Não deu:Atlético é derrota pelo Cruzeiro.


E o furacão não conseguiu parar o líder Cruzeiro no Mineirão,jogando em um esquema priorizando a defesa o rubro negro não se encontrou e acabou sendo derrotado por 2 a 0 em Minas e chegou a oito derrotas no campeonato.Na próxima rodada o furacão busca reabilitação diante do Internacional na arena.

O JOGO:

O Cruzeiro iniciou a partida com domínio total da posse de bola, jogando na maior parte do tempo no campo de ataque do Furacão, que congestionou o meio-campo e exerceu marcação atrás da linha da bola, tentando dificultar ao máximo a ação celeste. Com isso, os mineiros apostaram na troca de passes, esperando o momento ideal para encaixar a jogada perfeita.

Como a Raposa teve problemas para finalizar, a proposta de jogo foi mudada para a pressão total. Aos 13, Everton Ribeiro teve boa chance, seguido por conclusões de Júlio Baptista e Egídio, três chances de abrir o placar em apenas três minutos. O melhor caminho para os donos da casa foi encontrado pelo lado direito com Mayke, que apoiou bastante.
A blitz celeste também não resultou em gol, com isso, a Raposa passou a oscilar entre momentos de cadenciar a partida com situações de ataques em velocidade. Aos 26, Alisson resolveu na base da individualidade. O meia-atacante cruzeirense fez fila pelo lado esquerdo e com pouco ângulo arriscou para o gol, a bola ainda desviou em um defensor do Furacão antes de morrer nas redes de Weverton.
Em desvantagem no placar, o Atlético-PR teve que sair um pouco mais para o campo de ataque, o que permitiu ao Cruzeiro encontrar um pouco mais de facilidade para criar as jogadas. Percebendo que atacar os cruzeirenses era muito arriscado, os paranaenses praticamente abdicaram de jogar e terminaram o primeiro fechadinhos no campo de defesa.
Na etapa final, os visitantes não mudaram a postura, marcando o time do Cruzeiro, e chegando ao ataque apenas em jogadas esporádicas. Já a Raposa procurou tocar a bola no campo defensivo, na clara intenção de fazer os jogadores do Furacão avançar, para que assim os celestes tivessem mais espaços para ampliar a contagem.
A estratégia dos mineiros surtiu efeito aos nove minutos com Marcelo Moreno, que recebeu na entrada da área e teve tempo para escolher o canto antes de finalizar, sem chances para Weverton, levando o torcedor celeste à loucura nas cadeiras do Mineirão. Mesmo com boa vantagem, o Cruzeiro seguiu dominando as ações e mais perto de fazer o terceiro gol, que os paranaenses de diminuir.
Após os 30 minutos, o ritmo intenso que era mantido pelos donos da casa foi reduzido, em parte já se poupando para o clássico do final de semana contra o Galo, e também pela falta de vontade de jogar do Furacão, que não ofereceu ameaça ao goleiro Fábio. Mesmo tirando o pé do acelerador, a Raposa seguiu dominando o duelo até o final.
FICHA TÉCNICA:
CRUZEIRO 2 X 0 ATLÉTICO-PR
Local : Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 17 de setembro de 2014, terça-feira 
Horário: 19h30 (de Brasília) 
Árbitro: Marcelo Aparecido R de Souza (SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Rogério Pablos Zanardo (SP)
Cartão amarelo: (Cruzeiro) Alisson 
Gols: CRUZEIRO: Alisson, aos 26 minutos do primeiro tempo; Marcelo Moreno, aos nove minutos do segundo tempo
CRUZEIRO: Fábio; Mayke, Dedé, Léo e Egídio; Henrique, Lucas Silva, Everton Ribeiro (Nilton) e Júlio Baptista (Willian); Alisson (Marlone) e Marcelo Moreno 
Técnico: Marcelo Oliveira
ATLÉTICO-PR: Weverton; Cleberson, Gustavo e Willian Rocha; Sueliton, Deivid, João Paulo (Hernani), Marcos Guilherme e Natanael (Sidicley); Marcelo e Douglas Coutinho (Mosquito) 
Técnico
: Claudinei Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário