segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Vacilou na ressacada:Atlético é derrotado pelo Avaí.


O JOGO:

 O Leão da Vila, precisando desesperadamente da vitória, criou a primeira boa oportunidade aos dois minutos, com Maurinho cruzando para a chegada de Judson, que arrematou para fora. Aos cinco minutos foi a vez de Maurinho chegar batendo para boa defesa de Weverton, que cedeu escanteio. O Furacão precisou fazer a primeira mudança, aos 13 minutos, com Lucho saindo lesionado para entrada de Eduardo Henrique.
A equipe catarinense pressionava e, aos 15 minutos, Pedro Castro partiu para a jogada individual, deixou a defesa para trás e entregou para Maicon bater no ângulo para abrir a contagem. O Rubro-Negro chegou com Lucas Fernandes, aos 19 minutos, com cruzamento na cabeça de Eduardo Henrique, que desviou para grande defesa de Douglas. O ritmo diminuiu, com o Furacão com maior posse, mas sem efetividade.
Levantamento pelo lado atleticano, aos 27 minutos, e Thiago Heleno arrematou para longe da meta. Time paranaense quase vacilou aos 38 minutos, depois que Weverton demorou para definir a jogada após recuou de bola, entregou no pé de Marquinho, e viu o avaiano mandar por cima do gol. Jonathan ainda tentou um arremate de longe, aos 44 minutos, mas não acertou o alvo.
Para a segunda etapa, O Furacão voltou com Sidcley no lugar de Pavez. O time rubro-negro tentava pressionar mais, mas a defesa catarinense estava bem postada. Aos oito minutos, cruzamento na medida para Douglas Coutinho, e Betão se recuperou para interceptar e afastar o perigo. Reclamação aos dez minutos, depois que Lourenço tentou a finta em cima de Paulo André e foi derrubado. O árbitro mandou seguir.
Os ânimos se acirraram ainda mais dois minutos depois, depois que Alemão trombou com Sidcley na área e o árbitro marcou a penalidade. O jogador catarinense ficou no chão, desacordado, obrigando a entrada da ambulância em campo. O zagueiro deixou o campo andando. O jogo voltou e, na cobrança, Fabrício mandou para fora.
A posse de bola seguia pelo lado do Atlético, mas o ataque rubro-negro não criava. O Avaí apostava nos contra-ataques. Maurinho foi para cima da defesa, cruzou para trás e Thiago Heleno afastou para escanteio. Após cobrança, Alemão desviou de cabeça e Weverton pegou em cima da linha. Aos 36 minutos, contra-ataque em velocidade e Pedro Castro tentou o arremate, para fora. O Leão não deixava o jogo fluir e segurou bravamente a vitória.
Ficha Técnica:
AVAÍ 1 X 0 ATLÉTICO-PR
Local: estádio Ressacada, em Florianópolis (SC)
Data: 26 de novembro de 2017, domingo
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (Fifa-GO)
Assistentes: Bruno Raphael Pires (Fifa-GO) e Leone Carvalho Rocha (GO)
Cartões amarelos : Betão, Pedro Castro (Avaí); Jonathan (Atlético-PR)
Gols
AVAÍ: Maicon, aos 15 minutos do primeiro tempo
AVAÍ: Douglas Friedrich; Maicon, Fagner Alemão, Betão e João Paulo; Judson e Pedro Castro; Marquinhos (Rômulo) e Maurinho (Leandro Silva); Lourenço (Wellington Simião) e Luanzinho
Técnico: Claudinei Oliveira
ATLÉTICO-PR: Weverton; Jonathan, Paulo André, Thiago Heleno e Fabrício; Pavez (Sidcley) e Lucho González (Eduardo Henrique); Matheus Rosseto e Lucas Fernandes (Felipe Gedoz); Pablo e Douglas Coutinho.
Técnico: Fabiano Soares
Veja como foi o jogo:

domingo, 26 de novembro de 2017

Na ressacada:Atlético enfrenta o Avaí,para seguir na briga pela liberta.


Na tarde desse domingo,o furacão vai até Florianópolis para enfrentar o Avaí,embalado pela vitória diante o Vasco o furacão tenta emplacar a segunda vitória consecutiva para ainda sonhar com a vaga na libertadores do próximo ano.E para isso o jogo diante os catarinenses é considerado uma decisão já que as duas últimas partidas serão fundamentais para o time.

O TIME:

Para a partida,o técnico Fabiano Soares deverá fazer mudanças na equipe,mesmo sem ter confirmado o time titular,é certo que o zagueiro Paulo André retorna a zaga ao lado de Thiago Heleno,outro que retorna é o volante Chileno Estebán Pávez que cumpriu suspensão na última partida.Por outro lado se o furacão tem retornos também terá desfalques o meia Nikão segue de fora além disso Guilherme foi vetado pelo departamento médico e também não joga,a tendência é que Felipe Gedoz comece jogando,sendo assim uma provável formação do furacão para o jogo é:Weverton,Jonathan,Thiago Heleno,Paulo André e Fabricio;Pávez,Lucho,Felipe Gedoz,Sidcley(Ederson),Lucas Fernandes;Douglas Coutinho.

O Avaí:

Assim como para o rubro negro,para o time catarinense o jogo também é decisivo na zona de rebaixamento o time precisa vencer para respirar na luta contra o rebaixamento caso contrario,um tropeço pode significar até o rebaixamento dos catarinenses para a segunda divisão.Para a partida o técnico Claudinei Oliveira deve manter a formação que venceu o Palmeiras na última rodada,tendo apenas as dúvidas de Rômulo e Junior Dutra que são dúvidas assim o Avaí deve ir a campo com:Kozlinski; Maicon, Fagner Alemão, Betão e João Paulo; Judson e Pedro Castro; Marquinhos e Maurinho; Rômulo (Lourenço) e Júnior Dutra (Luanzinho)



Ficha Técnica:

AVAÍ X ATLÉTICO-PR
Local: estádio Ressacada, em Florianópolis (SC)
Data: 26 de novembro de 2017, domingo
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (Fifa-GO)
Assistentes: Bruno Raphael Pires (Fifa-GO) e Leone Carvalho Rocha (GO)
AVAÍ: Kozlinski; Maicon, Fagner Alemão, Betão e João Paulo; Judson e Pedro Castro; Marquinhos e Maurinho; Rômulo (Lourenço) e Júnior Dutra (Luanzinho)
Técnico: Claudinei Oliveira
ATLÉTICO-PR: Weverton; Jonathan, Paulo André ), Thiago Heleno e Fabrício; Pavez e Lucho González; Sidcley(Ederson), Felipe Gedoz  e Lucas Fernandes; Douglas Coutinho
Técnico: Fabiano Soares.
Relembre Atlético e Avaí no primeiro turno.

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Deu furacão:Atlético derrota o Vasco e volta a vencer.


O JOGO:

A partida começou movimentada, com as duas equipes em busca do ataque. O Atlético-PR tinha mais posse de bola, enquanto que o Vasco aproveitava os espaços para os contra-ataques. Só que na primeira chance, os donos da casa abriram o placar, aos 15 minutos. Após cobrança de escanteio, a bola chegou em Thiago Heleno, que acertou chute forte para a rede.
O Vasco não sentiu o revés e partiu para cima dos paranaenses. Os visitantes contaram com “ajuda” para chegar ao empate, aos 17 minutos. Após cobrança de escanteio, Andrés Rios cabeceou para o gol. O goleiro Weverton soltou a bola, mas quando foi defender, viu o zagueiro Wanderson chutar para a própria rede.
Após o empate, o Atlético-PR voltou a ter mais posse de bola e quase marcou o segundo aos 19 minutos. Guilherme arriscou de fora da área e assustou Martín Silva. Os paranaenses seguiram melhores em campo e voltaram a chegar com perigo aos 28. Após bola levantada na área, a zaga do Vasco cortou mal e Éderson aproveitou para finalizar próximo gol.
O Vasco conseguiu equilibrar o jogo, mas sofria para criar boas chances no ataque. O Atlético-PR era mais objetivo e quase marcou aos 35 minutos. Douglas Coutinho foi lançado na área e cabeceou para o gol. A bola quicou na grama sintética, ganhou velocidade e quase enganou o goleiro Martín Silva.
Nos minutos finais, o Vasco passou a ter mais posse de bola, mas sofreu com os lançamentos do Atlético-PR. Aos 41 minutos, Éderson recebeu passe na área, mas viu Martín Silva se jogar para impedir o gol. O atacante ainda teve outra oportunidade e novamente parou no arqueiro carioca. Assim, o duelo permaneceu igual até o intervalo.
No segundo tempo, o jogo recomeçou e ritmo lento, com muitas faltas. Somente depois dos 15 minutos, o confronto passou a ter emoção. Aos 17 minutos, Wanderson errou na saída de bola e entregou no pé de Wagner. No entanto, o meia chutou para fora. O Atlético-PR respondeu em grande estilo no minuto seguinte. Douglas Coutinho recebeu passe na entrada da área, levou a melhor sobre Wellington e chutou sem chance para Martín Silva.
Quando parecia que os donos da casa seriam pressionados, o Atlético-PR chegou ao terceiro gol, aos 23 minutos. Após cobrança de escanteio, Fabrício cabeceou cruzado para a rede.
Atrás no placar, o Vasco foi obrigado a avançar com mais intensidade, mas continuava tendo problemas para criar boas jogadas. O Atlético-PR passou a administrar o resultado quando tinha a posse de bola. Mesmo assim, os donos da casa eram mais perigosos e desperdiçaram algumas boas oportunidades de marcar o quarto gol.
Nos minutos finais, o panorama da partida seguiu o mesmo. O Vasco tentou diminuir a vantagem, mas esbarrou na boa marcação do Atlético-PR, que conseguiu mais uma vitória na Arena da Baixada no Campeonato Brasileiro.
Ficha Técnica:
ATLÉTICO-PR 3 X 1 VASCO
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 19 de novembro de 2017 (Domingo)
Horário: 19 horas (de Brasília)
Árbitro: Leandro Bizzio Marinho (SP)
Assistentes: Daniel Paulo Ziolli (SP) e Daniel Luis Marques (SP)
Renda: R$ 246.855,00
Público: 9.991 presentes
Cartões amarelos: Guilherme (Atlético-PR); Jean e Wellington (Vasco)
GOLS
ATLÉTICO-PR: Thiago Heleno, aos 15min do 1ºT; Douglas Coutinho, aos 18min do 2ºT; Fabrício, aos 23min do 2ºT
VASCO: Wanderson (contra), aos 17min do 1ºT
ATLÉTICO-PR: Weverton; Jonathan, Wanderson, Thiago Heleno (Cleberson) e Fabrício; Matheus Rossetto, Lucho González (Eduardo Henrique), Guilherme e Lucas Fernandes (Sidcley); Douglas Coutinho e Ederson (Felipe Gedoz)
Técnico: Fabiano Soares
VASCO: Martín Silva; Gilberto, Breno (Rafael Marques), Paulão e Henrique; Jean (Evander), Wellington, Wagner (Yago Pikachu), Nenê e Paulinho; Andrés Ríos
Técnico: Zé Ricardo
Veja os gols do jogo:

domingo, 19 de novembro de 2017

Para respirar:Atlético enfrenta o Vasco na arena.


Na noite desse domingo,o furacão entra em campo diante do Vasco na arena da baixada,agora vendo as chances de ir a libertadores mais de longe o rubro negro busca se agarrar as poucas chances matemáticas de chegar a competição porém,tem com missão voltar a vencer e afastar o mau momento que passa o time.Para a partida o técnico Fabiano Soares terá que fazer mudanças em relação ao time que enfrentou a Ponte Preta.

O TIME:

Para a partida,serão dois desfalques o zagueiro Paulo André com dores musculares fica de fora,e Wanderson será titular ao lado de Thiago Heleno,que também fica de fora dessa vez é o volante Estebán Pávez que irá cumprir suspensão pelo terceiro amarelo,Eduardo Henrique deverá ser o substituto,por outro lado Felipe Gedoz fica a disposição e pode ser novidade no meio de campo com isso o furacão deve ir a campo com:Weverton,Jonathan,Wanderson,Thiago Heleno e Fabricío;Eduardo Henrique,Lucho,Guilherme,Sidcley(Felipe Gedoz),Pablo e Ederson.

O Vasco:

Na briga direta pela vaga na libertadores,o Vasco vem a Curitiba para buscar a vitória e se recuperar dos maus resultados recentes dentro de casa,para a partida o técnico Zé Ricardo fará mudanças na equipe,a primeira no gol com a volta do goleiro Martin Silva,já na lateral direita Gilberto ganha a vaga de Madson que foi vetado pelo DM,já no meio campo são duas mudanças Jean no lugar de Evander e Wagner na vaga de Yago Pikachu,com isso o vasco vai a campo com:Martin Silva,Gilberto,Paulão,Breno e Henrique;Jean Wellington;Wagner,Nenê e Paulinho;André Rios.


Ficha Técnica:
ATLÉTICO-PR X VASCO
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 19 de novembro de 2017 (Domingo)
Horário: 19 horas (de Brasília)
Árbitro: Leandro Bizzio Marinho (SP)
Assistentes: Daniel Paulo Ziolli (SP) e Daniel Luis Marques (SP)
ATLÉTICO-PR: Weverton; Jonathan, Wanderson, Thiago Heleno e Fabrício; Eduardo Henrique e Lucho González; Guilherme, Sidcley (Felipe Gedoz) e Pablo; Ederson
Técnico: Fabiano Soares
VASCO: Martín Silva; Gilberto, Breno, Paulão e Henrique; Wellington e Jean; Wagner, Nenê e Paulinho; Andrés Ríos
Técnico: Zé Ricardo.
Relembre Atlético e Vasco no primeiro turno.


quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Derrota:Atlético perde para a Ponte Preta.


O JOGO:

O Furacão teve a primeira boa oportunidade da partida, aos cinco minutos, com Ribamar, que aproveitou cruzamento e subiu mais do que a zaga alvinegra para testar na trave. A equipe rubro-negra tentava pressionar utilizando as laterais do campo. Aos oito minutos, Fabrício cruzou fechado, mas desta vez a defesa da Macaca estava atenta para afastar o perigo.
A Ponte estava muito recuada e tinha dificuldade para equilibrar as ações. Aos 17 minutos, cobrança de escanteio fechada na área paulista, todo mundo ficou olhando e Aranha conseguiu sair para interceptar e evitar o gol. A resposta veio, finalmente, aos 22 minutos, com Lucca aproveitando escanteio para desviar de cabeça, nas mãos de Weverton. Lançamento para Naldo, aos 33 minutos, mas o meia não conseguiu o domínio.
Depois da parada técnica, o jogo seguia lento, mas mais equilibrado. Até que, aos 36 minutos, Danilo Barcelos cobrou falta forte, no cantinho, e abriu a contagem no Moisés Lucarelli. Aos 44 minutos, cruzamento de Fabrício, Jeferson desviou de cabeça para trás e quase mandou para dentro do próprio patrimônio. Nos acréscimos, Nino Paraíba arriscou o chute, Léo Arthur desviou e quase marcou o segundo.
Depois do intervalo, as equipes retornaram sem novas alterações. Contra-ataque alvinegro, aos cinco minutos, com Léo Gamalho avançando para receber no meio da defesa e obrigando Weverton a deixar a deixar a meta para interceptar. Aos nove minutos, Guilherme tentou a tabela na área paulista, mas a bola sobrou nas mãos de Aranha.
O ritmo do jogo seguia fraco, com os times sentindo o calor e com pouca criatividade em campo. Aos 15 minutos, Lucho pegou sobra de bola na entrada da área e acertou um belo chute, por cima da meta, com perigo. Ponte no ataque, aos 17 minutos, com Léo Gamalho pegando de voleio e mandando para fora. Mas, aos 21 minutos, Danilo Barcelos recebeu levantamento de Nino Paraíba e desviou para marcar o segundo.
Logo após a segunda parada técnica, aos 33 minutos, Douglas Coutinho fez o cruzamento e Sidcley apareceu para chutar e descontar para o Rubro-Negro. Contra-ataque da Macaca, aos 39 minutos, com Renato Cajá, que serviu Nino Paraíba para chutar em cima da defesa atleticana. Já sem ostrar muita força para reagir, o Atlético ainda teve um chute de longa distância de Éderson, aos 44 minutos, sem perigo.
Ficha Técnica:
PONTE PRETA 2 X 1 ATLÉTICO-PR
Local: estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)
Data: 15 de novembro de 2017, quarta-feira
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (Fifa/GO)
Assistentes: Bruno Raphael Pires (Fifa/GO) e Leone Carvalho Rocha (GO)
Cartões amarelos: Elton (Ponte Preta); Guilherme, Pavez, Thiago Heleno (Atlético-PR)
Gols
PONTE PRETA: Danilo Barcelos, aos 36 minutos do primeiro tempo e aos 21 minutos do segundo tempo
ATLÉTICO-PR: Sidcley, aos 33 minutos do segundo tempo
PONTE PRETA: Aranha; Nino Paraíba, Yago, Rodrigo (Marllon) e Jeferson; Naldo, Léo Arthur, Elton e Danilo Barcelos; Lucca e Léo Gamalho.
Técnico: Eduardo Baptista
ATLÉTICO-PR: Weverton; Zé Ivaldo, Paulo André, Thiago Heleno e Fabrício; Pavez e Lucho González, Rosseto e Guilherme; Pablo (Douglas Coutinho) e Ribamar (Ederson).
Técnico: Fabiano Soares
Veja os gols do jogo:



quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Para manter o embalo:Furacão encara a Ponte Preta em Campinas.


Na tarde dessa quarta feira,o furacão entra em campo em Campinas contra a Ponte Preta e em jogo a chance de ainda manter viva a possibilidade de uma vaga na Libertadores.Após a boa vitória contra o Botafogo na rodada passada o objetivo e vencer as quatro partidas restantes na competição e conquistar a vaga na competição continental,para a partida o furacão deverá ter algumas novidades no time.

O TIME:

Para a partida,o furacão ainda não poderá contar com os meias Nikão e Felipe Gedoz,com isso o técnico Fabiano Soares ainda tem dúvidas as duas no meio de campo para montar a partida para o jogo,isso por que Douglas Coutinho briga por uma vaga com Pablo,e Sidcley com Lucas Fernandes com isso o furacão deve ir a campo com:Weverton,Jonathan,Paulo André,Thiago Heleno e Fabricio;Pávez,Lucho,Guilherme,Pablo(Douglas Coutinho),Lucas Fernandes(Sidcley) e Ribamar.

A Ponte Preta:

Precisando vencer para manter viva as chances de permanecer na elite,a macaca aposta no fator campo para vencer o furacão,na última rodada o time empatou com o Coritiba no Couto Pereira e com isso o técnico Eduardo Baptista deve manter o mesmo time da partida passada com a seguinte formação:Aranha,Nino Paraíba,Rodrigo,Yago e Jeferson;Elton,Naldo,Léo Artur,Lucca e Danilo Barcelos;Léo Gamalho.




Ficha Técnica:

PONTE PRETA X ATLÉTICO-PR
Local: estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)
Data: 15 de novembro de 2017, quarta-feira
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (Fifa/GO)
Assistentes: Bruno Raphael Pires (Fifa/GO) e Leone Carvalho Rocha (GO)
PONTE PRETA: Aranha; Nino Paraíba, Yago, Rodrigo e Jeferson; Naldo, Léo Arthur , Elton e Danilo Barcelos; Lucca e Léo Gamalho.
Técnico: Eduardo Baptista
ATLÉTICO-PR: Weverton; Jonathan, Paulo André, Thiago Heleno e Fabrício; Pavez e Lucho González e Guilherme; Pablo(Sidcley), Lucas Fernadnes (Douglas Coutinho) e Ribamar.
Técnico: Fabiano Soares
Relembre Atlético e Ponte no primeiro turno:

domingo, 12 de novembro de 2017

Sai zica:Atlético vence o Botafogo no Engenhão.


O JOGO:

Mesmo sob a chuva que caia no Rio de Janeiro, as duas equipes começaram a partida em ritmo acelerado. A primeira chance do jogo aconteceu aos cinco minutos, em chute de longe de João Paulo que passou sobre o travessão. Três minutos depois, o Atlético-PR respondeu da mesma forma, com Guilherme.
O panorama da partida seguiu o mesmo até os 21 minutos, quando o Botafogo chegou com Marcos Vinícius. O meia chutou da entrada da área, viu a bola desviar na zaga e facilitar a defesa de Weverton. Novamente, os paranaenses responderam em seguida. Guilherme, mais uma vez, finalizou de longe e obrigou Gatito Fernández a espalmar para frente do gol. Para a sorte dos donos da casa, a zaga carioca tirou o perigo.
Mais organizado, o Atlético-PR chegou ao gol aos 30 minutos. Após boa jogada de Pablo, o meia tocou para Guilherme, que chutou para o gol. O goleiro Gatito Fernández tentou a defesa, mas deixou a passar. O paraguaio ainda se esticou na tentativa de impedir que a bola passasse pela linha, mas o gol foi validado pela arbitragem.
O Botafogo sentiu o revés e passou a errar muitos passes. A torcida começou a vaiar o time, que viu o Atlético-PR dominar as ações no confronto. Somente aos 44 minutos, os donos da casa conseguiram criar boa chance. No entanto, Rodrigo Pimpão desperdiçou a oportunidade de empatar ao finalizar para fora. Assim, os visitantes foram com a vantagem para o intervalo.
No segundo tempo, o Botafogo pressionou desde os primeiros minutos. No entanto, os alvinegros seguiam tendo dificuldade nos passes e não incomodavam o goleiro Weverton. O Atlético-PR recuou e não buscava os contra-ataques.
A primeira boa chance da etapa final aconteceu aos 18 minutos, em raro avanço dos vistantes. Após boa troca de passes, Lucas Fernandes chutou, mas Gatito Fernández fez a defesa. Já o Botafogo, só conseguiu chegar com perigo aos 31. Leo Valencia cruzou e Guilherme cabeceou sozinho, mas a bola foi pela linha de fundo.
Nos minutos finais, os donos da casa rondaram a área paranaense, mas pararam na retranca paranaense. Os visitantes conseguiram segurar o Botafogo para conquistar importante vitória fora de casa.
Ficha Técnica
BOTAFOGO-RJ 0 X 1 ATLÉTICO-PR
Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 11 de novembro de 2017 (Sábado)
Horário: 17h(de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (Fifa-RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Elio Nepomuceno Andrade Junior (RS)
Renda: R$ 167.640,00
Público: 7.214 pagantes
Cartão amarelo: Ederson (Atlético-PR)
GOL
ATLÉTICO-PR: Guilherme, aos 30min do primeiro tempo
BOTAFOGO: Gatito Fernández, Arnaldo, Joel Carli, Emerson Silva e Víctor Luís (Gilson); Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, João Paulo e Marcos Vinícius (Leo Valencia); Rodrigo Pimpão (Guilherme) e Brenner
Técnico: Jair Ventura
ATLÉTICO-PR: Weverton, Jonathan, Paulo André, Thiago Heleno e Fabrício; Esteban Pavez, Lucho González (Eduardo Henrique), Guilherme, Pablo e Sidcley (Lucas Fernandes); Ribamar (Ederson)
Técnico: Fabiano Soares
Veja como foi o jogo:

sábado, 11 de novembro de 2017

No Engenhão:Atlético enfrenta o Botafogo.


Na tarde desse sábado o furacão entra em campo no Rio de Janeiro,para enfrentar o Botafogo buscando quebrar o jejum de três jogos sem vencer e sem fazer gols.Após mais uma derrota rodada passada o furacão se vê em uma situação complicada na competição já que o sonho da Libertadores acabou ficando mais distante apos a derrota para o Corinthians,quanto ao time o rubro negro deverá ter novidades para o jogo.

O TIME:

Para a partida o técnico Fabiano Soares não terá os meias Nikão e Felipe Gedoz que nem viajaram com a delegação,com isso Douglas Coutinho e Lucas Fernandes mais vez terão oportunidade na equipe principal.Por outro lado,o time tem a volta do meia Guilherme que retorna após ficar de fora da última partida com isso o furacão deve ir a campo com:Weverton,Jonathan,Paulo André,Thiago Heleno e Fabricio;Pávez,Lucho,Guilherme,Lucas Fernandes e Douglas Coutinho;Ribamar.

O Botafogo:

Na briga pela liberadores o fogão posta na força e sua torcida para conquistar mais três pontos no campeonato,para a partida o time do técnico Jair Ventura terá apenas um desfalque em relação ao time que derrotou o Sport na rodada passada,o zagueiro Igor Rabelo suspenso fica de fora e deve dar lugar a Emerson Silva com isso o Botafogo deve ir  acampo com: Gatito Fernández, Arnaldo, Joel Carli, Emerson Silva e Víctor Luís; Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, João Paulo e Marcos Vinícius; Rodrigo Pimpão e Brenner.



Ficha Técnica:
BOTAFOGO-RJ X ATLÉTICO-PR
Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 11 de novembro de 2017 (Sábado)
Horário: 17h(de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (Fifa-RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Elio Nepomuceno Andrade Junior (RS)
BOTAFOGO: Gatito Fernández, Arnaldo, Joel Carli, Marcelo e Víctor Luís; Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, João Paulo e Marcos Vinícius; Rodrigo Pimpão e Brenner
Técnico: Jair Ventura
ATLÉTICO-PR: Weverton, Jonathan, Paulo André, Thiago Heleno e Fabrício; Esteban Pavez, Lucho González;  Guilherme, Nikão e Douglas Coutinho ; Ribamar
Técnico: Fabiano Soares
Relembre Atlético e Botafogo no primeiro turno.


quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Não deu:Atlético é derrotado pelo Corinthians na arena.


O JOGO:

A etapa inicial foi praticamente toda dominada pelos donos da casa, apostando em um jogo de posse de bola e muita inversão de lado a lado, buscando abrir a defesa corintiana. Sem conseguir repetir a intensidade da partida do final de semana, contra o Palmeiras, o Timão correu atrás da bola e teve poucas chances de ameaçar o gol do atleticano Weverton.
O primeiro lance de perigo, no entanto, veio aos 17 minutos, quando Romero foi lançado na área, limpou a marcação de Fabrício e tentou encobrir o arqueiro, que se esticou para fazer a defesa. Na sobra, Rodriguinho, sem ângulo, tentou chute forte, mas mandou na rede pelo lado de fora. O lampejo de bom futebol foi o bastante para que os anfitriões passassem a ser mais efetivos.
Dois minutos depois, Felipe Fedoz acertou lindo chute em cobrança de falta, ainda na intermediária, e carimbou a trave esquerda de Walter. O ritmo seguiu intenso para os rubro-negros, que não deixavam o Alvinegro ficar com a bola, até que o juiz marcou toque de mão de Fagner dentro da área. Pênalti assinalado prontamente, mas defendido por Walter com o pé esquerdo, em batida de Nikão.
O erro não fez com que os donos da casa diminuíssem o ritmo, sempre em cima dos corintianos. O último lance perigoso veio quando Lucas Fernandes arrancou a partir do campo de defesa e caiu após ser desarmado por Balbuena. O juiz marcou falta e ignorou um pisão de Pablo no atleticano, que poderia render punição ao zagueiro. Na cobrança, a bola bateu na barreira e ficou para Ribamar, mas o avante foi travado por Maycon.
O lance de maior reclamação dos visitanets veio logo na sequência. Após cobrança de escanteio, Romero ficou com a sobra na direita e levou uma tesoura por trás de Thiago Heleno. Os alvinegros reclamaram muito pedindo a punição com o cartão vermelho, mas o árbitro deu apenas o amarelo. Mesma punição dada a Maycon por uma falta no meio-campo, logo depois.

O segundo tempo não mostrou mudanças nas estratégias de cada equipe, com o Corinthians muito moroso para sair jogando e trabalhar a bola. Do outro lado, o Furacão continuou confiando nas viradas de bola para abrir a defesa e lançar a redonda na área corintiana, contando principalmente com o espaço dado pelos visitantes na marcação pelas laterais.
Faltou à equipe mais contundência na hora de finalizar, principalmente quando a bola chegava a Felipe Gedoz. Bastante participativo, o armador tentou diversas vezes uma bola em profundidade para os seus companheiros, mas não conseguiu. Nikão, pelo lado esquerdo, e Lucas Fernandes, pelo lado direito, também não conseguiram levar perigo com chutes a gol.
Longe de buscar o gol, o técnico Fábio Carille fez alterações para ficar um pouco mais com a bola, sacando Clayson e Maycon para colocar Giovanni Augusto e Paulo Roberto, respectivamente. Quando o jogo parecia morno, porém, o herói improvável apareceu. Giovanni Augusto recebeu pela esquerda, aos 32, cortou para o meio e cruzou forte, a bola passou pela zaga e venceu Weverton, indo para o fundo do gol.
Na busca para acalmar o jogo, Carille teve mais um susto ao ver Walter cobrar um tiro de meta para a lateral e pedir substituição imediata. O goleiro, que fazia sua estreia na temporada, deu lugar ao garoto Caíque França para os minutos finais da partida. Com Romero fazendo o papel de segurar a bola e o Atlético sem inspiração, a vitória veio para o Timão
Ficha Técnica:
ATLÉTICO-PR 0 x 1 CORINTHIANS
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 8 de novembro de 2017, quarta-feira
Horário: 21h (de Brasília)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)
Assistentes: Rodrigo Corrêa e Thiago Farinha (ambos do RJ)
Cartões amarelos: Thiago Heleno e Fabrício (Atlético-PR); Maycon (Corinthians)
Gol:
CORINTHIANS: Giovanni Augusto, aos 32 minutos do segundo tempo
ATLÉTICO-PR: Weverton; Jonathan, Paulo André, Thiago Heleno e Fabrício; Pavez e Lucho González; Felipe Gedoz (Douglas Coutinho), Nikão (Pablo) e Lucas Fernandes (Matheus Anjos); Ribamar
Técnico: Fabiano Soares
CORINTHIANS: Walter (Caíque França); Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Camacho, Maycon (Paulo Roberto), Romero, Rodriguinho e Clayson (Giovanni Augusto); Jô
Técnico: Fábio Carille
Veja como foi o jogo:

terça-feira, 7 de novembro de 2017

Contra o líder:Atlético recebe o Corinthians na arena.


Na noite dessa quarta feira,o furacão entra em campo na arena diante o Corinthians contra o líder o furacão tenta mais uma vez se reencontrar com a vitória e ainda sonhar com um possível G-9.Para a partida o rubro negro deverá ter mudanças na equipe em relação a partida diante o Cruzeiro na rodada passada.

O TIME:

Para a partida,o furacão terá a volta do zagueiro Thiago Heleno que estava lesionado assim retorna ao lado de Wanderson na zaga,outro que volta ao time é o meia Nikão que retorna de suspensão na vaga de Sidcley,por outro lado não terá o meia Guilherme que por força de contrato não estará em campo,Pablo e Matheus Anjos brigam pela vaga no setor,outra dúvida está no ataque entre Lucas Fernandes e Douglas Coutinho para fazer dupla com Ribamar,com isso o furacão deve r a campo com:Weverton,Jonathan,Thiago Heleno,Wanderson e Fabricio;Pavez,Lucho,Nikão,Matheus Anjos(Pablo),Lucas Fernandes(Douglas Coutinho)e Ribamar.

O Corinthians:

Buscando manter sua vantagem para o segundo colocado,o timão vem a Curitiba com três desfalques para enfrentar o furacão,o goleiro Cássio servindo a seleção brasileira fica de fora e da lugar a Walter,quem também fica de fora é o volante Gabriel suspenso e Maycon entra no meio campo ao lado de Camacho já a outra baixa é o meia Jadson,com isso o Corinthians deve ir a campo com:Walter,Fágner,Pablo,Balbuena e Guilherme Arana;Maycon,Camacho,Romero,Rodriguinho e Clayson;Jô.



Ficha Técnica:
ATLÉTICO-PR x CORINTHIANS
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 8 de novembro de 2017, quarta-feira
Horário: 21h (de Brasília)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)
Assistentes: Rodrigo Corrêa e Thiago Farinha (ambos do RJ)
ATLÉTICO-PR: Weverton; Jonathan, Paulo André, Wanderson (Thiago Heleno) e Fabrício; Pavez e Lucho González; Matheus Anjos, Nikão e Lucas Fernandes (Douglas Coutinho); Ribamar
Técnico: Fabiano Soares
CORINTHIANS: Walter; Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Camacho, Maycon, Romero, Rodriguinho e Clayson; Jô
Técnico: Fábio Carille
Relembre Atlético e Corinthians no primeiro Turno.


segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Outro tropeço:Atlético é derrotado pelo Cruzeiro.


O JOGO:

O Cruzeiro entrou em campo com uma formação sem homem fixo no ataque. Parte disso por Mano gostar da formação tendo um ataque mais móvel, além de não ter atletas disponíveis, já que Raniel, Sassá e Rafael Sóbis estão entregues ao departamento médico.
O Cruzeiro começou o duelo melhor. A equipe dominava o meio campo e conseguia criar as melhores chances. O Atlético-PR tinha dificuldades para escapar da marcação azul.
Após a metade do confronto, o Atlético passou a ganhar confiança, com Guilherme aparecendo bem na armação de jogadas e fazendo bons lançamentos. Por outro lado, a Raposa já tinha mais dificuldades para chegar.
Aos 40 minutos, o volante Lucas Silva conseguiu um bom lançamento para o ataque e encontrou Arrascaeta. O Uruguaio dominou a bola, levou para a perna direita e colocou no canto esquerdo de Weverton.
O Cruzeiro voltou para a etapa final com o pé no freio. A equipe celeste ainda esbarrava na barreira defensiva do Atlético-PR. A equipe visitante, inclusive, passou a buscar mais o ataque e trocar passes em busca de algo maior.
O técnico Mano Menezes, atento a este detalhe, colocou Alisson, observando que os contra-ataques eram possíveis para a Raposa.
No fim das contas, o segundo tempo foi mais para o Atlético-PR, que obrigou o goleiro Fábio a fazer, pelo menos, duas boas defesas. O Furacão tentou na etapa final, mas durante todo o jogo a Raposa foi melhor.
Ficha Técnica:
CRUZEIRO 1 X 0 ATLÉTICO-PR
Data: 5 de novembro, domingo
Local: Estádio Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Horário: 17h (de Brasília)
Árbitro: Marcelo Aparecido de Souza (SP)
Assistentes: Anderson José de Moraes Coelho (SP) e Bruno Salgado Rizo (SP)
Gols: Arrascaeta, aos 40 minutos do primeiro tempo (Cruzeiro)
Cartões: Rafinha (Cruzeiro); Pavez, Sidcley (Atlético-PR)
CRUZEIRO: Fábio; Ezequiel, Manoel, Murilo e Diogo Barbosa; Henrique e Lucas Silva; Rafinha (Rafael Marques), Thiago Neves (Alisson) e Arrascaeta (Jonata); Robinho
Técnico: Mano Menezes
ATLÉTICO-PR: Weverton; Jonathan, Wanderson, Paulo André e Fabrício; Esteban Pavez (Ederson), Lucho González (Matheus Rossetto) e Guilherme; Lucas Fernandes (Pablo), Sidcley e Ribamar
Técnico: Fabiano Soares
Veja omo foi o jogo:

domingo, 5 de novembro de 2017

Desafio em BH:Para voltar a vencer,furacão encara o Cruzeiro no Mineirão.


Na tarde desse domingo,o furacão volta a campo pelo brasileirão,na esperança de se manter na luta por uma vaga na Libertadores do próximo ano o rubro negro vai até Belo Horizonte enfrentar o campeão da Copa do Brasil o Cruzeiro,para a partida o furacão além das desconfianças criadas nas últimas partidas também terá que superar a ausência de jogadores importantes para vencer a raposa e retornar aos caminhos da vitoria.

O TIME:


Para a partida,o furacão terá três desfalques importantes para o jogo,o zagueiro Thiago Heleno com dores nas costas foi vetado e não vai pro jogo,Paulo André deve ser titular ao lado de Wanderson,outro que fica de for é o meia Nikão que irá cumprir suspensão para seu lugar a primeira opção seria Felipe Gedoz,porém o mesmo sofreu uma lesão no pé durante a semana e está vetado dessa forma Sidcley deve ser a novidade no meio campo com isso o furacão deve ir  acampo com:Weverton,Jonathan,Paulo André,Wanderson e Fabricio;Pavez,Lucho,Guilherme,Douglas Coutinho e Sidcley;Ribamar.

O Cruzeiro:

Buscando encerrar o jejum de três jogos sem vitórias no campeonato,o Cruzeiro aposta em seu bom retrospecto como mandante para voltar a vencer,para a partida o técnico Mano Menezes terá apenas um desfalque para a partida,o meia Lucas Romero foi vetado e não vai para o jogo em seu lugar entrá Lucas Silva com isso,o Cruzeiro vai a campo com:Fábio,Ezequiel,Manoel,Murilo e Diego Barbosa;Henrique,Lucas Silva,Rafinha,De Arrascaeta e Robinho;Thiago Neves.

Ficha Técnica:

CRUZEIRO X ATLÉTICO-PR
Data: 5 de novembro, domingo
Local: Estádio Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Horário: 17h (de Brasília)
Árbitro: Marcelo Aparecido de Souza (SP)
Assistentes: Anderson José de Moraes Coelho (SP) e Bruno Salgado Rizo (SP)
CRUZEIRO: Fábio; Ezequiel, Manoel, Murilo e Diogo Barbosa; Henrique e Lucas Silva; Rafinha, Thiago Neves e Arrascaeta; Robinho.
Técnico: Mano Menezes
ATLÉTICO-PR: Weverton; Jonathan, Wanderson, Paulo André e Fabrício; Esteban Pavez, Lucho González e Guilherme; Sidcley, Douglas Coutinho  e Ribamar
Técnico: Fabiano Soares
Relembre Atlético e Cruzeiro no primeiro turno.