Assim fica dificil:Furacão abre dois gols,mas nova,mente deixa vitória escapar.


Assim como na partida anterior contra o Cruzeiro,o furacão jogou bem abriu vantagem de dois gols mas cedeu o empate,na partida contra o Flamengo o rubro deu pinta de que venceria a primeira no campeonato,mas deixou o time carioca chegar ao empate rapidamente.Agora o furacão volta a campo na próxima quarta feira contra a Ponte Preta em Campinas.

O JOGO:

A partida começou com o furacão tentando pressionar o Flamengo em seu campo, com a marcação avançada. Isso dificultava a saída de bola dos cariocas.
A primeira jogada de perigo do jogo saiu de uma trama pelo lado esquerdo do ataque do Flamengo. Gabriel dominou e viu João Paulo penetrando e tocou, o lateral cruzou rasteiro e a bola passou por toda a pequena área sem que Paulinho conseguisse alcançar e tocar para o gol.
O Furacão teve boa chance aos 22 com o ex-flamenguista Everton. O meia recebeu na entrada da área, dominou e bateu com violência de esquerda, mandando a bola rente ao travessão de Felipe.
O jogo foi equilibrado no primeiro tempo, mas as duas equipes erravam muito nos últimos passes, o que prejudicava a qualidade das finalizações. Assim, Weverton e Felipe mais assistiam o confronto do que participavam.
O Flamengo teve uma boa arrancada aos 26, quando Gabriel lançou Paulinho na esquerda. O atacante foi à linha de fundo e cruzou para trás, mas Marcelo Moreno falhou na conclusão e chutou fraco.
O goleiro do Fla teve trabalho aos 31, quando Pedro Botelho recebeu na ponta esquerda e mandou um balaço. Felipe espalmou e a bola sobrou para Marcão, que se livrou de João Paulo, entrou na área e chutou com perigo por cima do travessão.
O Atlético continuou no ataque e contou com uma bobeada da defesa adversária para abrir a contagem. Jonas cobrou lateral pela direita, a bola foi desviada e pingou na área. Renato Santos ficou esperando a bola chegar e Éderson se antecipou e mandou por baixo de Felipe.
O Flamengo chegou a empatar aos 37, com Gabriel tocando por cobertura, mas a posição era irregular e o gol foi anulado.
No intervalo, o técnico Jorginho decidiu mudar a equipe e sacou Carlos Eduardo e Léo moura, para as entradas de Rafinha e Renato Abreu. As alterações deram mais desenvoltura a equipe carioca, mas foi o Atlético que quase marcou no início da etapa: Everton recebeu escanteio curto pela esquerda e cruzou. A bola acabou sobrando de volta para ele na pequena área, mas na finalização, saiu rente ao poste de Felipe.
O Fla respondeu dois minutos depois. Renato dominou pela esquerda e mandou para a área rasteiro. A zaga tentou cortar mas mandou contra o próprio gol, obrigando Weverton a se esticar todo. No rebote, Rafinha tenta tocar para o gol mas Weverton novamente salvou o Furacão.
O furacão perderam chance incrível aos 14. João Paulo recebeu livre na direita e levantou no segundo pau para Éderson, que subiu sozinho e cabeceou fora do gol, assistindo à bola cruzar a pequena área.
O jogo esquentou. Aos 21 foi a vez dos cariocas desperdiçarem lance incrível. Paulinho dominou na intermediária e levantou na marca do pênalti, Gabriel entrou da carrinho e Weverton salvou. A bola sobrou para Elias na esquerda, e o meia levantou no meio da área para Renato Abreu cabecear por cima do gol.
Dois minutos depois, Renato tocou para Marcelo Moreno, que enfiou para Hernane na área. O atacante virou e chutou rasteiro, mas Weverton estava lá para defender.
A pressão do Fla recebeu uma ducha de água fria aos 26. Em contra-ataque rápido, Marcão recebeu na direita e cruzou para Éderson mandar de voleio para o fundo das redes.
Quando tudo parecia perdido, a reação começou. Hernane foi à linha de fundo na esquerda e recebeu falta. João Paulo cobrou e Marcelo Moreno marcou de cabeça seu primeiro gol pela equipe da Gávea.Três minutos depois, João Paulo cobrou escanteio pela esquerda, e, após um bate rebate dentro da área, Renato Abreu aproveitou a sobra e tocou livre para empatar a partida.
Com o empate, o jogo ficou aberto, e cada equipe ainda teve uma chance clara de vencer. Aos 44. João Paulo, do Furacão, cobrou falta no ângulo esquerdo, e Felipe voou para salvar o Fla com a ponta dos dedos.
Aos 46, também de falta, Renato Abreu cobrou na trave, com Weverton batido no lance e só olhando a bola.
FICHA TÉCNICA:
ATLÉTICO-PR 2 X 2 FLAMENGO
Local: Arena Joinville, em Joinville (SC)
Data: 1 de junho de 2013 (Sábado)
Horário: 16h20(de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Emerson de Carvalho (SP) e José Antônio Chaves Filho (RS)
Cartões amarelos: Jonas (Atlético); João Paulo, Léo Moura, Luiz Antônio, Renato (FLA)
Gols: ATLÉTICO-PR: Éderson, aos 32min do 1º tempo, e aos 26min do 2º tempo
FLAMENGO: Marcelo Moreno, aos 32, Renato Abreu, aos 35min do 2º tempo
ATLÉTICO-PR: Wéverton, Jonas, Manoel, Cleberson e Pedro Botelho; Deivid (Juninho), João Paulo, Felipe (Douglas Coutinho) e Everton; Éderson (Marcelo) e Marcão
Técnico: Ricardo Drubscky
FLAMENGO: Felipe, Leonardo Moura (Rafinha), Renato Santos, Marcos González e João Paulo; Luiz Antonio, Elias, Carlos Eduardo (Renato Abreu) e Gabriel (Hernane); Paulinho e Marcelo Moreno
Técnico:Jorginho

Nenhum comentário:

Postar um comentário