Deu ruim:Atlético é derrotado no Couto Pereira.



O JOGO:

Tentando acertar seu setor ofensivo, o Coxa entrou em campo com Leandro ao lado de Kléber Gladiador. Do outro lado poucas mudanças e André Lima seguiu como a referência para o ataque rubro-negro. Com a bola rolando, entretanto, dois times tímidos, sem levar perigo. O primeiro chute aconteceu apenas aos oito minutos, com Pablo, que arriscou de fora da área, por cima da meta.
O Alviverde respondeu aos 14 minutos, com Leandro, que desceu em velocidade pelo lado direito do campo e fuzilou rasteiro para defesa de Weverton. O Furacão deu o troco com Léo levantando para André Lima testar para fora, sem maior perigo. Em jogada ensaiada, João Paulo cobrou falta de longe, mas errou o alvo. A partida era equilibrada, com os times muito cautelosos.
De bola parada, aos 31 minutos, Nikão arriscou de muito longe e Wilson só acompanhou a bola passar por cima do gol. O jogo era cercado de atenção por conta da arbitragem, que não agradava nenhum dos lados. Aos 39 minutos, Kléber Gladiador recebeu, girou o corpo e chutou de esquerda em cima da defesa. Pablo e Leandro se desentenderam, aos 40 minutos, mas receberam somente o amarelo.
Depois do intervalo, o Coritiba retorou com Iago no lugar de Leandro. Os times pareciam mais soltos e, aos dois minutos, Ruy arriscou o chute pela linha de fundo. Na sequência, Sidney cruzou na área e Nikão, de primeira, bateu para boa defesa de Wilson. Os passes errados, entretanto, persistiam, e deixavam o jogo tecnicamente fraco.
Os jogadores seguiam se estranhando, com entradas um pouco mais fortes e uma arbitragem confusa em campo. Precisando de um fato novo no jogo, o Coxa apostou na estreia do turco Colin Kazim. O gringo teve a primeira chance aos 19 minutos, dominado na entrada da área e batendo cruzado para defesa de Weverton. Aos 23 minutos, levantamento para área coxa-branca e Pablo testou à esquerda do gol.
O técnico Paulo Autuori optou pelas entradas de Marcos Guilherme e Walter para modificar o panorama. Aos 32 minutos, Iago cruzou e João Paulo apareceu para chutar rasteiro para fora, após desvio da zaga. Até que, aos 35 minutos, tirando da aposentaria a camisa 10 coxa-branca, Kazim aproveitou cobrança de escanteio para subir e empurrar para o fundo das redes para brilhar no Alto da Glória. Walter ainda tentou de cabeça, aos 44 minutos, mas mandou a chance para fora.
Ficha Técnica:
CORITIBA 1 X 0 ATLÉTICO–PR
Local: Estádio Major Antônio Couto Pereira, em Curitiba (PR)
Data: 29 de junho de 2016, quarta-feira
Horário: 21 horas (de Brasília)
Árbitro: Thiago Duarte Peixoto (Asp.Fifa-SP)
Assistentes: Ivan Carlos Bohn (PR) e Luciano Roggenbaum (Asp.Fifa-PR)
Cartões amarelos: Leandro, João Paulo e Edinho (Coritiba); Pablo, Deivid (Atlético-PR)
Gol
CORITIBA: Kazim, aos 35 minutos do segundo tempo
CORITIBA: Wilson; Dodô, Luccas Claro, Juninho, Carlinhos; João Paulo, Edinho, Juan (Amaral) e Ruy (Kazim); Leandro e Kleber
Técnico: Márcio Goiano (interino)
ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio (João Pedro), Deivid e Vinícius; Nikão, Pablo (Marcos Guilherme) e André Lima (Walter).
Técnico: Paulo Autuori
Veja como foi o jogo:

Noite de atletiba:Atlético vai ao Couto para vencer de mais uma vez.


Na noite dessa quarta feira,o rubro negro volta a campo pelo Brasileirão,o furacão enfrenta o Coritiba no Couto Pereira,reencontrando o palco onde conquistou o titulo estadual,embalado pela vitoria contra o Grêmio o furacão busca mais três pontos para subir ainda mais na tabela e se aproximar ainda mais do G-4.Para a partida o técnico Paulo Autuori deve manter a base que venceu o time gaúcho.

O TIME:

Para a partida,a novidade pode ser Deivid que se recuperou de dores e pode retornar na vaga de Hernâni,caso ainda não reúna condições Barrientos pode ter oportunidade no time,no atque a duas duvidas ainda não confirmadas pelo treinador,Pablo e Anderson Lopes brigam pela vaga,assim como André Lima e Walter no ataque.

O Coxa:

Precisando vencer pra sair da zona de rebaixamento o Coritiba não terá seu técnico interino Pachequinho sendo assim o seu auxiliar Marcio Goiano terá a missão de comandar o time verde no clássico quanto ao time verde poderá manter  a base do time que empatou com o América-MG,e poder ter a estréia do atacante Inglês Kazim sendo assim uma provável formação do coxa é:Wilson; Dodô, Luccas Claro, Juninho, Carlinhos; João Paulo, Edinho, Juan, Ruy, Felipe Amorim (Kazim); Kleber

Ficha Técnica:

CORITIBA X ATLÉTICO – PR
Local: Estádio Major Antônio Couto Pereira, em Curitiba (PR)
Data: 29 de junho de 2016, quarta-feira
Horário: 21 horas (de Brasília)
Árbitro: Thiago Duarte Peixoto (Asp.Fifa-SP)
Assistentes: Ivan Carlos Bohn (PR) e Luciano Roggenbaum (Asp.Fifa-PR)
CORITIBA: Wilson; Dodô, Luccas Claro, Juninho, Carlinhos; João Paulo, Edinho, Juan, Ruy, Felipe Amorim (Kazim); Kleber
Técnico: Márcio Goiano (interino)
ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Deivid (Fernando Barrientos) e Vinícius; Nikão, Pablo (Anderson Lopes) e André Lima (Walter):
Técnico: Paulo Autuori
Relembre o último atletiba pelo Brasileirão:



Deu furacão:Atlético vence o Grêmio e sobe na tabela.


O Rubro negro mais uma vez fez a lição de casa,o furacão derrotou o Grêmio por dois a zero na tarde desse domingo na arena da baixada com gols de Hernâni e André Lima,e chegou aos 19 pontos na tabela de classificação assumindo a sétima posição no campeonato,na próxima rodada o rubro tem clássico atletiba no estádio Couto Pereira.

O JOGO:

O Tricolor gaúcho começou pressionado. Logo no primeiro minuto, Luan chegou na linha de fundo e cruzou, para ninguém. Na sequência, dois cruzamentos cortados pela defesa atleticana e, na sobra, Fred lançou Bobô, que entrou em impedimento. O Furacão apareceu pela primeira vez aos 10 minutos, com Nikão, que mandou um petardo da entrada da área e obrigou Marcelo Grohe a realizar grande defesa.
O jogo era aberto, com as duas equipes buscando o ataque. Aos 15 minutos, Luan partiu para a jogada individual e arrematou por cima da meta. Aos 21 minutos, André Lima recebeu cruzamento na medida e testou para defesa de Marcelo Grohe. Até que, aos 24 minutos, Pablo apareceu com liberdade para pegar sobra de bola e empurrar para as redes. O assistente correu para o meio mas, após a pressão dos jogadores gremistas, a arbitragem voltou atrás e anulou o lance.
O ritmo do jogo caiu um pouco na reta final da primeira etapa. Aos 34 minutos, após assistência de Nikão, Vinícius bateu colocado, no cantinho, para intervenção de Grohe. O Atlético cresceu no jogo e, aos 37 minutos, Hernani arrematou nomeio do gol, mas quase complicou o goleiro gremista, que desviou para escanteio. Aos 40 minutos, Pablo tentou mais uma vez e o grande nome dos 45 minutos iniciais, Marcelo Grohe, salvou mais uma.
Depois do intervalo, as equipes retornaram sem alterações. No primeiro ataque, Vinícius pegou sobra de bola e bateu para fora. Aos cinco, Grohe apareceu mais uma vez, segurando cabeçada de André Lima, no cantinho. A pressão atleticana aumentou e, aos oito minutos, André Lima cruzou e Hernani dominou, escolheu o canto e bateu no canto esquerdo para abrir o placar.
O Furacão estava melhor na partida e impunha seu ritmo. Aos 17 minutos, Léo cruzou na área e, após falha defensiva, André Lima desviou pela linha de fundo. Mas, aos 22 minutos não teve perdão. Vinícius ajeitou e André Lima fuzilou para fazer um golaço, estufando as redes gremistas.
O placar não era mais elástico por conta das defesas de Marcelo Grohe. Aos 27 minutos, o arqueiro parou bom chute de Pablo, da entrada da área. O Grêmio não conseguia seguir com a bola nos pés, não atacava e somente se defendia. Aos 37 minutos, André Lima foi substituído por Walter e deixou o gramado ovacionado pelo torcedor. Ainda deu tempo para Ramiro ser expulso, aos 47 minutos.
Ficha Técnica:
ATLÉTICO-PR 2 X 0 GRÊMIO
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 26 de junho de 2016, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Wagner Reway (MT)
Assistentes: Carlos Berkenbrock (SC) e Fábio Rodrigo Rubinho (MT)
Cartão amarelo : Hernani (Atlético-PR)
Cartão vermelho: Ramiro (Grêmio)
Gols
ATLÉTICO-PR: Hernani, aos 08 minutos e André Lima, aos 22 minutos do segundo tempo
ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Hernani e Vinícius e Pablo (Marcos Guilherme); Nikão (Marcão) e André Lima (Walter).
Técnico: Paulo Autuori

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Edílson, Fred, Marcelo Oliveira e Rafael Thyere; Walace (Léo Tilica), Ramiro, Giuliano e Éverton (Jaílson); Luan e Bobô (Lincoln)
Técnico: Roger Machado
Veja como foi o jogo:

Duelo na baixada:Contra o Grêmio,furacão tenta subir na tabela.


Na tarde desse domingo,o furacão recebe o Grêmio na arena da baixada,com o objetivo de seguir embalando no brasileirão,e subir mais na tabela de classificação.Após o empate contra a Chapecoense fora de casa o rubro tenta manter o bom retrospecto como mandante e contra o time gaúcho espera conquistar mais três pontos na competição e para isso o técnico Paulo Autuori não deverá fazer muitas mudanças em relação a última partida.

O TIME:

Para a partida,o treinador deve manter a formação que empatou em Santa Catarina,sendo que a única dúvida está no ataque entre André Lima e Anderson Lopes,no restante o time deverá ser mantido para a partida contra o Grêmio embora o treinador não tenha confirmado oficialmente o time que vai a campo.

O Grêmio:

Abalado após a derrota para  Vitoria no meio de semana em casa o tricolor gaúcho busca reabilitação diante o furacão em Curitiba,com problemas para montar a equipe o técnico Roger Machado não terá jogadores importantes para a partida,são casos de Pedro Geromel e Wallace Reis que estão lesionados,além disse Bressan que foi expulso na última partida também fica de fora Fred e Rafael Thyere devem ser novidades na defesa e Marcelo Olliveira corre por fora na lateral,sendo assim uma provável formação do Grêmio é:Marcelo Grohe; Edílson, Fred, Marcelo Oliveira e Marcelo Hermes (Rafael Thyere); Walace, Ramiro, Giuliano, Douglas e Éverton; Luan

Ficha Técnica:

ATLÉTICO-PR X GRÊMIO
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 26 de junho de 2016, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Wagner Reway (MT)
Assistentes: Carlos Berkenbrock (SC) e Fábio Rodrigo Rubinho (MT)
ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Deivid e Vinícius e Pablo; Anderson Lopes (André Lima) e Walter
Técnico: Paulo Autuori
GRÊMIO: Marcelo Grohe; Edílson, Fred, Marcelo Oliveira e Marcelo Hermes (Rafael Thyere); Walace, Ramiro, Giuliano, Douglas e Éverton; Luan
Técnico: Roger Machado

Nem na quarta e nem na quinta:Atlético fica no zero com a Chapecoense em Chapecó.


O jogo começou na quarta,mas só terminou na tarde dessa quinta feira em Chapecó,após um primeiro temo movimentado na quarta feira,a neblina baixou demais,e o jogo foi paralisado tendo seu prosseguimento na tarde dessa quinta,e apesar dos donos da casa terem sidos mais efetivos nos minutos que faltaram para encerra o jogo o placar não saiu do zero a zero e assim o furacão garante mais um ponto fora de casa,na próxima rodada o furacão recebe o Grêmio na Arena da Baixada.

O JOGO:

O jogo reiniciou com bola ao chão, no primeiro minutos da segunda etapa. A Chape voltou com Cláudio Wink no lugar de Sérgio Manuel. Aos seis minutos, Pablo cobrou falta fechada e Marcelo subiu para afastar o perigo. Aos 10 minutos, Walter recebeu com liberdade e arrematou, mas a arbitragem parou o lance para anotar o impedimento do atacante.
A resposta veio com Lucas Gomes, que recebeu cruzamento de Silvio e testou por cima da meta. O jogo retornou bastante corrido, com o Furacão ostentando maior posse de bola. Aos 16 minutos, Vinícius abriu o espaço e arrematou à esquerda da meta, com perigo. Susto ainda maior veio no chute de Léo, que acertou a rede, mas pelo lado de fora. O time catarinense apareceu pela primeira vez aos 28 minutos, com Bruno Rangel batendo de primeiro, para fora.
A Chape teve a grande chance para abrir o placar aos 36 minutos, com Rafael Bastos cruzando rasteiro para Hyoran desviar e Weverton fazer grande defesa. No rebote, Lucas Gomes desperdiçou pela linha de fundo. O Atlético não conseguiu aproveitar o memento em que estava melhor para marcar, quase tomou o gol, mas vai levar apenas um ponto para casa.
Ficha Técnica:
CHAPECOENSE 0 X 0 ATLÉTICO-PR
Local: Arena Condá, em Chapecó (SC)
Data: 22 de junho de 2016, quarta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Francisco Carlos do Nascimento (AL)
Assistentes: Esdras Mariano de Lima Albuquerque (Asp.Fifa-AL) e Pedro Jorge Santos de Araujo (AL)
Cartões amarelos : Cleber Santana e Hyoran (Chapecoense); Walter e Léo (Atlético-PR)
CHAPECOENSE: Danilo; Gimenez, Marcelo, Thiego e Sérgio Manoel (Claudio WInk); Josimar, Arthur Maia (Rafael Bastos) e Cleber Santana; Lucas Gomes, Silvinho (Hyoran) e Bruno Rangel
Técnico: Guto Ferreira
ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Nicolas (Sidcley); Otávio, Deivid e Vinícius e Pablo; Anderson Lopes e Walter.
Técnico: Paulo Autuori
Veja alguns lances do jogo:

Para embalar:Atlético enfrenta a Chapecoense na Arena Condá.


Na noite dessa quarta feira,o rubro negro vai até Chapecó enfrentar a Chapecoense,motivado pela vitória em casa contra o Santos o rubro negro busca diante os catarinenses o embalo no brasileirão em um jogo que pode ser considerado de "seis pontos",já que os catarinenses estão próximos do furacão na tabela.Para a partida ao contrario dos últimos jogos o técnico Paulo Autuori não deve mexer muito na equipe em relação a partida contra o Santos.

O Time:

Para a partida,o treinador terá a disposição o meia Nikão que retorna,e irá disputar uma vaga no time com com Giovanny e André Lima,aliás André Lima é d´vida para o jogo já que teve problemas físicos durante a semana,outra duvida está entre Pablo e Vinicius no restante o time deve ser o mesmo que venceu o Santos.

A Chapecoense:

Assim como o furacão a Chapecoense vem embalada por uma vitoria fora de casa,quando venceu o Vitoria e Salvador por 2a1,o time comandado por Guto Ferreira espera manter a boa fase principalmente como mandante para vencer o furacão na noite dessa quarta feira para a partida o treinador deve manter a mesma equipe que venceu em Salvador com a seguinte formação:Danilo; Gimenez, Marcelo, Thiego e Sérgio Manoel; Josimar, Moisés e Cleber Santana; Lucas Gomes, Silvinho e Bruno Rangel

Ficha Técnica:

CHAPECOENSE X ATLÉTICO-PR
Local: Arena Condá, em Chapeco (SC)
Data: 22 de junho de 2016, quarta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Francisco Carlos do Nascimento – AL (MAST)
Assistentes: Esdras Mariano de Lima Albuquerque (Asp.Fifa-AL) e Pedro Jorge Santos de Araujo (AL)
CHAPECOENSE: Danilo; Gimenez, Marcelo, Thiego e Sérgio Manoel; Josimar, Moisés e Cleber Santana; Lucas Gomes, Silvinho e Bruno Rangel
Técnico: Guto Ferreira
ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Deivid e Vinícius (Pablo); Ewandro, André Lima (Giovanny ou Nikão) e Walter.
Técnico: Paulo Autuori
Relembre o último duelo entre furacão e Chapecoense.

Pescando o peixe:Paulo André marca no fim,e Atlético derrota o Santos.


Mais um vez,a defesa decidiu em favor do furacão,com gol de Paulo André aos 42 minutos do segundo tempo o furacão derrotou o Santos na arena,e se reabilitou no brasileirão,com o resultado o rubro negro foi a treze pontos na tabela,e volta a campo na próxima quarta contra a Chapecoense em Chapecó.

O JOGO:

Neste sábado, talvez a fria noite de Curitiba, que apontava temperatura próxima dos 12ºC na hora do jogo, fez com que as equipes começassem o duelo sem muito ímpeto, demorando a engrenar. A verdade é que a primeira metade da etapa inicial foi dura de assistir, com Santos e Atlético-PR sendo inofensivos no ataque e abusando dos chutões.
O clima só esquentou na Arena da Baixada aos 28 minutos, quando Vitor Bueno, com espaço na entrada da área, arrematou e acertou a trave de Weverton, que ainda viu a bola correr próxima a linha do gol até sair pela linha de fundo, do lado o oposto.
A resposta veio cinco minutos depois, com Giovanny. Após rápido contra-ataque do Furacão, a bola chegou no meia atleticano pela esquerda, nas costas de Victor Ferraz, mas Vanderlei espalmou a finalização para escanteio.
Nos últimos minutos, mais duas chances, uma para cada time, de novo. Primeiro, Giovanny testou novamente Vanderlei, em chute praticamente da mesma posição. Mas o arqueiro alvinegro fez seu bem trabalho. Em seguida, Gabriel recebeu lançamento pela direita e, quase sem ângulo, tocou por cobertura de Weverton, que ainda voltou e se esticou todo, mas foi salvo pelo travessão.
Assim, depois de 47 minutos muito equilibrados, sem grandes emoções, o placar seguiu inalterado para o segundo tempo, que pelo menos começou diferente, com os dois times mais ligados e partindo para o ataque. A curiosidade é que os lances de perigo eram sempre criados em sequência. E a coincidência valia até para as polêmicas.
Gol para quem procurou
Logo nos minutos iniciais, Vitor Bueno caiu dentro da área e ficou pedindo pênalti, mas o árbitro ignorou. No lance seguinte, André Lima recebeu dentro da área santista e foi tocado por Vanderlei. Foi a vez dos donos da casa pedirem a bola na marca da cal, mas o árbitro novamente nada marcou.
O jogo sofria alguns apagões. Após criarem oportunidades claras de gol, Atlético-PR e Santos passavam muitos minutos entre o perde e ganha no meio campo. Mas, batava um se arriscar para o outro responder imediatamente. Assim foi aos 21 minutos, quando André Lima, Ewandro e Vinicius fizeram boa triangulação. Zeca salvou o Peixe ao travar chute do último atleticano. Um minuto depois, Gabriel recebeu dentro da área e encheu o pé, para boa defesa de Weverton.
A partir daí o Furacão partiu de vez para o ataque e o Santos passou a se postar mais recuado. Assim, Vanderlei salvou o alvinegro depois de finalização de carrinho de Vinicius. E, aos 30, tirou com os olhos uma bomba de Pablo que explodiu na trave. Seria um golaço.
E o castigo santista por ter recuado demais chegou aos 43 minutos, quando o Atlético-PR acabou premiado por sua ousadia ofensiva. Após cobrança de escanteio, o zagueiro Paulo André subiu com liberdade e testou para o fundo do gol de Vanderlei. Foi o golpe final de uma partida muito igual, mas que acabou com a festa dos donos da casa.
Ficha Técnica:
ATLÉTICO-PR 1 X 0 SANTOS
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 18 de junho de 2016 (sábado)
Horário: 18h00 (horário de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (RS-FIFA)
Assistentes: Bruno Raphael Pires (GO-FIFA) e Alexandre A Pruinelli Kleiniche (RS-CBF-1)
Cartões amarelos: ATLÉTICO-PR: Giovanny, Sidcley. SANTOS: Renato.
Renda: R$ 395.520,00
Público: 17.469 total
GOL:
ATLÉTICO-PR: Paulo André, aos 43 minutos do 2T.
ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Deivid, Giovanny e Ewandro (Pablo); Walter (Vinicius) e André Lima.
Técnico: Paulo Autuori.
SANTOS: Vanderlei, Victor Ferraz, Luiz Felipe, Yuri e Zeca; Renato, Thiago Maia (Alison), Léo Cittadini (Paulinho) e Vitor Bueno; Gabriel e Joel (Diogo Vitor)
Técnico: Dorival Júnior.

Para se recuperar:Contra o Santos,Atlético busca reabilitação.


Se as lições da derrota para a Ponte Preta foram tiradas,o jogo desse sábado contra o Santos nesse sábado na arena é o momento de comprovar e voltar a vencer,após a derrota em Campinas o furacão perdeu a chance de se aproximar dos primeiros colocados e tem em casa a chance de se recuperar em um jogo contra um adversário direto pelas primeiras posições.Para a partida o técnico Paulo Autuori ainda faz mistério quanto ao time  titular.

O TIME:

Para a partida o treinador ainda tem dúvidas ao começar pela zaga,já que Paulo André que se destacou em Campinas briga por uma vaga com Wanderson que vem sendo titular nas últimas três partidas,um deles será companheiro de Thiago Heleno que volta depois de se recuperar de lesão.Por outro lado que continua de fora é Marcos Guilherme que segue se recuperando de lesão para seu lugar Pablo e Vinicius brigam pela vaga,já no ataque Ewandro e Walter disputam uma posição ao lado de André Lima.

O Santos:

Já pelo lado do peixe,o técnico Dorival Junior não poderá contar com Lucas Limas,que serviu a seleção brasileira e será poupado, e Gustavo Henrique que cumpre suspensão pelo terceiro amarelo,por outro lado tem a volta de Zeca,a ´duvida fica no ataque entre Paulinho e Joel uma provável escalaçao do peixe para o jogo é:Vanderlei, Victor Ferraz, Luiz Felipe, Yuri e Zeca; Renato, Thiago Maia, Léo Cittadini e Vitor Bueno; Paulinho (Joel) e Gabriel 

Ficha Técnica:

ATLÉTICO-PR X SANTOS
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR) 
Data: 18 de junho de 2016 (sábado) 
Horário: 18h00 (horário de Brasília) 
Árbitro: Anderson Daronco (RS-FIFA)
Assistentes: Bruno Raphael Pires (GO-FIFA) e Alexandre A Pruinelli Kleiniche (RS-CBF-1)
ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo, Wanderson (Paulo André), Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Deivid e Pablo (Vinícius); Ewandro (Walter), Nikão e André Lima.
Técnico: Paulo Autuori.
SANTOS: Vanderlei, Victor Ferraz, Luiz Felipe, Yuri e Zeca; Renato, Thiago Maia, Léo Cittadini e Vitor Bueno; Paulinho (Joel) e Gabriel 
Técnico: Dorival Júnior.
Relembre o último duelo entre Atlético e Santos:


Tropeço:Atlético é derrotado pela Ponte Preta.


Na noite dessa quarta feira,o furacão foi derrotado pela Ponte Preta em Campinas por 3a2,depois de começar perdendo o furacão até conseguiu o empate com Paulo André,mas não conseguiu segurar o resultado e saiu derrotado de Campinas.Na próxima rodada o furacão recebe na arena o Santos.

O JOGO:

A Macaca começou com tudo e, logo aos dois minutos, Fábio Ferreira aproveitou sobra de bola em cobrança de falta de Reinaldo, e emendou para o fundo das redes abrindo o placar. A posição do zagueiro era bem duvidosa. O jogador bem disputado e, no momento em que a Ponte tocava bola, aos 10 minutos, Walter cobrou falta e Paulo André apareceu para empurrar para o gol e deixar tudo igual.
Roger apareceu com liberdade, aos 16 minutos, com a bola dominada, mas o árbitro desta vez parou o lance para marcar o impedimento. Aos 18 minutos, Reinaldo deixou Deivid para trás e chutou cruzado, pela linha de fundo. O jogo era muito bom em Campinas, totalmente aberto. Hernani, aos 26 minutos, cobrou falta de longe, a bola bateu no chão e carimbou a trave.
A Macaca respondeu, aos 29 minutos, com Clayson, que arriscou de primeira, rasteiro, para defesa de Weverton. De longe, Renê Junior chutou alto, por cima da meta atleticana. O Furacão chegou com perigo aos 38 minutos, com Walter, que abriu espaço e fuzilou. Nikão, no meio do caminho, quase conseguiu o desvio.
Para o segundo tempo, a Ponte voltou com Matheus Jesus no lugar de Renê Junior. O jogo, entretanto, não voltou igual, ficou mais truncado, com o péssimo estado do gramado atrapalhando bastante o toque de bola. Aos oito minutos, Clayson partiu para a jogada individual, e chutou pela linha de fundo.
Mas, aos 16 minutos, Reinaldo tabelou com Roger, fez fila na defesa atleticana e bateu no cantinho para balançar as redes e marcar um golaço. A equipe campineira estava melhor na partida e, aos 22 minutos, Pottker subiu mais do que a defesa pra testar para fora. Até que, aos 23 minutos, Jeferson aproveitou falha da defesa rubro-negra e chutou para marcar o terceiro.
O Furacão tentou descontar, aos 28 minutos, com Valter colocando por baixo das pernas de Cristian e batendo para defesa de João Carlos. No rebote, Giovanny perdeu. Aos 34 minutos, cruzamento fechado para Roger, mas Weverton deixou a meta para interceptar. Aos 41 minutos, Walter girou o corpo e Kadu pareceu para travar. Mas,aos 47 minutos, aproveitando vantagem, Walter descontou. Jogando abaixo daquilo que mostrou diante do São Paulo, o Furacão saiu derrotado de campo.
Ficha Técnica:
PONTE PRETA 3 X 2 ATLÉTICO-PR
Local: Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)
Data: 15 de junho de 2016, quarta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO)
Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva (GO) e Bruno Raphael Pires (Fifa-GO)
Cartões amarelos : Pablo (Atlético-PR)
PONTE PRETA: Fábio Ferreira, aos 02 minutos do primeiro tempo; Reinaldo, aos 16 minutos e Jeferson, aos 23 mintuos do segundo tempo
ATLÉTICO-PR: Paulo André, aos 10 minutos do primeiro tempo e Walter, aos 47 minutos do segundo tempo
PONTE PRETA: João Carlos; Jeferson, Fábio Ferreira, Kadu e Reinaldo; João Vitor, Renê Júnior (Matheus Jesus), Cristian (Thiago Galhardo) e Clayson (William Pottker); Felipe Azevedo e Roger
Técnico: Eduardo Baptista
ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo, Paulo André, Wanderson e Sidcley; Otávio, Deivid e Pablo (Ewandro); Nikão (Giovanny), Walter e André Lima (Vinícius).
Técnico: Paulo Autuori

Em campinas :Contra a Ponte Preta furacão busca três pontos.



Ficha Técnica:

PONTE PRETA X ATLÉTICO-PR
Local: Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)
Data: 15 de junho de 2016, quarta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO)
Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva (GO) e Bruno Raphael Pires (Fifa-GO)
PONTE PRETA: João Carlos; Jeferson, Fábio Ferreira, Kadu e Reinaldo; João Vitor, Renê Júnior, Cristian e Thiago Galhardo (William Pottker ou Calyson); Felipe Azevedo e Roger (Wellington Paulista)
Técnico: Eduardo Baptista
ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo, Thiago Heleno, Wanderson e Sidcley; Otávio, Deivid e Vinícius (Pablo); Ewandro, Nikão (Marcos Guilherme) e Walter (André Lima).
Técnico: Paulo Autuori

De virada é mais gostoso:Atlético vence o São Paulo e quebra tabu no Morumbi.


De virada assim foi a vitória do rubro negro contra o São Paulo na noite de sábado no Morumbi,após um primeiro tempo fraco o rubro voltou forte para etapa final e com gols de Otávio e Hernâni derrotou o time paulista por 2a1 e pulou para a oitava colocação na tabela.Na próxima rodada o furacão viaja até Campinas para enfrentar a Ponte Preta.

O JOGO:

O Tricolor dominou amplamente o primeiro tempo, mas teve dificuldades de transformar a soberania em chances claras de gol. A melhor delas foi aos 3 minutos, quando Maicon, cobrando falta, carimbou a trave de Weverton. Aos 15, praticamente cara a cara com o goleiro, Ytalo desperdiçou uma boa oportunidade batendo para fora. Aos 41, Maicon, um dos melhores em campo, apareceu de novo, e, desta vez, a trave não ficou no caminho. Kelvin cobrou escanteio pela direita e o zagueiro subiu no meio da defesa atleticana para testar para o gol: 1 a 0.
O panorama da partida não mudou muito no começo do segundo tempo. O Tricolor acertou o poste mais duas vezes, primeiro com Ytalo, que, em um chute, conseguiu carimbar as duas traves de Weverton antes de Alan Kardec escorregar e perder a chance de completar no rebote para o gol vazio; depois foi a vez de Kelvin fazer uma jogadaça individual e, no chute rasteirinho, meter a bola no pé da trave.
Foi então que os ventos frios da noite gélida na capital paulista mudaram. Paulo Autuori mexeu na equipe, o Atlético melhorou e surpreendeu. Aos 23, Léo foi à linha de fundo e cruzou rasteiro para a entrada da área, onde Otávio apareceu totalmente livre de marcação para bater colocado, no cantinho de Denis: 1 a 1. O Tricolor partiu para cima atrás do segundo, mas, numa cobrança de escanteio de Nikão, já aos 43, Hernani, de cabeça, virou: 2 a 1.  Nervoso e com a torcida pegando no pé de alguns jogadores - tendo Alan Kardec como principal alvo -, o São Paulo não conseguiu reagir e sofreu sua segunda derrota como mandante neste campeonato.
Ficha Técnica:
SÃO PAULO 1 X 2 ATLÉTICO-PR
Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 11 de junho de 2016, sábado
Horário: 21 horas (de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (RS-Fifa)
Assistentes: Alexandre Pruinelli Kleiniche e Lucio Beiersdorf Flor (ambos do RS)
Público: 12.389 torcedores no total
Renda: R$ 383.237,00
Cartões amarelos: Otávio e Sidcley (Atlético-PR); Bruno (São Paulo)
Cartões vermelhos:
GOLS:
São Paulo: Maicon, aos 40 minutos do primeiro tempo
Atlético-PR: Otávio, aos 20 minutos do segundo tempo, e Hernani, aos 42 minutos do segundo tempo

SÃO PAULO: Denis; Bruno, Maicon, Lugano e Matheus Reis; Thiago Mendes, João Schmidt, Kelvin (Luiz Araújo), Ytalo (Lucas Fernandes) e Centurión; Alan Kardec
Técnico: Edgardo Bauza
ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo, Wanderson, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Deivid, Marcos Guilherme (Walter) e Ewandro (Nikão); Pablo e André Lima (Hernani)
Técnico: Paulo Autuori

Duelo no Morumbi:Contra o São Paulo,furacão busca vencer como visitante.


Na noite desse sábado,o rubro negro vai até a capital paulista encarar o São Paulo,com o objetivo de "tirar o pijama",e vencer a primeira como visitante.Embalado após a vitoria na última rodada o rubro negro de Paulo Autuori busca a primeira vitoria fora de casa para começar a sonhar com as primeiras posições na tabela e para isso,o treinador  tem algumas dúvidas para definir o time que vai a campo.

O TIME:


Para a partida,o treinador ainda não poderá contar com os zagueiros Paulo André e Cléberson que seguem no DM,assim Thiago Heleno e Wanderson seguem na zaga,por outro lado tem o retorno do lateral direito Eduardo que volta de suspensão e disputa vaga no setor com Léo,a outra dúvida está no ataque entre Walter e André Lima.

O São Paulo:

Comandado por Edgardo Bauza,o tricolor paulista terá desfalques importantes para a partida,assim como foi na rodada passada,isso por que Michel Bastos,Hudson,Carlinhos lesionados e Mena que está servindo a seleção de seu país ficam de fora mais uma vez assim como Rodrigo Caio e Ganso que também servem a seleção,por outro lado a novidade é o atacante Calleri que retorna ao time,assim o São Paulo deve ir a campo com:Denis; Bruno, Maicon, Lugano e Matheus Reis; Thiago Mendes, João Schmidt, Kelvin, Ytalo e Centurión; Calleri

Ficha Técnica:

SÃO PAULO X ATLÉTICO-PR
Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 11 de junho de 2016, sábado
Horário: 21 horas (de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (RS-Fifa)
Auxiliar: Alexandre Pruinelli Kleiniche e Lucio Beiersdorf Flor (ambos do RS)
SÃO PAULO: Denis; Bruno, Maicon, Lugano e Matheus Reis; Thiago Mendes, João Schmidt, Kelvin, Ytalo e Centurión; Calleri
Técnico: Edgardo Bauza
ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo (Eduardo), Thiago Heleno, Wanderson e Sidcley; Otávio, Deivid e Vinícius; Ewandro, Nikão e Walter (André Lima)
Técnico: Paulo Autuori
Relembre o último duelo entre furacão e São Paulo.


Mais um pra zaga:Atlético contrata o zagueiro Jorge Fellipe.


O Atlético anunciou a contratação do zagueiro Jorge Fellipe de 27 anos,o jogador que disputou o campeonato carioca desse ano pelo Madureira chega pra ser mais um reforço para a defesa do furacão pro restante da temporada,o jogador se junta a Thiago Heleno,Cleberson,Paulo André e Wanderson se tornando mais uma opção para o técnico Paulo Autuori a seguir confira a ficha do novo zagueiro do furacão.

Ficha Técnica:


Ficha técnica: Jorge Fellipe
Posição: Zagueiro
Nome completo: Jorge Fellipe de Oliveira Figueiró
Data de nascimento: 27/10/1988 [27 anos]
Local de nascimento: São Gonçalo (RJ)
Clubes em que atuou: Figueirense, Naútico, Paysandu, Juventude, Duque de Caxias, Boa Vista, Nova Iguaçu e Madureira.

Três pontos:Atlético vence o Santa Cruz,e volta reencontra a vitória.


O Atlético derrotou o Santa Cruz por 1a0 na tarde desse sábado na arena da baixada,com um golaço marcado por Deivid o furacão derrotou o time pernambucano e voltou a vencer no campeonato.Com o resultado o furacão foi sete pontos ocupando a décima terceira posição na tabela,o próximo compromisso do furacão acontece no próximo sábado contra o São Paulo no Morumbi.

O JOGO:

Precisando do resultado para se reabilitar diante de seu torcedor, o time de Paulo Autuori tomou a iniciativa do jogo e ditou o ritmo em todo o primeiro tempo. Atlé os primeiros 10 minutos, o Santa Cruz sequer chegava ao gol de Weverton. O Furacão chegou a ter 67% de posse de bola, mas esbarrava na forte marcação dos visitantes.
Aos 21 minutos, Nikão pegou rebote da própria cobrança de falta e um desvio no meio do caminho tirou uma bola certa do gol. A resposta veio no lance seguinte. Tiago Costa aprofundou na linha fundo e cruzou na cabeça de Grafite, que testou para fora. O jogo começava a ficar movimentado e mais agradável para quem acompanhava.
Walter, ainda em jejum de gols, tentava a todo momento jogadas individuais e atormentava os zagueiros do Santa. Aos 31, Vinícius pegou sobra de bola alçada na área e soltou uma bomba, rasteira. A bola raspou a trave e o grito de gol ficou entalado na garganta dos torcedores.
Mais solto na partida, o Santa Cruz voltou a assustar aos 34. Everaldo bateu para boa defesa de Weverton. Grafite estava atento e por pouco não desviou para o gol. Assim, com o famoso lá de cá, o jogo se encaminhou para o intervalo sem gols.
Na segunda etapa, o panorama do confronto não mudou. O Atlético-PR insistia na pressão, com o apoio da torcida, enquanto o Santa Cruz seguia apostando no contra-ataque, pouco produtivo neste sábado. Logo aos 8 minutos, Everaldo recebeu de Uillian Correia e isolou uma grande oportunidade para os donos da casa.
E de tanto insistir, o Atlético-PR chegou ao seu gol aos 14 minutos. E em grande estilo. Ewandro chutou e bola explodiu na zaga. Deivid pegou o rebote e, de primeira, de fora da área, bateu colocado, na gaveta. A bola ainda tocou na trave antes de se escorar nas redes. Um golaço na Arena.
A empolgação, no entanto, por pouco não virou frustração. Aos 21, Grafite recebeu livre dentro da área e desperdiçou uma chance incrível de empatar o jogo. A partir dai, o jogo virou e o Santa Cruz se lançou ao ataque em busca do empate.
Desta maneira, o time de Pernambuco deixou espaços atrás e, assim, o Atlético-PR teve tudo para matar o jogo. Nikão recebeu linda bola dentro da área e bateu cruzado. Tiago Cardoso fez grande defesa e manteve o Santa Cruz vivo.
Apesar do clima de tensão no final da partida, com os atleticanos se segurando como podiam e o Tricolor pressionando, o placar não foi mais alterado e o Furacão voltou a vencer no Campeonato Brasileiro.
Ficha Técnica:
ATLÉTICO-PR 1 X 0 SANTA CRUZ
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)

Data: 04 de junho de 2016, sábado
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Wagner Reway (MT)
Assistentes: Eduardo Gonçalves da Cruz (MS) e Fábio Rodrigo Rubinho (MT)
Cartões amarelos: SANTA CRUZ: Danny Morais, Uillian Correia.
Público: 11.863 pagantes. 13.515 presentes
Renda: R$ 169.690,00.
GOL:
ATLÉTICO-PR: Deivid, aos 14 minutos do 2T.
ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo, Thiago Heleno, Wanderson e Sidcley; Otávio, Deivid e Vinícius; Ewandro (Giovanny), Nikão (Marcos Guilherme) e Walter (André Lima).
Técnico: Paulo Autuori.
SANTA CRUZ: Tiago Cardoso; Léo Moura, Neris, Danny Morais e Tiago Costa; Uillian Correia, João Paulo (Bruno Moraes), Lelê e Wallyson (Arthur); Grafite e Everaldo (Keno)
Técnico: Milton Mendes