Valeu pela festa:Furacão vence o América,mas está fora da Copa do Brasil.


Uma noite histórica,um jogo emocionante porém a classificação não veio na noite do reencontro da nação atleticana com a arena da baixada o furacão bem que tentou,fez 2 gols mas não conseguiu a classificação contra o América.Com gols de Deivid e Marcelo o Atlético exerceu uma pressão durante toda a partida porém não conseguiu o resultado que precisava.Agora o furacão olha exclusivamente para o brasileirão quando volta a campo no domingo contra o Palmeiras mais uma vez na arena da Baixada.

O JOGO:

 Embalado pelo torcedor que voltava às arquibancadas da Arena para uma partida oficial após 1002 dias, o Furacão começou pressionando, apostando nos lançamentos para bater a defesa potiguar na velocidade. O primeiro gol era questão de tempo e ele veio aos sete minutos, com Deivid, que aproveitou rebote e chutou de longe para o fundo das redes, contando ainda com desvio na zaga, levando a torcida à loucura.

Fora de campo, os torcedores ainda encontravam dificuldades para entrar no estádio e muitos perderam o gol de Deivid. Aos 16 minutos, João Paulo arriscou o chute de longe, pela linha de fundo. Com dores na coxa esquerda, Cléo deixou o jogo para a entrada de Mosquito, aos 19 minutos. O América conseguir segurar o ímpeto atleticano e a pressão diminuiu. Aos 29 minutos, Nathan invadiu a área, mas se atrapalhou com a bola.
O Mecão chegou pela primeira vez ao ataque com perigo aos 32 minutos, com Max, que parou em ótima saída de Weverton. Na sobra, Val também parou no goleiro rubro-negro. Aos 37 minutos, João Paulo fez o levantamento e Val apareceu para afastar o perigo. O Atlético insistia nos cruzamentos, mesmo após a saída de Cléo, e tinha dificuldades para criar oportunidades de gol.
Para a segunda etapa, o América-RN voltou com Andrezinho no lugar de Morais. Assim como no inicio da partida, a torcida empurrava e o time atleticano partiu para a pressão. Logo no primeiro minuto, Cleberson aproveitou cruzamento para desviar e carimbou a zaga. Aos sete minutos, Marcelo testou, Andrey salvou e, na sobra, Arthur Henrique quase empurrou contra o patrimônio, acertando a trave.
A pressão era toda rubro-negra, mas nada de gol. Aos 15 minutos, Mário Sérgio soltou a bomba, pela linha de fundo. Leandro Ávila apostou então na entrada do atacante Dellatorre no lugar do meia Nathan. Aos 25 minutos, com liberdade, Marcos Guilherme cabeceou no meio da área, mas apenas recuou. Perigo mesmo levou Dellatorre, com um petardo, um minuto depois, parando em Andrey.
O relógio era o principal adversário do Furacão, que precisava de mais dois gols para levar a partida para as penalidades. Aos 29 minutos, Marcelo ajeitou e Mosquito dividiu com o goleiro Andrey, sem sucesso. O Mecão ainda aproveitava alguns espaços e assustava. Aos 38 minutos, Primão entrou na área e acertou a rede, pelo lado de fora. Até que, aos 43 minutos, Paulinho Dias fez grande jogada pela direita e cruzou para Marcelo bater e estufar as redes. Aos 48 minutos, Andrey ainda operou um milagre para garantir a vaga potiguar.
FICHA TÉCNICA:
ATLÉTICO-PR 2 x 0 AMÉRICA-RN
Local: Arena da Baixada, em Curitiba-PR 
Data: 03 de setembro de 2014, quarta-feira 
Horário: 19h30 (de Brasília) 
Árbitro: Marielson Alves Silva-BA 
Assistentes: Clovis Amaral da Silva (Asp. Fifa-PE) e Luiz Carlos Silva Teixeira -BA 
Cartões amarelos : Thiago Dutra, Lázaro e Arthur Henrique (América-RN) 
GOLS: ATLÉTICO-PR: Deivid, aos 07 minutos do primeiro tempo e Marcelo, aos 43 minutos do segundo tempo
ATLÉTICO-PR : Weverton; Mário Sérgio (Paulinho Dias), Cleberson, Dráusio e Natanael; Deivid, João Paulo, Nathan e Marcos Guilherme; Marcelo e Cléo (Mosquito) 
Técnico: Leandro Ávila (interino)
AMÉRICA-RN : Andrey, Marcelinho, Cléber, Lázaro e Arthur Henrique; Tiago Dutra (Jean Cleber), Val, Fabinho e Morais (Andrezinho); Rodrigo Pimpão (Thiago Cristian) e Max 
Técnico: Oliveira Canindé

Nenhum comentário:

Postar um comentário