquilidade venceu o Bahia por 2 a 1 com um gol contra de Fahel e um gol de Bady,e chegou aos 50 pontos na tabela de classificação em jogo onde o rubro negro se aproveitou do desespero do time da casa o furacão mostrou superioridade e venceu o tricolor baiano que está praticamente rebaixado para a segunda divisão,na próxima rodada o furacão faz sua última partida no ano na arena contra o Goiás.

O JOGO:

Ciente da necessidade do triunfo, o Bahia levou perigo logo em sua primeira investida ofensiva, aos três minutos: Henrique dominou na intermediária e finalizou firme, rente à trave esquerda de Weverton. Com 12 jogados, Rafael Galhardo, lateral que atuou improvisado no meio-campo, recuperou a bola na ponta direita e cruzou na área. O substituto de Kieza chutou duas vezes, mas carimbou o bem posicionado zagueiro Cléberson em ambas tentativas.
A primeira e melhor chance do Atlético-PR apareceu quando o relógio apontou a marca dos 26. Em contragolpe rápido, Marcos Guilherme foi acionado com liberdade no setor direito e invadiu a área. Porém, cara a cara com Marcelo Lomba, finalizou na parte externa da rede. Aos 35, o Esquadrão de Aço reclamou de pênalti: após cruzamento de Railan, Guilherme Santos cabeceou firme e viu a bola desviar na mão de Mário Sérgio, impossibilitando a chegada de Henrique. Porém, o goiano André Luiz de Freitas Castro mandou a partida prosseguir.
Com 42 jogados, Marcos Guilherme dominou no meio-campo e realizou um exímio lançamento para Dellatorre, livre de marcação. Porém, Marcelo Lomba saiu bem do gol para conter a perigosa investida visitante. Dois minutos mais tarde, o Tricolor respondeu em grande estilo: Rafael Miranda dominou na ponta direita e cruzou na medida para Rafael Galhardo. O improvisado testou colocado, mas viu Weverton se esticar no canto esquerdo para espalmar. O participativo meia pelo setor direito, aos 45, finalizou da intermediária, mas viu o arqueiro da representação sulista praticar nova defesa.
Insatisfeito, o técnico mandante Charles Fabian sacou o contestado lateral-direito Railan e promoveu a entrada do experiente meia Lincoln. Com o esquema mais ofensivo, o Bahia viu o Atlético criar a primeira chance da etapa complementar, com 11 jogados: após contragolpe bem arquitetado por Natanael na ponta esquerda, Marcelo Lomba finalizou forte da intermediária e exigiu boa defesa de Marcelo Lomba. Três minutos mais tarde, após escanteio bem cobrado por Rafael Galhardo, no setor direito, Fahel cabeceou rente ao ângulo esquerdo de Weverton.
Entretanto, o volante tricolor, que quase inaugurou o placar, foi às redes aos 16 minutos. Porém, contra o próprio patrimônio. Após cruzamento aberto, efetuado por Natanael na esquerda, Fahel acabou pressionado por Willian Rocha e concluiu de ombro para marcar o primeiro do Atlético-PR, em lance marcado pela saída errada de Marcelo Lomba, que acumula vários erros em tal ofício durante a temporada.
Quando o relógio apontou a marca dos 25, o Furacão ampliou: Bady recebeu no setor direito, livrou dois marcadores e finalizou com calma e frieza, no canto direito de Marcelo Lomba, que nada pôde fazer. Entretanto, dois minutos mais tarde, o Esquadrão de Aço mostrou que estava vivo e descontou. Aproveitando bom cruzamento rasteiro de William Barbio, Henrique se antecipou à marcação e, de carrinho, balançou a rede.
Aos 31 minutos, o Atlético quase anotou o terceiro: após belo cruzamento de Marcelo Cirino, Marcos Guilherme cabeceou firme, com o gol escancarado. Porém, Titi, em cima da linha, afastou o perigo. Com 36 jogados, o Bahia reclamou veementemente de um pênalti não assinalado por André Luiz de Freitas Castro: aproveitando cruzamento rasteiro, William Barbio ganhou de Cleberson, mas acabou atingido por um carrinho do defensor sulista. O árbitro ignorou e viu, na marca dos 46, Fahel desperdiçar a chance do empate, livre na área e com a meta escancarada, após cruzamento de Lincoln.
FICHA TÉCNICA:
Bahia 1 x 2 Atlético Paranaense
Campeonato Brasileiro: 36ª rodada
Data: 22/11/2014 [sábado]
Horário: 21h00
Local: Fonte Nova, em Salvador.
Árbitro: André Luiz Freitas Castro
Auxiliares: Cleriston Clay Barretos Rios e Evandro Gomes Ferreira
Bahia: Marcelo Lomba; Railan (Lincoln, intervalo), Lucas Fonseca, Titi e Pará (Jeam, aos 34’ do 2ºT); Fahel, Rafael Miranda (Wiliam Barbio, aos 22’ do 2ºT), Bruno Paulista e Galhardo; Guilherme e Henrique.
Técnico: Charles Fabian
Atlético Paranaense: Weverton; Mário Sérgio, Gustavo (Willian Rocha, aos 4’ do 1º tempo), Cleberson e Natanael; Paulinho Dias, Hernani, Bady (Zé Paulo, aos 39’ do 2ºT) e Marcos Guilherme; Marcelo (Pedro Paulo, aos 44’ do 2ºT) e Dellatorre.
Técnico: Claudinei Oliveira
Gols: Fahel (contra), aos 16' do 2ºT; Bady, aos 26’ do 2ºT (Atlético Paranaense); Henrique, aos 27’ do 2ºT (Bahia)
Cartões amarelos: Guilherme Santos e Bruno Paulista (Bahia)
Cartão vermelho: Guilherme Santos, aos 48’ do 2ºT.

Nenhum comentário:

Postar um comentário