Cara nova:Atlético anuncia a contratação do atacante Bergson.


O Atlético anunciou oficialmente a contratação do atacante Bergson de 26 anos,o atacante que é natural de Alegrete no Rio Grande do Sul se destacou na temporada de 2017 atuando pela equipe do Paysandu onde marcou 28 gols na temporada,além disso o jogador ainda acumula passagens por Chapecoense,Grêmio e futebol japonês,a seguir confira a ficha completa do novo atacante do furacão.



Ficha Técnica:

Bergson
Posição: Atacante
Nome completo: Bergson Gustavo Silveira da Silva
Data de nascimento: 9 de fevereiro de 1991 (26 anos)
Local de nascimento: Alegrete (RS)
 
Clubes em que atuou: Grêmio-RS (2009 a 2011), Suwon Bluewings-Coreia do Sul (2011), Vila Nova-GO (2011), Ypiranga-RS (2012), Braga-Portugal (2013), Juventude-RS (2013), Portuguesa-SP (2013), Chapecoense-SC (2014), Busan IPark-Coreia do Sul (2015), Náutico-PE (2015 e 2016) e Paysandu-PA (2017).
Títulos conquistados: Campeonato Gaúcho (2010) e Campeonato Paraense (2017).
Artilharia: Campeonato Paraense (2017) e Campeonato Brasileiro Série B (2017).

Caiu:Fabiano Soares não é mais técnico do Atlético.


Após a vitoria sobre o Palmeiras e o termino do brasileirão,a diretoria do furacão anunciou o desligamento do técnico Fabiano Soares,com 42,8% de aproveitamento o treinador deixa o rubro negro após vinte e oito jogos,obtendo 10 vitorias,seis empates e 12 derrotas,em nota oficial o clube confirmou a saída do treinador e desejou sucesso na sequencia de sua carreira agora o rubro negro trabalha atrás de um novo comandante.

Despedida com vitoria:Atlético goleia o Palmeiras na arena.


O JOGO:

Como um replay da partida contra o Avaí, na Ressacada, o Palmeiras tentou o abafa no campo ofensivo, mas um erro individual comprometeu a linha alta palmeirense e proporcionou o segundo gol dos mandantes.  Ribamar foi lançado, Yerry Mina errou um corte simples e Luan derrubou o atacante, que ficou de frente com Prass. A arbitragem marcou pênalti e, na cobrança, Éderson ampliou.
Em uma sequência de repetições de erros, a derrota deste domingo teve gols sofridos em sequência pelo Palmeiras. Contra Corinthians, Avaí e Vitória, a situação se repetiu. Prova da apatia alviverde em campo está no fato de que a primeira chance real de gol dos visitantes aconteceu apenas aos 30 minutos, quando Santos  impediu gol de Dudu. Aos 33, porém, o Atlético-PR matou o jogo.
Luan errou passe para Michel Bastos na esquerda, foi lento para o bote e permitiu que Éderson avançasse livre com a defesa palmeirense desarrumada. O atacante cruzou rasteiro, Sidcley antecipou Mina e só colocou para as redes, sem chances para Fernando Prass.
A fala do capitão Dudu no intervalo pode explicar o sentimento alviverde na primeira etapa. “A equipe deu um branco, não jogamos bem. Tentar diminuir o placar na segunda etapa. Não sei explicar. Nosso time entrou muito desligado”. Infelizmente para o torcedor alviverde, porém, a situação não mudou no segundo tempo.
O Palmeiras voltou do intervalo com Deyverson no lugar de Fabiano e Tchê Tchê na lateral direita. Guerra e Hyoran vieram depois nas vagas de Moisés e Willian, respectivamente. Após os primeiros dez minutos, em que o Furacão chegou a pressionar, a postura retraída dos mandantes fez o Verdão atuar o tempo todo no campo ofensivo, mas sem criar nenhuma chance de gol.
Apesar da lavada em campo, o Palmeiras conseguiu manter a segunda colocação do Campeonato Brasileiro, o que garantiu R$ 11,3 milhões como premiação da CBF. Grêmio ou Santos poderiam fazer o Verdão cair para o quarto lugar em caso de vitória, mas o Peixe apenas empatou e o Tricolor foi derrotado pelo Grêmio.
A partida deste domingo ainda marcou a última de Alberto Valentim em sua quinta passagem como técnico interino do Palmeiras. O treinador somou seis vitórias, dois empates e quatro derrotas, e foi convidado para permanecer como auxiliar na comissão técnica de Roger Machado em 2018, mas ainda não deu uma resposta.
Ficha Técnica:
ATLÉTICO-PR 3 X 0 PALMEIRAS
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 03 de dezembro de 2017, domingo
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Claudio Francisco Lima e Silva (SE)
Assistentes:  Cleriston Clay Barreto Rios (SE) e Fabio Pereira (TO)
Cartões amarelos: Sidcley Pavez e Santos (ATLÉTICO-PR); Luan, Thiago Santos, Guerra, Yerry Mina e Dudu (PALMEIRAS)
GOL:
ATLÉTICO-PR: Ribamar, aos cinco, Ederson, aos 17, e Sidcley, aos 33 minutos do primeiro tempo
ATLÉTICO-PR: Santos; Jonathan (Cascardo), Wanderson, Thiago Heleno e Fabrício; Pavez, Rossetto, Lucas Fernandes e Discley; Ribamar (Douglas Coutinho) e Éderson (Bruno Guimarães)
Técnico: Fabiano Soares
PALMEIRAS: Fernando Prass; Fabiano (Deyverson), Yerry Mina, Luan e Michel Bastos; Thiago Santos, Tchê Tchê e Moisés (Guerra); Dudu, Keno e Willian (Hyoran)
Técnico: Alberto Valentim
Veja os gols do jogo:

Adeus ano velho:Atlético se despede do brasileirão contra o Palmeiras.


Na tarde desse domingo o furacão encerra o ano de 2018 contra o Palmeiras na arena da baixada,partida que deve ser marcada por muitas despedidas pois dentro de campo o rubro negro já não almeja muitas coisas,já que a vaga na sul americana já está garantida e possibilidades de libertadores são remotas,já que além de fazer sua parte o furacão depende de uma série de resultados para se dar bem na rodada final,Para a partida o furacão terá desfalques para a última partida do ano.

O TIME:

Para a partida,o técnico Fabiano Soares que fará seu último jogo no comando do furacão não terá o zagueiro Paulo André,os meias Lucho Gonzáles,Nikão e Guilherme todos vetados pelo departamento médico,para a vaga de Lucho Rosseto deve iniciar a partida,Lucas Fernandes deve ser mantido na equipe assim como Pablo já a  dúvida no meio de campo fica entre Felipe Gedoz e Matheus Anjos com isso o rubro negro deve ir  acampo com:Weverton,Joanthan,Thiago Heleno,Wanderson e Fabricio;Pavez,Rosseto,Felipe Gedoz(Matheus Anjos),Pablo,Lcas Fernandes;Douglas Coutinho.

O Palmeiras:

Com a vaga garantida na Libertadores,o Palmeiras vem a Curitiba com o Objetivo de garantir o vice campeonato,o técnico Alberto Valentim deve fazer alterações na equipe em relação a última partida,já que não poderá contar com jogadores como Felipe Melo,Borja e Edu Dracena dessa forma o Palmeiras deve ir  acampo com:Fernando Prass,Mayke,Mina,Juninho e Michel Bastos;Thiago Santos,Tchê Tchê,Moisés,Keno,Dudu e William.



Ficha Técnica:

ATLÉTICO-PR X PALMEIRAS
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 03 de dezembro de 2017, domingo
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Claudio Francisco Lima e Silva (SE)
Assistentes:  Cleriston Clay Barreto Rios (SE) e Fabio Pereira (TO)
ATLÉTICO-PR: Weverton; Jonathan, Wanderson, Thiago Heleno e Fabrício; Pavez, Rossetto e Gedoz (Matheus Anjos); Pablo, Lucas Fernandes e Coutinho
Técnico: Fabiano Soares
PALMEIRAS: Fernando Prass; Mayke, Yerry Mina,Juninho e Michel Bastos; Thiago Santos, Tchê Tchê e Moisés; Dudu, Keno e Willian 
Técnico: Alberto Valentim
Relembre Atlético e Palmeiras no primeiro turno.



Vacilou na ressacada:Atlético é derrotado pelo Avaí.


O JOGO:

 O Leão da Vila, precisando desesperadamente da vitória, criou a primeira boa oportunidade aos dois minutos, com Maurinho cruzando para a chegada de Judson, que arrematou para fora. Aos cinco minutos foi a vez de Maurinho chegar batendo para boa defesa de Weverton, que cedeu escanteio. O Furacão precisou fazer a primeira mudança, aos 13 minutos, com Lucho saindo lesionado para entrada de Eduardo Henrique.
A equipe catarinense pressionava e, aos 15 minutos, Pedro Castro partiu para a jogada individual, deixou a defesa para trás e entregou para Maicon bater no ângulo para abrir a contagem. O Rubro-Negro chegou com Lucas Fernandes, aos 19 minutos, com cruzamento na cabeça de Eduardo Henrique, que desviou para grande defesa de Douglas. O ritmo diminuiu, com o Furacão com maior posse, mas sem efetividade.
Levantamento pelo lado atleticano, aos 27 minutos, e Thiago Heleno arrematou para longe da meta. Time paranaense quase vacilou aos 38 minutos, depois que Weverton demorou para definir a jogada após recuou de bola, entregou no pé de Marquinho, e viu o avaiano mandar por cima do gol. Jonathan ainda tentou um arremate de longe, aos 44 minutos, mas não acertou o alvo.
Para a segunda etapa, O Furacão voltou com Sidcley no lugar de Pavez. O time rubro-negro tentava pressionar mais, mas a defesa catarinense estava bem postada. Aos oito minutos, cruzamento na medida para Douglas Coutinho, e Betão se recuperou para interceptar e afastar o perigo. Reclamação aos dez minutos, depois que Lourenço tentou a finta em cima de Paulo André e foi derrubado. O árbitro mandou seguir.
Os ânimos se acirraram ainda mais dois minutos depois, depois que Alemão trombou com Sidcley na área e o árbitro marcou a penalidade. O jogador catarinense ficou no chão, desacordado, obrigando a entrada da ambulância em campo. O zagueiro deixou o campo andando. O jogo voltou e, na cobrança, Fabrício mandou para fora.
A posse de bola seguia pelo lado do Atlético, mas o ataque rubro-negro não criava. O Avaí apostava nos contra-ataques. Maurinho foi para cima da defesa, cruzou para trás e Thiago Heleno afastou para escanteio. Após cobrança, Alemão desviou de cabeça e Weverton pegou em cima da linha. Aos 36 minutos, contra-ataque em velocidade e Pedro Castro tentou o arremate, para fora. O Leão não deixava o jogo fluir e segurou bravamente a vitória.
Ficha Técnica:
AVAÍ 1 X 0 ATLÉTICO-PR
Local: estádio Ressacada, em Florianópolis (SC)
Data: 26 de novembro de 2017, domingo
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (Fifa-GO)
Assistentes: Bruno Raphael Pires (Fifa-GO) e Leone Carvalho Rocha (GO)
Cartões amarelos : Betão, Pedro Castro (Avaí); Jonathan (Atlético-PR)
Gols
AVAÍ: Maicon, aos 15 minutos do primeiro tempo
AVAÍ: Douglas Friedrich; Maicon, Fagner Alemão, Betão e João Paulo; Judson e Pedro Castro; Marquinhos (Rômulo) e Maurinho (Leandro Silva); Lourenço (Wellington Simião) e Luanzinho
Técnico: Claudinei Oliveira
ATLÉTICO-PR: Weverton; Jonathan, Paulo André, Thiago Heleno e Fabrício; Pavez (Sidcley) e Lucho González (Eduardo Henrique); Matheus Rosseto e Lucas Fernandes (Felipe Gedoz); Pablo e Douglas Coutinho.
Técnico: Fabiano Soares
Veja como foi o jogo:

Na ressacada:Atlético enfrenta o Avaí,para seguir na briga pela liberta.


Na tarde desse domingo,o furacão vai até Florianópolis para enfrentar o Avaí,embalado pela vitória diante o Vasco o furacão tenta emplacar a segunda vitória consecutiva para ainda sonhar com a vaga na libertadores do próximo ano.E para isso o jogo diante os catarinenses é considerado uma decisão já que as duas últimas partidas serão fundamentais para o time.

O TIME:

Para a partida,o técnico Fabiano Soares deverá fazer mudanças na equipe,mesmo sem ter confirmado o time titular,é certo que o zagueiro Paulo André retorna a zaga ao lado de Thiago Heleno,outro que retorna é o volante Chileno Estebán Pávez que cumpriu suspensão na última partida.Por outro lado se o furacão tem retornos também terá desfalques o meia Nikão segue de fora além disso Guilherme foi vetado pelo departamento médico e também não joga,a tendência é que Felipe Gedoz comece jogando,sendo assim uma provável formação do furacão para o jogo é:Weverton,Jonathan,Thiago Heleno,Paulo André e Fabricio;Pávez,Lucho,Felipe Gedoz,Sidcley(Ederson),Lucas Fernandes;Douglas Coutinho.

O Avaí:

Assim como para o rubro negro,para o time catarinense o jogo também é decisivo na zona de rebaixamento o time precisa vencer para respirar na luta contra o rebaixamento caso contrario,um tropeço pode significar até o rebaixamento dos catarinenses para a segunda divisão.Para a partida o técnico Claudinei Oliveira deve manter a formação que venceu o Palmeiras na última rodada,tendo apenas as dúvidas de Rômulo e Junior Dutra que são dúvidas assim o Avaí deve ir a campo com:Kozlinski; Maicon, Fagner Alemão, Betão e João Paulo; Judson e Pedro Castro; Marquinhos e Maurinho; Rômulo (Lourenço) e Júnior Dutra (Luanzinho)



Ficha Técnica:

AVAÍ X ATLÉTICO-PR
Local: estádio Ressacada, em Florianópolis (SC)
Data: 26 de novembro de 2017, domingo
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (Fifa-GO)
Assistentes: Bruno Raphael Pires (Fifa-GO) e Leone Carvalho Rocha (GO)
AVAÍ: Kozlinski; Maicon, Fagner Alemão, Betão e João Paulo; Judson e Pedro Castro; Marquinhos e Maurinho; Rômulo (Lourenço) e Júnior Dutra (Luanzinho)
Técnico: Claudinei Oliveira
ATLÉTICO-PR: Weverton; Jonathan, Paulo André ), Thiago Heleno e Fabrício; Pavez e Lucho González; Sidcley(Ederson), Felipe Gedoz  e Lucas Fernandes; Douglas Coutinho
Técnico: Fabiano Soares.
Relembre Atlético e Avaí no primeiro turno.

Deu furacão:Atlético derrota o Vasco e volta a vencer.


O JOGO:

A partida começou movimentada, com as duas equipes em busca do ataque. O Atlético-PR tinha mais posse de bola, enquanto que o Vasco aproveitava os espaços para os contra-ataques. Só que na primeira chance, os donos da casa abriram o placar, aos 15 minutos. Após cobrança de escanteio, a bola chegou em Thiago Heleno, que acertou chute forte para a rede.
O Vasco não sentiu o revés e partiu para cima dos paranaenses. Os visitantes contaram com “ajuda” para chegar ao empate, aos 17 minutos. Após cobrança de escanteio, Andrés Rios cabeceou para o gol. O goleiro Weverton soltou a bola, mas quando foi defender, viu o zagueiro Wanderson chutar para a própria rede.
Após o empate, o Atlético-PR voltou a ter mais posse de bola e quase marcou o segundo aos 19 minutos. Guilherme arriscou de fora da área e assustou Martín Silva. Os paranaenses seguiram melhores em campo e voltaram a chegar com perigo aos 28. Após bola levantada na área, a zaga do Vasco cortou mal e Éderson aproveitou para finalizar próximo gol.
O Vasco conseguiu equilibrar o jogo, mas sofria para criar boas chances no ataque. O Atlético-PR era mais objetivo e quase marcou aos 35 minutos. Douglas Coutinho foi lançado na área e cabeceou para o gol. A bola quicou na grama sintética, ganhou velocidade e quase enganou o goleiro Martín Silva.
Nos minutos finais, o Vasco passou a ter mais posse de bola, mas sofreu com os lançamentos do Atlético-PR. Aos 41 minutos, Éderson recebeu passe na área, mas viu Martín Silva se jogar para impedir o gol. O atacante ainda teve outra oportunidade e novamente parou no arqueiro carioca. Assim, o duelo permaneceu igual até o intervalo.
No segundo tempo, o jogo recomeçou e ritmo lento, com muitas faltas. Somente depois dos 15 minutos, o confronto passou a ter emoção. Aos 17 minutos, Wanderson errou na saída de bola e entregou no pé de Wagner. No entanto, o meia chutou para fora. O Atlético-PR respondeu em grande estilo no minuto seguinte. Douglas Coutinho recebeu passe na entrada da área, levou a melhor sobre Wellington e chutou sem chance para Martín Silva.
Quando parecia que os donos da casa seriam pressionados, o Atlético-PR chegou ao terceiro gol, aos 23 minutos. Após cobrança de escanteio, Fabrício cabeceou cruzado para a rede.
Atrás no placar, o Vasco foi obrigado a avançar com mais intensidade, mas continuava tendo problemas para criar boas jogadas. O Atlético-PR passou a administrar o resultado quando tinha a posse de bola. Mesmo assim, os donos da casa eram mais perigosos e desperdiçaram algumas boas oportunidades de marcar o quarto gol.
Nos minutos finais, o panorama da partida seguiu o mesmo. O Vasco tentou diminuir a vantagem, mas esbarrou na boa marcação do Atlético-PR, que conseguiu mais uma vitória na Arena da Baixada no Campeonato Brasileiro.
Ficha Técnica:
ATLÉTICO-PR 3 X 1 VASCO
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 19 de novembro de 2017 (Domingo)
Horário: 19 horas (de Brasília)
Árbitro: Leandro Bizzio Marinho (SP)
Assistentes: Daniel Paulo Ziolli (SP) e Daniel Luis Marques (SP)
Renda: R$ 246.855,00
Público: 9.991 presentes
Cartões amarelos: Guilherme (Atlético-PR); Jean e Wellington (Vasco)
GOLS
ATLÉTICO-PR: Thiago Heleno, aos 15min do 1ºT; Douglas Coutinho, aos 18min do 2ºT; Fabrício, aos 23min do 2ºT
VASCO: Wanderson (contra), aos 17min do 1ºT
ATLÉTICO-PR: Weverton; Jonathan, Wanderson, Thiago Heleno (Cleberson) e Fabrício; Matheus Rossetto, Lucho González (Eduardo Henrique), Guilherme e Lucas Fernandes (Sidcley); Douglas Coutinho e Ederson (Felipe Gedoz)
Técnico: Fabiano Soares
VASCO: Martín Silva; Gilberto, Breno (Rafael Marques), Paulão e Henrique; Jean (Evander), Wellington, Wagner (Yago Pikachu), Nenê e Paulinho; Andrés Ríos
Técnico: Zé Ricardo
Veja os gols do jogo:

Para respirar:Atlético enfrenta o Vasco na arena.


Na noite desse domingo,o furacão entra em campo diante do Vasco na arena da baixada,agora vendo as chances de ir a libertadores mais de longe o rubro negro busca se agarrar as poucas chances matemáticas de chegar a competição porém,tem com missão voltar a vencer e afastar o mau momento que passa o time.Para a partida o técnico Fabiano Soares terá que fazer mudanças em relação ao time que enfrentou a Ponte Preta.

O TIME:

Para a partida,serão dois desfalques o zagueiro Paulo André com dores musculares fica de fora,e Wanderson será titular ao lado de Thiago Heleno,que também fica de fora dessa vez é o volante Estebán Pávez que irá cumprir suspensão pelo terceiro amarelo,Eduardo Henrique deverá ser o substituto,por outro lado Felipe Gedoz fica a disposição e pode ser novidade no meio de campo com isso o furacão deve ir a campo com:Weverton,Jonathan,Wanderson,Thiago Heleno e Fabricío;Eduardo Henrique,Lucho,Guilherme,Sidcley(Felipe Gedoz),Pablo e Ederson.

O Vasco:

Na briga direta pela vaga na libertadores,o Vasco vem a Curitiba para buscar a vitória e se recuperar dos maus resultados recentes dentro de casa,para a partida o técnico Zé Ricardo fará mudanças na equipe,a primeira no gol com a volta do goleiro Martin Silva,já na lateral direita Gilberto ganha a vaga de Madson que foi vetado pelo DM,já no meio campo são duas mudanças Jean no lugar de Evander e Wagner na vaga de Yago Pikachu,com isso o vasco vai a campo com:Martin Silva,Gilberto,Paulão,Breno e Henrique;Jean Wellington;Wagner,Nenê e Paulinho;André Rios.


Ficha Técnica:
ATLÉTICO-PR X VASCO
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 19 de novembro de 2017 (Domingo)
Horário: 19 horas (de Brasília)
Árbitro: Leandro Bizzio Marinho (SP)
Assistentes: Daniel Paulo Ziolli (SP) e Daniel Luis Marques (SP)
ATLÉTICO-PR: Weverton; Jonathan, Wanderson, Thiago Heleno e Fabrício; Eduardo Henrique e Lucho González; Guilherme, Sidcley (Felipe Gedoz) e Pablo; Ederson
Técnico: Fabiano Soares
VASCO: Martín Silva; Gilberto, Breno, Paulão e Henrique; Wellington e Jean; Wagner, Nenê e Paulinho; Andrés Ríos
Técnico: Zé Ricardo.
Relembre Atlético e Vasco no primeiro turno.


Derrota:Atlético perde para a Ponte Preta.


O JOGO:

O Furacão teve a primeira boa oportunidade da partida, aos cinco minutos, com Ribamar, que aproveitou cruzamento e subiu mais do que a zaga alvinegra para testar na trave. A equipe rubro-negra tentava pressionar utilizando as laterais do campo. Aos oito minutos, Fabrício cruzou fechado, mas desta vez a defesa da Macaca estava atenta para afastar o perigo.
A Ponte estava muito recuada e tinha dificuldade para equilibrar as ações. Aos 17 minutos, cobrança de escanteio fechada na área paulista, todo mundo ficou olhando e Aranha conseguiu sair para interceptar e evitar o gol. A resposta veio, finalmente, aos 22 minutos, com Lucca aproveitando escanteio para desviar de cabeça, nas mãos de Weverton. Lançamento para Naldo, aos 33 minutos, mas o meia não conseguiu o domínio.
Depois da parada técnica, o jogo seguia lento, mas mais equilibrado. Até que, aos 36 minutos, Danilo Barcelos cobrou falta forte, no cantinho, e abriu a contagem no Moisés Lucarelli. Aos 44 minutos, cruzamento de Fabrício, Jeferson desviou de cabeça para trás e quase mandou para dentro do próprio patrimônio. Nos acréscimos, Nino Paraíba arriscou o chute, Léo Arthur desviou e quase marcou o segundo.
Depois do intervalo, as equipes retornaram sem novas alterações. Contra-ataque alvinegro, aos cinco minutos, com Léo Gamalho avançando para receber no meio da defesa e obrigando Weverton a deixar a deixar a meta para interceptar. Aos nove minutos, Guilherme tentou a tabela na área paulista, mas a bola sobrou nas mãos de Aranha.
O ritmo do jogo seguia fraco, com os times sentindo o calor e com pouca criatividade em campo. Aos 15 minutos, Lucho pegou sobra de bola na entrada da área e acertou um belo chute, por cima da meta, com perigo. Ponte no ataque, aos 17 minutos, com Léo Gamalho pegando de voleio e mandando para fora. Mas, aos 21 minutos, Danilo Barcelos recebeu levantamento de Nino Paraíba e desviou para marcar o segundo.
Logo após a segunda parada técnica, aos 33 minutos, Douglas Coutinho fez o cruzamento e Sidcley apareceu para chutar e descontar para o Rubro-Negro. Contra-ataque da Macaca, aos 39 minutos, com Renato Cajá, que serviu Nino Paraíba para chutar em cima da defesa atleticana. Já sem ostrar muita força para reagir, o Atlético ainda teve um chute de longa distância de Éderson, aos 44 minutos, sem perigo.
Ficha Técnica:
PONTE PRETA 2 X 1 ATLÉTICO-PR
Local: estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)
Data: 15 de novembro de 2017, quarta-feira
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (Fifa/GO)
Assistentes: Bruno Raphael Pires (Fifa/GO) e Leone Carvalho Rocha (GO)
Cartões amarelos: Elton (Ponte Preta); Guilherme, Pavez, Thiago Heleno (Atlético-PR)
Gols
PONTE PRETA: Danilo Barcelos, aos 36 minutos do primeiro tempo e aos 21 minutos do segundo tempo
ATLÉTICO-PR: Sidcley, aos 33 minutos do segundo tempo
PONTE PRETA: Aranha; Nino Paraíba, Yago, Rodrigo (Marllon) e Jeferson; Naldo, Léo Arthur, Elton e Danilo Barcelos; Lucca e Léo Gamalho.
Técnico: Eduardo Baptista
ATLÉTICO-PR: Weverton; Zé Ivaldo, Paulo André, Thiago Heleno e Fabrício; Pavez e Lucho González, Rosseto e Guilherme; Pablo (Douglas Coutinho) e Ribamar (Ederson).
Técnico: Fabiano Soares
Veja os gols do jogo:



Para manter o embalo:Furacão encara a Ponte Preta em Campinas.


Na tarde dessa quarta feira,o furacão entra em campo em Campinas contra a Ponte Preta e em jogo a chance de ainda manter viva a possibilidade de uma vaga na Libertadores.Após a boa vitória contra o Botafogo na rodada passada o objetivo e vencer as quatro partidas restantes na competição e conquistar a vaga na competição continental,para a partida o furacão deverá ter algumas novidades no time.

O TIME:

Para a partida,o furacão ainda não poderá contar com os meias Nikão e Felipe Gedoz,com isso o técnico Fabiano Soares ainda tem dúvidas as duas no meio de campo para montar a partida para o jogo,isso por que Douglas Coutinho briga por uma vaga com Pablo,e Sidcley com Lucas Fernandes com isso o furacão deve ir a campo com:Weverton,Jonathan,Paulo André,Thiago Heleno e Fabricio;Pávez,Lucho,Guilherme,Pablo(Douglas Coutinho),Lucas Fernandes(Sidcley) e Ribamar.

A Ponte Preta:

Precisando vencer para manter viva as chances de permanecer na elite,a macaca aposta no fator campo para vencer o furacão,na última rodada o time empatou com o Coritiba no Couto Pereira e com isso o técnico Eduardo Baptista deve manter o mesmo time da partida passada com a seguinte formação:Aranha,Nino Paraíba,Rodrigo,Yago e Jeferson;Elton,Naldo,Léo Artur,Lucca e Danilo Barcelos;Léo Gamalho.




Ficha Técnica:

PONTE PRETA X ATLÉTICO-PR
Local: estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)
Data: 15 de novembro de 2017, quarta-feira
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (Fifa/GO)
Assistentes: Bruno Raphael Pires (Fifa/GO) e Leone Carvalho Rocha (GO)
PONTE PRETA: Aranha; Nino Paraíba, Yago, Rodrigo e Jeferson; Naldo, Léo Arthur , Elton e Danilo Barcelos; Lucca e Léo Gamalho.
Técnico: Eduardo Baptista
ATLÉTICO-PR: Weverton; Jonathan, Paulo André, Thiago Heleno e Fabrício; Pavez e Lucho González e Guilherme; Pablo(Sidcley), Lucas Fernadnes (Douglas Coutinho) e Ribamar.
Técnico: Fabiano Soares
Relembre Atlético e Ponte no primeiro turno:

Sai zica:Atlético vence o Botafogo no Engenhão.


O JOGO:

Mesmo sob a chuva que caia no Rio de Janeiro, as duas equipes começaram a partida em ritmo acelerado. A primeira chance do jogo aconteceu aos cinco minutos, em chute de longe de João Paulo que passou sobre o travessão. Três minutos depois, o Atlético-PR respondeu da mesma forma, com Guilherme.
O panorama da partida seguiu o mesmo até os 21 minutos, quando o Botafogo chegou com Marcos Vinícius. O meia chutou da entrada da área, viu a bola desviar na zaga e facilitar a defesa de Weverton. Novamente, os paranaenses responderam em seguida. Guilherme, mais uma vez, finalizou de longe e obrigou Gatito Fernández a espalmar para frente do gol. Para a sorte dos donos da casa, a zaga carioca tirou o perigo.
Mais organizado, o Atlético-PR chegou ao gol aos 30 minutos. Após boa jogada de Pablo, o meia tocou para Guilherme, que chutou para o gol. O goleiro Gatito Fernández tentou a defesa, mas deixou a passar. O paraguaio ainda se esticou na tentativa de impedir que a bola passasse pela linha, mas o gol foi validado pela arbitragem.
O Botafogo sentiu o revés e passou a errar muitos passes. A torcida começou a vaiar o time, que viu o Atlético-PR dominar as ações no confronto. Somente aos 44 minutos, os donos da casa conseguiram criar boa chance. No entanto, Rodrigo Pimpão desperdiçou a oportunidade de empatar ao finalizar para fora. Assim, os visitantes foram com a vantagem para o intervalo.
No segundo tempo, o Botafogo pressionou desde os primeiros minutos. No entanto, os alvinegros seguiam tendo dificuldade nos passes e não incomodavam o goleiro Weverton. O Atlético-PR recuou e não buscava os contra-ataques.
A primeira boa chance da etapa final aconteceu aos 18 minutos, em raro avanço dos vistantes. Após boa troca de passes, Lucas Fernandes chutou, mas Gatito Fernández fez a defesa. Já o Botafogo, só conseguiu chegar com perigo aos 31. Leo Valencia cruzou e Guilherme cabeceou sozinho, mas a bola foi pela linha de fundo.
Nos minutos finais, os donos da casa rondaram a área paranaense, mas pararam na retranca paranaense. Os visitantes conseguiram segurar o Botafogo para conquistar importante vitória fora de casa.
Ficha Técnica
BOTAFOGO-RJ 0 X 1 ATLÉTICO-PR
Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 11 de novembro de 2017 (Sábado)
Horário: 17h(de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (Fifa-RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Elio Nepomuceno Andrade Junior (RS)
Renda: R$ 167.640,00
Público: 7.214 pagantes
Cartão amarelo: Ederson (Atlético-PR)
GOL
ATLÉTICO-PR: Guilherme, aos 30min do primeiro tempo
BOTAFOGO: Gatito Fernández, Arnaldo, Joel Carli, Emerson Silva e Víctor Luís (Gilson); Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, João Paulo e Marcos Vinícius (Leo Valencia); Rodrigo Pimpão (Guilherme) e Brenner
Técnico: Jair Ventura
ATLÉTICO-PR: Weverton, Jonathan, Paulo André, Thiago Heleno e Fabrício; Esteban Pavez, Lucho González (Eduardo Henrique), Guilherme, Pablo e Sidcley (Lucas Fernandes); Ribamar (Ederson)
Técnico: Fabiano Soares
Veja como foi o jogo:

No Engenhão:Atlético enfrenta o Botafogo.


Na tarde desse sábado o furacão entra em campo no Rio de Janeiro,para enfrentar o Botafogo buscando quebrar o jejum de três jogos sem vencer e sem fazer gols.Após mais uma derrota rodada passada o furacão se vê em uma situação complicada na competição já que o sonho da Libertadores acabou ficando mais distante apos a derrota para o Corinthians,quanto ao time o rubro negro deverá ter novidades para o jogo.

O TIME:

Para a partida o técnico Fabiano Soares não terá os meias Nikão e Felipe Gedoz que nem viajaram com a delegação,com isso Douglas Coutinho e Lucas Fernandes mais vez terão oportunidade na equipe principal.Por outro lado,o time tem a volta do meia Guilherme que retorna após ficar de fora da última partida com isso o furacão deve ir a campo com:Weverton,Jonathan,Paulo André,Thiago Heleno e Fabricio;Pávez,Lucho,Guilherme,Lucas Fernandes e Douglas Coutinho;Ribamar.

O Botafogo:

Na briga pela liberadores o fogão posta na força e sua torcida para conquistar mais três pontos no campeonato,para a partida o time do técnico Jair Ventura terá apenas um desfalque em relação ao time que derrotou o Sport na rodada passada,o zagueiro Igor Rabelo suspenso fica de fora e deve dar lugar a Emerson Silva com isso o Botafogo deve ir  acampo com: Gatito Fernández, Arnaldo, Joel Carli, Emerson Silva e Víctor Luís; Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, João Paulo e Marcos Vinícius; Rodrigo Pimpão e Brenner.



Ficha Técnica:
BOTAFOGO-RJ X ATLÉTICO-PR
Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 11 de novembro de 2017 (Sábado)
Horário: 17h(de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (Fifa-RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Elio Nepomuceno Andrade Junior (RS)
BOTAFOGO: Gatito Fernández, Arnaldo, Joel Carli, Marcelo e Víctor Luís; Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, João Paulo e Marcos Vinícius; Rodrigo Pimpão e Brenner
Técnico: Jair Ventura
ATLÉTICO-PR: Weverton, Jonathan, Paulo André, Thiago Heleno e Fabrício; Esteban Pavez, Lucho González;  Guilherme, Nikão e Douglas Coutinho ; Ribamar
Técnico: Fabiano Soares
Relembre Atlético e Botafogo no primeiro turno.


Não deu:Atlético é derrotado pelo Corinthians na arena.


O JOGO:

A etapa inicial foi praticamente toda dominada pelos donos da casa, apostando em um jogo de posse de bola e muita inversão de lado a lado, buscando abrir a defesa corintiana. Sem conseguir repetir a intensidade da partida do final de semana, contra o Palmeiras, o Timão correu atrás da bola e teve poucas chances de ameaçar o gol do atleticano Weverton.
O primeiro lance de perigo, no entanto, veio aos 17 minutos, quando Romero foi lançado na área, limpou a marcação de Fabrício e tentou encobrir o arqueiro, que se esticou para fazer a defesa. Na sobra, Rodriguinho, sem ângulo, tentou chute forte, mas mandou na rede pelo lado de fora. O lampejo de bom futebol foi o bastante para que os anfitriões passassem a ser mais efetivos.
Dois minutos depois, Felipe Fedoz acertou lindo chute em cobrança de falta, ainda na intermediária, e carimbou a trave esquerda de Walter. O ritmo seguiu intenso para os rubro-negros, que não deixavam o Alvinegro ficar com a bola, até que o juiz marcou toque de mão de Fagner dentro da área. Pênalti assinalado prontamente, mas defendido por Walter com o pé esquerdo, em batida de Nikão.
O erro não fez com que os donos da casa diminuíssem o ritmo, sempre em cima dos corintianos. O último lance perigoso veio quando Lucas Fernandes arrancou a partir do campo de defesa e caiu após ser desarmado por Balbuena. O juiz marcou falta e ignorou um pisão de Pablo no atleticano, que poderia render punição ao zagueiro. Na cobrança, a bola bateu na barreira e ficou para Ribamar, mas o avante foi travado por Maycon.
O lance de maior reclamação dos visitanets veio logo na sequência. Após cobrança de escanteio, Romero ficou com a sobra na direita e levou uma tesoura por trás de Thiago Heleno. Os alvinegros reclamaram muito pedindo a punição com o cartão vermelho, mas o árbitro deu apenas o amarelo. Mesma punição dada a Maycon por uma falta no meio-campo, logo depois.

O segundo tempo não mostrou mudanças nas estratégias de cada equipe, com o Corinthians muito moroso para sair jogando e trabalhar a bola. Do outro lado, o Furacão continuou confiando nas viradas de bola para abrir a defesa e lançar a redonda na área corintiana, contando principalmente com o espaço dado pelos visitantes na marcação pelas laterais.
Faltou à equipe mais contundência na hora de finalizar, principalmente quando a bola chegava a Felipe Gedoz. Bastante participativo, o armador tentou diversas vezes uma bola em profundidade para os seus companheiros, mas não conseguiu. Nikão, pelo lado esquerdo, e Lucas Fernandes, pelo lado direito, também não conseguiram levar perigo com chutes a gol.
Longe de buscar o gol, o técnico Fábio Carille fez alterações para ficar um pouco mais com a bola, sacando Clayson e Maycon para colocar Giovanni Augusto e Paulo Roberto, respectivamente. Quando o jogo parecia morno, porém, o herói improvável apareceu. Giovanni Augusto recebeu pela esquerda, aos 32, cortou para o meio e cruzou forte, a bola passou pela zaga e venceu Weverton, indo para o fundo do gol.
Na busca para acalmar o jogo, Carille teve mais um susto ao ver Walter cobrar um tiro de meta para a lateral e pedir substituição imediata. O goleiro, que fazia sua estreia na temporada, deu lugar ao garoto Caíque França para os minutos finais da partida. Com Romero fazendo o papel de segurar a bola e o Atlético sem inspiração, a vitória veio para o Timão
Ficha Técnica:
ATLÉTICO-PR 0 x 1 CORINTHIANS
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 8 de novembro de 2017, quarta-feira
Horário: 21h (de Brasília)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)
Assistentes: Rodrigo Corrêa e Thiago Farinha (ambos do RJ)
Cartões amarelos: Thiago Heleno e Fabrício (Atlético-PR); Maycon (Corinthians)
Gol:
CORINTHIANS: Giovanni Augusto, aos 32 minutos do segundo tempo
ATLÉTICO-PR: Weverton; Jonathan, Paulo André, Thiago Heleno e Fabrício; Pavez e Lucho González; Felipe Gedoz (Douglas Coutinho), Nikão (Pablo) e Lucas Fernandes (Matheus Anjos); Ribamar
Técnico: Fabiano Soares
CORINTHIANS: Walter (Caíque França); Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Camacho, Maycon (Paulo Roberto), Romero, Rodriguinho e Clayson (Giovanni Augusto); Jô
Técnico: Fábio Carille
Veja como foi o jogo:

Contra o líder:Atlético recebe o Corinthians na arena.


Na noite dessa quarta feira,o furacão entra em campo na arena diante o Corinthians contra o líder o furacão tenta mais uma vez se reencontrar com a vitória e ainda sonhar com um possível G-9.Para a partida o rubro negro deverá ter mudanças na equipe em relação a partida diante o Cruzeiro na rodada passada.

O TIME:

Para a partida,o furacão terá a volta do zagueiro Thiago Heleno que estava lesionado assim retorna ao lado de Wanderson na zaga,outro que volta ao time é o meia Nikão que retorna de suspensão na vaga de Sidcley,por outro lado não terá o meia Guilherme que por força de contrato não estará em campo,Pablo e Matheus Anjos brigam pela vaga no setor,outra dúvida está no ataque entre Lucas Fernandes e Douglas Coutinho para fazer dupla com Ribamar,com isso o furacão deve r a campo com:Weverton,Jonathan,Thiago Heleno,Wanderson e Fabricio;Pavez,Lucho,Nikão,Matheus Anjos(Pablo),Lucas Fernandes(Douglas Coutinho)e Ribamar.

O Corinthians:

Buscando manter sua vantagem para o segundo colocado,o timão vem a Curitiba com três desfalques para enfrentar o furacão,o goleiro Cássio servindo a seleção brasileira fica de fora e da lugar a Walter,quem também fica de fora é o volante Gabriel suspenso e Maycon entra no meio campo ao lado de Camacho já a outra baixa é o meia Jadson,com isso o Corinthians deve ir a campo com:Walter,Fágner,Pablo,Balbuena e Guilherme Arana;Maycon,Camacho,Romero,Rodriguinho e Clayson;Jô.



Ficha Técnica:
ATLÉTICO-PR x CORINTHIANS
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 8 de novembro de 2017, quarta-feira
Horário: 21h (de Brasília)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)
Assistentes: Rodrigo Corrêa e Thiago Farinha (ambos do RJ)
ATLÉTICO-PR: Weverton; Jonathan, Paulo André, Wanderson (Thiago Heleno) e Fabrício; Pavez e Lucho González; Matheus Anjos, Nikão e Lucas Fernandes (Douglas Coutinho); Ribamar
Técnico: Fabiano Soares
CORINTHIANS: Walter; Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Camacho, Maycon, Romero, Rodriguinho e Clayson; Jô
Técnico: Fábio Carille
Relembre Atlético e Corinthians no primeiro Turno.