Com emoção:Atlético vence o Paraná nos Pênaltis,e esta na final do Paranaense.


Com sofrimento,assim foi a classificação do furacão a grande final do Paranaense contra o Coritiba,debaixo de um sol forte na Vila Capanema o rubro negro foi derrotado pelo Paraná por 1a0 no tempo normal,mas garantiu a vaga na cobranças de pênalti.Agora o furacão enfrenta o Coritiba na decisão sendo o primeiro jogo na arena da baixada no próximo domingo.

O JOGO:


 O Atlético-PR sofreu uma baixa com menos de dez minutos de partida. Contundido após uma dividida com Válber, Vinícius abriu espaço para André Lima provar que não merece ficar no banco de reservas.
Não muito tempo depois, o Paraná também perdeu um atleta. Demerson se chocou com o companheiro Rafael Carioca e foi mais um a precisar ser substituído logo no início da partida, por Basso.
Com as novas formações e após a pausa para hidratação, o Atlético-PR até chegou a incomodar a defesa adversária com André Lima, mas foi o Paraná que levou a melhor. Aos 27 minutos, Nadson aproveitou um vacilo para invadir a área, limpar a marcação e acertar a rede.
O Atlético-PR tentou pressionar o rival para buscar o empate ainda no primeiro tempo. Não chegou a assustar e ainda viu Válber reclamar de pênalti nos minutos finais.
Já na etapa complementar, o técnico Paulo Autuori procurou reforçar as esperanças atleticanas com Hernani na vaga de Jadson, e o clássico ficou movimentado. Mais tarde, Ewandro substituiu Nikão.
Aos 32 minutos, contudo, o Atlético-PR foi abalado pela expulsão de Otávio, que cometeu falta dura em Robson e recebeu o cartão vermelho. Em desvantagem numérica, o time visitante não foi capaz de evitar a derrota com a bola rolando.
Na disputa de pênaltis, o Paraná saiu na frente, já que André Lima cobrou no meio do gol e facilitou a defesa de Marcos. Nei, entretanto, parou em Weverton, e Lúcio Flávio, no travessão. Coube a Hernani selar a série e classificar o Atlético-PR.
Ficha Técnica:
PARANÁ 1 (2) X (4) 0 ATLÉTICO-PR
Local: Estádio Durival Britto e Silva, em Curitiba (PR)
Data: 24 de abril de 2016, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Leonardo Sigari Zanon (PR)
Assistentes: Luiz Henrique de Souza Renesto e João Fábio Brischiliari (ambos do PR)
Público: 10.250 pagantes (total de 11.237)
Renda: R$ 330.170,00
Cartões amarelos: Jean e Robson (Paraná); André Lima e Otávio (Atlético-PR)
Cartão vermelho: Otávio (Atlético-PR)
Gol: PARANÁ: Nadson, aos 27 minutos do primeiro tempo
PARANÁ: Marcos; Nei, Demerson (Basso), Alisson e Rafael Carioca; Jean, Anderson Uchoa, Nadson (Fernandes) e Válber; Robson e Lúcio Flávio
Técnico: Claudinei Oliveira
ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Jadson (Hernani), Otávio e Vinícius (André Lima); Marcos Guilherme, Nikão (Ewandro) e Walter
Técnico: Paulo Autuori
Veja como foi o jogo:



Virou obrigação:Contra o Paraná,Atlético busca a vaga na final.


Na tarde desse domingo na Vila Capanema,o Atlético busca fazer as pazes com seu torcedor após a sentida derrota no meio de semana para o Fluminense,contra o Paraná o furacão joga por uma vitória simples ou empate para chegar a final do estadual contra o Coritiba e amenizar os resultados dos últimos jogos e voltar a conquistar títulos.Para a partida o técnico Paulo Autuori só deverá realizar uma mudança no time em relação ao time que jogou no meio de semana.

O TIME:

Para a partida,a única ausência será o lateral direito Eduardo que cumpre suspensão pelo terceiro amarelo,Léo será a novidade no setor,durante a semana o treinador abriu a possibilidade de pela primeira vez começar a partida um ataque formado por Walter e André Lima embora não tenha confirmado nada existe a possibilidade dos dois atuarem juntos contra o Paraná nesse domingo.

O Paraná:

Precisando da vitória para avançar a decisão,o técnico Claudinei Oliveira conta com o bom retrospecto em casa,e o embalo na classificação da Copa do Brasil para superar o furacão,para o jogo o time tricolor deve repetir a formação que venceu o Estanciano no meio de semana sendo a única dúvida entre Fernandes e Rafael Carioca dessa forma o Paraná deve ir a campo com:Marcos; Nei, Alisson, Demerson e Fernandes (Rafael Carioca); Jean, Anderson Uchôa, Nadson, Válber e Robson; Lúcio Flávio.

Ficha Técnica:

PARANÁ CLUBE X ATLÉTICO-PR
Local: Estádio Durival Britto e Silva, em Curitiba (PR)
Data: 24 de abril de 2016, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Leonardo Sigari Zanon
Assistentes: Luiz Henrique de Souza Renesto e João Fábio Brischiliari
PARANÁ CLUBE: Marcos; Nei, Demerson, Alisson e Fernandes (Rafael Carioca); Jean, Anderson Uchoa, Nadson e Válber; Robson e Lúcio Flávio.
Técnico: Claudinei Oliveira
ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Jadson, Otávio e Vinícius (André Lima); Marcos Guilherme, Nikão e Walter
Técnico: Paulo Autuori
Relembre como foi o primeiro jogo:

Não deu:Atlético perde pra o Fluminense e fica com o vice da Primeira Liga.



E a primeira edição da Primeira Liga,não veio para o furacão,o rubro negro foi derrotado pelo Fluminense e ficou com vice campeonato da competição,em jogo onde o furacão até teve boas chances na primeira etapa o rubro negro não se encontrou no segundo tempo e acabou derrotado por 1a0. Agora o rubro negro volta suas atenções para domingo contra o Paraná Clube pelo estadual.

O JOGO:

A primeira chance real mesmo veio aos nove minutos, com Cícero cabeceando na área e Gérson desviando para grande defesa de Weverton. Walter tentava se movimentar e abrir espaço para quem vinha de trás no lado rubro-negro e, aso 12 minutos, tabelou com Marcos Guilherme, que na sequência arrematou por cima da meta. Pressão tricolor aos 17 minutos, com bate-rebate na área atleticana e Paulo André afastando para salvar.
O Fluminense tinha mais volume de jogo e, aos 25 minutos, Osvaldo entrou pela direita e cruzou para Wellington Silva, que se esticou todo e não conseguiu completar para as redes. Um minuto depois, o próprio Osvaldo tentou a finalização, com uma bicicleta desequilibrada que Weverton afastou da área rapidamente. O troco veio aos 31 minutos, em chute rasteiro de Eduardo que chegou a tirar uma casquinha do poste.
Depois de equilibrar as ações foi a vez do Atlético passar a pressionar. Aos 36 minutos, Walter recebeu de frente para a área, abriu espaço e soltou o pé por cima do gol. Mais próximo chegou Vinícius, aos 38 minutos, pegando sobra de bola e mandando o petardo no travessão. Desorganizados, os cariocas seguraram o empate até o intervalo para tentar modificar o panorama.
Para a etapa final, nenhuma mudança em campo e, do lado de fora, a torcida do Fluminense ainda chegando. Aos seis minutos, Scarpa lançou para Magno Alves, que invadiu a área, passou pelo goleiro, mas errou no momento de dar o último passe, facilitando a recuperação da defesa atleticana. Saída errada do Rubro-Negro, aos oito minutos, a bola sobrou para Scarpa, mas Weverton deixou a meta para fazer a defesa.
Como a conversa no intervalo não surtiu efeito, o técnico Levir Culpi promoveu duas mudanças de uma só vez, com as entradas de Edson e Marcos Junior nos lugares de Gerson e Osvaldo. Aos 23 minutos, Marcos Junior recebeu seu primeiro lançamento, mas a bola fugiu de seus pés. Sem brilha esta vez, Vinicius foi substituído aos 29 minutos para a entrada de Pablo no Atlético.
O ritmo não era o mesmo na etapa final e passado os 30 minutos as equipes já se preocupavam em não tomar gols, já que o empate pelo menos levava a partida para a cobrança das penalidades. Mas, aos 35 minutos, em contra-ataque mortal, Marcos Junior colocou velocidade, saiu da marcação e tocou na saída do goleio para abrir o placar. O Furacão partiu para o desespero com a entrada do atacante André Lima no lugar do volante Jadson, mas não foi possível reverter. Flu primeiro campeão e Furacão amargando um jejum iniciado em 2009.
Ficha Técnica:

FLUMINENSE 1 X 0 ATLÉTICO-PR
Local: Estádio Radialista Mario Helênio, em Juiz de Fora (MG)
Data: 20 de abril de 2016 (Quarta-feira)
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Sandro Meira Ricci (Fifa-SC)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Helton Nunes (SC)
Cartões amarelos: Gerson e Marcos Junior (Fluminense); Jadson (Atlético-PR)
Gol
FLUMINENSE Marcos Junior, aos 35 minutos do segundo tempo
FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Giovanni (Douglas), Gum, Henrique e Wellington Silva; Pierre, Cícero, Gerson (Edson) e Gustavo Scarpa; Osvaldo (Marcos Junior) e Magno Alves
Técnico: Levir Culpi
ATLÉTICO: Weverton, Eduardo, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio (Deivid), Jadson (André Lima) e Vinícius (Pablo); Nikão, Marcos Guilherme e Walter
Técnico: Paulo Autuori
Veja como foi  jogo:



Vale taça:Atlético enfrenta o Fluminense,pelo titulo da Primeira Liga..


Na noite dessa quarta feira,o furacão entra em campo para mais uma decisão as 21:45 em Juiz e Fora o furacão encara o Fluminense,pela decisão da Primeira Liga.Embalado pela vitoria contra o Paraná no fim de semana,o rubro negro aposta no bom momento e no crescimento do time para conquistar o titulo contra os cariocas,como manda o regulamento só a vitoria interessa para as duas equipes quem ganhar leva a taça,um empate leva  a decisão do  titulo para as cobranças de pênaltis.Para a partida o técnico Paulo Autuori não deverá fazer grandes mudanças no time em relação ao time que venceu o Paraná na arena da baixada.

O TIME:

Para a partida,Paulo Autuori deverá fazer só uma mudanças em relação ao time que venceu o Paraná,e está no meio campo isso por que Marcos Guilherme volta ao time no lugar de Ewandro que volta para o banco de reservas.Já o atacante André Lima que não participou do último treino em Curitiba viajou com a delegação porém não se sabe se terá condições de ser aproveitado na partida.

O Fluminense:

Contando com a vantagem de jogar em Juiz e Fora,local onde sua torcida será amplamente maior,o time carioca tem nisso sua maior arma para levantar a taça da Primeira liga diante o furacão,já dentro de campo o técnico Levir Culpi espera um jogo equilibrado contra o rubro negro,e aposta na dupla de frente Osvaldo e Magno Alves para vencer o o furacão dessa forma o Fluminense deve ir a campo com:Diego Cavalieri, Jonathan, Gum, Henrique e Wellington Silva; Pierre, Cícero, Gerson e Gustavo Scarpa; Osvaldo e Magno Alves

Ficha Técnica:

FLUMINENSE X ATLÉTICO-PR
Local: Estádio Radialista Mario Helênio, em Juiz de Fora (MG)
Data: 20 de abril de 2016 (Quarta-feira)
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Sandro Meira Ricci (Fifa-SC)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Helton Nunes (SC)
FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Jonathan, Gum, Henrique e Wellington Silva; Pierre, Cícero, Gerson e Gustavo Scarpa; Osvaldo e Magno Alves
Técnico: Levir CulpiATLÉTICO: Weverton, Eduardo, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Jadson e Vinícius; Nikão, Marcos Guilherme e Walter
Técnico: Paulo Autuori
Relembre Atlético e Fluminense na primeira fase da Primeira Liga.

Vantagem:Atlético vence o Paraná e larga na frente na semifinal.


Em jogo bem disputado na tarde desse sábado na arena,o furacão venceu o Paraná por 2a1,e abriu vantagem na semifinal do estadual.Co gols de Nikão e André Lima o rubro negro superou o tricolor na partida de ia e agora tem a vantagem do empate na Vila Capanema para garantir vaga na decisão do Paranaense,agora o furacão muda suas atenções e disputa na próxima semana a decisão da Primeira Liga contra o Fluminense em Juiz de Fora.

O JOGO:

Querendo mostrar serviço, Walter, de volta ao time titular, arriscou o primeiro chute logo aos três minutos, rasteiro e cruzado, pela linha de fundo. A resposta do Tricolor veio apenas aos oito minutos, com Robson, que partiu para a jogada individual, invadiu a área e bateu por cima da meta.
O jogo era bastante disputado no meio-campo, cm os dois times com dificuldade para criarem chances reais de gol. Aos 17 minutos, cruzamento fechado na área paranista e Marcos deixou a meta para dar um tapa e afastar o perigo. Até que, aos 21 minutos, Eduardo cruzou e a bola sobrou para Nikão, que teve tempo e escolher o ângulo para arrematar com perfeição e marcar um belo gol para abrir o placar.
O Paraná estava perdido em campo. Aos 32 minutos, Walter recebeu na entrada da área e chutou para fora, com perigo. No troco, em um raro ataque paranista, Robson entrou na pare a foi derrubado por Eduardo. Pênalti marcado e convertido na sequência por Lúcio Flávio, que deixou tudo igual no placar. O Paraná se acalmou um pouco e tentava equilibrar. Aos 41 minutos, Nikão tentou o toque por cobertura e a bola bateu na rede pelo lado de fora.
Para a segunda etapa, as equipes retornaram sem mudanças. Logo no primeiro minuto, Vinícius recebeu na entrada da área e chutou forte para boa defesa de Marcos. O goleiro voltou a aparecer aos três minutos, parando mais um chute de Vinicius. O técnico Paulo Autuori queimou sua primeira mudança com a entrada de Marcos Guilherme no lugar de Ewandro.
Bela tabela entre Walter e Marcos Guilherme, aos 18 minutos, com arremate do meia para fora, tirando tinta da trave. A torcida pediu e André Lima foi para o jogo. E, em sua primeira jogada, aos 22 minutos, o atacante aproveitou falha da defesa paranista e entrou livre para tocar na saída de Marcos e marcar o gol.
Só dava Atlético no segundo tempo. Aos 29 minutos, Walter testou com destino certo e Marcos fez mais uma linda defesa para salvar e manter o Tricolor vivo na briga. O lateral Nei sentiu uma lesão e precisou ser substituído. Ao deixar o gramado foi aplaudido pela torcida atleticana. Rubro-Negro administrou bem o resultado, embora pudesse ter feito um placar mais elástico par ter mais tranquilidade no jogo de volta.
Ficha Técnica:
ATLÉTICO-PR 2 x 1 PARANÁ CLUBE
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 16 de abril de 2016, sábado
Horário: 16h20 (de Brasília)
Árbitro: Felipe Gomes da Silva
Assistentes: Diogo Morais e Weber Felipe Silva
Cartões amarelos : Eduardo (Atlético-PR); Marcos (Paraná)
ATLÉTICO-PR: Nikão, aos 21 minutos do primeiro tempo e André Lima, aos 22 minutos do segundo tempo
PARANÁ CLUBE: Lúcio Flávio, aos 35 minutos do primeiro tempo
ATLÉTICO-PR: Weverton; Eduardo, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Jadson (Hernani), Nikão, Ewandro (Marcos Guilherme) e Vinícius (André Lima); Walter.
Técnico: Paulo Autuori
PARANÁ CLUBE: Marcos; Nei (Rafael Carioca), Zé Roberto (Demerson), Alisson (Basso), Fernandes; Jean, Anderson Uchôa, Nadson, Robson e Válber; Lúcio Flávio.
Técnico: Claudinei Oliveira

Mais decisão:Contra o Paraná,furacão busca a vaga na final do estadual.


Na tarde desse sábado,o furacão recebe o Paraná na arena,pelo jogo de ida da semifinal do paranaense embalado pela classificação na Copa do Brasil o rubro negro agora com time completo busca diante o tricolor uma boa atuação e largar bem na disputa pela vaga no estadual.Para isso o rubo negro contará com o apoio da torcida e força máxima para o jogo.

O TIME:

Para a partida,o furacão terá a volta do zagueiro Paulo André,do lateral direito Eduardo,do volante Otávio e dos meias Vinicius e Nikão que não atuaram na partida diante do Brasil no meio de semana,outra novidade é o atacante Walter que deve começar jogando no ataque ao lado de Pablo,sendo assim André Lima que vinha sendo titular nos últimos jogos vai para o banco.

O Paraná Clube:

Com a vantagem de poder jogar a segunda partida em casa,o tricolor busca um bom resultado na arena,para a partida o técnico Claudinei Oliveira terá a volta do zagueiro Alisson e do lateral Fernandes que foram desfalques no jogo contra o Foz dessa forma o Paraná deve ir a campo com:Marcos; Nei, Zé Roberto, Alisson, Fernandes; Jean, Anderson Uchôa, Nadson, Robson e Válber; Lúcio Flávio.

Ficha Técnica:

ATLÉTICO-PR x PARANÁ CLUBE
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 16 de abril de 2016, sábado
Horário: 16h20 (de Brasília)
Árbitro: Felipe Gomes da Silva
Assistentes: Diogo Morais e Weber Felipe Silva
ATLÉTICO-PR: Weverton; Eduardo, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Jadson, Nikão, Pablo (Walter) e Marcos Guilherme; André Lima.
Técnico: Paulo Autuori
PARANÁ CLUBE: Marcos; Nei, Zé Roberto, Alisson, Fernandes; Jean, Anderson Uchôa, Nadson, Robson e Válber; Lúcio Flávio.
Técnico: Claudinei Oliveira

Classificado:Atlético vence o Brasil-RS e avança na Copa do Brasil.


O Furacão derrotou o Brasil-RS por 1a0 na noite dessa quarta feira na arena,e garantiu vaga a próxima fase da Copa do Brasil,em jogo equilibrado na primeira etapa o rubro negro se soltou no segunda tempo e com gol do volante Hernâni garantiu a vitória sobre os gaúchos e a vaga a próxima fase.Agora o rubro negro espera o vencedor de Dom Bosco-MT e Nacional-AM para saber quem enfrentará na próxima fase,porém antes o rubro negro tem o Paraná Clube na arena pela semifinal do estadual.

O JOGO:

O clima era de tensão na Baixada, com protestos do lado de fora por parte da torcida organizada, impedida de entrar, e do lado de dentro, com vaias nas arquibancadas antes de a bola rolar. Após o apito inicial, o apoio voltou a acontecer. Aos quatro minutos, Pablo recebeu na cara do gol, mas foi travado na hora do chute.
O Xavante criou sua primeira oportunidade aos 11 minutos, em cobrança de falta fechada de Diogo Oliveira que Weverton espalmou errado, quase entregando o ouro. Uma das novidades do técnico Paulo Autuori, que optou por poupar alguns titulares, Giovanny cobrou falta, aos 21 minutos, e Eduardo Martini fez a defesa.
O ferrolho montado pela equipe gaúcha não deixava o Furacão criar jogadas de perigo real, começando a irritar o torcedor. Aos 34 minutos, André Lima recebeu na área e isolou. Muita reclamação dos jogadores do Atlético em dois lances seguidos. Primeiro um toque de Galiardo na área e, na sequência, uma entrada mais forte de Moises em Sidcley. O árbitro mandou o jogo seguir.
Na segunda etapa, o Rubro-Negro paranaense voltou com Walter e Hernani. Mas quem chegou primeiro foi o Brasil, com Washington, que apareceu na cara do gol e parou em um milagre de Weverton. Na sequência, a bola sobrou para Marcos Paraná arrematar de longe, pela linha de fundo. Walter tentava se movimentar bastante pelo meio da defesa e recebia até algum incentivo.
O Furacão subiu de produção e pressionava. Aos 14 minutos, Walter invadiu a área e foi travado com perfeição por Leandro Camilo. Aos 22 minutos, Ewandro chutou rasteiro, a bola passou por todo mundo e ninguém completou. Até que, aos 30 minutos, Hernani recebeu de André Lima e chutou no cantinho para abrir o placar. Aos 41 minutos, a zaga do Brasil afastou e Deivid arrematou para fora. Placar magro, mas suficiente para garantir a vaga e diminuir a tensão.
Ficha Técnica:
ATLÉTICO-PR 1 X 0 BRASIL–RS
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 13 de abril de 2016, quarta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Jose Claudio Rocha Filho –(SP)
Assistentes: Neuza Inês Back (Fifa-SC) e Eder Alexandre (SC)
Cartões amarelos : Pablo, Sidcley e Walter (Atlético-PR); Leandro Leite, Leandro Camilo e Brock (Brasil)
ATLÉTICO-PR : Hernani, aos 30 minutos do segundo tempo
ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo, Vilches, Thiago Heleno e Sidcley; Deivid, Jadson (Hernni), Nikão, Pablo (Walter)e Marcos Guilherme; André Lima.
Técnico: Paulo Autuori
BRASIL – RS: Eduardo Martini; Weldinho, Cirilo, Leandro Camilo, Brock, Leandro Leite, Washington, Diogo Oliveira (Gustavo Papa) e Moisés (Xaro); Marcos Paraná e Nathan (Ramon)
Técnico: Rogério Zimermann
Veja o gol do furacão:


Segundo tempo:Atlético recebe o Brasil-RS na arena em busca da vaga.


Na noite dessa quarta feira o furacão recebe o Brasil-RS,pelo jogo de volta da primeira fase a Copa do Brasil,na partida de ida na casa do adversário o resultado foi de empate em 1a1 assim um vitoria simples ou um empate sem gols garante o furacão na próxima fase da competição.Para o duelo o rubro negro vai embalado após a classificação diante o Londrina no estadual porém o técnico Paulo Autuori ainda tem dúvidas para escalar o time.

O TIME:

Para a partida o treinador ainda não confirmou o time titular mas uma coisa é certa,o meia Vinicius fica de fora e Pablo deve ser titular contra o time gaúcho,além disso o treinador pode optar por poupar alguns jogadores como o zagueiro Paulo André,o lateral Eduardo,o volante o Otávio e o meia Nikão já o atacante Walter que se envolveu em algumas polêmicas durante a semana fica a disposição no banco de reservas assim André Lima deve mantido no ataque.

O Brasil-RS:


Precisando de gols para avançar a próxima fase o xavante vem a Curitiba em busca da vitória,o técnico Rogério Zimmermann não deve fazer muitas alterações no time em relação a primeira partida em Pelotas e o time que disputou as quartas de final do gauchão,dessa forma o Brasil deve ir a campo com: Eduardo Martini, Wender, Cirilo, Fernando Cardozo, Brock, Leandro Leite, Washington, Diogo Oliveira, Felipe Garcia, Marcos Paraná e Ramon

Ficha Técnica:

ATLÉTICO-PR X BRASIL–RS
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 13 de abril de 2016, quarta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Jose Claudio Rocha Filho –(SP)
Assistentes: Neuza Inês Back (Fifa-SC) e Eder Alexandre (SC)
ATLÉTICO-PR:Weverton; Léo (Eduardo), Vilches (Paulo André), Thiago Heleno e Sidcley; Deivid (Otávio), Jadson, Nikão (Giovanny ou Anderson Lopes), Pablo e Marcos Guilherme; André Lima
Técnico: Paulo Autuori
BRASIL – RS: Eduardo Martini, Wender, Cirilo, Fernando Cardozo, Brock, Leandro Leite, Washington, Diogo Oliveira, Felipe Garcia, Marcos Paraná e Ramon.
Técnico: Rogério Zimermann


Classificado:Atlético vence o Londrina,e está na semifinal do Paranaense.


O Atlético na tarde desse domingo o Londrina por 2a0 na arena da baixada,e garantiu vaga nas semifinais do Campeonato Paranaense,em jogo onde o furacão foi superior ao tubarão durante toda a partida,Marcos Guilherme e Vinícius foram os responsáveis pelos gols que deram a classificação ao rubro negro.Agora o furacão enfrenta o Paraná nas semifinais sendo o primeiro jogo na arena da baixada e o segundo na Vila Capanema.

O JOGO:

Muita chuva do lado de fora da Arena já que dentro o teto retrátil protegia gramado, jogadores e torcedores. Com a bola rolando, o Furacão tentou impor seu ritmo desde o primeiro minuto. Eduardo chegou no fundo, tentou o cruzamento e a zaga londrinense empurrou para escanteio. Aos três minutos, André Lima girou em cima da defesa e chutou para defesa de Marcelo Rangel.
O Tubarão conseguiu acalmar um pouco o jogo, se fechando na defesa e, timidamente começando a atacar, como aos 10 minutos, em chute de Netinho para defesa de Weverton. Aos 19 minutos, Paulinho partiu em velocidade, abriu espaço e bateu rasteiro, pela linha de fundo. Porém, aos 28 minutos, Vinícius aproveitou passe açucarado de André Lima para soltar a perna e estufar as redes para abrir a contagem.
O Rubro-Negro não diminuiu o ritmo após o gol e, aos 31 minutos, Marcos Guilherme aproveitou rebote do goleiro para ampliar a vantagem. O Londrina precisava sair para o jogo e, aos 39 minutos, Bruno Batata chutou em cima de Weverton. No ataque seguinte, Germano desviou de cabeça, com perigo, mas em impedimento.
Para a etapa final, o Atlético voltou com Giovanny no lugar de Marcos Guilherme. Já o Londrina retornou com Wellison e Keirrison. Aos cinco minutos, Giovanny tabelou com Vinícius, invadiu a área, mas praticamente recuou para Marcelo. Aos 13 minutos, a bola sobrou na área para Nikão, que chutou cruzado, pela linha de fundo.
Weverton operou um verdadeiro milagre na Arena, aos 15 minutos, parando cabeçada certeira de Germano, que podia incendiar a partida. Na resposta, aos 18 minutos, Eduardo chutou cruzado, com perigo. O técnico Paulo Autuori queimou todas as mudanças e não utilizou Walter. O Furacão apenas administrava diante de um time desorganizado e já sem forças para reagir. Aos 45 minutos, Gava ainda acertou o travessão, mas não era tarde do Tubarão.
Ficha Técnica:
ATLÉTICO-PR 2 x 0 LONDRINA
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 10 de abril de 2016, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Rodolpho Toski Marques
Assistentes: Rafael Trombeta e Jefferson Cleiton Piva da Silva
Cartões amarelos Paulinho Moccelin, Zé Rafael, Diogo Roque (Londrina)
ATLÉTICO-PR : Vinícius, aos 28 minutos e Marcos Guilherme, os 31 minutos do primeiro tempo
ATLÉTICO-PR: Weverton; Eduardo, Paulo André, Thiago Heleno, Sidcley; Otávio, Jadson (Deivid), Marcos Guilherme (Giovanny), Nikão e Vinícius (Pablo); André Lima.
Técnico: Paulo Autuori
LONDRINA: Marcelo Rangel; Bidia, Luizão, Mateus e Paulinho, Diogo Roque (Rafael Gava), Germano, Zé Rafael (Wellisson) e Netinho, Paulinho Moccelin e Bruno Batata (Keirrison)
Técnico: Cláudio Tencati
Veja como foi o jogo:

Decisão:Atlético faz jogo de volta contra o Londrina,em busca da vaga.


Na tarde desse domingo na arena da baixada,o furacão recebe o Londrina no segundo jogo das quartas de final do campeonato Paranaense.Após um empate em 1a1 na partida de ida na casa do tubarão o furacão tem a vantagem de decidir em casa a vaga na semifinal precisando unicamente da vitória já que um resultado de empate leva a decisão da vaga para as cobranças de pênaltis.Para a partida a novidade está fora de campo isso por que,a diretoria rubro negra resolveu fazer promoção nos ingressos para encher a arena na tarde de domingo com entradas a valor de 50 reais trocadas por bilhetes de time mania a expectativa é de um grande público na arena para empurrar o furacão pra cima do Londrina já dentro de campo o furacão deve ter poucas mudanças.

O TIME:

Para a partida o técnico Paulo Autuori,deverá manter a formação da primeira partida no VGD,a principio a única dúvida está na lateral esquerda isso por que Sidcley que é o titular na posição está voltando de suspensão e fica a disposição e briga pela vaga com Léo que agradou muito na partida em Londrina e tem chances de ser mantido no time.Já o atacante Walter treinou normalmente durante a semana foi relacionado e deve começar no banco de reservas sendo assim André Lima será mantido no ataque ao lado de Pablo Felipe.

O Londrina.

Buscando a vaga na semi final,o Londrina vem a Curitiba com duas mudanças em relação a primeira partida,isso por que o técnico Claudio Tencati nã terá o zagueiro Silvio suspenso pelo terceiro amarelo dessa forma Matheus ganha a vaga de titular,a outra novidade está no meio campo Netinho que foi mito bem na primeira partida entra de titular na vaga de Rafael Gava,sendo assim o tubarão deve ir a campo com:Marcelo Rangel; Bidia, Matheus, Luizão e Paulinho; Diogo Roque, Germano, Netinho e Zé Rafael; Paulinho Mocellin e Bruno Batata.

Ficha Técnica:

ATLÉTICO-PR x LONDRINA
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 10 de abril de 2016, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Rodolpho Toski Marques
Assistentes: Rafel Trombeta e Jefferson Cleiton Piva da Silva


ATLÉTICO-PR: Weverton; Eduardo, Paulo André, Thiago Heleno, Sidcley (Pará); Otávio, Jadson, Nikão, Marcos Guilherme (Vinícius) e Pablo; Walter.
Técnico: Paulo Autuori


LONDRINA: Marcelo Rangel; Bidia, Matheus, Luizão e Paulinho; Diogo Roque, Germano, Netinho e Zé Rafael; Paulinho Mocellin e Bruno Batata
Técnico: Cláudio Tencati

Tudo igual:Em jogo pegado,Atlético fica no empate com o Londrina.


Em jogo truncado e debaixo de muito calor no estádio VGD em Londrina o furacão ficou no empate em 1a1 com o time da casa,após iniciar  a partida pressionado o furacão se soltou e chegou ao gol com o volante Jadson porém,não segurou a pressão do tubarão e permitiu o empate.Agora o furacão recebe o Londrina na arena no próximo domingo.

O JOGO:

 O Furacão tentou surpreender logo no primeiro minuto, em jogada individual de Nikão, que foi derrubado na entrada da área. Na cobrança da falta, no entanto, André Lima, que começou jogando no lugar do lesionado Walter, carimbou a barreira. Na resposta, Gava fez levantamento na área rubro-negra, Bruno Batata concluiu desequilibrado e a bola ficou com Weverton.
Em nova cobrança de falta, Nikão soltou o pé, aos 12 minutos e a bola foi para fora do VGD. Mais Furacão no ataque, com Pablo, que partiu para a jogada individual e fuzilou à direita da meta, com perigo. Pressão atleticana e, aos 18 minutos, Marcelo Rangel salvou cabeçada de André Lima com uma defesa milagrosa.
O Tubarão tentava acertar o posicionamento em campo, mas seguia acuado. O calor acima de 30 graus também atrapalhava e obrigou a uma parada técnica. Com a bola rolando novamente, aos 26 minutos, Eduardo cruzou e Bidia fez um recuo perigoso, assuntando Marcelo.
O Atlético voltou a assustar aos 30 minutos, com Nikão ajeitando para Pablo, que bateu forte, para fora. O jogo era quase todo concentrado no campo de ataque do Furacão, que chegou até a balançar as redes com André Lima, aos 37 minutos, mas o árbitro anulou anotando o impedimento.
Para a segunda etapa, as equipes retornaram sem modificações. Aos três minutos, André Lima recebeu com liberdade, ficou na frente do gol, Marcelo Rangel fez grande defesa e, no rebote, o ataque atleticano não conseguiu completar. Porém, aos seis minutos, troca de passes perfeita e a bola ficou com Jadson que tocou no cantinho para abrir o placar.
O técnico Claudio Tenceti mexeu no Tubarão, colocando Wellison e Netinho, que aos 15 minutos levantou na área para Sílvio, que tentou a bicicleta e mandou para fora. Revoltado com uma possível cabeçada fora do lance de bola, André Lima estava revoltado em campo e precisou ser contido pelos companheiros.
Grande jogada de Nikão, aos 24 minutos, com um chute no ângulo que Marcelo foi buscar para ceder escanteio. Precisando de gols, o Londrina apostou na estreia de Keirrison, o K-9. Aos 31 minutos, Netinho cobrou escanteio e Germano subiu para testar firme, balançar as redes e deixar tudo igual. Aos 44 minutos, Silvio tentou mais uma bicicleta e parou nas mãos de Weverton.
Ficha Técnica:
LONDRINA 1 X 1 ATLÉTICO-PR
Local: Estádio Vitorino Gonçalves Dias, em Londrina (PR)
Data: 03 de abril de 2016, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: José Mendonça da Silva Jr.
Assistentes: Luciano Roggenbaum e Felipe Gustavo Schimidt
Cartões amarelos : Silvio, Germano e Rafael Gava (Londrina); Nikão, André Lima, Eduardo, Weverton e Paulo André (Atlético-PR)
LONDRINA: Germano, aos 31 minutos do segundo tempo
ATLÉTICO-PR: Jadson, aos 06 minutos do segundo tempo
LONDRINA: Marcelo Rangel; Bidía, Silvio, Luizão e Paulinho; Diogo Roque, Germano, Rafael Gava (Netinho) e Zé Rafael; Paulinho Moccelin (Keirrison) e Bruno Batata (Wellisson)
Técnico: Cláudio Tencati
ATLÉTICO-PR: Weverton; Eduardo, Paulo André, Thiago Heleno, Léo; Otávio, Jadson, Marcos Guilherme (Vinícius), Nikão (Anderson Lopes) e Pablo; André Lima.
Técnico: Paulo Autuori
Veja como foi o jogo:

Agora é decisão:Atlético enfrenta o Londrina,em busca da vitória.


Na tarde desse domingo,o furacão vai até Londrina encarar o Tubarão no estádio VGD e dessa vez o jogo é com ares de decisão já que o rubro negro busca um bom resultado para o jogo de volta na arena e assim garantir vaga as semi finais do estadual.O jogo é visto por todos como muito difícil devido a forca do tubarão jogando em casa send assim é esperado um grande público no acanhado estádio VGD.

O TIME:

Para a partida o técnico Paulo Autuori terá novidades no time,isso por que dessa vez ninguém será poupado como aconteceu diante o Toledo e além disso terá a volta do meia Vinicius e do lateral Eduardo e André Lima que voltam de suspensão.Por outro lado Não terá o volante Hernâni lesionado e o lateral esquerdo Pará que nem foi relacionado assim Sidcley será o titular na posição.

O Londrina.

Apostando na força da sua torcida para conquistar um bom resultado,e uma boa vantagem para a partida de volta,o Londrina conta com força máxima para enfrentar o rubro negro isso por que o técnico Claudio Tencati não terá suspensos nem jogadores no departamento médico além disso o meia Netinho volta de lesão e ficará no banco e Keirrison também fica a disposição e pode estrear com a camisa do tubarão,dessa forma o Londrina deve ir  acampo com:Marcelo Rangel; Bidia, Silvio, Luizão e Paulinho; Diogo Roque, Germano, Rafael Gava e Zé Rafael; Paulinho Mocellin e Bruno Batata

Ficha Técnica:

LONDRINA X ATLÉTICO-PR
Local: Estádio Vitorino Gonçalves Dias, em Londrina (PR)
Data: 03 de abril de 2016, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: José Mendonça da Silva Jr.
Assistentes: Luciano Roggenbaum e Felipe Gustavo Schimidt
LONDRINA: Marcelo Rangel; Bidia, Silvio, Luizão e Paulinho; Diogo Roque, Germano, Rafael Gava e Zé Rafael; Paulinho Mocellin e Bruno Batata
Técnico: Cláudio Tencati
ATLÉTICO-PR: Weverton; Eduardo, Paulo André, Thiago Heleno , Sidcley ; Otávio, Jadson, Nikão, Marcos Guilherme  e Pablo; Walter.
Técnico: Paulo Autuori
Relembre o último confronto entre Londrina e Atlético.