Parada dura:Atlético enfrenta o Inter em Porto Alegre.


Atrás da segunda vitoria no brasileirão,o rubro negro vai até o Beira Rio em Porto Alegre,encarar o Internacional,após a vitória em casa diante o Figueirense o rubro tenta surpreender o colorado gaúcho fora de casa e conquistar os três primeiros pontos como visitante.Para a partida o técnico Paulo Autuori ainda não confirmou oficialmente o time titular para o duelo mas deverá fazer algumas mudanças.

O TIME:

Para a partida,a ausência ainda será o zagueiro Paulo André que segue se recuperando de lesão,ainda na zaga a dúvida está Thiago Heleno que sentiu dores durante a semana caso não jogue Wanderson deverá fazer sua estreia no furacão,Pará pode ser a surpresa na lateral na vaga de Sidcley,e Walter pode retornar ao ataque.

O Internacional:

Invicto a 17 jogos o colorado,busca manter a série Invicta e de quebra chegar a liderança do brasileirão,embalado pela vitória diante o Santos na rodada passada,o time gaucho quer diante seu torcedor manter a boa fase,sendo assim o técnico Argel Fucks,deve manter o time que derrotou o Santos com a seguinte formação:Danilo Fernandes; William, Paulão, Ernando e Artur; Fabinho, Fernando Bob, Gustavo Ferrareis, Andrigo e Sasha; Vitinho.

Ficha Técnica:

INTERNACIONAL X ATLÉTICO-PR
Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Wagner Magalhães (RJ)
Assistentes: Dibert Moises (RJ) e Rogério Zanardo (SP)
INTERNACIONAL: Danilo Fernandes; William, Paulão, Ernando e Artur; Fabinho, Fernando Bob, Gustavo Ferrareis, Andrigo e Sasha; Vitinho.
Técnico; Argel Fucks
ATLÉTICO-PR: Weverton; Eduardo, Thiago Heleno (Wanderson), Cleberson, Sidcley (Pará); Otávio (Hernani), Deivid, Vinícius; Ewandro, Pablo (Anderson Lopes) e Walter.
Técnico: Paulo Autuori

Desencantou:Atlético vence o Figueirense,e vence a primeira no brasileirão,


Demorou mas veio,o rubro negro venceu a Primeira no brasileirão,com gols de Ewandro e Thiago Heleno o furacão derrotou o Figueirense por 2a1 na arena e garantiu os três primeiros pontos no campeonato.Na próxima rodada o furacão vai até Porto Alegre onde enfrenta o Internacional no Beira Rio.

O JOGO:

A partida começou truncada, com muita marcação e dois times apenas se estudando. Aos seis minutos, a primeira boa descida do Figueira, com Bady desviando no caminho, quase encontrando Rafael Moura entrando na área. O Furacão tinha maior posse de bola, mas não finalizava. Perigo mesmo veio aos 13 minutos, com Nikão subindo para testar firme e carimbar o travessão.
Aos pouco o time da casa começava a pressionar e, aos 22 minutos, Eduardo cruzou e Ewandro, aproveitando o cochilo da zaga, desviou no cantinho para abrir o placar. A resposta quase veio aos 26 minutos, com Rafael Moura, que testou firme e acertou o poste. Weverton salvou o Atlético, aos 27 minutos, saindo do gol para afastar lançamento de Ermel.
Depois do gol sofrido, a equipe catarinense abandonou a postura mais recuada e passou a ditar as ações. Aos 35 minutos, Jocinei arriscou de longe e Weverton agarrou em dois tempos. Porém, quando um clima de apreensão já tomava a Arena, aos 43 minutos, Ewandro partiu para cima da defesa alvinegra, passou por três adversários e cruzou para Thiago Heleno marcar um golaço.
Depois do intervalo, as duas equipes voltaram com novidades. Pelo lado do Rubro-negro, Deivid retornou no lugar de Hernani. No Figueira, Michael Ortega entrou no lugar de Jocinei. O jogo caiu bastante tecnicamente no segundo tempo. Aos nove minutos, Ferrugem lançou Rafael Moura, mas Thiago Heleno apareceu para dar um bico e afastar.
Gatito Fernandéz operou um milagre, aos 17 minutos, parando um chute de primeira de Vinícius. A defesa do Atlético cochilou, bateu cabeça, e aos 28 minutos, Bruno Alves aproveitou cruzamento para descontar. O gol deu novo gás ao jogo. Aos 29 minutos, Nikão recebeu, girou o corpo e parou em defesa de Gatito.
Os dois treinadores mexeram nas equipes para, de um lado segurar o resultado e, do outro, buscar a igualdade. Aos 37 minutos, Walter finalizou e Gatito buscou mais uma. O jogo era aberto, mas faltava um pouco mais de capricho dos ataques. Aos 45 minutos, Dudu perdeu a última oportunidade para o Figueira, arrematando na trave. Vitória rubro-negra, no sufoco.
Ficha Técnica:
ATLÉTICO-PR 2 X 1 FIGUEIRENSE
Estádio: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 28 de maio de 2016, sábado
Horário: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Pericles Bassols Pegado Cortez (Fifa-PE)
Assistentes: Fabio Pereira (TO) e Marcelino Castro de Nazare (PE)
Cartões amarelos : Thiago Heleno (Atlético-PR); Jaime (Figueirense)
Gol
ATLÉTICO-PR: Ewandro, aos 22 minutos e Thiago Heleno, aos 43 minutos do primeiro tempo
FIGUEIRENSE: Bruno Alves, aos 28 minutos do segundo tempo
ATLÉTICO-PR: Weverton, Eduardo, Cleberson, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Hernani (Deivid), Ewandro (Pablo), Vinicius e Nikão; André Lima (Walter)
Técnico: Paulo Autuori
FIGUEIRENSE: Gatito Fernandéz; Ayrton, Jaime, Bruno Alves e Marquinhos Pedroso; Elicarlos, Jocinei (Michael Ortega), Ferrugem (Dudu) e Bady; Guilherme Queiroz e Rafael Moura
Técnico: Vinícius Eutrópio.

Vencer ou vencer:Atlético recebe o Figueirense atrás da Primeira vitória.


Nesse sábado,o rubro negro recebe o Figueirense na arena,após outro tropeço no meio de semana o furacão viu a pressão aumentar e tenta diante os catarinenses a primeira vitoria na competição.Para a partida o técnico Paulo Autuori que retorna ao banco após cumprir suspensão automatia tem algumas dúvidas para montar o time que vai a campo.

O JOGO:

Para a partida,o treinador tem algumas dúvidas,por exemplo Léo e Eduardo na lateral direita,e Vinicius que volta de suspensão briga pela vaga no meio com Pablo,já na zaga Cleberson será mantido ao lado de Thiago Heleno,e na frente André Lima segue como titular e Walter a disposição no banco de reservas.

 O Figueirense:

Assim o como o furacão,o time catarinense também busca a primeira vitória no campeonato,comandado por Vinicius Eutropio o grande estaque do time é o atacante Rafael Moura que é o artilheiro do time na temporada,a provável formação do Figueirense é:Gatito Fernandéz; Ayrton, Jaime, Bruno Alves e Marquinhos Pedroso; Elicarlos, Jocinei, Ferrugem e Bady; Guilherme Queiroz e Rafael Moura

Ficha Técnica:

ATLÉTICO-PR X FIGUEIRENSE
Estádio: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 28 de maio de 2016, sábado
Horário: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Pericles Bassols Pegado Cortez (Fifa-PE)
Assistentes: Fabio Pereira (TO) e Marcelino Castro de Nazare (PE)
ATLÉTICO-PR: Weverton, Eduardo, Cleberson, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Hernani, Ewandro, Pablo(Vinicius) e Nikão; André Lima
Técnico: Paulo Autuori
FIGUEIRENSE: Gatito Fernandéz; Ayrton, Jaime, Bruno Alves e Marquinhos Pedroso; Elicarlos, Jocinei, Ferrugem e Bady; Guilherme Queiroz e Rafael Moura
Técnico: Vinícius Eutrópio.

Outra derrota:Atlético perde para o Botafogo.


O Atlético foi derrotado pelo Botafogo por  2a1 em Juiz de Fora,o gol do rubro negro foi marcado por Vinicius porém o furacão teve falhas defensivas e cedeu o gol ao time carioca,com o resultado o furacão amarga a lanterna do brasileirão e volta a campo sábado contra o Figueirense na arena.

O JOGO:

 Empurrado por uma pequena e animada torcida, o Botafogo tentou pressionar desde os primeiros minutos. Aos três, Gegê arriscou de fora da área, mas Weverton defendeu sem dificuldades. O Atlético priorizava o sistema defensivo e mantinha apenas André Lima na frente. E foi o atacante que apareceu com perigo aos sete minutos. Ele dominou na área, se livrou da marcação e bateu sem qualquer direção.
O Furacão foi se soltando para o ataque e, aos 11 minutos, criou outra jogada de perigo quando Sidcley levantou pela esquerda e Pablo se antecipou aos zagueiros para cabecear. A bola passou perto da trave.
No time carioca, Juan Salgueiro era o responsável por organizar as jogadas de ataque, mas a defesa atleticana não encontrava muita dificuldade para deter as investidas da equipe carioca.
Aos 17 minutos, mesmo sem ser superior ao adversário, o Botafogo marcou o primeiro gol. Victor Luis fez ótimo lançamento para Ribamar que arrancou em velocidade, evitou o goleiro Weverton e tocou para as redes.
Sem outra alternativa, o Atlético Paranaense partiu para buscar o gol do empate, mas encontrava dificuldades para superar a defesa carioca. Aos 27 minutos, Nikão lançou para André Lima, mas o atacante não conseguiu dominar a bola e desperdiçou uma boa oportunidade para concluir.
O Furacão continuava com mais posse de bola e, aos 35 minutos, Fernandes falhou ao dominar a bola na entrada da área e Nikão enfiou para André Lima na pequena área, mas a zaga alvinegra aliviou o perigo.
Logo depois, o volante Rodrigo Lindoso caiu em campo com um problema muscular e foi substituído por Marquinho.
Aos 38 minutos, o Atlético voltou a desperdiçar outra boa oportunidade. Depois de tentativa de Pablo, a bola sobrou para Ewandro, inteiramente livre, mas o atacante mandou para fora.
O time dirigido por Ricardo Gomes não conseguia sair da defesa e se limitava a tentar bloquear as investidas da equipe paranaense. Aos 42 minutos, Ewandro mandou a bomba, à meia altura, e a bola se chocou com a trave esquerda de Helton Leite.
Só aos 45 minutos é que o time de General Severiano apareceu na área paranaense. Salgueiro tentou lançar Ribamar na área, mas a bola não foi alcançada pelo atacante.
O Atlético voltou modificado para o segundo tempo e seguiu procurando o gol do empate. Aos cinco minutos, após cruzamento na área carioca, a bola acabou sobrando para Vinicius, que bateu para fora, levando muito perigo para Helton Leite. Quatro minutos depois, o time visitante chegou novamente com perigo. Ewandro recebeu na esquerda e bateu cruzado, obrigando o arqueiro a espalmar para escanteio.
De tanto pressionar, o time paranaense chegou ao empate aos 13 minutos. Após lançamento na área, Tiago Heleno dividiu com a zaga e a bola sobrou para Vinicius que chutou forte no canto direito de Helton Leite.
O Furacão seguiu pressionando e quase desempatou aos 16 minutos, quando foi lançado por Sidcley, mas Helton Leite dividiu com o atacante e evitou a conclusão.
O Botafogo melhorou de produção e o jogo ficou mais equilibrado. E aos 27 minutos, o time carioca marcou o segundo gol. Após troca de passes na área, a bola ficou com Salgueiro, que lançou Neilton, o qual encheu o pé e colocou nas redes de Weverton.
O Atlético Paranaense partiu para o ataque, mas apenas Walter dava sinais de lucidez, proporcionando boas jogadas para seus companheiros que não mostravam grande inspiração. Mesmo assim, o time visitante quase chegou ao empate aos 46 minutos, quando Walter, dentro da grande área, bateu rasteiro para grande defesa de Helton Leite. O Botafogo soube se defender e garantir o importante resultado.
Ficha Técnica:
BOTAFOGO-RJ 2 X 1 ATLÉTICO-PR
Local: Estádio Municipal Mário Helênio, em Juiz de Fora (MG)
Data: 25 de maio de 2016 (Quarta-feira)
Horário: 19h30(de Brasília)
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (Fifa-PA)
Assistentes: Márcio Gleidson Correia Dias (PA) e Helcio Araujo Neves (PA)
Público: 4384 pagantes
Cartão Amarelo: Salgueiro, Ribamar(Bota); Eduardo, Hernani(AP)
Gols:
BOTAFOGO: Ribamar, aos 17 minutos do primeiro tempo; Neilton aos 27 minutos do segundo tempo
ATLÉTICO PR: Vinicius, aos 13 minutos do segundo tempo
BOTAFOGO: Helton Leite, Luis Ricardo, Emerson Silva, Emerson Santos e Victor Luis; Rodrigo Lindoso(Marquinho), Bruno Silva, Fernandes e Gegê(Neilton); Salgueiro(Gervazio Nuñez) e Ribamar
Técnico: Ricardo Gomes
ATLÉTICO-PR: Weverton, Eduardo, Cleberson, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Hernani, Ewandro, Pablo(Vinicius) e Nikão(Anderson Lopes); André Lima(Walter)
Técnico: Bruno Pivetti
Veja os gols do jogo:

Hora de vencer:Atlético enfrenta o Botafogo em Juiz de Fora.


Nessa quarta feira,o furacão entra em campo pela terceira rodada do brasileirão,dessa vez o desafio é contra o Botafogo em Juiz de fora,após uma derrota e um empate o furacão tenta seus três primeiros pontos no brasileirão e um estádio já familiar para equipe rubro negra,já que o furacão disputou algumas partidas da Primeira Liga no estádio Mario Helênio.Dentro de campo o time ainda não foi confirmado oficialmente pelo auxiliar Bruno Piveti que irá comandar  time já que Paulo Autuori suspenso não poderá ficar no banco.

O TIME:

Para a partida,a principio o time deverá ser o mesmo do empate com o Atlético-MG,Cleberson apesar da partida fraca diante o galo deve ser mantido na defesa ao lado de Thiago Heleno,André Lima deverá ser mantido no ataque ao lado de Ewandro já Vinicius que volta de lesão deve ficar a disposição no banco de reservas.

O BOTAFOGO:Atrás da primeira vitória  e pressionado,o fogão terá desfalques para encarar o rubro negro,isso por que o zagueiro argentino Joel Carli está fora da partida,devido a dores na coxa esquerda,dessa forma Emerson Silva será o titular na partida a grande novidade fica no banco o jovem Renan Gorne de 20 anos fica pela primeira vez com a equipe principal,assim o botafogo deve ir  acampo com:: Helton Leite, Luis Ricardo, Emerson Silva, Emerson Santos e Victor Luis; Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, Fernandes e Leandrinho; Neilton e Ribamar

Ficha Técnica:

BOTAFOGO-RJ X ATLÉTICO-PR
Local: Estádio Municipal Mário Helênio, em Juiz de Fora (MG)
Data: 25 de maio de 2016 (Quarta-feira)
Horário: 19h30(de Brasília)
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (Fifa-PA)
Assistentes: Márcio Gleidson Correia Dias (PA) e Helcio Araujo Neves (PA)
BOTAFOGO: Helton Leite, Luis Ricardo, Emerson Silva, Emerson Santos e Victor Luis; Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, Fernandes e Leandrinho; Neilton e Ribamar
Técnico: Ricardo Gomes
ATLÉTICO-PR: Weverton, Eduardo, Cleberson, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Hernani, Ewandro, Pablo e Nikão; André Lima
Técnico: Paulo Autuori

Polêmica e empate:Em jogo conturbado,furacão fica no empate com o galo.


Na amanha desse domingo na arena da baixada,o furacão ficou no empate em 1a1 contra o Atlético-MG,em jogo polêmico marcado por muitos erros de arbitragem o furacão abriu o placar com gol de André Lima,porém e um pênalti duvidoso o time mineiro chegou ao empate,e mesmo criando mais oportunidades o furacão não conseguiu o gol da vitória.Agora o rubro negro volta a campo na próxima quarta feira quando enfrenta o Botafogo no Rio de Janeiro.

O JOGO:

Logo com um minuto de jogo, o Galo quase aproveitou bobeada da zaga paranaense, mas antes Carlos tocasse para as redes, o goleiro Weverton fez o corte providencial. Na sequência, o time mineiro passou a dominar a partida em termos de posse de bola, porém o que vale mesmo é bola na rede e foi isso que fez o centroavante André Lima, aos nove minutos, após bola cruzada por Ewandro.
Com o gol, o jogo ficou mais aberto e as equipes passaram a trocar estocadas ofensivas. O Atlético-MG, porém, criou as melhores chances com Clayton e Carlos, que não finalizaram com a precisão desejada. Passada a pressão mineira, o Furacão conseguiu se restabelecer na partida e quase marcou o segundo em cabeçada perigosíssima de Thiago Heleno.
Pouco depois, o técnico Paulo Autuori acabou expulso após reclamar muito de um escanteio mal marcado para o Galo. Nos acréscimos, o time mineiro levou bastante perigo nos arremates de Douglas Santos e Cazares que acabaram parando no goleiro Weverton e na zaga rubro-negra, respectivamente.
Mantendo o caráter aberto do primeiro tempo, Furacão e Atlético-MG alternaram boas chances e lances importantes até a metade inicial do segundo tempo. Com o tempo, no entanto, o clube mineiro passou a dominar as ações, especialmente em virtude das alterações de Marcelo Oliveira, que deixaram a equipe mais ofensiva.
A estratégia alvinegra deu certo e, pouco após Weverton salvar o Atlético-PR em finalização de Cazares, o Atlético-MG chegou ao gol em um lance polêmico. Aos 31 minutos, a bola bateu na mão do zagueiro Cleberson, e o árbitro marcou pênalti. Na cobrança, Cazares bateu bem, empatando a partida.
Na sequência da partida, o Galo criou várias oportunidades para marcar, porém acabou parando na ótima atuação do goleiro Weverton, que impediu a virada mineira, mantendo o empate por 1 a 1.
Ficha Técnica:
ATLÉTICO-PR 1 X 1 ATLÉTICO-MG
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 22 de maio de 2016, domingo
Horário: 11 horas (de Brasília)
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza (Asp.Fifa-SP)
Assistentes: Alessandro A. Rocha de Matos (Fifa-BA) e Carlos Berkenbrock (SC)
Cartões amarelos: Eduardo, Hernani e Pablo (Atlético-PR); Eduardo (Atlético-MG)
GOLS
ATLÉTICO-PR:
 André Lima aos 9 minutos do primeiro tempo
ATLÉTICO-MG: Cazares, de pênalti, aos 31 minutos, do segundo tempo
ATLÉTICO-PR: Weverton; Eduardo, Cleberson, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio e Hernani; Nikão (Anderson Lopes) e Pablo; Ewandro (Marcos Guilherme) e André Lima (Walter)
Técnico: Paulo Autuori
ATLÉTICO-MG: Victor; Marcos Rocha, Edcarlos, Erazo, Douglas Santos; Rafael Carioca, Eduardo (Carlos Eduardo), Patric (Dátolo­) e Cazares; Carlos (Hyuri) e Clayton
Técnico: Marcelo Oliveira
Veja os gols da partida:

Hora de recuperar:Atras da primeira vitória,furacão recebe o galo na baixada.


Nesse domingo as 11 horas da manha na arena da baixada,o furacão recebe o Atlético-MG pela segunda rodada do campeonato brasileiro,após a péssima estreia diante o Palmeiras o furacão busca em casa um resultado positivo para embalar no campeonato brasileiro após a classificação no meio de semana pela Copa do Brasil.Para a partida,o técnico Paulo Autuori deverá fazer algumas mudanças na equipe em relação ao time que enfrentou o Dom Bosco no meio de semana.

O TIME:

Para a partida,o treinador terá a volta do meia Vinicius e do atacante Walter que foram poupados na última partida,por outro lado não terá Paulo André e Nikão que foram vetados pelo DM,assim dando espaço para Vilches e Marcos Guilherme ou Pablo na frente.

O Atlético-MG:

Para a partida desse domingo,a grande novidade do galo está no banco de reservas,isso por que o técnico Marcelo Oliveira fará sua estreia no comando do galo,já que Diego Aguirre foi demitido no meio de semana após a eliminação na Libertadores,quanto ao time o treinador não terá Leonardo Silva lesionado,Edcarlos entra na zaga,que também fica de fora são os volantes Junior Urso e Leandro Donizete,dessa forma o galo deve ir a campo com:or; Marcos Rocha, Edcarlos, Erazo, Douglas Santos; Rafael Carioca, Eduardo, Dátolo (Carlos Eduardo) e Cazares; Carlos e Clayton

Ficha Técnica:

ATLÉTICO-PR X ATLÉTICO-MG
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 22 de maio de 2016, domingo
Horário: 11 horas (de Brasília)
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza (Asp.Fifa-SP)
Assistentes: Alessandro A. Rocha de Matos (Fifa-BA) e Carlos Berkenbrock (SC)
ATLÉTICO-PR: Weverton; Eduardo, Christián Vilches (Paulo André), Thiago Heleno e Sidcley; Otávio e Hernani; Ewandro, Vinícius e Marcos Guilherme (Pablo); Walter.
Técnico: Paulo Autuori
ATLÉTICO-MG: Victor; Marcos Rocha, Edcarlos, Erazo, Douglas Santos; Rafael Carioca, Eduardo, Dátolo (Carlos Eduardo) e Cazares; Carlos e Clayton
Técnico: Marcelo Oliveira
Relembre furacão  e  galo em 2015:


Classificado:Atlético goleia o Dom Bosco,e avança na Copa do Brasil.


O furacão goleou o Dom Bosco-MT por 5a0 na arena e está na próxima fase da Copa do Brasil,com gols de Hernâni,Anderson Lopes,Pablo e dois de André Lima o rubro negro não encontrou dificuldades para bater o time do Mato Grosso e ficou com a vaga na próxima fase para enfrentar a Chapecoense,no próximo domingo o rubro negro entra em campo mais uma vez na arena contra o Atlético-MG.

O JOGO:

Com um público pequeno nas arquibancadas, o time mato-grossense não se mostrou intimidada e aos dois minutos tentou encaixar o primeiro ataque, com João Lennon, que saiu um pouco antes do tempo e entrou em impedimento. Aos quatro minutos foi a vez de Pretinho aparecer com liberdade na área e ter o lance anulado pela arbitragem. Aos poucos o Furacão passou a manter a posse de bola, tocando com tranquilidade.
Até que, aos 12 minutos, Hernani fez a jogada e serviu André Lima, que só teve o trabalho de empurrar para o fundo das redes. O gol facilitou ainda mais a vida do Rubro-Negro, já que o adversário precisaria virar o placar. Aos 17 minutos, Marcos Guilherme cruzou fechado e Jefferson deixou a meta para intervir.
O Furacão começou a pressionar novamente e, aos 30 minutos, Marcos Guilherme apareceu na cara do gol, parando apenas na defesa de Jefferson. Porém, aos 31 minutos não teve jeito. Pablo aproveitou levantamento de Sidcley e empurrou para o gol, aumentando a vantagem. Aos 35 minutos, André Lima fez mais um, completando o cruzamento de Eduardo para encaminhar a classificação.
Para a etapa final, o Dom Bosco voltou com Naian e Vanderrama nos lugares de Profeta e Fernandinho. Aos três minutos, Pretinho arriscou de fora da área e a bola passou com muito perigo. O Atlético administrava, esperando um espaço para marcar o quarto, que veio aos 14 minutos, com Hernani, que bateu da entrada da área para estufar as redes.
Os gols saiam com naturalidade para o Furacão e, aos 16 minutos, quase mais um, no desvio de Pablo que carimbou a trave. Aos 28 minutos, Anderson Lopes foi derrubado por Jean na área e o árbitro marcou o pênalti. Na cobrança, Anderson Lopes converteu e marcou o quinto. Mesmo com goelada, dá para ter crise. Aos 33 minutos, Crysan marcou e foi para a galera pedir silêncio. O árbitro anulou o lance e a torcida ainda ficou na bronca. O resultado, entretanto, estava definido.
Ficha Técnica:
ATLÉTICO-PR 5 X 0 DOM BOSCO–MT
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 18 de maio de 2016, quarta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Wanderson Alves de Sousa (MG)
Assistentes: Celso Luiz da Silva (MG) e Felipe Alan Costa de Oliveira (MG)
Cartões amarelos : André Lima (Atletico-PR); Jean (Dom Bosco)
Cartão vermelho : Jean (Dom Bosco)
Gols
ATLÉTICO-PR : André Lima, aos 12 minutos e Pablo, aos 31 minutos e André Lima, aos 35 minutos do primeiro tempo; Hernani, aos 14 minutos e Anderson Lopes, aos 31 minutos do segundo tempo
DOM BOSCO : Jefferson; João Lennon, Jean, Amarildo e Wilson; Natan, Kiko, Profeta (Naian), Pretinho e Robinho (Felipe Borges); Fernandinho (Valderrama).
Técnico: Giani Freitas
ATLÉTICO-PR : Weverton; Eduardo, Vilches, Thiago Heleno (Cleberson) e Sidcley; Otávio, Hernani, Pablo, Marcos Guilherme e Nikão (Anderson Lopes); André Lima (Crysan).
Técnico: Paulo Autuori
Veja os gols do jogo:

Reforço:Atlético anuncia a contratação do zagueiro Wanderson.


A diretoria,do furacão anunciou nessa segunda feira,a contratação do zagueiro Wanderson de 25 anos,o jogador vem da Ferroviária de Araraquara onde se destacou durante a disputa do campeonato Paulista,o jogador além da passagem pelo time do interior paulista também atuou por equipe como Corinthians e Criciúma,e chega ao furacão para reforçar o elenco para o restante da temporada a seguir confira a ficha técnica do novo zagueiro do furacão.

Ficha Técnica:

Nome: Wanderson Santos Pereira
Data de Nascimento: 07/02/1991 [25 anos]
Local de nascimento: Vitória da Conquista (BA)
Clubes em que atuou: Francana (SP); Montes Claros (SP); Sertãozinho (SP); Corinthians (SP); Treze (PB); São Bento (SP); Criciúma (SC) e Ferroviária (SP).
 

Acachapante:Atlético é goleado pelo Palmeiras.


A estreia do furacão no brasileirão não foi nada boa,o rubro negro foi até São Paulo e acabou goleado pelo Palmeiras por 4a0,em uma atuação baixo do esperado  furacão ainda teve o lateral Léo expulso  que complicou ainda mais a situação do furacão.Agora o rubro negro volta a campo pelo brasileirão domingo na arena diante o Atlético-MG porém antes tem o jogo de volta pela Copa do Brasil diante o Dom Bosco.

O JOGO:

O técnico Cuca mandou a campo o time sem surpresas na escalação e manteve o volante Jean improvisado como lateral direito. Posicionado no meio de campo, o estreante Tchê Tchê atuou solto e se movimentou bastante. Roger Guedes jogou aberto pela direita e Gabriel Jesus, pela esquerda, com Lucas Barrios centralizado.
O Palmeiras abriu o placar no Estádio Palestra Itália aos 18 minutos do primeiro tempo. Cleiton Xavier, descolou bom lançamento para Gabriel Jesus pela esquerda. O atacante avançou e cruzou para Roger Guedes marcar seu primeiro gol pelo Palmeiras.
Aos 36 minutos, o árbitro Bruno Arleu de Araujo protagonizou uma grande trapalhada. Lucas Barrios desarmou Paulo André e, a caminho do gol, acabou derrubado. O juiz mostrou o amarelo ao argentino, que já tinha recebido cartão anteriormente. Em seguida, ele voltou atrás e advertiu apenas o defensor rubro-negro.
Sem alterações durante o intervalo, o Palmeiras voltou ligado para a etapa complementar e aumentou a vantagem antes do primeiro minuto. Em uma bela trama no campo de ataque, Cleiton Xavier recebeu de Barrios do lado esquerdo da área e cruzou para Gabriel Jesus completar.
A despeito da vantagem, o Palmeiras manteve o apetite e marcou o terceiro aos seis minutos da etapa complementar, quando o goleiro Weverton espalmou cabeçada de Gabriel Jesus pela linha de fundo. Cleiton Xavier cobrou o escanteio e o zagueiro Thiago Martins completou na primeira trave.
Aos 14 minutos, Gabriel Jesus partiu para cima com a bola dominada e caiu na entrada da área. O árbitro Bruno Arleu de Araujo marcou falta e mostrou o segundo cartão amarelo a Léo. Aos 24, ovacionado pela torcida, Cleiton Xavier saiu para a entrada de Moisés, que estava inativo desde fevereiro.
Cuca completou as três alterações colocando Alecsandro e Rafael Marques nos lugares de Lucas Barrios e Roger Guedes. O técnico também mudou o posicionamento em campo, com Tchê Tchê na lateral direita e Jean no meio. Aos 41 minutos, Gabriel Jesus recebeu livre de Rafael Marques e fuzilou o goleiro Weverton – com 11 gols, ele é o artilheiro do time na temporada.
Ficha Técnica:
PALMEIRAS 4 X 0 ATLÉTICO-PR
Local: Estádio Palestra Itália, em São Paulo (SP)
Data: 14 de maio de 2016, sábado
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Bruno Arleu de Araujo (RJ)
Auxiliares: Luiz Claudio Regazone e Thiago Henrique Neto Farinha (ambos do RJ)
Público: 33.629 presentes
Renda: R$ 2.078.159,34
Cartões amarelos: Lucas Barrios, Léo (PAL); Paulo André, Walter e Nikão (APR)
Cartões vermelhos: Léo (APR)
Gols:
PALMEIRAS: Roger Guedes, aos 18 minutos do primeiro tempo, Gabriel Jesus, aos 15 segundos e aos 41 minutos do segundo tempo, e Thiago Martins, aos seis minutos do segundo tempo
PALMEIRAS: Fernando Prass; Tchê Tchê, Thiago Martins, Vitor Hugo e Egídio; Matheus Sales, Jean e Cleiton Xavier (Moisés); Roger Guedes (Rafael Marques), Gabriel Jesus e Lucas Barrios (Alecsandro)
Técnico: Cuca
ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Jadson (Hernani) e Vinícius (Pablo); Ewandro, Nikão e Walter
Técnico: Paulo Autuori
Veja os gols do jogo:

Que comece a maratona:Atlético estréia no brasileirão,contra o Palmeiras.


Na tarde desse sábado em São Paulo,o furacão inicia mais uma caminhada no campeonato Brasileiro,o primeiro desafio acontece no Alianz Parque diante o Palmeiras,nesse ano o furacão começa com outras expectativas pelo para o torcedor que após conquistar  o titulo estadual diante seu maior rival o torcedor atleticano confia em uma grande campanha em 2016 e espera uma boa estreia diante os paulistas.Dentro de campo o técnico Paulo Autuori depois de ter poupado jogadores contra o Dom Bosco no meio de semana deve voltar com força máxima para encarar o Palmeiras,embora não tenha confirmado oficialmente a equipe que vai a campo.

O TIME:

Para a partida,a única baixa deve ser o volante Deivid que com dores na coxa fica de fora,dessa forma Jadson deve formar dupla de volante com Otávio,ai começas algumas dúvidas primeiro na lateral direita entre Léo e Eduardo e no meio campo com Vinicius e Pablo que brigam pela posição,no restante o time deve ser o mesmo da final do estadual contra o coxa.

O Palmeiras:

Para a estréia no brasileirão,o Palmeiras ainda não foi definido oficialmente pelo técnico Cuca,mas uma coisa é certa os recém chegados Tchê Tchê e Roger Guedes devem ser as principais novidades na equipe Palmeirense para enfrentar o furacão em São Paulo,dessa forma o Palmeiras deve ir  acampo da seguinte forma: Fernando Prass; Tchê Tchê, Thiago Martins, Vitor Hugo e Egídio; Jean e Matheus Sales; Róger Guedes, Cleiton Xavier e Gabriel Jesus; Barrios

  Ficha Técnica:  
Palmeiras x Atlético-PR
Local:Arena Palmeiras,São Paulo
Data:14/05/2016
Horário:16 horas.
Campeonato Brasileiro 2016,Primeira Rodada.
Arbitro:Bruno Arleu de Araújo(RJ)
Auxiliares:Luiz Claúdio Regazone e Thiago Henrique Neto Correia Farina.

Palmeiras: Fernando Prass; Tchê Tchê, Thiago Martins, Vitor Hugo e Egídio; Jean e Matheus Sales; Róger Guedes, Cleiton Xavier e Gabriel Jesus; Barrios.Téc:Cuca

Atlético-PR:Weverton; Léo (Eduardo), Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Jadson e Vinícius (Pablo); Ewandro, Nikão e Walter.Téc:Paulo Autuori.

Relembre o último duelo entre furacão e Palmeiras.


Tudo igual:Atlético abre vantagem,mas deixa Dom Bosco empatar.


Na partida de ida da segunda fase da Copa do Brasil,o furacão ficou no empate em 2a2 com o Dom Bosco na arena Pantanal,após abrir dois a zero no placar com gols de André Lima e Vinicius o rubro negro caiu de produção e deixou o time adversário empatar.Agora a partida de volta acontece na próxima semana em Curitiba,o rubro negro joga por um empate sem gols um por um placar de 1a1 para avançar a próxima fase,porém antes o furacão estreia no brasileirão sábado em São Paulo Contra o Palmeiras.

O JOGO:

A equipe da casa, aos dois minutos, teve a grande chance para sair na frente do placar, com Pretinho, que apareceu com liberdade, invadiu a área e conseguiu chutar para fora na saída de Weverton. O Dom Bosco surpreendia e, aos sete minutos, Profeta bateu firme para grande defesa do goleiro rubro-negro, que cedeu escanteio. O Furacão tinha dificuldade para entrar na defesa adversária.
A primeira descida mais consistente aconteceu aos 15 minutos, com Pará, que levou a bola para a linha de fundo, cruzou e ganhou escanteio após desvio da defesa. A defesa mato-grossense estava bem postada e, aos 23 minutos, travou a tentativa de chute de Vinícius. Aos poucos o Atlético se soltava, mas ainda sentia a falta de entrosamento devido as mexidas promovidas pelo técnico Paulo Autuori.
O gol rubro-negro veio de um chute de fora da área, com Vinícius, aos 30 minutos, batendo firme para abrir o placar. Aos 38 minutos, Eduardo fez o cruzamento e Cryzan desviou de cabeça para defesa de Jefferson. O Dom Bosco perdeu um gol inacreditável, aos 42 minutos, com Amarildo, que pegou rebote do goleiro e conseguiu chutar para fora.
Depois do intervalo, o Rubro-Negro voltou com Anderson Lopes no lugar de Cryzan. Aos dois minutos, o atacante fez sua primeira jogada cruzando para Marcos Guilherme, que não alcançou a bola. Na resposta, Pretinho abriu espaço e mandou o petardo para defesa de Weverton. Em cobrança de falta, aos oito minutos, Hernani assustou, acertando a rede pelo lado de fora.
O goleiro Jefferson saltou em uma saída arrojada, impedindo um toque de cobertura de Marcos Guilherme, aos 14 minutos. Fernandinho até balançou as redes para o time da casa, mas o árbitro parou o lance para anotar falta. O time mato-grossense pressionou e, aos 25 minutos, o chute de Natan carimbou a trave.
O Atlético voltou a acelerar o jogo em busca do segundo gol. E ele aconteceu naturalmente, aos 32 minutos, com André Lima, desviando de peito dentro da área para o fundo das redes. A classificação parecia encaminhada quando aos 39 minutos, Naian escorou na saída do goleiro, e manteve o time da casa vivo. Mas, teve mais. Um minuto depois, Fernandinho apareceu com liberdade na área para deixar tudo igual.
Ficha Técnica:
DOM BOSCO-MT 2 X 2 ATLÉTICO-PR
Local: Arena Pantanal, em Cuiabá (MT)
Data: 11 de maio de 2016, quarta-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Eduardo Tomaz de Aquino Valadão (GO)
Assistentes: Marcio Soares Maciel (GO) e Ygor Monteiro de Miranda (GO)
Cartões amarelos :
DOM BOSCO :Naian, aos 39 minutos e Fernandinho, aos 40 minutos do segundo tempo
ATLÉTICO-PR: Vinicius, aos 30 minutos do primeiro tempo e André Lima, aos 32 minutos do segundo tempo
DOM BOSCO : Jefferson; João Lennon, Jean, Amarildo e Natan; Wilson, Kiko, Profeta (Igor), Pretinho (Naian); Robinho e Fernandinho
Técnico: Giani Freitas
ATLÉTICO-PR : Weverton; Eduardo (Pereirinha), Vilches, Cleberson e Pará; Barrientos, Hernani (Otávio), Marcos Guilherme, Vinícius e Cryzan (Anderson Lopes); André Lima
Técnico: Paulo Autuori

Virando a chave:Após o titulo,furacão enfrenta o Dom Bosco na Copa do Brasil.


Passada a euforia do titulo estadual,o furacão vira a chave e volta pensar na Copa do Brasil na noite dessa quarta feira o rubro negro vai até Cuiabá enfrentar o Dom Bosco pela segunda fase da competição nacional,esse é o primeiro confronto na história entre os dois times para esse jogo o técnico Paulo Autuori optou por poupar jogadores com intuito de ar descanso a alguns atletas que vinham jogando o estadual,já que além da Copa do Brasil o furacão ainda tem o inicio do brasileirão no próximo fim de semana.

O TIME:

Para a partida,os únicos jogadores que devem estar em campo os que enfrentaram o coxa no fim de semana,são o goleiro Weverton e o atacante Ewandro que ainda não foi confirmado,mas a tendencia é que jogadores como Cleberson,Pará,Vinicius entre outros devem ganhar nova oportunidade.

O Dom Bosco.

Time antigo no estado do Mato Grosso,o Dom Bosco tenta um feito histórico diante o furacão,trazer a segunda partida já um grande feito para a equipe comandada por Giani Freitas quanto ao time a equipe deve ser a mesma que enfrentou o Nacional na primeira fase da competição com: Jefferson; João Lennon, Jean, Amarildo e Natan; Wilson, Kiko, Profeta, Naian; Robinho e Fernandinho

Ficha Técnica:
DOM BOSCO-MT X ATLÉTICO-PR
Local: Arena Pantanal, em Cuiabá (MT)
Data: 11 de maio de 2016, quarta-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Eduardo Tomaz de Aquino Valadão (GO)
Assistentes: Marcio Soares Maciel (GO) e Ygor Monteiro de Miranda (GO)
DOM BOSCO : Jefferson; João Lennon, Jean, Amarildo e Ntan; Wilson, Kiko, Profeta, Naian; Robinho e Fernandinho
Técnico: Giani Freitas
ATLÉTICO-PR : Weverton; Eduardo, Vilches, Cleberson e Pará; Deivid, Hernani, Marcos Guilherme, Vinícius e Ewandro (Anderson Lopes); André Lima
Técnico: Paulo Autuori

Valeu furacão:ATLÉTICO É CAMPEÃO PARANAENSE DE 2016!!!


Acabou a espera depois de sete anos,o furacão volta a levantar uma taça,e depois de 22 anos na casa do seu maior rival,após mais uma ótima atuação o furacão voltou a vencer o Coritiba agora por 2a0 no Couto Pereira com gols de Ewandro e Walter e se sagrou campeão estadual pela vigésima vez na sua história quebrando um jejum de sete anos sem titulo blog nosso furacão enaltece todos os jogadores,comissão técnica e toda nação atleticana por esse titulo merecido no estadual e que seja só o começo de um ano cheio de alegrias para toda nação rubro negra.

O JOGO:

Antes de a bola rolar para a decisão do título, o silêncio prevaleceu no Couto Pereira. A morte de Zé Roberto, aos 70 anos, jogador que atuou pela dupla Atletiba, foi motivo de homenagem para a organização do campeonato.
A partir do apito do árbitro, o Coritiba foi para cima já que precisava de três gols para levar a decisão para os pênaltis. Embalado pela torcida verde e branca, o Coxa teve sua primeira chance logo aos 7 minutos, mas Leandro desperdiçou ao receber livre na pequena área.
O chute para fora de Leandro não abalou o time. Dois minutos depois, Ruy recebeu de Negueba e arriscou, deixando Weverton ainda mais de sobreaviso. Aos 12, uma rebatida estranha em um chute à distância assustou os torcedores do Atlético-PR, que depois de assistirem à vitória na Arena vieram ao Couto em peso.
Aos 19 minutos foi a vez de Alan Santos. Após falta cometida em Kléber, que formou o trio ofensivo com Leandro e Negueba, o meia cobrou com afinco e viu Weverton se esticar novamente para desviar a trajetória da bola. Se o goleiro Elisson, do Coxa, se destacou na Arena, no Couto a tarde foi de Weverton.
Assim como no primeiro jogo, do outro lado do ataque, o embate entre Walter e Elisson seguiu firme. Aos 21, Walter se deslocou pela esquerda e bateu cruzado, mas o goleiro espalmou. Dois minutos depois, o atacante apareceu livre na área e, sem Elisson na meta, bateu para fora.
A presença do goleiro parecia ser fundamental para Walter encarar o jejum frente a frente. E isso aconteceu aos 29 minutos. Após jogada pela direita, Ewandro completou para o gol e Elisson, no reflexo, espalmou. Tão rápida quanto a reação do goleiro foi a reação de Walter, que completou para as redes no rebote.
O jejum que perdurava desde o ano passado foi superado. Na comemoração, Walter, que foi provocado durante aquecimento no Couto Pereira, e teve de encarar muitas críticas por conta do baixo aproveitamento, literalmente parou o jogo.
Os sinalizadores da torcida atleticana fizeram o árbitro retardar o reinício até que fossem apagados ou queimassem por completo. Na volta, mais do camisa 18.
Após cinco minutos de acréscimo e quatro cartões amarelos para atleticanos no primeiro tempo, o Furacão ainda marcou mais um aos 50. Desta vez, Walter foi garçom e serviu Ewandro, que se enfiou por entre a zaga e escorou para as redes, sacramentando o título.
Na volta dos vestiários, Kleina decidiu colocar sangue novo no ataque ao trocar Leandro por Jorge Ortega e Negueba por Vinícius. No entanto, o máximo que a dupla de atacantes conseguiu foi um cartão amarelo, somado por Vinícius aos 25 minutos.
O meia Alan Santos, numa cabeçada após cobrança de escanteio, foi o único que fez o goleiro Weverton trabalhar nos 20 primeiros minutos da segunda etapa. Pelo comportamento, não parecia ser esse o time que precisaria de uma virada improvável para faturar o título.
Tanto improvável quanto impensável. O Coritiba seguiu refém do Atlético-PR durante a maior parte do tempo, atuando como expectador nas trocas de bola, e sem conseguir criar jogada alguma no meio-campo. A torcida atleticana, por sua vez, fazia a festa nas arquibancadas, exaltação que os jogadores ainda tentavam controlar no campo.
Ficha Técnica:
CORITIBA 0 x 2 ATLÉTICO-PR
Local: Estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR)
Data: 08 de maio de 2015, domingo
Hora: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Edivaldo Elias da Silva (PR)
Assistentes: Bruno Boschilia e Rafael Trombeta (ambos do PR)
Renda: R$ 912.960,00
Público: 19.163 pagantes (22.939 presentes)
Cartões amarelos: Otávio, Léo, Nikão e Weverton (Atlético-PR); Alan Santos, Ruy, Vinícius (Coritiba)
Gols: (Atlético-PR) Walter, aos 29 min; e Ewandro, aos 50 minutos do primeiro tempo
CORITIBA: Elisson; Reginaldo (Thiago Lopes), Juninho, Luccas Claro e Carlinhos; João Paulo, Alan Santos e Ruy; Leandro (Jorge Ortega), Negueba (Vinícius) e Kléber
Técnico: Gilson Kleina
ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo (Eduardo), Thiago Heleno, Paulo André e Sidcley; Otávio, Jadson, Pablo, Nikão e Ewandro (Marcos Guilherme); Walter (André Lima)
Técnico: Paulo Autuori