Subindo:Furacão vence o Bahia,e cola de vez no G4.


Foi no sufoco,foi na raça mas o rubro negro derrotou o Bahia na vila Capanema por 1a0,com gol do maestro Paulo Baier o furacão garantiu mais três pontos na tabela a quarta vitória seguida no campeonato e assume momentaneamente a quinta colocação na tabela,dividindo a primeira vaga no G4 com 19 pontos ganhos.Na próxima rodada o furacão viaja até Novo Hamburgo no Rio Grande do Sul para encarar o Internacional.

O JOGO:

O furacão começou em alta velocidade e, logo no primeiro minuto, Dellatorre deixou a marcação para trás e bateu cruzado para boa defesa de Marcelo Lomba. Aos seis minutos foi a vez de Felipe arriscar o chute, mas fácil para o goleiro tricolor. O Bahia parecia nervoso em campo, e errava demais. Por sua vez, o Furacão não caprichava nos ataques, com pouca inspiração de meias e atacantes.
Em sua primeira chegada perigosa, aos 10 minutos, o time baiano quase abriu o placar com Marquinhos, que recebeu na cara do gol mas não contava com a recuperação de Manoel. Na resposta, Paulo Baier chutou cruzado e Lomba salvou com os pés. O Rubro-Negro dominava as ações, mas continuava arrematando muito mal e errando o último passe. Aos 24 minutos, Fahel invadiu a área e disparou o chute para defesa de Weverton.
O Atlético ainda se complicava atrás, como aos 32 minutos, quando Pedro Botelho entregou a bola para Souza rolar para Marquinhos, que parou em Weverton. Aos 38 minutos, Paulo Baier cobrou falta, mas praticamente recuou para o goleiro. Sem conseguir entrar na defesa atleticana, Léo arriscou de longe e isolou. Aos 45 minutos, Madson fez falta violenta em Zezinho e foi expulso.
Depois do intervalo, o técnico Cristóvão Borges tentou recompor o Bahia com a saída de Marquinhos para entrada de Neto. Como era esperado, o Furacão pressionava, mas o adversário mais recuado impedia os arremates. Aos nove minutos para desespero do torcedor rubro-negro, Dellatorre recebeu um lançamento perfeito de Paulo Baier e, na cara do gol, conseguiu bater para fora.
O Atlético tinha domínio total, pressionava, mas não decidia. O técnico Vagner Mancini apostou nas entradas de Ederson e Elias. Aos 18 minutos, o meia arriscou o primeiro chute e carimbou a defesa. O ferrolho baiano era quase intransponível. Aos 23 minutos, Elias tentou mais um chute de longe, sem sucesso. Em uma rara chegada do Tricolor, Talisca cobrou falta aos 27 minutos, e parou em Weverton.
Dellatorre seguia perdendo oportunidades, como aos 29 minutos, tentando chutar de primeira, desequilibrado, sem direção. Até que o maestro apareceu, aos 35 minutos. Paulo Baier recebeu passe de Dellatorre e disparou para o fundo das redes. Na resposta, dois minutos depois, Wallyson invadiu a área paranaense e quase empatou. Porém, o resultado estava definido, com o Furacão administrando bem até o final.
FICHA TÉCNICA:
ATLÉTICO-PR 1 X 0 BAHIA
Local: Estádio Durival Britto e Silva, Curitiba (PR) 
Data: 07 de agosto de 2013,quarta-feira 
Horário: 21 horas (de Brasília) 
Árbitro: Celio Amorim (SC) 
Assistentes: Clovis Amaral da Silva (PE) e Ramires Santos Candido (ES) 
Cartões amarelos: Zezinho e Bruno Silva (Atlético-PR); Rafael Miranda (Bahia) 
Cartão vermelho: Madson (Bahia) 
Gol: ATLÉTICO-PR: Paulo Baier, aos 35 minutos do segundo tempo
ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo (Carlos Alberto), Manoel, Luiz Alberto e Pedro Botelho (Elias); Bruno Silva, Zezinho, Felipe (Ederson) e Paulo Baier; Marcelo e Dellatorre 
Técnico: Vagner Mancini
BAHIA: Marcelo Lomba, Madson, Rafael Donato, Titi e Raul; Fahel, Hélder, Rafael Miranda e Marquinhos Gabriel (Neto); Wallyson (Obina) e Souza (Anderson Talisca) 
Técnico: Cristóvão Borges

Nenhum comentário:

Postar um comentário