quinta-feira, 29 de novembro de 2018

Furacão está na final da Copa Sul-americana.


Uma noite de gala assim podemos resumir a noite de quarta feira no Maracanã.Com uma atuação história o furacão repetiu o placar do jogo na arena e voltou derrotar o Fluminense por 2a0 e está na grande final da Copa Sul-americana, Nikão e Bruno Guimarães foram os heróis da noite que garantiram a vitoria e o rubro negro na final.

O JOGO:

Logo aos quatro minutos de jogo o Atlético abriu o placar frustrando a torcida do Fluminense. Marcelo Cirino cruzou, a zaga do Tricolor falhou sem conseguir cortar e Nikão escorou para o fundo da rede. Os torcedores anfitriões, que ainda entravam no estádio, ficaram calados e o que se ouvia era o coro da torcida visitante.
Aos 30 minutos o Atlético-PR desperdiçou uma boa chance de ampliar. Renan Lordi fez grande jogada pela esquerda e cruzou para Marcelo Cirino, de primeira, chutar sobre o gol. Nos minutos finais o que se viu foi uma troca de passes do FGuracão diante de um apático Tricolor, que foi para o intervalo sob vaias.
O Fluminense demorou muito tempo para se reerguer e só conseguiu assustar aos 17 minutos, quando Luciano recebeu na área e chutou sobre o gol. O próprio atacante, três minutos depois, isolou a bola estando dentro da grande área. Foi a senha para as primeiras vaias serem ouvidas no Maracanã com os pedidos de “Everaldo”.
Entendendo o momento do jogo, o Atlético passou a congestionar o meio-de-campo e forçar os erros do Fluminense, mas não aproveitava a situação para criar contra-ataques. Enquanto isso os tricolores, nervosos em campo, tentavam “cavar” faltas e pênaltis, mas não iludiam o árbitro chileno Julio Bascuñan. O técnico Marcelo Oliveira então resolveu abrir mão do esquema com três zagueiros aos 27 minutos e tirou Paulo Ricardo. Porém, não colocou Everaldo em campo e sim o lateral-direito Léo, o que provocou mais vaias. Jadson, que havia começado a partida na ala, voltou a ser volante.

Aos 30 minutos o Atlético-PR desperdiçou uma boa chance de ampliar. Renan Lordi fez grande jogada pela esquerda e cruzou para Marcelo Cirino, de primeira, chutar sobre o gol. Nos minutos finais o que se viu foi uma troca de passes do FGuracão diante de um apático Tricolor, que foi para o intervalo sob vaias.
Na volta para o segundo tempo o Atlético voltou recuado e o Fluminense encontrando as mesmas dificuldades de penetração. Porém, mesmo assim, assustou aos seis minutos, quando Luciano foi lançado entre os zagueiros e deslocou o goleiro, mas Thiago Heleno evitou o gol.

partir daí o que se viu foram focos de tumulto na arquibancada e vaias. Em campo Fluminense buscava o gol de forma desorganizada, como em chutes de fora da área de Richard, controlados por Santos sme grande dificuldade. Além disso, o time carioca ainda sofria alguns sustos, como em chute de Nikão aos 28 minutos, que fez a bola bater na rede, mas pelo lado de fora.
Nos minutos finais o presidente do Fluminense, Pedro Abad, teve que deixar um dos camarotes por estar sendo hostilizado por torcedores. Melhor para ele, que não viu o Furacão tocar a bola sem ser incomodado e administrar a vantagem até o apito final.
FICHA TECNICA

FLUMINENSE 0 X 2 ATLÉTICO-PR
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 28 de novembro de 2018 (Quarta-feira)
Horário: 21h45(de Brasília)
Árbitro: Julio Bascuñan (Chile)
Assistentes: Christian Schiemann (Chile) e José Retamal (Chile)
Renda: R$ 1.286, 580,00
Público: 37.208 pagantes
Cartões amarelos: Gum (Fluminense)
Gols:
ATLÉTICO: Nikão aos 4 minutos do 1º Tempo e Bruno Guimarães aos 9 minutos do 2º Tempo
FLUMINENSE: Júlio César, Paulo Ricardo (Léo), Gum (Dodi) e Digão; Jadson, Richard, Junior Sornoza, Marco Júnior (Everaldo) e Ayrton Lucas; Júnior Dutra e Luciano
Técnico: Marcelo Oliveira
ATLÉTICO-PR: Santos, Jonathan, Léo Pereira, Thiago Heleno e Renan Lodi; Bruno Guimarães, Lucho González (Wellington) e Raphael Veiga (Marcinho); Marcelo Cirino (Roni), Nikão e Pablo
Técnico: Tiago Nunes
Veja os gols da classificação rubro negra:

terça-feira, 27 de novembro de 2018

Chegou a hora:Atlético enfrenta o Fluminense em busca da final da Sul-Americana.


Demorou mas chegou a hora nessa quarta feira o rubro negro entra em campo no Maracanã para fazer historia,objetivo e garantir a vaga a grande final da Copa Sul-Americana principal ambição do furacão na temporada.Com uma ótima vantagem conquistada em casa o furacão joga por um empate ou até mesmo uma derrota por um gol de diferença para ir a grande final,mas quem disse que a vantagem acomodou o rubro negro?pelo contrario a vantagem fez com que o furacão trabalhasse ainda mais pro jogo incluindo um último treino na tarde dessa terça feira já em solo carioca no estádio Nilton Santos.

O TIME:

Para a partida será força máxima,o técnico Tiago Nunes poderá contar com o que tem de melhor para chegar a final da competição após poupar toda a equipe principal contra o Ceará no final de semana sendo assim o rubro já está pronto sem mistérios para encarar o Fluminense com:Santos;Jonathan,Léo Pereira,Thiago Heleno e Renan Lodi;Lucho,Wellington(Bruno Guimarães),Marcelo Cirino(Rony),Raphael Veiga e Nikão;Pablo.

O Fluminense:

Precisando reverter um vantagem do furacão o time carioca vem pressionado dentro e fora de campo,pois além da situação adversa na competição internacional a equipe corre risco de rebaixamento no brasileirão e convive com o drama dos salários atrasados fora de campo quanto ao time o técnico Marcelo Oliveira não faz grandes mistérios e deve ir a campo:Julio Cesar;Léo,Gum,Digão e Ayrton Lucas;Richard,Jadson e Sornoza;Cabezas,Luciano e Everaldo.




Ficha Técnica:

FLUMINENSE X ATLÉTICO-PR
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro, RJ
Data: 28 de novembro de 2018, quarta-feira
Horário: 21h45(de Brasília)
Árbitro: Julio Bascuñan (Chile)
Assistentes: Christian Schiemann (Chile) e José Retamal (Chile)
FLUMINENSE:  Júlio César, Léo , Gum, Digão e Ayrton Lucas; Richard, Jadson e Junior Sornoza; Bryan Cabezas , Luciano e Everaldo
Técnico: Marcelo Oliveira
ATLÉTICO-PR: Santos; Jonathan, Léo Pereira, Thiago Heleno e Renan Lodi; Wellington (Bruno Guimarães), Lucho González e Raphael Veiga; Marcelo Cirino(Rony), Nikão e Pablo
Técnico: Tiago Nunes.
Relembre os gols da partida de ida na arena da baixada.

segunda-feira, 26 de novembro de 2018

Atlético fica no empate com o Ceará e vê o G-6 ficar mais difícil.



O JOGO:

Com o time totalmente modificado, o Furacão tentava se acertar nos primeiro movimentos Aos quatro minutos, Bergson pegou sobra de bola na entrada da área e engatilhou o chute em cima da defesa alvinegra. Com oito minutos, Lisca já foi obrigado a mexer no time, com Tiago Alves saindo lesionado para a entrada de Luiz Otávio.
O jogo era morno, com o Atlético mantendo a posse de bola, mas sem conseguir vencer a defesa cearense. Em uma primeira tentativa do Vovô, aos 16 minutos, Juninho mandou uma bomba e carimbou a zaga atleticana. Mais Ceará no ataque, aos 18 minutos, com Samuel Xavier cruzando na medida para Arthur, que por pouco não conseguiu o desvio.
A equipe visitante, mais acertada, começou a gostar do jogo e, aos 25 minutos, Leandro Carvalho arriscou o arremate de primeira, no cantinho, e abriu a contagem. O Furacão estava desorganizado, enquanto a equipe visitante esperava para encaixar o contra-ataque em velocidade. Aos 37 minutos, Bergson recebeu na área e chutou à esquerda da meta, perdendo grande chance.
Para a segunda etapa, o Rubro-Negro voltou com Lucho González e Rony nos lugares de Bruno Guimarães e Marcelo Cirino. Aos dois minutos, Marcinho arriscou o chute da entrada da área e a bola passou raspado. Mas, aos oito, o atacante acertou o alvo, aproveitando rebote errado de Valdo e desvio na defesa no meio do caminho. Aos 12 minutos, a virada, com Lucho González, aproveitando jogada ensaiada após cobrança de escanteio.
O Atlético quase ampliou, aos 16 minutos, mas a testada firme de Rony parou na trave. Na resposta, um susto, com Bergson desviando para trás e acertando sua própria trave. Querendo pelo menos um ponto fora de casa, o Ceará foi para frente, mas encontrava uma defesa atleticana bem postada. Aos 28 minutos, Felipe Azevedo correu com a bola e disparou o chute para boa defesa de Felipe Alves.
Cobrança de escanteio, aos 29 minutos, e Brock testou para Felipe Alves defender em dois tempos. Aos 30 minutos, Wescley foi puxado na área e o árbitro anotou a penalidade. Na cobrança, Richardson parou na defesa de Felipe Alves. Porém, aos 37 minutos, Wescley entrou na área e chutou para deixar tudo igual no placar. Bergson ainda balançou a rede, mas colocou o braço na bola e o arbitro anulou.
Ficha Técnica:
ATLÉTICO-PR 2 X 2 CEARÁ
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 25 de novembro de 2018, domingo
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Leandro Bizzio Marinho (SP)
Assistentes: Daniel Luis Marques (SP) e Daniel Paulo Ziolli (SP)
Cartões amarelos: Rony, Camacho e Bergson (Atlético-PR); Juninho, Leandro Carvalho (Ceará)
Gols
ATLÉTICO-PR: Marcinho, aos 08 minutos e Lucho, aos 12 minutos do segundo tempo
CEARÁ: Leandro Caralho, aos 25 minutos e Wescley, aos 37 minutos do segundo tempo
ATLÉTICO-PR: Felipe Alves; Diego, Wanderson, José Ivaldo e Márcio Azevedo; Camacho, Bruno Guimarães (Lucho González) e Rosseto (Nikão); Marcinho, Cirino (Rony) e Bergson.
Técnico: Tiago Nunes
CEARÁ: Everson, Samuel Xavier, Tiago Alves (Luiz Otávio), Valdo (Felipe Azevedo) e Eduardo Brock; Felipe Jonatan, Richardson, Juninho e Ricardinho; Leandro Carvalho e Arthur
Técnico: Lisca
Veja os gols do jogo:


domingo, 25 de novembro de 2018

Com time reserva furacão recebe o Ceará na arena.


Com as atenções divididas com a Sul-Americana o furacão entra em campo nesse domingo diante o Ceará com um time reserva,porém a importância da partida é grande já que os três pontos colocam o furacão dentro do G-6 principal objetivo do rubro negro nesse final de campeonato dessa forma o técnico Tiago Nunes não fez mistérios na formação do time que vai a campo.

O TIME:

Pensando na partida de quarta feira diante o Fluminense o furacão mais uma vez dará oportunidades aos jogadores que não vem atuando com frequência entre as principais novidades estão Zé Ivaldo que retorna ao time após um tempo sem jogar e Mateus Rosseto que ganha nova oportunidade na equipe titular com isso o furacão vai a campo com:Felipe Alves;Diego,Zé Ivaldo,Wanderson e Marcio Azevedo;Camacho,Bruno Guimarães e Rosseto;Marcelo Cirino,Marcinho e Bergson.

O Ceará:

Muito próximo de alcançar seu objetivo na competição que é se livrar do rebaixameneto,o time do técnico Lisca aposta na boa fase para surpreender o furacão na baixada,a única baixa será Calyson que cumpre suspensão automática  no restante o Ceará deve ir  acampo com:Éverson;Samuel Xavier,Tiago Alves,Luiz Otávio e Felipe Jonatan;Edinho,Juninho,Richardson e Ricardinho;Arthur e Leandro Carvalho.




Ficha técnica:

ATLÉTICO-PR X CEARÁ
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 25 de novembro de 2018, domingo
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Leandro Bizzio Marinho (SP)
Assistentes: Daniel Luis Marques (SP) e Daniel Paulo Ziolli (SP)
ATLÉTICO-PR:Felipe Alves;Diego,Zé Ivaldo,Wanderson e Marcio Azevedo;Camacho,Bruno Guimarães e Rosseto;Marcelo Cirino,Marcinho e Bergson
Técnico: Tiago Nunes
CEARÁ: Everson, Samuel Xavier, Tiago Alves, Luiz Otávio e Felipe Jonatan; Juninho, Edinho, Ricardinho e Calyson; Leandro Carvalho e Arthur
Técnico: Lisca
Relembre Atlético e Ceará no primeiro turno.



quinta-feira, 22 de novembro de 2018

Atlético anuncia a chegada do zagueiro Robson Bambu.


O furacão anúncio na tarde dessa quinta a feira a chegada do zagueiro Robson Bambu de 21 anos,revelado pelo Santos o jovem zagueiro chega para reforçar a defesa rubro negra já visando a temporada de 2019,a seguir confira a ficha completa do novo reforço do furacão.

FICHA TECNICA:

Nome completo: Robson Alves de Barros
Data de nascimento: 12/11/1997 [21 anos]
Local: São Vicente (SP)
Clubes em que atuou: Santos (SP)

Atlético derrota o Corinthians e garante mais três pontos em casa.


O furacão derrotou o Corinthians na noite dessa quarta feira na arena da baixada,após um primeiro tempo fraco o rubro negro reencontrou seu bom futebol na etapa final e venceu a partida com um gol anotado por Léo Pereira.Com o resultado o furacão segue na sétima colocação 3 atrás do Atlético-MG sexto colocado na próxima rodada o furacão joga mais uma vez em casa diante o Ceará.

O JOGO:

Pela primeira vez desde que assumiu o Corinthians, Jair Ventura repetiu uma escalação de um jogo para o outro. O resultado foi um time ligado, concentrado e bem postado na primeira etapa. Além disso, em dois momentos os paulistas tiveram oportunidade clara de abrir o placar, primeiro com Ralf e depois com Pedrinho, em linda triangulação do ataque.
O placar zerado, porém, manteve tudo muito equilibrado. E o Furacão acabou premiado pela manutenção do ritmo na etapa final. Diferente dos visitantes, os rubro-negros partiram para cima na etapa final.
O gol parecia questão de tempo, e não demorou. Os treinos exaustivos da véspera não funcionaram para os corintianos na batida de escanteio e Léo Pereira aproveitou que nenhum marcado resolveu saltar para mandar, de cabeça, para as redes.
Após isso, Cássio evitou um revés ainda pior. Jair Ventura, pressionado no cargo, ainda tentou algo com Clayson, Araos e Emerson Sheik. Em vão. O apito final confirmou a oitava derrota do treinador pelo clube.
Ficha Técnica:
ATLÉTICO-PR 1 X 0 CORINTHIANS
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 21 de novembro de 2018, quarta-feira
Horário: 21h45 (Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Assistentes: Michael Correia (RJ) e Thiago Henrique Neto Correa Farinha (RJ)
Cartões amarelos: Ralf, Danilo Avelar, Thiaguinho, Fagner (SCCP); Matheus Rosseto (CAP)
GOL:
Atlético-PR: Léo Pereira, aos 7 minutos do 2T
ATLÉTICO-PR: Santos; Jonathan, Thiago Heleno, Léo Pereira, Renan Lodi; Lucho (Matheus Rosseto), Wellington e Raphael Veiga; Rony (Marcelo Cirino), Nikão e Pablo.
Técnico: Tiago Nunes
CORINTHIANS: Cássio, Fágner, Léo Santos, Henrique e Danilo Avelar; Ralf (Emerson Sheik) e Thiaguinho (Araos); Pedrinho, Jadson e Mateus Vital (Clayson); Danilo.
Técnico: Jair Ventura
Veja como foi o jogo:

terça-feira, 20 de novembro de 2018

Com força máxima Atlético recebe o Corinthians na arena.


Na noite dessa quarta feira o furacão recebe o Corinthians na Arena da Baixada,após quebrar o jejum como visitante o rubro busca seguir fatal jogando em casa e continuar na luta pelo G-6 faltando apenas três rodadas para o término do campeonato.Com uma sequência de duas partidas como mandante antes da decisão pela Sul-Americana o técnico Tiago Nunes não fez mistérios nos treinos e vai mandar o que tem de melhor para enfrenta a equipe paulista.

O TIME:

Para a partida as novidades devem ser as voltas de Lucho González,Wellington e Nikão que forma poupados contra o Vitória,por outro lado o volante Bruno Guimarães suspenso,e o também volante Camacho por força de contrato ficam de fora da partida lembrando que o zagueiro Paulo André segue no DM e Wanderson será mantido na zaga ao lado de Thiago Heleno dessa forma o furacão deve ir a campo com:Santos;Jonathan,Léo Pereira,Wanderson e Renan Lodi;Lucho,Wellington e Raphael Veiga;Marcelo Cirino,Pablo e Nikão(Rony).

O Corinthians:

Após a vitoria na última rodada diante o Vasco o time paulista praticamente afastou qualquer possibilidade de rebaixamento,assim o que resta para a equipe do técnico Jair Ventura é alcançar uma vaga na Sul-Americana para isso o treinador deverá pela primeira vez repetir a equipe desde que assumiu o comando assim indo a campo com a seguinte formação:Cássio;Fagner,Léo Santos,Henrique e Danilo Avelar;Ralf e Thiaguinho;Mateus Vital,Jadson e Pedrinho;Danilo.


Ficha Técnica:

ATLÉTICO PARANAENSE X CORINTHIANS
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 21 de novembro de 2018, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Assistentes: Michael Correia (RJ) e Thiago Henrique Neto Correa Farinha (RJ)
ATLÉTICO-PR: Santos; Jonathan, Thiago Heleno, Léo Pereira, Renan Lodi; Lucho, Wellington e Raphael Veiga; Marcelo Cirino, Nikão e Pablo.
Técnico: Tiago Nunes
CORINTHIANS: Cássio, Fágner, Léo Santos, Henrique e Danilo Avelar ; Ralf e Thiaguinho; Pedrinho, Jadson e Mateus Vital; Danilo.
Técnico: Jair Ventura
Relembre Atlético e Corinthians no primeiro turno.



domingo, 18 de novembro de 2018

Atlético derrota o Vitória e vence a primeira fora de casa.


Demorou mais veio,finalmente o furacão conquistou seus três primeiros pontos fora de casa e o triunfo veio em Salvador com uma vitoria de 2a1 contra o Vitoria.Com um gol contra do zagueiro Ramón e outro anotado por Bruno Guimarães o furacão conquistou seus três primeiros pontos fora de Curitiba e se mantém forte na briga pelo G-6.

O JOGO:

Logo aos seis minutos de partida, o Atlético-PR por pouco não abriu o placar. Em cobrança de falta ensaiada, Pablo deixou para Raphael Veiga, que bateu rasteiro, por baixo da barreira, exigindo boa defesa do goleiro João Gabriel.
Passado o susto inicial, o Furacão não se acomodou e não demorou muito para balançar as redes. Se aos seis minutos não deu para Raphael Veiga, aos 25 minutos o time visitante teve um pouco mais de sorte e abriu o placar graças ao gol contra do zagueiro Ramon. Após cobrança de falta pela esquerda, Pablo cabeceou na trave, a bola voltou para os pés do defensor do Vitória, que se atrapalhou todo e acabou jogando contra a própria meta.
Não satisfeito com a vantagem, o Atlético-PR ainda teve a oportunidade de ir para o intervalo com 2 a 0 no marcador e só não balançou as redes novamente por causa de João Gabriel. Aos 46 minutos, Raphael Veiga recebeu de Marcelo Cirino dentro da área e soltou um petardo, mas viu o goleiro do Vitória fazer grande intervenção para segurar o ímpeto dos visitantes.
No segundo tempo, o técnico Tiago Nunes promoveu algumas mudanças na equipe e, consequentemente, o desempenho caiu um pouco. Procurando se aproveitar das alterações, o Vitória reagiu aos 13 minutos, quando Léo Ceará soltou uma bomba em cobrança de falta, mandando por cima da barreira e vendo a bola passar raspando a trave esquerda do goleiro do Atlético-PR.
Na reta final da partida, o Atlético-PR, sem qualquer misericórdia do rival, cada vez mais próximo do rebaixamento, ainda pressionou em busca do segundo gol. Aos 36 minutos, Nikão, livre da marcação, foi conduzindo a bola e soltou uma bomba, carimbando a trave de João Gabriel. Um pouco mais tarde, aos 40, o Furacão foi mais feliz e acabou ampliando com Bruno Guimarães, que recebeu na entrada da área e bateu na saída do goleiro.
Já nos acréscimos, aos 46 minutos, o Vitória ainda descontou com Neilton, em cobrança de pênalti devido à falta de Wellington em Léo Ceará dentro da área, porém, o tento de honra do Leão não foi suficiente para evitar as vaias da torcida ao final do duelo.
Ficha Técnica:
VITÓRIA 1 X 2 ATLÉTICO-PR
Local: estádio Barradão, em Salvador (BA)
Data: 17 de novembro de 2018, sábado
Horário: 19h (de Brasília)
Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza (SP)
Assistentes: Alex Ang Ribeiro (SP) e Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo (SP)
Público: 8.440 torcedores
Renda: R$ 61.140,00
GOLS: Ramon (contra), aos 25 minutos do 1ºT, e Bruno Guimarães, aos 40 minutos do 2ºT (Atlético-PR); Neilton, aos 46 minutos do 2ºT (Vitória)
Cartões amarelos: Jeferson, Rhayner e Lucas Fernandes (Vitória); Jonathan, Léo Pereira e Bruno Guimarães (Atlético-PR)
Cartão vermelho: Jeferson (Vitória)
VITÓRIA: João Gabriel; Jeferson, Ramon, Lucas Ribeiro e Fabiano; Willian Farias (Yago), Léo Gomes e Rhayner (Neilton); Erick (Nickson), Léo Ceará e Lucas Fernandes
Técnico: João Burse
ATLÉTICO-PR: Santos; Jonathan, Wanderson, Léo Pereira e Márcio Azevedo; Camacho, Bruno Guimarães e Raphael Veiga (Marcinho); Marcelo Cirino (Nikão), Pablo e Rony
Técnico: Tiago Nunes.
Veja os gols da vitoria do furacão:


sexta-feira, 16 de novembro de 2018

Atlético enfrenta o Vitoria em Salvador para se manter na luta pelo G-6


Se contra o Vasco o empate saiu com sabor de vitoria,nesse sábado em salvador só os três pontos interessam diante o Vitória o rubro não só tenta mais uma vez tirar a má fase como visitante mas também seguir diretamente na luta por uma vaga na Libertadores.O rubro negro não deverá ter grandes mudanças em relação ao jogo no Rio de Janeiro.

O TIME:

Para a partida a única baixa segue sendo o zagueiro Paulo André,com isso Léo Pereira e Thiago Heleno seguem formando a dupla de zaga,mais a frente a tendência é que seja mantida a mesma formação porém não está descartada a possibilidade de Bruno Guimarães entra como titular em Salvador assim Lucho ficaria a disposição no banco de reservas dessa forma o rubro negro deve ir a campo com a seguinte formação:Santos;Jonathan,Léo Pereira,Thiago Heleno e Renan Lodi;Lucho(Bruno Guimarães),Wellington,Marcelo Cirino,Raphael Veiga e Nikão;Pablo.

O Vitória:

Desesperado precisando da vitória para se afastar da ZR,o rubro negro baiano deve repetir a formação da partida contra o Sport,para o confronto diante o furacão o técnico João Burse terá a volta de Léo Ceará que pode ser uma das surpresas na equipe send assim o time baiano deve ir a campo com:João Gabriel;Jeferson,Ramón,Lucas Ribeiro e Fabiano;Willian Farias,Léo Gomes e Arouca;Lucas Fernandes(Léo Ceará),André Lima e Erick.




Ficha Técnica:

VITÓRIA X ATLÉTICO PARANAENSE
Local: Estádio Manoel Barradas, em Salvador (BA)
Data: 17 de novembro de 2018, sábado
Horário: 19 horas (de Brasília)
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza (SP)
Assistentes: Alex Ang Ribeiro (SP) e Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo (Fifa/SP)
VITÓRIA: João Gabriel; Jeferson, Ramon, Lucas Ribeiro e Fabiano; Willian Farias, Léo Gomes e Arouca; Lucas Fernandes (Léo Ceará), André Lima e Erick
Técnico: João Burse
ATLÉTICO-PR: Santos; Jonathan , Thiago Heleno, Léo Pereira, Renan Lodi; Bruno Guimarães (Lucho), Wellington, Raphael Veiga; Marcelo Cirino , Nikão e Pablo.
Técnico: Tiago Nunes
Relembre Atlético e Vitoria no primeiro turno.

quinta-feira, 15 de novembro de 2018

Com gol nos acréscimos furacão empata com o Vasco em São Januário.


Empate com sabor de vitória assim foi o jogo e o resultado da partida para o furacão no Rio de Janeiro,após sair perdendo para o Vasco o furacão sofreu,pressionou e no último minuto da partida chegou ao gol de empate com Léo Pereira e garantiu ao menos um ponto fora de casa,mesmo sem conseguir vencer a primeira vitoria como visitante o resultado foi comemorado pelo jogadores rubro negros.

O JOGO:

O Atlético-PR tentou impedir a pressão inicial do Vasco com muita troca de passes. No entanto, quando tinha a bola, os donos da casa era objetivos e rondavam a área paranaense. Sö que a primeira boa chance de partida aconteceu somente aos 13 minutos. Rildo cruzou na área e Kelvin cabeceou em cima de Santos, que fez grande defesa.
O Vasco voltou a criar boa chance aos 19 minutos depois. Rildo foi lançado na área tocou na saída de Santos. Só que a bola foi pela linha de fundo para desespero da torcida em São Januário. A resposta do Atlético-PR veio em seguida. Marcelo Cirino recebeu passe na área, mas tocou errado quando estava de frente para Fernando Miguel.
O lance animou os visitantes, que melhoraram no confronto e tiveram boa chance aos 29 minutos. Wellington arriscou de longe e obrigou Fernando Miguel a fazer boa defesa.
Na parte final, o Vasco perdeu seu segundo jogador por lesão. Após Ramon sofreu um problema no joelho, Rildo sentiu a coxa e também precisou ser substituído. Com isso, os donos da casa viram o Atlético-PR dominar nos minutos finais. No entanto, os visitantes não incomodaram o goleiro Fernando Miguel, mas seguraram a igualdade até o intervalo.
No segundo tempo, os cruzmaltinos voltaram mais organizados e pressionaram em busca do gol. Após alguns chutes na zaga, Andrés Rios aproveitou indecisão entre Thiago Heleno e Santos e que abriu o placar aos cinco minutos.
Só que na primeira vez que chegou ataque, o Atlético-PR teve sua melhor chance na partida, aos oito minutos. Pablo acertou belo chute de virada e acertou a trave.
A partir dai, o confronto ficou aberto, com as duas equipes voltadas ao ataque. Primeiro Léo Pereira levou perigo a Fernando Miguel. Só que depois disso, o Vasco passou a pressionar e desperdiçou chances com Giovanni Augusto, Kelvin e Thiago Galhardo.
De tanto insistir, os cruzmaltinos chegaram ao gol aos 21 minutos. Andrés Rios foi derrubado por Pablo na área e o árbitro marcou pênalti. Thiago Galhardo cobrou rasteiro no meio para abrir o placar em São Januário.
O revés fez o Atlético-PR se lançar ao ataque. Com isso, o Vasco recuou, mas ainda impedia os lances de perigo ao adversário. Os donos da casa ainda tiveram grande chance de marcar o segundo aos 30 minutos. Em contra-ataque rápido, Thiago Galhardo entrou na área, mas chutou em cima de Santos.
O Atlético-PR não se abalou com o lance e seguiu com mais posse de bola. No entanto, os paranaenses ameaçavam mais pelas bolas aéreas, principalmente com Pablo. O Vasco ainda nova chance de marcar já nos acréscimos com Andrés Rios. Só que o atacante chutou na trave. Para piorar para os mandantes, os visitantes empataram quase no último lance do jogo, com Léo Pereira, para dar números finais em São Januário.
Ficha Técnica:
VASCO-RJ 1 x 1 ATLÉTICO-PR
Local: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 14 de novembro de 2018, quarta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (Fifa-SP) e Jorge Eduardo Bernardi (RS)
Renda: R$ 306.340,00
Público: 20.212 pagantes
Cartão amarelo: Willian Maranhão
GOLS
VASCO: Thiago Galhardo, aos 21min do segundo tempo
ATLÉTICO-PR: Léo Pereira, aos 49min do segundo tempo
VASCO: Fernando Miguel; Raul, Leandro Castán, Oswaldo Henríquez e Ramon (Henrique); Andrey, Willian Maranhão e Thiago Galhardo; Rido (Giovanni Augusto), Kelvin (Leandro Desábato) e Andrés Rios
TÉCNICO: Alberto Valentim
ATLÉTICO-PR: Santos; Jonathan (Marcinho), Thiago Heleno, Léo Pereira e Renan Lodi; Wellington, Lucho González (Bruno Guimarães) e Raphael Veiga; Marcelo Cirino (Rony), Nikão e Pablo
TÉCNICO: Tiago Nunes
Veja como foi o jogo:

terça-feira, 13 de novembro de 2018

Atlético enfrenta o Vasco no Rio,para quebrar jejum como visitante.


Na noite dessa quarta feira o furacão entra em campo no Rio de Janeiro contra o Vasco,além de continuar diretamente na briga pelo G-6 o rubro negro vai em busca de quebrar um tabu de jamais ter vencido a equipe carioca jogando em São Januário,e quebrar o jejum de ainda não ter conquistado uma vitoria jogando como visitante já que é o único time que ainda não conquistou os três pontos jogando fora de casa.

O TIME:

Para a partida o técnico Tiago Nunes deve promover a volta de Lucho González no meio de campo para atuar ao lado de Bruno Guimarães,já na lateral direita existe a dúvida sobre as condições de Jonathan que sentiu dores musculares durante a partida contra o Cruzeiro caso não jogue Diego Ferreira deve atuar no setor,com isso uma provável formação do rubro negro é:Santos;Jonathan(Diego),Thiago Heleno,Léo Pereira e Renan Lodi;Wellington(Bruno Guimarães),Lucho,Raphael Veiga,Marcelo Cirino,Nikão e Pablo.

O Vasco:

Precisando da vitória para se afastar da zona de rebaixamento,o Vasco pode ficar sem seu principal jogador o atacante argentino Maxi López,que com uma lesão no pé pode ficar de fora da partida caso isso aconteça Andrés Rios deve entrar no ataque,quem fica de fora também é o goleiro Martin Silva que serve a seleção uruguaia com isso o técnico Alberto Valentim deve mandar a campo a seguinte formação:Fernando Miguel;Luiz Gustavo,Henriquez,Leandro Castán e Ramon;William Maranhão,Andrey e Thiago Galhardo;Kelvin(Rildo ou Fabricio),Andrés Rios(Maxi López)e Marrony.



Ficha Técnica:

VASCO-RJ x ATLÉTICO-PR
Local: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 14 de novembro de 2018, quarta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (Fifa-SP) e Jorge Eduardo Bernardi (RS)
VASCO:Fernando Miguel;Luiz Gustavo,Henriquez,Leandro Castán e Ramon;William Maranhão,Andrey e Thiago Galhardo;Kelvin(Rildo ou Fabricio),Andrés Rios(Maxi López)e Marrony.

TÉCNICO: Alberto Valentim
ATLÉTICO-PR: Santos; Jonathan (Diego Ferreira), Thiago Heleno, Léo Pereira e Renan Lodi; Bruno Guimarães (Wellington), Lucho González, Raphael Veiga; Marcelo Cirino, Nikão e Pablo
TÉCNICO: Tiago Nunes
Relembre Atlético e Vasco no primeiro turno:

domingo, 11 de novembro de 2018

Atlético derrota o Cruzeiro e fica próximo do G-6.


Mantendo seu estilo de jogo na arena o furacão venceu ao natural o Cruzeiro,com gols de Marcelo Cirino e Raphael Veiga ainda na etapa inicial o rubro negro não teve dificuldades para derrotar a raposa,e garantiu os três pontos que colocam o furacão momentaneamente dentro do G-6 do brasileirão.Agora o furacão vai para uma sequência longe de casa a primeira missão será no Rio de Janeiro contra o Vasco na próxima quara feira.

O JOGO:

No seu estilo, o Furacão começou a partida tocando bola, calmamente, estudando o adversário. Pelo lado da Raposa, a primeira tentava foi de muito longe, com Arrascaeta, que aos três minutos chutou pela linha de fundo, com desvio em Welington. Mas, aos nove minutos, Bruno Guimarães deu um belo lançamento para Marcelo Cirino, que chegou batendo de primeira para estufar a rede e abrir a contagem na Baixada.
A Raposa também optava por manter a posse de bola o máximo possível, o que deixava o jogo morno, sem muitas oportunidades criadas. O Rubro-Negro, entretanto, era fatal no contra-ataque. Aos 21 minutos, Raphael Veiga recebeu passe açucarado de Nikão e, na marca do pênalti, bateu para marcar o segundo. O jogo valia muita parara o Atlético, que buscava uma vaga na Libertadores da América.
Nikão queria deixar a marca dele e, aos 27 minutos, abriu espaço e mandou um chute venenoso para boa defesa de Fábio. A resposta veio em um chute forte de Thiago Neves, que Santos defendeu com tranquilidade. O Cruzeiro cresceu na partia e chegou com perigo aos 37 minutos, com cruzamento para Henrique que Nikão se jogou na bola para interceptar. Levantamento na área mineira, aos 46 minutos, Léo Pereira pegou o rebote e chutou para fora.
Para a etapa final, o Atlético voltou com Diego Ferreira no lugar de Jonathan. O panorama da partida seguia semelhante, com muita posse de bola pelos dois lados e pouca trabalho para os goleiros. Aos nove minutos, cobrança de falta para Nikão, na entrada da área, mas o atacante carimbou a barreira. Em campo o clima esquentou entre os times, com muita reclamação e jogadas um pouco mais duras.
Chance mesmo, apenas aos 18 minutos, em contra-ataque nos pés de Renan Lodi, que cruzou para Raphael Veiga testar por cima da meta. A partida seguia parando demais, com os jogadores nervosos. Um verdadeiro festival de cartões amarelos distribuídos por Anderson Daronco. Apenas aos 38 minutos, uma nova jogada de ataque, triangulação que terminou nos pés de Nikão, que chutou pela linha de fundo. Aos 42 minutos, Rafael Sóbis cobrou falta e carimbou a defesa atleticana. Segundo tempo de pouco futebol, mas suficiente para o Furacão administrar o resultado.
Ficha Técnica:

ATLÉTICO-PR 2 X 0 CRUZEIRO
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 10 de novembro de 2018, sábado
Horário: 19 horas (de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (Fifa-RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Michael Stanislau (RS)
Cartões amarelos: Jonathan, Wellington, Bruno Guimaraes e Léo Pereira (Atlético-PR); Henrique, Manoel, Cabral, Romero, Rafael Sóbis, Arrascaeta e Edilson (Cruzeiro)
Gols
ATLÉTICO-PR: Marcelo Cirino, aos 09 minutos e Raphael Veiga, aos 21 minutos do primeiro tempo
ATLÉTICO-PR: Santos; Jonathan (Diego Ferreira), Thiago Heleno, Léo Pereira, Renan Lodi; Bruno Guimarães (Camacho), Wellington, Raphael Veiga; Marcelo Cirino (Rony), Nikão e Pablo.
Técnico: Evandro Forneri (auxiliar)
CRUZEIRO: Fabio, Edilson (Lucas Romero), Manoel, Léo e Egídio; Henrique, Cabral, Robinho (Barcos), Arracaeta e Thiago Neves; Raniel (Rafael Sóbis)
Técnico: Mano Menezes
Veja os gol da vitoria rubro negra:

sábado, 10 de novembro de 2018

Sonhando com o G-6 furacão recebe o Cruzeiro na arena.


Após a grande noite da última quarta feira chegou a hora do torcedor e do time rubro negro virar a chave,depois da euforia da grande vitória contra o Fluminense o furacão busca sua entrada no G-6 contra o atual bi campeão da Copa do Brasil o Cruzeiro.Com o objetivo traçado o furacão ainda está indefinido para a partida já que o técnico Tiago Nunes deu poucas pistas de quem vai a campo.

O TIME:

Para a partida a tendencia é que o técnico Tiago Nunes mude poucas peças em relação ao último jogo,falando no treinador rubro negro ele será um dos desfalques para esse sábado já que foi expulso contra o Internacional,Evandro Fornari será o responsável por comandar o furacão na beira do gramado.Quem também fica de fora é Paulo André que ainda se recupera de dores no pé já Lucho González deve ser poupado dessa forma o furacão deve ir a campo com:Santos;Jonathan,Thiago Heleno,Léo Pereira e Renan Lodi;Bruno Guimarães,Wellington,Marcelo Cirino,Raphael Veiga e Nikão;Pablo.

O Cruzeiro:

Sem objetivos na competição o Cruzeiro vem a Curitiba para cumprir tabela,mas nem por isso o time do técnico Mano Menezes dará moleza aos seus adversários,a intenção é terminar a competição na melhor colocação possível. Para a partida a raposa terá os desfalques do zagueiro Dedé e do atacante Barcos,Manoel na zaga e Raniel no ataque são as novidades com isso o Cruzeiro deve ir a campo com:Fabio;Edilson,Manoel,Léo e Egidio;Henrique,Ariel Cabral,Robinho e Thiago Neves;Arrascaeta e Raniel.


Ficha Técnica:

ATLÉTICO-PR X CRUZEIRO
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 10 de novembro de 2018, sábado
Horário: 19 horas (de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (Fifa-RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Michael Stanislau (RS)

ATLÉTICO-PR: Santos; Jonathan, Thiago Heleno, Léo Pereira, Renan Lodi; Bruno Guimarães, Wellington, Raphael Veiga; Marcelo Cirino , Nikão e Pablo.
Técnico: Evandro Forneri (auxiliar)

CRUZEIRO: Fábio, Edilson, Léo, Dedé, Egídio, Henrique, Ariel Cabral, Robinho, Thiago Neves, Arrascaeta, Raniel.
Técnico: Mano Menezes.

Relembre furacão e Cruzeiro no primeiro turno.