Tudo zerado:Em jogo fraco,furacão não do zero contra o Corinthians.


O furacão não saio do zero contra o Corinthians na noite dessa quarta feira em Mogi Mrim,apesar de ter feito um primeiro tempo com mais volume do que o time paulista,o furacão não estava em note mito inspirada e voltou para Curitiba com apenas um ponto na bagagem,e assim ficando na quarta colocação na tabela com 45 pontos ganhos.Na próxima rodada o rubro negro vai a campo contra a Portuguesa as 18:30 na vila Capanema.

O JOGO:

o primeiro tempo do confronto em Mogi Mirim praticamente não teve chances reais de gol. Mesmo empurrado pela torcida, o Corinthians não dava provas de que estava em campo para o jogo. Dominava a posse de bola, mas se mostrava sem criatividade. Melhor em campo, o Atlético-PR permanecia no setor ofensivo, e só não conseguia abrir o placar porque faltava qualidade no momento da finalização.
O Furacão chutou seis vezes a gol. O Timão, três. Mas a melhor chance dos paranaenses veio pelo alto, em cabeçada de Manoel, que parou no travessão de Cássio. Artilheiro do Campeonato Brasileiro com 15 gols, Éderson foi neutralizado pela consistente (e inédita) dupla de defesa do Corinthians, composta por Cléber e Gil.
Parte da torcida que compareceu ao Romildo Ferreira demorou pouco tempo para perder a paciência com a postura nada ousada do Timão. O técnico Tite, ovacionado pela Fiel ao aparecer no gramado, passou a ser cobrado. Principalmente pela falta de eficiência do ataque, composto por Romarinho, Emerson Sheik e Danilo. O meio-campista, inclusive, começou a partida como centroavante - machucado, Guerrero não jogou.
No intervalo, Tite tirou Douglas e lançou o recém-contratado Rodriguinho para assumir a vaga no meio-campo. A equipe mudou imediatamente: passou a incomodar mais o Atlético-PR, que dava espaço para Romarinho se movimentar no lado esquerdo do ataque alvinegro. O atacante chegou a ficar cara a cara com Wéverton, que salvou os visitantes, defendendo com o peito.
A resposta do Furacão se dava em contra-ataques rápidos, comandados por Everton e Marcelo. Disposto a sair de Mogi Mirim com os três pontos, Vagner Mancini decidiu dar gás novo à equipe: sacou Zezinho para a entrada de Mérida no meio-campo. Do outro lado, para reforçar o ataque, Tite trocou Romarinho por Paulo Victor. Mudaram as peças; o jogo, não. Mesmo um pouco mais movimentada, a partida continuava sonolenta.
Corinthians e Atlético-PR jogavam por uma bola, que não vinha de jeito nenhum. Embora o resultado não fosse satisfatório para as pretensões de nenhuma das duas equipes, Timão e Furacão adotavam a cautela para não desperdiçar um ponto no castigado gramado do Romildão.
À beira do gramado, os técnicos berravam orientações. Em vão. O Atlético tentava chutar de longe e chegou a incomodar Cássio, com Mérida e João Paulo. Tite promoveu a entrada do lateral Diego Macedo, que fez sua estreia, substituindo Danilo. Mas e os gols? Esses não apareceram...
Ficha técnica:
Corinthians 0x0 Atlético Paranaense
Campeonato Brasileiro - 27ª rodada
Data: 09/10/2013 (quarta-feira)
Horário: 21h50
Local: Estádio Romildão - Mogi Mirim (SP)
Público total: 15.778
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden.
Assistentes: Marcio Eustaquio S. Santiago e Rodrigo F. Henrique Correa.
Assistentes Adicionais: Braulio da Silva Machado e Bruno Arleu de Araujo.
Quarto Árbitro: Marcio Henrique de Gois.
Corinthians:
Cássio; Edenilson, Gil, Cleber e Alessandro; Ralf, Guilherme, Douglas (Rodriguinho) e Danilo (Diego Macedo; Romarinho (Paulo Victor) e Emerson.
Técnico: Tite
Atlético Paranaense:
Weverton; Léo, Manoel, Luiz Alberto e Pedro Botelho; Bruno Silva, João Paulo, Zezinho (Fran Mérida, aos 14' do 2º T) e Everton (Felipe, aos 37' do 2º T); Ederson (Roger, aos 22' do 2º T) e Marcelo.
Técnico: Vagner Mancini
Cartões Amarelos: Romarinho (Corinthians); Bruno Silva, Everton (Atlético Paranaense)

Nenhum comentário:

Postar um comentário