E deu furacão:Atlético derrota o São Paulo e sobe na tabela.


E o tabu continua,mais uma vez o furacão derrotou o São Paulo jogando na arena e conquistou sua terceira vitória consecutiva no brasileirão,o gol do rubro negro foi marcado por Wanderson logo aos quatro minutos da etapa inicial,e mesmo sem fazer uma grande atuação e sofre alguma pressão durante o jogo o rubro negro garantiu os três pontos.Na próxima rodada o furacão recebe o Vitória novamente na arena.

O JOGO:

Empurrado pelo torcedor, o Furacão criou o primeiro bom momento do jogo, aos três minutos, com Rosseto ganhando da marcação e servindo Grafite, que chutou para boa defesa de Renan Ribeiro. Após a cobrança de escanteio, Wanderson tentou duas vezes e, na segunda, pegando a sobra, chutou para balançar a rede e abrir a contagem. Pressão dos donos da casa, aos cinco minutos, com Nikão e Douglas Coutinho, ambos parando em Renan.
O Tricolor tinha dificuldade para sair jogando já que encontrava uma marcação forte já no meio de campo adversário. Aos 14 minutos, Cueva tentou aproveitar cruzamento de primeira, mas carimbou a defesa rubro-negra. O Atlético conseguiu aproveitar o ritmo alucinante dos primeiros minutos, forçando o time paulista a sair para o jogo. Cueva tentou mais uma vez aos 19 minutos, pegando rebote e arriscando pela linha de fundo.
O duelo era equilibrado e o Furacão voltou a aparecer aos 27 minutos, com Nikão, que abriu espaço e chutou forte. Renan Ribeiro espalmou para escanteio. A posse de boa do São Paulo era maior, mas isso não se convertia em chances reais. Aos 38 minutos, Jucilei soltou um petardo e Thiago Heleno colocou a cabeça no caminho para interceptar. Lambança de Lugano, aos 43 minutos, tentando recuar para Renan. O goleiro passou da bola que, por sorte, foi para linha de fundo.
Para o segundo tempo, o Atlético voltou com Deivid no lugar de Matheus Rosseto e Carlos Alberto na vaga de Lucho Gonzalez. No Tricolor, a novidade foi Denílson, que entrou no lugar de Cícero. Logo no primeiro lance, Carlos Alberto finalizou e assustou Renan. O troco veio com Denílson, que abriu espaço e bateu para intervenção de Weverton. O jogo voltou mais movimentado depois do intervalo. Aos nove, foi a vez de Marcinho tentar e parar no goleiro atleticano.
O São Paulo cresceu na partida e, aos 14 minutos, chegou perto em jogada individual de Cueva, que passou pela defesa e tentou a cavadinha, mas nas mãos de Weverton. Rogério Ceni apostou então na entrada de Wellington Nem no lugar de Militão. O Atlético recuou muito e não criava. Aos 24 minutos, troca de passes com efeito entre Wellington Nem e Cueva, mas a defesa atleticana se recuperou e afastou.
O jovem Brenner também teve sua chance de mostrar serviço ao entrar no lugar de Cueva, aos 30 minutos. O atacante nasceu em janeiro de 2000. Aos 36 minutos, Brenner tentou o arremate e acertou a zaga rubro-negra. O Tricolor tentava, mas já sem força. Aos 41 minutos, Denílson chutou de longe, fácil para Weverton. Já no desespero, aos 44 minutos, Junior Tavares finalizou e isolou a bola. Quinta derrota do São Paulo no Brasileirão.
Ficha Técnica:
ATLÉTICO-PR 1 X 0 SÃO PAULO
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 21 de junho de 2017, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Wágner do Nascimento Magalhães (RJ – Fifa)
Assistentes: Rodrigo Henrique Correa (Fifa) e Thiago Henrique Neto Correa Farinha (ambos do RJ)
Cartões amarelos : Jonathan, Sidcley e Pablo (Atlético-PR); Pratto, Lugano, Wellington Nem (São Paulo)
Gols
ATLÉTICO-PR: Wanderson, aos 04 minutos do primeiro tempo
ATLÉTICO-PR: Weverton; Jonathan, Wanderson, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Matheus Rosseto (Deivid) e Lucho (Carlos Alberto); Nikão, Douglas Coutinho e Grafite (Pablo)
Técnico: Eduardo Baptista
SÃO PAULO: Renan Ribeiro; Militão (Wellington Nem), Lugano e Rodrigo Caio; Thiago Mendes, Jucilei, Cícero (Denílson) e Júnior Tavares; Cueva (Brenner), Marcinho e Lucas Pratto
Técnico: Rogério Ceni
 Veja como foi o jogo: