Mais uma vitima:Furacão goleia o Náutico e fica perto do líder.


Foi em ritmo de treino,assim foi o jogo do furacão contra o Náutico na arena Pernambuco,isso por que o furacão não tomou conhecimento do timbu e meteu 4a1,chegando assim a sua décima partida invicta no brasileirão e afundando ainda o time pernambucano,depois de levar um gol no fim da primeira etapa o furacão voltou para o segundo tempo acordado e passou por cima com dois gols do matador Ederson,assim chegando a terceira colocação do campeonato com trinta pontos ganhos,a um ponto do líder cruzeiro.Agora o furacão volta a campo quarta feira 19:30 contra o Santos na vila Capanema.

O JOGO:

 O Furacão começou a partida tentando impor seu ritmo, mesmo fora de casa. Aos quatro minutos, Léo recebeu lançamento de Éverton e, de primeira, arrematou para o fundo das redes para abrir o placar. A resposta veio aos seis minutos, com Tiago Real, batendo de longe, para defesa de Wéverton. O jogo era equilibrado no meio campo, com o Timbu aberto, cedendo espaço ao Rubro-negro.
Com uma bomba, aos 13 minutos, Éverton quase ampliou para o furacão, mas Ricardo Berna foi buscar no ângulo para salvar. Até que, aos 18 minutos, Éverton aproveitou rebote após cobrança de escanteio, chutou e contou com desvio para fazer o segundo gol. O Náutico tentava pressionar, mas a defesa bem postada e a recomposição do meio-campo atleticano impediam qualquer chegada.
Preocupado, o técnico Jorginho tirou o lateral Oziel para a entrada da Jonatas Belusso, aos 27 minutos de partida. Aos 34 minutos, Olivera abriu espaço na entrada da área e carimbou a defesa. Aos 37 minutos, Collaço fez o cruzamento, Olivera se esticou para desviar e a bola passou com perigo. A pressão de resultado e, aos 41 minutos, Olivera conseguiu descontar aproveitando cruzamento de Tiago Real.
Depois do intervalo, as equipes retornaram sem alterações. Aos seis minutos, Marcelo fez a jogada pela direita e cruzou para Éderson que, sozinho, bateu de primeira e isolou, desperdiçando uma ótima chance de matar o jogo. Na resposta, aos 10 minutos, Martinez cobrou falta e acertou a barreira.
O ritmo da partida caiu na segunda etapa, com o jogo truncado do meio-campo. Aos 15 minutos, Zezinho dividiu e caiu no gramado. Na sequência, Elicarlos deu um chutão e acertou o rosto do atleticano, iniciando uma confusão. O árbitro deixou passar. A chuva apertou na Arena, deixando a disputa ainda menos técnica. Aos 24 minutos, Dellatorre penetrou na área e fuzilou para defesa de Ricardo Berna.
De falta, aos 29 minutos, Éderson tentou surpreender o goleiro e a bola passou raspando a trave. O artilheiro não poderia passar em branco e, aos 34 minutos, Éderson recebeu na cara do gol e tocou na saída de Berna para marcar. Aos 38 minutos, Marco Antônio chutou, Berna desviou e a bola carimbou a trave antes de sair. Mas, aos 45 minutos, Éderson fez o 12º gol na competição, aproveitando passe de Marco Antônio na área. O Furacão segue sua arrancada, enquanto o Timbu continua sem perspectivas.
Ficha técnica:
NÁUTICO 1 X 4 ATLÉTICO-PR
Local: Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata (PE)
Data: 31 de agosto de 2013, sábado
Horário: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Andre Luiz de Freitas Castro (GO)
Assistentes: Rodrigo F. Henrique Correa (RJ) e Carolina Romanholi Melo (CE)
Cartões amarelos: Elicarlos, Leandro Amaro, Olivera e Jonatas Belusso (Náutico); William Rocha e Bruno Silva (Atlético-PR) 
Gols: NÁUTICO: Oliveira, aos 41 minutos do primeiro tempo
ATLÉTICO-PR: Léo, aos 04 minutos Éverton, aos 18 minutos do primeiro tempo e Éderson, aos 34 minutos e aos 45 minutos do segundo tempo
NÁUTICO: Ricardo Berna, Oziel (Jonatas Belusso), Leandro Amaro, João Filipe (Penha) e Bruno Collaço; Elicarlos, Diego Morales, Martinez e Tiago Real; Olivera e Rogério (Maikon Leite)
Técnico: Jorginho
ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo, Dráusio, Luiz Alberto e William Rocha; Bruno Silva, João Paulo, Zezinho (Marco Antônio) e Everton (Marcelo Palau); Éderson e Marcelo (Dellatorre)
Técnico: Vagner Mancini

Nenhum comentário:

Postar um comentário